Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Bienal e Margs se unem para incentivar doações ao museu

30 de setembro de 2013 2

Patricia e Estrellita

Quem chega a Porto Alegre na sexta-feira, para conhecer a Bienal do Mercosul, é a colecionadora e curadora Estrellita Brodsky. A passagem da americana pelo Brasil também inclui um jantar, na terça-feira (01 de outubro), na casa de Abílio Diniz, em São Paulo, em homenagem ao artista argentino Julio Le Parc.

Depois de visitar as obras da 9ª Bienal, Estrellita irá ao Jantar dos Colecionadores, organizado por Patricia Fossati Druck e Gaudêncio Fidelis.

O objetivo do evento é incentivar o programa de aquisição de obras para o acervo do Margs, que, recentemente, recebeu doações das coleções Marcantonio Vilaça e Alexandra e Luiz Antunes Maciel Müssnich.

O jantar será realizado dentro do museu, com menu do Grupo Press. A contribuição da noite parte de R$ 2 mil para duas pessoas.

Quem quiser colaborar espontaneamente para o programa de aquisição de obras do museu pode escrever para museu@margs.rs.gov.br.

Foto: Patricia Druck/Arquivo Pessoal

Comentários (2)

  • Coiote Flores diz: 18 de outubro de 2013

    Deixa eu ver se entendi:

    você usa a Bienal pra atrair gente pra um jantar no museu pra angariar fundos pro museu, e pra isso coloca em risco as obras da exposição, acendendo velas, e impedem ou restringem o acesso do público à mesma?

    Acho que só tavam tentando filar um rango grátis e pagar de patrono enquanto faziam coça de quem trabalha com arte, ein.

    Como alguém disse, “Pode fazer o jantar que quiser, pode fazer um baile, pode fazer uma festa do cabide. Mas não dentro do espaço expositivo. Só isso.”

  • Coiote Flores diz: 18 de outubro de 2013

    Deixa eu ver se entendi:

    você usa a Bienal pra atrair gente pra um jantar no museu pra angariar fundos pro museu, e pra isso coloca em risco as obras da exposição, acendendo velas, e impedem ou restringem o acesso do público à mesma?

    Acho que só tavam tentando filar um rango grátis e pagar de patrono enquanto faziam coça de quem trabalha com arte, ein.

    Como alguém disse, “Pode fazer o jantar que quiser, pode fazer um baile, pode fazer uma festa do cabide. Mas não dentro do espaço expositivo. Só isso.”

Envie seu Comentário