Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 14 abril 2013

Prêmio Nobel de Literatura participa de conferência em POA

14 de abril de 2013 1


Ficção e censura é o tema da conferência que trará J. M. Coetzee a Porto Alegre no dia 18 de abril, às 19h, no Salão de Atos da UFRGS.

É a primeira vez que o Prêmio Nobel de Literatura ( 2003) vem à Capital.

A professora Kathrin Rosenfield, que organiza um livro de ensaios sobre o autor, vai apresentá- lo ao público no evento.

A título de curiosidade: Coetzee é ciclista.

Muito discreto e reservado com seus compromissos, o escritor está aberto a um convite para pedalar por Porto Alegre, se a agenda permitir.

Um bate-papo com o príncipe Dom João de Orleans e Bragança

14 de abril de 2013 10

- Todo covarde tem medo da liberdade -, dispara Dom João de Orleans e Bragança.

Mas sem a fleuma de um príncipe dinamarquês.

João Príncipe, como era chamado entre os surfistas no Rio de Janeiro, onde mora, é um monarca à brasileira. Simples, devoto da natureza.

A frase sobre os covardes foi dita depois de ter ouvido Julio Saguier, presidente do jornal La Nación, no Fórum da Liberdade.

Ele não se referia a Saguier, mas àqueles que cerceiam a liberdade de imprensa, tema da palestra. Apartidário e crítico da situação política do país, Dom João não poupa o Congresso Nacional:

– É um absurdo ter o Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos, e o que dizer do José Genoíno e do João Paulo Cunha, na Comissão de Constituição e Justiça, e do Lobão Filho na Comissão Mista de Orçamento? Damos o galinheiro para as raposas cuidarem.

Bisneto da Princesa Isabel e trineto de D. Pedro II, Dom João chegou domingo passado a Porto Alegre e ficou até quarta-feira.

Do aeroporto, foi para uma churrascaria, e, na noite seguinte, jantou uma parrillada. No almoço de terça- feira, abriu mão da carne e serviu- se de salada e sushi no buffet. Pele bronzeada e sorriso largo, o príncipe surfa há 40 anos:

- Eu me criei na turma do Evandro Mesquita.

Estudou zootecnia, teve que interromper o curso para ajudar o pai na propriedade rural em Paraty. Fotógrafo, viajou ao Xingu pela primeira vez em 1978 e nunca mais deixou de excursionar pelo país, especialmente pelo Norte. As viagens renderam 12 livros, o mais recente lançado no ano passado, além de uma série de exposições pelo país.

Mas o que faz um príncipe em um Brasil sem monarquia?

- A alma de um príncipe é servir o país, ter respeito pela nação. Acompanho todos os movimentos da política e da sociedade brasileiras. Minha família sempre foi simples, nossa educação valoriza a humildade.

Bem-humorado, João Príncipe relembra a infância de um descendente de imperador:

- Na escola, eu tinha que saber tudo sobre história do Brasil.

Fotos: Andréa Graiz/ Agência RBS