Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Bruno"

Blog do Bruno

30 de junho de 2011 14

- Mãe, hoje tu escreveu alguma coisa de mim no blog?

A pergunta ouço todas as noites, quando boto o guri para dormir.

- Hoje não, filho. Hoje é a Livia.

- E amanhã, mãe, quem é?

- É a Tici, Bruno. Depois, é a mãe de novo. Cada dia, uma escreve, entendeu?


Dias depois, e o que eu ouço do piá de 6 anos?

- Sabe, mãe, hoje sou eu que escrevo no blog. Amanhã é o Renato. E depois é o Victor. Nós três temos o blog, e cada um faz um dia.

- Ah é, Bruno? Muito legal, né, filho? – (não sei como consegui conter o riso… O guri tava muito compenetrado me explicando, que eu achei melhor não rir, e segui perguntando ao pequeno “blogueiro”)

- E o que é que tu vai escrever no blog, Bruno?

- Vou escrever assim: Por que a minha mãe é muito amada… – prendi a respiração e segurei a língua, esperando que o pequeno continuasse o diálogo…

- Vou dizer que ela é muito amada porque lê historinhas pra mim todas as noites… porque faz comida pra mim todos os dias… me ajuda a tomar banho e a botar a minha roupa quando tá muito frio…

Pensa mais um pouco e arremata:

- É muito amada porque me ajuda com meus temas… a arrumar as coisas para a escolinha e porque me ama, me beija e me abraça todos os dias…

Que acharam do meu “blogueiro”?

As fotos dos 6 anos

10 de junho de 2011 6

demorou, mas aí vão alguns momentos da festa de aniversário dos 6 anos do Bruno. Abaixo, o parabéns na escolinha

Muito bem cercado pelas lindas coleguinhas (agora, a mamãe até acha bonito rsrsrs)

Com papai e mamãe, na foto tirada pela profe Michelle. O penteado a la Neimar foi feito pela profe Andreia…


Durante a comilança….

Estrelando os três mosqueteiros: Victor Nathan, Bruno e Renato em dois momentos…

E, para finalizar, a comemoração em casa, em família, para fechar em chave de ouro…


Em dívida com vocês

09 de novembro de 2010 0

Gurias e guris, em primeiro lugar, peço desculpas pelo blog porque estamos em dívida com vocês. Ficamos alguns dias sem publicar nossos textos aqui. Eu saí em curtas férias na quarta passada e abandonei o filho virtual (é um exercício, mas eu consegui e é preciso descansar de tudo, né? MÃE TAMBÉM É GENTE).

A Tici estava preparando as férias desta semana – ela foi para o Rio de Janeiro – e não conseguiu se dedicar ao blog.

A Ane e a Livia também estavam bem ocupadas lá em Porto Alegre, tocando suas atividades na Zero Hora….

Resultado?

O Meu Filho ficou sem mãe (nem pai, pra fazer o trocadilho) nesses dias…

O meu alento é que vocês também são mães (ou se são pretendentes, já perceberam que não é fácil dar conta de tudo) e sabem que, às vezes, a gente não consegue cumprir a agenda até o fim. E deu coincidência de todas estarem assoberbadas ao mesmo tempo…

Mas de novo: desculpa aí. Vamos fazer uma força-tarefa e nos organizarmos para que isso não aconteça de novo.

Eu voltei à Redação na segunda. Tive de tirar férias que não estavam agendadas porque o Bruno emendou uma virose (vômito e diarreia) numa amidalite. E depois de muitas noites sem dormir, e talvez com a proximidade do fim do ano, a canseira foi demais. Decidi manter o Bruno em casa na semana passada, para ele se curar bem e se recuperar dos sucessivos problemas… Nas escolinhas da cidade, percebia-se muitas crianças com problemas parecidos… Zelando pela saúde dele e pela minha (mental e espiritual), dei uma paradinha.

E foi bom demais.

Dormimos bastante (e há quanto tempo não fazíamos isso de tarde…).

Brincamos bastante.

Jogamos muito futebol.

Fomos passear no clube e na Feisma (fiz o convite a todos aqui no blog).

E até acampamos no gramado de casa, com direito a churrasquinho e lanterna para iluminar a “morada”.

O Bruno curtiu de montão e nos mostrou como é feliz com as coisas simples da vida.

Deu para recarregar as baterias para terminar o ano e curtir bastante o filhotão.

Acho que vai ser importante para um novo e grande desafio que tenho nesta semana: ficar 3 dias e 2 noites longe do meu tesouro. Mas isso eu conto no blog amanhã.


O presente é para o blog

19 de outubro de 2010 0

O Bruno sempre gostou de presentear o pai e a mãe com desenhos. E como, no fim de semana, renovei as canetinhas, ele passou a manhã de segunda-feira desenhando (apesar de uma febrezinha pouca, que voltou a aparecer à tarde e o tirou da escolinha. Vamos ver só o que aparece por aí).
O curioso é que, agora, não sou mais eu que recebo os presentes. Ele me entrega as “obras de arte” dizendo:
– Ó, mãe, um desenho pra colocar no blog… E o outro é pro pai…
Fazer o que, né?
Aí vão, então, os dois presentes para o blog do meu pequeno artista. Ah, os desenhos retratam o guri junto com o pai e a mãe e também a casinha do nosso “salsicha”, o Zulu. Conseguiram encontrar?

Uma dupla que arrasa...

05 de outubro de 2010 1

O fotógrafo Lauro Alves, colaborador assíduo do blog, registrou momentos da rotina da Antonela e do Bruno.  A simpática dupla demonstra intimidade com as novas mídias. Antonela foi registrada em casa, e o Bruno, na aula de natação da escolinha. O vídeo foi exibido durante a palestra que eu e a Fabi demos na Expobaby, na quinta-feira da semana passada.

O meu gauchinho

15 de setembro de 2010 4

Prometi mostrar o meu Bruno com sua primeira pilcha aqui no blog. O colega Lauro Alves, fotógrafo do Diário de Santa Maria e pai do Hanuman, um piá também de 5 anos, fotografou o pequeno tendo como cenário o Galpão Crioulo da RBS de Santa Maria.

A mãe estava toda preocupada por não saber amarrar o lenço vermelho segundo o que manda a tradição. Perdoem-me os tradicionalistas se não ficou bom, mas fiz o meu máximo para que o guri saísse nos conformes na foto.


O Bruno se prestou a fazer pose e até gostou do entrevero. Mas me fez um pedido ao pé do ouvido, que não tive como negar:
– Mãe, pede pro tio fazer foto também do adesivo da família gaúcha do nosso carro? Promete?


E viva a Semana Farroupilha! E viva os gaúchos, em especial os gauchinhos e gauchinhas de todas as querências!!

Papais e mamães, todos convidados a mandar fotos dos seus gauchinhos e prendinhas pra gente mostrar aqui.

Bruno no reino das tartarugas ninjas

22 de julho de 2010 2

Warner Divulgação

Foi assim que na quarta-feira, às 8h, começou a história de mais uma cirurgia do meu pequeno Bruno – a terceira com anestesia geral. A consulta, no dia anterior com a anestesista, transformou o episódio, que é uma verdadeira agonia para os pais, em uma historinha divertida para ele. A anestesista narrou o que aconteceria no dia seguinte, no hospital:

- Tu vais para o reino encantado das tartarugas ninjas. Elas todas estarão de verde, com uma máscara na boca… Serão várias delas… E a tia, que também vira uma tartaruga, vai fazer você dormir pra não doer nada, nada…

Risos e mais risos, e o guri saiu faceiro do consultório com o recorde: agora, teria 6 MÉDICOS (o pediatra, um otorrino – ele tirou a adenóide, um ortopedista pediátrico – por causa do pé torto congênito, uma cirurgiã pediátrica e uma anestesista e uma dentista, que entra na conta dele). Faceiro da vida com as duas novas médicas.

- Elas são muito queridas e legais, né, mãe?

É, Bruno. Mas vamos voltar ao reino das tartarugas ninjas… Quase meia hora depois de tomar o xarope pra “apagar” ou “ficar bem bobinho”, o Bruno recomenda à mãe:

- Mãe, não vai esquecer da bolsa que ficou ali na cadeira – adverte, mostrando que o remédio só foi capaz mesmo de deixá-lo mais relaxado.

O pequeno tirou a roupa sem protestar, colocou o avental, a médica fez o “x” na virilha que seria operada, e duas tartarugas ninjas levaram o pequeno para o bloco… Pais e mães que já passaram por isso, sabem: “que vazio que nos toma nessa hora…”

Uma hora depois, o pai ficou com ele na sala de recuperação (como da última vez, a volta da anestesia foi bem complicada, o pai disse que o melhor era poupar a mãe da cena…)… Um chorinho pouco, e o guri adormeceu. Depois, aliviou a mãe, que esperava do lado de fora, pelo celular:

- Mãe, eu tô bem – disse, numa voz pastosa ainda.

A saída do reino das tartarugas foi por volta do meio-dia, quatro horas após o ingresso nesse mundo de magia. A tartaruga ninja que se despediu do pequeno elogiou o comportamento e pediu um beijo:

- Parabéns, Bruno, você foi muito corajoso…

E de volta ao doce lar, o pequeno está um comportamento só. Não sei se já está “calejado” de tanto hospital e não quer correr o risco de passar por isso de novo, mas ele está seguindo as regras à risca, sem reclamações ou qualquer outro protesto.

Só sai do sofá ou da cama dando a mão para o pai ou para a mãe (o nosso medo é que ele corra e caia, como vive acontecendo…) e nem falou em jogar bola, já que foi avisado que só poderá voltar a fazer isso (e a andar de bicicleta) em duas semanas.

Estou impressionada com a reação positiva dele à cirurgia, e com a impressão que ele está crescendo rápido demais… Parece um adulto, tranquilo e sereno, do início ao fim de mais esse desafio…
Somos pais de sorte e muito agradecidos ao Pai Maior do universo por nos proteger e abençoar em mais esse episódio. E muito obrigada a todas mães e todos pais (e pretendentes também) que nos envolveram em suas preces e pensamentos positivos nesses dias. Que todos eles voltem a vocês em forma de muitas bênçãos e alegrias com seus tesouros.

Bruno livre da hérnia...

21 de julho de 2010 2

A “mãe mor”, como eu chamo a Fabi, acaba de informar que deu tudo certo na cirurgia do pequeno Bruno. A retirada da hérnia inguinal foi tranquila e a família já está em casa se recuperando do terceiro baque. Foi o terceiro procedimento cirúrgico enfrentado pelo pequeno desde que nasceu – um deles, aos onze meses de idade, havia sido também para a retirada de uma hérnia na virilha.

A “mãe mor” tirou férias para cuidar do pequeno e deve estar seguindo a risca a orientação médica para toda a mãe nesses casos: aplicar doses nada homeopáticas de beijos e todo o tipo de balda possível. O brabo será segurar o pequeno de “molho” em casa pelas próximas duas semanas.

Com certeza quem curte o blog deve estar mandando junto com a gente todo o tipo de energias positivas para a “grande família” – Fabi, Betinho e Bruno.

Arraiá da mãe em apuros

17 de junho de 2010 2

Perdi a conta de quantas vezes enfiei a agulha no meu dedo ao costurar os retalhos na calça de “caipira” do Bruno. Mais de uma hora para fixar pouco mais de 10 remendos que guardei do ano passado para caracterizar o guri para a festa junina deste sábado. Enquanto me esmerava na tarefa, ia pensando como pode uma mulher ter tão pouca afinidade com os trabalhos manuais, ser tão desastrada e estabanada com uma coisa que parece assim tão simples…
Quase uma da madrugada, e a calça ficou pronta (se Deus quiser, nenhum remendo vai cair)… Agora só falta providenciar a camisa do caipira e um lenço para arrematar o visual, já que a cabeça do pequeno não cresceu muito, e o chapéu do ano passado ainda serve como uma luva… E lá vamos nós, eu e o guri, rumo à loja para completar a fantasia…
O guri agora veste número 6, mas a camisa tem de ser 10, pelo menos. Vai servir na próxima festa junina, e permite que mais roupas sejam vestidas embaixo dela, se o dia for frio…
R$ 20, algumas picadas da agulha nos dedos, e está pronta a roupa para o meu caipira, que já fez o favor de avisar, pelo segundo ano consecutivo:
– Já disse que, de bigode, eu não vou…

Na foto, o Bruno, com 3 anos – e de bigode -, na sua primeira festa junina.

A torcida do Bruno

15 de junho de 2010 0

A primeira foto do Bruno torcendo pela Seleção (ao lado do coleguinha Henrique, com a bandeira aos pés, mirando para o pai, que fazia a foto). A escolinha toda se reuniu em frente a um telão para torcer. Com direito a pipoca e muita torcida… Depois, viria a aula de futsal para arrematar…

Se para muito adulto, a vitória de 2 x 1 sobre a Coreia do Norte não convenceu, para a criançada, o que importa mesmo é o placar… Simples, como a vida deve ser…

E que venham os fortões da Costa do Marfim…

Foi um feliz aniversário

10 de junho de 2010 2

Realmente, a criançada sabe como ninguém fazer de uma festa de aniversário algo para lá de divertido. Os convidados dos 5 anos do Bruno que o digam. Eram poucos, até porque o local não comportava muitos amiguinhos, mas todos aproveitaram muito cada brinquedo, cada brincadeira promovida…. O Bruno passava correndo de um lado para o outro, aproveitando cada encanto propiciado ali, mas não deixava de atender prontamente a mãe que o solicitava para abraçar mais um convidado que chegava… E para o fotógrafo, que se desdobrava para acompanhá-lo em suas peripécias comemorativas, ele fazia questão de fazer pose…
Não comi nem bebi nada… A ansiedade e a preocupação em tudo sair nos conformes não deixaram… Me alimentei (melhor, me empanturrei) de felicidade mesmo. Da alegria em conseguir reunir ali, naquele espaço pequeno, porém muito aconhegante, tanta gente amada e querida pelo meu guri… Essa gente amada estava presente também nas fotos exibidas pelo telão, numa montagem preparada pelo pai. Entre as milhares de fotos do Bruno, do nascimento aos 5 anos, selecionei as que mostravam cada convidado da festa em algum momento com o pequeno. Dá um imenso trabalho, mas emociona o convidado e é uma maneira de agradecer pela sua presença nesse momento tão importante para o aniversariante e para a família toda.
Consegui acertar na quantidade dos comes e bebes (10 salgados por pessoa e 7 docinhos) e na seleção das fornecedoras de ambos (dona Eva, cujos dotes culinários foram muito elogiados pelos convidados, e minha cunhada Sandra, que preparou os mais de 500 docinhos de vários tipos sozinha).
Também fui muito feliz na escolha do fotógrafo, o colega Ronald Mendes, que soube, com um fôlego tremendo e uma sensibilidade ímpar, registrar os melhores momentos do dono da festa. A casa de festas escolhida mostrou-se a ideal para o número de convidados. Propiciava um ambiente aconchegante, onde todos confraternizavam e podiam acompanhar a diversão dos pequenos bem de perto.
Com a sensação de dever cumprido e extasiada com a alegria vivida pelo meu pequeno em suas duas festas, essa mãe faceira da vida compartilha esses momentos felizes com algumas fotos aqui no blog.

A hora de soprar a velinha…

Correria pouca é bobagem… A criançada aproveitou muuuuiiiitttoooo!!!!

Difícil foi parar um segundo para um lanche. Na foto, com o amigão Renato…

Abaixo, um trio que faz acontecer na escolinha. Renato, Bruno e Henrique concentrados no fliperama…


E a hora tão esperada do parabéns… Com o pai, a mãe e a galerinha amiga…

Se você também quer mostrar o seu tesouro na festa de aniversário, contando como foi a comemoração, mande para o blog, que publicaremos com o maior prazer.

Além de eternizar o momento, você ajuda outras mães compartilhando a sua experiência e dando dicas muito úteis como a que recebi aqui, durante a organização da festinha do Bruno. Sintam-se todas convidadas.

Foram os 5 anos mais felizes de nossas vidas

07 de junho de 2010 0

Todas as manhãs, ele me abraçava e agradecia pelas comemorações que a gente preparava para marcar seus 5 anos. Ficou encantado com a ideia por muitos dias, ou até meses, para ser mais exata. Pela primeira vez, promovi uma festa para o pequeno fora do ambiente caseiro, num lugar aconchegante e cheio de brinquedos que a criançada adora. Teve, também, a festinha na escolinha, reunindo os mais de 20 coleguinhas. Duas comemorações, alegria em dobro para o guri e para os pais.
Tirei 10 dias de férias mais para organizar as festinhas com calma e dedicação e confesso que, apesar da correria e do cansaço, volto ao trabalho revigorada. Faceira da vida e realizada com o resultado das singelas e carinhosas homenagens.
Nunca tive muito jeito, ou melhor, nunca tive jeito nenhum para organizar festas, mas, com muita ajuda de quem entende do assunto, acho que me saí muito bem na missão. O convidado principal adorou as duas festas, brincou muito e curtiu cada minuto com intensidade e muita alegria. E se o Bruno adorou, o que mais essa mãe pode querer?
Claro que fiquei extremamente feliz com os elogios recebidos por quem participou conosco desse momento tão importante em nossas vidas… Mas o que eu queria mesmo é que ele vivesse um momento único e inesquecível, após tantas expectativas geradas. À noite, após a primeira festa, já prestes a se entregar ao sono, ele sentenciou:
– Mãe, tava muito emocionante a minha festa. Eu adorei muito.
Nos próximos dias, vou mostrar os melhores momentos das festinhas e o quanto a alegria do meu pequeno é capaz de me fazer ainda mais feliz. Os 5 anos do Bruno foram os 5 anos mais felizes de nossas vidas, sem dúvida…
Acima, a foto do meu tesouro, curtindo a festa junto com a Vitória, minha meiga afilhada, que faz um aninho em julho. A foto é de Ronald Mendes.

Ele não quer namorada...

18 de maio de 2010 4

Esta eu vou ter de registrar para a posteridade.

Para mostrar para o Bruno quando ele crescer, tornar-se um adulto e, quiçá, para lá de namorador…

Nem lembro ao certo como a conversa começou. Mas o meu comentário era…

- Um dia tu também vai ter uma namorada, Bruno…

- Mas mãe, eu nunca quero ter uma namorada – declarou o pequeno, revelando convicção.

- Eu quero sempre ficar só contigo. Eu não vou precisar de namorada – continuou, já fazendo beicinho.

- Mas, Bruno, diz pra mãe a verdade, por que tu não quer ter namorada?

- É que daí, mãe, eu vou ter que beijar na boca. E eu acho “eca” tudo isso…

- Então tá bom, Bruno. Quando tu crescer um pouquinho mais, a gente conversa de novo…

O convite está feito

12 de maio de 2010 3

O convite de aniversário do Bruno chegou aos convidados como se fosse um jornal. O tamanho dele é o mesmo do jornal, e o convite veio dentro de um saco plástico, igualzinho ao utilizado pelas empresas para embalar esse tipo de publicação antes de chegar à casa dos assinantes.

O papel do convite é o reciclado, tentando se aproximar da cor do jornal. E o conteúdo? Ah, esse foi elaborado com muito carinho, amor e um tanto de criatividade. A mãe jornalista se esmerou na confecção, com a ajuda de uma amiga do coração.
O Bruno virou o Ben 10, e queria que vocês tivessem visto a cara dele quando mostrei o convite finalizado, na gráfica, em primeira mão… Os olhinhos dele brilharam, e ele largou essa:

- Nunca vi um convite assim tão legal, mãe… Eu tô na capa do jornal!!! E ainda de Ben 10!!! – vibrou, diante da surpresa.

Os convidados também acharam original, e, na casa de alguns, o pequeno chegou anunciando…

- Olha o jornal chegando aí, gente…

Está sendo uma diversão à parte entregar os convites. Fiquei bem satisfeita porque consegui fazer um convite personalizado, sem muitos gastos e diferente do que eu já havia visto por aí. E o dono da festa – que tinha a opinião que mais me importava – ficou feliz da vida com o resultado.

A vez é do Ben 10

16 de abril de 2010 2

Puff, Bob Esponja e Homem-Aranha já foram os motivos de festas de aniversário do Bruno… Por enquanto, tudo indica que o 5º aniversário seja comemorado com o personagem Ben 10. Deve ser preferência meio generalizada entre os meninos da idade…
Na tentativa de agendar uma casa de festas para o aniversário em Santa Maria, cheguei à conclusão que, se tivesse grana e tempo, investiria no negócio. Foi difícil encontrar uma data vaga para a festa e, quando encontrava, o preço, sinceramente, não cabia no meu bolso de jornalista. Tudo bem, reconheço que comecei a procura um pouco tarde demais, já que o pequeno faz aniversário no último dia de maio… Mas não tinha ideia que a procura era tanta assim.
Agora já mais tranquila e com a reserva feita, vou ver o espaço neste sábado. Não é grande, não tem extravagância nenhuma, mas tem tudo que a criançada gosta… Confesso pra vocês que não tenho muito jeito pra organizar festas, mas o importante é sempre ter mães competentes em volta para dar dicas e orientar. Meu geminiano anda numa ansiedade só, feliz da vida com a festa… E não tem dia que ele não me lembre que “não podemos esquecer de uma coisa muito importante: as lembrancinhas para os amiguinhos”. Só espero que eu não esqueça mesmo de nada essencial para garantir um dia de encanto e felicidade para o meu guri…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...