Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "gestação"

Grávidas, tenham paciência

22 de novembro de 2012 2

Todos os posts de Ticiana FontanaTenho arrepios ao recordar o período final da minha gravidez.

Se soubesse o futuro, teria mantido a calma e me comportado como manda o figurino.

A médica dizia para sossegar, mas era só não ter ninguém por perto que começava a agitar.

Tinha contrações, ia para o hospital – ficava um ou dois dias e voltava para casa.

No último mês, por orientação médica, tive de ficar em casa.

Ao invés de ficar em repouso, fazia coisas que hoje não faço, como arrumar cada canto e ajeitar tudo nos mínimos detalhes.

Na realidade, achava que era bombagem o tal do “repouso absoluto”.

Enfim, a Antonela acabou vindo ao mundo com 35 semanas. E o que isso significa?

Vou resumir as nossas primeiras semanas de vida em função da prematuridade:

1) Eu não tinha formado bico suficiente e ela não tinha forças para sugar o leite

2) Tive duas mastites (inflamação nas mamas)

3) A Antonela passou muita fome (sem eu perceber) e chegou a menos de dois quilos

4) Era uma ginástica dar mama. Só conseguia com a ajuda de outra pessoa, que a segurava, enquanto eu posicionava a boca junto a um bico silicone que facilitou o processo

Enfim, se tivesse paciência, teria completado o ciclo da gravidez e nossas primeiras semanas de vida seriam mais tranquilas. Achei importante falar sobre isso que tenho percebido que, de modo geral, os pequenos estão chegando bem antes da hora e as mães e pais até gostam, sem saber das dificuldades que os esperam. 

Mãe aos 61 anos de idade

25 de outubro de 2012 7

Todos os posts de Ticiana Fontana

Impossível não ficar impressionada com uma notícia sobre uma mulher de 61 anos, que deu a luz à um casal de gêmeos, nesta terça-feira(23), em Santos, São Paulo.

Em entrevista ao site G1, o ginecologista dela revelou que a paciente tentava ter filhos há mais de 20 anos, teria ficado grávida após tentativas de fertilização e uma de adoção.

Após 31 semanas de gestão, em função de a mãe ser hipertensa, foi feita uma cesárea e nasceram os gêmeos: Sofia e Roberto, ambos pesando cerca de 900 gramas. Conforme o site, bebês e mãe passam bem, sem previsão de alta do hospital.

Na reportagem chama a atenção a opinião de um especialista da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH) que afirma que a medicina não estipula um limite de idade de grávidez, mas considera que o assunto deveria ser discutido nacionalmente. Gestantes com idade avançada correriam mais riscos de ter problemas,  como crises de hipertensão, parto prematuro e podem gerar um bebê subnutrido.

Cuidado com o estresse na gravidez

19 de setembro de 2012 0

Todos os posts de Ticiana Fontana

Atenção candidatas a mamães e gestantes.

Nesse mundo corrido, temos de controlar o estresse.

O estresse é a principal causa da diminuição de ferro durante a gravidez.

O ferro é importante para o desenvolvimento de vários órgãos, principalmente do cérebro.

Problemas como a diabetes gestacional, o fumo durante a gravidez e o nascimento prematuro estão entre as principais causas da baixa de ferro no sangue dos bebês.

Por isso é importante controlar o dia a dia para evitar o estresse e fazer exames rotineiros para verificar o nível de ferro. Se estiver muito baixo, pode ser normalizado por meio de medicação.

Você fez repouso na gravidez?

19 de julho de 2012 14

Todos os posts de Fabiana SparrembergerRecomendação médica à grávida: repouso.

Quem é que entre vocês não ficou de repouso durante algum momento da gravidez seguindo uma indicação do ginecologista?

Eu fiquei bem no finalzinho, e 5 dias foram de repouso absoluto no hospital antes de dar à luz o guri. Tinha pouca água na placenta e precisava ficar de olho na pressão (não tive problemas no fim, foi mais por precaução mesmo).

Tem gestante que fica de repouso bem no início, no primeiro trimestre da gravidez.

Outras, no último trimestre e vão assim (“repousadas”) até o fim da gestação.

O que eu tenho impressão é que, hoje em dia, rara é a grávida que não recebe essa indicação. E por isso, as mamães nem ficam mais apavoradas/preocupadas com uma recomendação médica do tipo.

Será que os problemas que aparecem e que exigem esse repouso são culpa da correria, do frenético ritmo de trabalho e do estresse, que acabam afetando o andamento da gestação? Ou será que são os médicos que estão agindo com mais precaução diante desses “sustos” e recomendando a “parada obrigatória”.

Eu não tenho respostas, até porque não sou especialista no assunto. Mas que parece que ficar de repouso na gravidez virou um “remédio” bastante receitado para as gestantes, isso parece.

E, quando a hora do repouso chega, vale a pena ficar quietinha, cumprindo tudo o que o médico mandou, para proteger o filhote. E as mães, nessa hora, já sentem o quanto esse filho, muitas vezes ainda nem formado totalmente, assumiu uma importância absurda em suas vidas.

Você ficou de repouso na gravidez? Conte-nos sua experiência.

Se não ficou, deixe seu comentário.

Literatura de berço

27 de fevereiro de 2012 1

Todos os posts de Fabiana SparrembergerQuando decidi que tentaria engravidar, já comecei a procurar livros sobre gestação e cuidados com o bebê. Depois que o exame confirmou a gestação, a vontade de ler tudo sobre o assunto aumentou ainda mais. E literatura sobre gravidez e bebês é o que não falta.
Para tentar ajudar as pretendentes e as grávidas (e também os grávidos), aí vai uma lista de sugestões feita a partir de dicas das leitoras do blog Meu Filho e baseada nos livros mais vendidos sobre o assunto nas principais livrarias de Santa Maria (os quatro primeiros listados abaixo são os mais procurados). (Fabiana Sparremberger, com colaboração de Michelle Teixeira)

O que Esperar Quando Você Está Esperando
De Heidi Murkoff, Sandee Hathaway e Arlene Eisenberg. Guia completo para a gravidez, desde a fase do planejamento até o pós-parto. É considerada uma bíblia sobre o assunto. Tão famosa que inspirou um filme que será lançado em maio, com Rodrigo Santoro, Jennifer Lopez, Cameron Diaz, Chris Rock (comediante) e Matthew Morrison (da série Glee).

A Vida do Bebê
De Rinaldo De Lamare, foi publicado pela primeira vez nos anos 40 e já vendeu mais de 5 milhões de cópias. Traz ensinamentos e conselhos modernos e práticos, escritos especialmente para as mães criarem e educarem seus filhos. Acompanha as crianças desde seu primeiro dia de vida até elas completarem 2 anos.

Criando Bebês

“Nós podemos ser quem quisermos para os nossos amigos – compassivos, pacientes, sensíveis – mas os nossos pequenos irão ver através dessa fachada, e nos mostrarão quem realmente somos”. Só pela descrição do livro escrito por Howard Chilton, já é possível concluir que vale a pena a leitura. Muito bom, eu li mais de uma vez, inclusive.

Filhos _ Da Gravidez aos 2 Anos de Idade
Este livro dos pediatras da Sociedade Brasileira de Pediatria oferece todas as orientações que os pais precisam saber para cuidar bem de seus filhos. Dicas e conselhos são oferecidos de maneira lúdica e dinâmica

A Bíblia da Gravidez
De Alice D. Agostini Deutsch e Wladimir Correa Taborda, reúne o conhecimento de especialistas conceituados nos campos da ginecologia, obstetrícia e pediatria. Tem fotos da mulher e da barriga ao longo dos meses e várias do bebê dentro do útero se formando.

Manual do Homem para Sobreviver à Gravidez
Michael R. Crider conta sua experiência de pai de primeira viagem e aconselha os homens a lidarem com os acontecimentos da gravidez e do primeiro ano de vida do bebê.

O Manual do Grávido
De Claudio Scillag e Humberto Saccomandi, é rapido de ler e traz informações essenciais para os desavisados. Bem-humorado e ilustrado.

Estou Grávida! E Agora?
A autora Lorraine C. Ladish conta suas experiências com a gravidez de forma leve e bem-humorada, com as dúvidas mais comuns das mamães, os medos, ansiedades e também depoimentos e dicas de muitas outras mamães.

Meditações para Gestantes
Fadynha propõe um guia para uma gravidez saudável, plena e feliz. Apresenta diversas técnicas que buscam promover paz e harmonia à gestante e, consequentemente, ao filho. O livro vem com CD com exercícios de mentalização e meditação especiais para a gestante. Fiz os exercícios e foi muito bom.

Esperando meu bebê: Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre a Gravidez, o Parto e o Nascimento
Livro de Daphne Metland e Anna Mcgrail conduzirá você semana a semana ao longo da gravidez. Responde às perguntas de modo claro, conciso e completo.

Coluna Em Nome do Filho, publicada no Diário de Santa Maria desta segunda-feira

Exames da gravidez

06 de fevereiro de 2012 2

Todos os posts de Fabiana SparrembergerQuando a mulher fica grávida, começa a receber a lista de exames para fazer durante a gestação. Alguns médicos até dão uma noção do que eles verificam, mas, na maioria das vezes, só vamos saber ao certo o que eles constatam quando há algum problema. Se não apareceu nada anormal, vamos terminar a gravidez sem saber o que cada exame verificou. Veja o que apura cada um deles, quais são os obrigatórios e os recomendados e quando eles devem ser feitos:

Primeiro trimestre
– Hemograma completo: feito pela coleta de sangue da mãe, avalia as células sanguíneas, conta as plaquetas e detecta infecções e problemas como anemias
– Tipagem sanguínea: revela o Rh sanguíneo da mãe. Se pai e mãe tiverem Rhs diferentes (ele positivo, ela negativo, ou vice versa), a gestante precisará fazer um tratamento simples para evitar sensibilizações
– Sorologia para HIV: detecta a presença do vírus HIV no sangue da mãe. A detecção pode prevenir que a criança nasça com o vírus
– Sorologia para hepatite B e C: verifica a presença desses vírus no sangue da mãe, evitando que o filho os contraia e apresente problemas graves de fígado
– Sorologia para toxoplasmose: busca a presença do protozoário causador da toxoplasmose no sangue da mãe, podendo causar aborto ou problemas graves no feto, como hidrocefalia e cegueira
– Sorologia para rubéola: a doença que, em geral é de baixa gravidade para o adulto, pode trazer transtornos sérios para uma mulher grávida, expondo o feto a malformações e até a morte
– Sorologia para sífilis: detecta se a mãe é portadora da doença, que pode causar malformações graves e aborto
– Sorologia para citomegalovírus: detecta a presença do citomegalovírus na corrente sanguínea. O vírus é o principal causador de surdez congênita no bebê, além de estar relacionado a baixo peso e quadros de icterícia
– Urina 1 e urocultura: o exame busca infecções no aparelho urinário feminino, que podem causar partos prematuros
– Papanicolau: exame ginecológico busca infecções vaginais que podem trazer complicações diversas para a gravidez
– Ultrassom básico obstétrico endovaginal ou transvaginal: feito com um sonda introduzida na vagina. Além de confirmar a presença de um ou mais fetos, vai definir a idade gestacional, medir os batimentos cardíacos e analisar o útero
– Translucência nucal (11ª a 14ª semana): feita por meio de ultrassom transabdominal, verifica o acúmulo de líquido na região da nuca do feto, avaliando assim os riscos de o bebê apresentar síndrome genética, malformações e alterações cromossômicas. Indica o risco da síndrome de Down
– Teste oral de tolerância à glicose: para o diagnóstico de diabetes. A grávida faz um primeiro exame de sangue, depois, ingere uma mistura de glicose. Duas horas depois, faz outro exame de sangue

Recomendados para casos específicos: TSH, T3, T4 e T4 livre, ecocardiografia fetal, coombs indireto, perfil bioquímico fetal, protoparasitológico de fezes, cariótipo, biópsia de vilo corial, dosagem de ureia, ácido úrico e creatinina, teste de enzimas hepáticas, ecocardiograma e eletrocardiograma, sexagem fetal.

Segundo trimestre

– Ultrassom morfológico: ultrassom abdominal vai analisar e medir toda a morfologia do feto

Recomendação para casos específicos: Amniocentese, ecocardiograma fetal, cordocentese, beta gonadotrofina coriônica humana, teste de proteína plasmática associada à gravidez, dosagem de ureia, ácido úrico e creatinina, teste de enzimas hepáticas, ecocardiograma e eletrocardiograma

Ricardo Chaves

Terceiro trimestre
– Ultrassom obstétrico: verifica a quantidade de líquido amniótico, a morfologia do bebê, o crescimento, o peso e a maturação da placenta.
– Ultrassom obstétrico com dopplervelocimetria colorida: busca uma avaliação mais específica, por meio de ultrassom mais moderno, do fluxo sanguíneo no corpo do bebê e a resistência vascular, avaliando se há sofrimento fetal
– Cardiotocografia: feito durante o trabalho de parto, consiste na monitoração elétrica dos batimentos cardíacos do bebê e das contrações uterinas. Busca indicar sinais de sofrimento fetal

Recomendados: Pesquisa da bactéria estreptococo B na cultura de secreção vaginal, perfil biofísico fetal, ultrassom 3D ou 4D, dosagem de ureia, ácido úrico e creatinina, teste de enzimas hepáticas, ecocardiograma e eletrocardiograma

(Fabiana Sparremberger, com Correio Braziliense)

Coluna Em Nome do Filho publicada nesta segunda-feira no Diário de Santa Maria


Quando ter o segundo filho?

06 de dezembro de 2011 10

stock.xchng, divulgação

Quando é a época certa para ter o segundo filho? Muitos casais decidem parar no primeiro, porém, outros querem dar um irmãozinho. E também já ouvi que quando o primeiro faz três aninhos é a melhor época para se ter outro.

Fico muito assustada com isso, já que o Gabriel já vai fazer dois e não me sinto nem um pouco preparada para engravidar novamente. Talvez porque não passei muito bem no pós-parto ou por achar que a fase do meu  bebê é uma das melhores, já que ele está começando a se virar e brincar sozinho.

Certamente vou saber quando a hora chegar, como aconteceu da primeira vez…

‘Escolher’ data do nascimento é um risco

21 de outubro de 2011 0

stock.xchng, divulgação

Na maioria dos casos, as gestantes não veem a hora de estar com seu filho no colo e poder colocar em prática toda a expectativa de cuidar e brincar com o rebento. Querer saber o dia do nascimento é natural. O problema começa quando a mãe deixa de lado se a criança está bem e tenta burlar a data para que o dia do parto seja em algum momento especial da família.

Conforme o obstetra Eduardo Vanni, os profissionais precisam ter jogo de cintura, já que, em muitas situações, as mães buscam convencer o médico a fazer o parto antes do tempo.

_ Já aconteceu de uma mãe querer que o filho nascesse dois meses antes do previsto, sendo que ainda não estava na hora, e o parto seria no tempo certo, ou seja, a partir da 38ª semana _ lembra Vanni.

A maioria dos hospitais tem feito cursos para gestantes, em que os profissionais buscam orientar pais, mães e até avós. Isso ajuda da superar a ansiedade e ensina desde cuidados durante a gestação, como a alimentação, até trocar fralda, amamentação e banho, entre outros.

_ O curso acontece durante uma semana e são tratados os mais diversos assuntos com especialistas, como pscicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, odontopediatra e farmacêutico _ explica Lidiane Basso, coordenadora de enfermagem  da área maternal-infantil do Hospital do Círculo, em Caxias do Sul.

Desafio com os apressadinhos

08 de setembro de 2011 7

Porthus Junior

Os quilos perdem a importância, o que importa agora é o aumento diário dos gramas. Os imprevistos reforçam o medo dos pais, a esperança vai e vem, a tristeza mistura-se com a alegria. Quem tem filhos prematuros conhece bem o drama de deixar os pequenos em um incubadora rodeada de aparelhos. O bebê costuma ter alta do hospital somente após atingir os dois quilos. Confira abaixo exemplos de famílias que superaram essa luta:

Uma luta diária

Foto reprodução (E) e Porthus Junior (D)

Valentina nem parece aquele bebê que nasceu com apenas 590 gramas. Hoje, aos dois anos, a menina está com nove quilos. Segundo a mãe Fabiana Maria Restelatto Tadiello, é uma maravilha conviver com ela, pois está sempre de bom humor.

_ Ela continua a nossa ratinha. Somos cautelosos com o inverno, mas a vida é normal. Ela foi estimulada e não possui atrasos motores e cogntivos. Emocionalmente, nos surpreendemos com sua segurança e capacidade afetiva _ diz.

_ Todos os dias encarávamos como a luta do dia. Escrevia uma prece antes de sair de casa e cedinho esgotava a mama, depois passava o dia olhando para a minha filha, rezando e me fortalecendo. Ao seu lado eu ficava mais forte, não fraquejava, tinha bons pensamentos. Como poderia não pensar bem de quem estava lutando tanto para viver? _ explica.

O coração da mãe de primeira viagem disparou, de entusiasmo e insegurança, quando lhe deram permissão para pegar a filha ao colo pela primeira vez. Valentina tinha, então, um mês de vida.

_ A informação que eu tinha é que só poderia pegá-la quando atingisse um quilo. Porém, ao passar dos setecentos gramas, o médico deixou a Valentina ganhar seu primeiro colinho. Instantaneamente, ela se aninhou no meu peito e ficou bem calma. No colo eu tinha mais noção de como ela era miúda, pois a minha mão acolhia aquele corpinho quente_ conta.

_ Eu não tinha o direito de duvidar de que ela conseguiria _completa.

‘Estarmos vivos hoje é um milagre’

Foto reprodução (E) e Daniela Xu (D)

Já com a dona de casa Bárbara Frubel Schaurich, 35 anos, além de se preocupar com o pequeno Emanuel, também precisou de ajuda, pois  passou por maus momentos ao ganhar o menino. O histórico de hipertensão da mãe fizeram com que o menino nascesse aos cinco meses e 20 dias de gestação pesando apenas 880 gramas.

Bárbara lembra que só conseguiu ver o filho após sete dias. Pegou-o no colo somente com um mês de vida, pois passou muito mal após o parto. Em função de convulsões, a mãe acabou indo para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

_ Estarmos vivos hoje é um milagre _ desabafa.

A mãe completa que o pulmão de Emanuel precisou ser amadurecido com uma injeção de corticóide, pois é o último órgão a se desenvolver.

_Também tive depressão pós-parto durante oito meses. Após um ano e seis meses do nascimento, ainda faço terapia _ conta.

A espera de Sofia...

08 de julho de 2011 2

Quem acompanha o jornal do Almoço de Santa Maria percebeu que a barriga da dona Michele Dias vem aumentando a cada dia.

 A mamãe está com sete meses de gestação e a Sofia cresce e encanta a todos na volta.

Nessa semana, a ex-sementinha apareceu para a mamãe e o pai na telona durante o ultrassom.

O exame em 3 D demonstrou que ela tem mais de um quilo e será cabeluda.

A família faz apostas sobre com quem será parecida a pequena?

Sinto revelar que nunca é como a gente prevê, hehehe, sempre é uma surpresa…

Gravidez na telona...

05 de julho de 2011 4

Em tempo de tecnologia lembro que o melhor da gravidez eram os dias de ultrassom.

Contava nos dedos os dias para fazer o exame.

Acordava de bom humor, trabalhava com a cabeça nas nuvens e ficava curtinho cada minuto do exame.

Se a pequena se mexia, se revirava ou fazia estripulia era assunto para o resto da semana.

Lembrei do tal exame em 3 D (hoje já falam em 4D) que mostraria o rosto do bebê.

Foi uma expectativa imensa em duas oportunidade.

No fim das contas apareceu um pouco o nariz, da boca carnuda e da orelha da pequena.

Nada muito parecido com o que vi quando saiu para fora da barriga.

Tenho acompanhado a evolução da Sofia, filha da minha colega Michele que está com 28 semanas de gestação.

Hoje me reconheci na “Micha” toda sorridente as 8h da manhã e faceira com a expectativa de mais um ultrassom.

A minha gravidez não foi um período de muita calmaria, mas confesso que fiquei com saudades dos dias de ultrassom…

Uma história sobre gravidez...

17 de junho de 2011 2

Faz algum tempo que escrevi no blog contando a história de uma querida amiga que tinha engravidado e perdeu a crianças pouco tempo depois.

A dor da perda deu lugar a esperança de uma nova e bem sucedida gestação. As tentativas continuaram por muitos meses adiante…

Ela fez tratamentos, com ovulação induzida, etc… Depois de muitas injeções no umbigo e ensaios pré-marcados, a “sementinha” germinou e a gravidez foi confirmada.

Confesso que fiquei um pouco assustada. Impossível  não pensar no passado e, inicialmente, temer pelo futuro da gravidez. Ela comunicou com pouco mais de duas semanas de gestação…

- O que tiver que acontecer vai acontecer independente de falar ou não. O importante é que a gente está muito feliz e quis dividir a felicidade com os amigos e parentes.

A gente fica até envergonhado de pensar qualquer coisa diante da frase acima… Resumindo a pequena sementinha se desenvolve muito bem e obrigado. Está com pouco mais de um centímetro, o coração bate a milhão…

E a sementinha já arrebata os corações da cuidadosa e dorminhoca mamãe e do pai que enche baldes de lágrimas e alegria a cada exame…

Histórias como essa fazem a gente pensar que não se pode desistir do sonho da maternidade.

Elas estão dominando...

28 de abril de 2011 5

Depois de duas semanas de muita expectativa, finalmente a mãe de primeira viagem descobriu o sexo da “sementinha”. Ao contrário do que previa a torcida do flamengo, não era um menino e sim uma guriazinha.

A Sofia deu o ar da graça na décima oitava semana de gestação da jornalista da RBTV Santa Maria, Michele Dias.

A mamãe babona tirou a foto agora a pouco segurando o primeiro presentinho da pequena, dado pela vovó corujíssima.

O pai ficou bobo e está a procura de algo vermelho, cor da paixão e do time do coração.

A ficha ainda não caiu direito para a mamãe que é só sorrisos, mas a promessa é de muita dívida no cartão de crédito.

A Antonela fica feliz em ganhar uma nova amiguinha (mais nova é fácil de mandar, hehehe). Sou suspeita, mas adoro meninas – aviso para a Lívia - criadas sem muita frescura.

Mais uma pequena, são as mulheres dominando o mundo…

A expectativa em descobrir o sexo...

25 de abril de 2011 4

A futura mamãe não consegue parar de pensar.

Vai se confirmar que é menino? Esse é o palpite da maioria das pessoas, incluindo o obstetra (detalhe: é puro palpite, porque ele não faz o ultrassom e até chama o bebê de Francisquinho).

Ou será que ela vai se surpreender e enxergar uma menina?

O último exame foi feito quanto fecharam três meses de gestação, com doze semanas. Na próxima quarta-feira fecharão dezessete semanas.

O que muda saber o sexo da criança? (perguntei para ela)

- Comprar muitas coisas e planejar o quartinho do bebê. Mas o principal é começar a chamar pelo nome.

A futura mamãe afirma que não aguenta mais chamar o feto de bebê, baby ou sementinha. Ela já sonhou com dois bebezinhos. Uma menina que ela tinha ganho de cesárea e em outro oportunidade com um menino de parto normal.

Num dos sonhos, o menino tinha mais detalhes, um tênis xadrez.

Independente do sexo, após o sonho, a gestante comprou  um  tênis xadrez azul com bege, igual ao do sonho.

- Meu palpite é um menino.  Irá se chamar Miguel.

A história é da minha colega, Michele Dias, apresentadora do Jornal do Almoço da RBSTV Santa Maria. Depois, eu conto o sexo e vou mostrar a  barriguinha.

PS: Me lembro quando descobri o sexo da Antonela, foi um dos momentos de maior alegria da minha vida. A minha pequena agitadora… Que saudades! Talvez encare um irmãozinho ou irmazinha num futuro não muito distante…

A lua e o parto

16 de março de 2011 4

No próximo fim de semana muda a lua. Tenho uma amiga que está nos finalmente para ganhar a pequena Júlia.

A Sil está com 36 semanas de gestação e, por recomendação médica, já está em casa num repouso relativo para esperar a pequena.

Lembro-me que a pequena nasceu após uma mudança de lua. Os antigos creem nisso e a própria comunidade científica vem reconhecendo essa relação.

Os índios contavam nove luas e esperavam pelo nascimento do bebê.

A avó da Júlia acredita que se passar pelo próximo fim de semana, a pequena vingará conforme o previsto: com 40 semanas de gestação.

A ideia da Sil é fazer parto normal.

Tudo dependerá da tal troca de lua e de um exame que será feito quando completar 38 semanas de gravidez. Se a Júlia não estiver encaixada, a obstetra afirma que não terá opção: o jeito será fazer uma cesárea.

Seja como for, a Júlia virá com tranquilidade e saúde.

Tudo está preparado para recebê-la, roupinhas cheirosas, berço, cadeirinha, mimos e muito carinho de todos que a aguardam com ansiedade.

Assim que a pequena nascer, vamos publicar uma foto da nova amiguinha da Antonela.

Acho que a Júlia será bochechuda e cabeluda.

As duas pequenas certamente vão agitar por aí.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...