Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

10 ideias para o desenvolvimento urbano sustentável

18 de outubro de 2010 0

O Simpósio Internacional de Sustentabilidade em Arquitetura e Urbanismo (SISAU) que aconteceu semana passada na FIESC, evento realizado pela AsBEA-SC (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura), encerrou com uma lista de 10 ideias sugeridas nos debates e palestras com experts nacionais e internacionais para o desenvolvimento urbano sustentável da Grande Florianópolis. Uma das mais importantes, segundo o arquiteto Giovani Bonetti, presidente da AsBEA-SC, é a criação de um conselho intermunicipal de planejamento sustentável. “As ações não podem ser isoladas. Quem vive em uma área conurbada tem que ter as mesmas preocupações e buscar as mesmas soluções”, defende. Uma das ideias foi baseada na experiência de Medellín (Colômbia), que é a realização de ‘acupunturas urbanas’, ou seja, trabalhar pontualmente nos focos mais problemáticos das cidades, seja áreas degradadas, violentas ou sem uso, para que sejam reintegradas e utilizadas pela comunidade. O Missão Casa exibe entrevista exclusiva com o arquiteto colombiano Gustavo Restrepo na próxima segunda-feira, dia 25.

Em breve, a comissão dos três estados irá reunir as ideias levantadas para as três capitais e divulgar um manifesto unificado que englobe toda a região.

Veja a lista das 10 ideiais da sustentabilidade:

1- Sustentabilidade passa pela educação do ser: sensibilização também via meios de comunicação (difundir o que é ser sustentável);

2- Cidades com uso misto, com morfologias variadas;

3- Desenhos de edifícios públicos com incorporação de princípios sustentabilidade como incentivo para outros setores;

4- Buscar maior qualificação ambiental na relação edifício/passeio público, ampliar os espaços para pedestre, valorizar a mobilidade;

 5- Realizar ‘acupunturas’ urbanas integradas de modo a transformar, a longo prazo, a qualidade dos espaços degradados; (trabalhar pontualmente os problemas da cidade, inserindo em determinadas áreas problemáticas equipamentos de cultura, lazer e de encontros);

 6- Melhorar e ampliar a rede de ciclovias e incentivar o estacionamento de bicicletas nos espaços públicos e privados;

7- Articular a criação de um conselho intermunicipal de planejamento sustentável da Grande Florianópolis (envolvimento da gestão pública como vetor das práticas ambientalmente corretas);

8- Educação continuada dos profissionais ligados à arquitetura e ao planejamento urbano com foco na interdisciplinaridade (utilizar o máximo de conhecimentos de outras áreas em prol do ambiente);

9- Aproveitamento da malha urbana existente com retrofit (renovação e recuperação) das edificações e incentivo ao uso misto;

10- Estimular a criação de transporte público eficiente e sustentável.



Envie seu Comentário