Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de fevereiro 2014

Grupo Fora apresenta bancos em forma de insetos na Funarte Brasília

13 de fevereiro de 2014 0
percevejo 1 Div. Grupo Fora

Banco-percevejo exposto em Brasília na Funarte.

Podemos fazer várias leituras a partir dos bancos em forma de bichos propostos pelo grupo Fora, de Santa Catarina. Bancos são funcionais, foram feitos para sentar; porém podem unir outros valores como a estética, a atratividade e servirem ainda ao bem comum quando instalados em locais públicos. Os bancos também revelam o olhar artístico de quem os criou, nesse caso o coletivo formado por Bruna Maresch, Camila Argenta, Gabriel Scapinelli e Nara Milioli que se inspiram na natureza para remeter as formas de cigarra, ao bicho-pau, à mariposa, ao grilo e ao percevejo.

Brasília irá conhecer os bancos hoje, dia 13 de fevereiro, na exposição dos vencedores do Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2013 – Atos Visuais Funarte Brasília – na Galeria Marquise. Para a intervenção, a turma criou mobiliários lúdicos, feitos de madeira. A eficiência no trabalho de marcenaria das peças está assegurada pela experiência do grupo Xilocoletivo, composto por arquitetos marceneirosque atuam há quatro anos na capital catarinense.

Cigarra & Cia. é o título do catálogo da mostra Bicho-banco. O texto é do crítico e curador independente Fernando Boppré. 

Uma das propostas da obra é convidar o espectador a permanecer no espaço urbano e usufruir delas. Os “bichos” permanecerão por um mês em exposição na Marquise da Funarte em Brasília. Ao final da intervenção, serão doados a algum espaço público.

As estruturas-bichos formam bancos-espreguiçadeiras, que convidam o espectador a parar, sentar, se espreguiçar e até brincar. A referência aos insetos sugere a interação com o meio-ambiente.

Bicho pau Fpolis Foto Div.2

Bicho-pau.

Prêmio – O Prêmio Funarte de Arte Contemporânea é um dos mais importantes do cenário das artes visuais no Brasil por estimular a multiplicidade e a diversidade de linguagens, em suas variadas modalidades de manifestação. O disputado concurso promove e difunde a produção artística; a reflexão e o intercâmbio de ideias, no campo das artes visuais, contribuindo para a formação de plateia e a construção da recente história da arte do país.

 

Bicho-pau - Em 2012, em Florianópolis, o coletivo instalou o bicho-pau em uma praça no bairro Santa Mônica, onde é utilizado por moradores e passantes. 

Grupo Fora -  Camila, Gabriel, Camila e Nara Foto Néri Pedroso Jan. 2014

Grupo Fora – Camila, Gabriel, Camila e Nara. Foto Néri Pedroso.

Grupo Fora - Para conhecer melhor o grupo, acesse a plataforma digital foragrupo.hotglue.me

Vale destacar que o grupo promove o encontro entre arte, arquitetura, marcenaria e design, apostando na apropriação experimental e efêmera de espaços públicos e terrenos vagos, sem cercas ou muros, por meio de dispositivos como mobiliários, canteiros de plantas daninhas, pipas, cartazes, e ainda através da produção de eventos, piqueniques e festivais.

Em cada local, os artistas realizam as ações de acordo com as características e o contexto do espaço a ser utilizado. A convivência nos terrenos possibilita o contato e a troca de experiências com a população e conduz a outros processos de interação coletiva.

 

Mostra Bicho banco, do grupo Fora (SC)

Abertura: dia 13 de fevereiro de 2014, às 19h.

Visitação: até 16 de março de 2014, de segunda-feira a domingo, das 9h às 21h

Local: Complexo Cultural Funarte – Marquise

Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural, Brasília DF (entre a Torre de TV e o Centro de Convenções), tel.: (61) 3322-2076/ 3322 2029atosvisuais@funarte.gov.brwww.funarte.gov.br

Gratuito

Inscrições até dia 28 de fevereiro para o 2º Prêmio Arquitetura Catarinense

07 de fevereiro de 2014 0

concurso

Visita guiada ao Centro Histórico de São José integra calendário de concurso

07 de fevereiro de 2014 0

Confirmada para este domingo, dia 9, a visita guiada que integra o calendário do Concurso Nacional de Requalificação Urbanística do Centro Histórico de São José. A saída está programada para às 9h e o ponto de encontro será na Igreja Santa Filomena ( início do Trecho 1 - esquina das ruas Luis Fagundes com a Getúlio Vargas). A coordenadora do concurso, arquiteta Sonia Roese, do IAB-SC, explica que os participantes poderão ir de bicicleta ou a pé para percorrer o eixo central da área de abrangência do concurso. O roteiro inclui passagem pelo Centro Histórico da cidade e pelo Parque do Beco da Carioca e encerra na Igreja do Senhor dos Passos (final do Trecho 2 – Rua Frederico Afonso,  4230). A duração prevista é de 3 horas incluindo uma parada.

Tela mostra em vista panorâmica como era o Centro Histórico de São José no período Imperial

Artista Cipriano retrata vista panorâmica de como era o Centro Histórico de São José no período Imperial

A visita guiada, organizado pela Prefeitura Municipal de São José , foi programada para que os participantes do concurso possam conhecer e estabelecer contato com a comunidade da região, com o ambiente histórico e urbano da cidade.

Interessados devem confirmar presença até às 18h, desta sexta-feira, 07 de fevereiro, pelos contatos: (48) 3224-4428 (IAB/SC), ou email secretaria@iab-sc.org.br. Outras informações sobre transporte para o retorno ao ponto de partida da visita também disponíveis nesses contatos. As inscrições para o concurso ainda seguem abertas até 14 de fevereiro. 

Sobre o Concurso: O Instituto de Arquitetos do Brasil / Departamento Santa Catarina (IAB/SC) e a Prefeitura Municipal de São José, através da Fundação Municipal de Cultura e Turismo de São José, lançaram, em dezembro de 2013, o edital para o Concurso Nacional para Requalificação Urbana do Centro Histórico de São José.  O objetivo é selecionar o melhor projeto de estudo preliminar de arquitetura para a área considerada patrimônio histórico do município. 

CRONOGRAMA:

Até 14 de fevereiro de 2014: divulgação e inscrições;
10 de MARÇO de 2014: Prazo limite para envio dos trabalhos;
18 de MARÇO de 2014: Data limite para recebimento dos trabalhos (18 h);
20 de MARÇO de 2014 a 22 de MARÇO de 2014: Julgamento;
25 de MARÇO de 2014: Divulgação oficial do resultado do concurso.

Laércio Luiz abre agenda 2014 do Museu Histórico de Santa Catarina

06 de fevereiro de 2014 0
laercio 2

Obra Pietrobandido, foto de Marcus Quint.

A exposição “A Eterna Procura da Cidade Azul” do artista Laércio Luiz, com curadoria de Franzoi para a sala Martinho de Haro do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, em Florianópolis, reunirá 27 trabalhos que abrangem uma produção de pinturas e objetos criados entre 1989 e 2013. A mostra abrirá no dia 6 de fevereiro, às 19h30, e conta com o apoio do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte/Fundação Catarinense de Cultura com recursos do Fundo Cultural (Funcultural). O projeto, que conta também com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, prevê uma conversa de artista no dia 19 de fevereiro e uma oficina Pigmentos Naturais com dois turnos, um matutino e outro vespertino. As duas ações, oficina e conversa, ocorrerão no mesmo dia. (Veja o serviço abaixo).

Com 20 anos de pesquisa sobre os pigmentos naturais, Laércio Luiz desejou compartilhar os resultados de uma longa atividade que embasou uma produção artística sintonizada com a natureza. Da terra, das pedras, das plantas, das folhas, raízes, seivas e de nódoas, ele recolhe e cataloga material que, em misturas alquímicas ou bem simples, transforma em cores numa larga paleta. Vermelho, azul, verde, laranja, ocre, roxo, magenta, bordô, amarelo, amarelo ouro. Preto, extraído de areias. O marrom de alguns húmus, de cogumelos. Por seu caráter inédito e profundo, o trabalho de duas décadas merece um novo olhar.

Em Florianópolis, onde vive, Laércio Luiz potencializa a sua pesquisa em torno dos pigmentos naturais. Sob a chancela do curador, verifica-se a trajetória, os caminhos adotados e outras possibilidades no cotidiano de um artista que transita num viés regional, com forte atuação como arte educador e um escultor inserido com mais de dez trabalhos na arte urbana da cidade.

O conceito curatorial proposto é o diálogo entre a produção artística do passado e a contemporânea, inédita. Os 27 trabalhos abarcam oito séries: “Entropia da cor” (1987-88), “Autorretrato” (1989), “Neo orgânico” (1990), “Portais” (1994), “Espírito” (1992-94), “Poesias sopradas” (1994), “Somos todos iguais” (2012) e “Objetos extraídos” (2013).

A poética de Laércio Luiz bebe nas fontes de Meyer Filho, Eli Heil e Franklin Cascaes, com referência no imaginário simbólico da Ilha de Santa Catarina. O artista investiga a cultura no espaço e no tempo, envolvendo crenças, costumes, linguagem, mitos, religião, rituais, valores, entre outros aspectos ligados a antropologia cultural.

“Ao apresentar pinturas a partir de pigmentos extraídos da natureza, o artista provoca uma reação alquímica-pictórica, ao mesmo tempo em que estabelece uma aproximação entre o universo fantástico, o folclórico e o naturalismo da Ilha. Derruba barreiras quanto à extração da cor do veio da terra e alcança resultados surpreendentes em diferentes tonalidades”, situa o curador Franzoi. (texto Néri Pedroso).

laercio 1

No Labirinto, foto de Guilherme Dimatos.

Serviço Exposição

O quê: Exposição “A Eterna Procura da Cidade Azul”,

Quando: 6.2., 19h30 (abertura). Até 9.3.2014, terça a sexta, 10h às 18h; sábados e domingos, 10h às 16h

Onde: Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, praça 15 de novembro, 227, Centro, Florianópolis (SC), tel.: (48)  3028-8091

Quanto: Gratuito

 

Serviço Oficina Pigmentos Naturais

O quê: Oficina Pigmentos Naturais

Quando: 19.2.2014: duas turmas – 9h às 12h e 14h às 17h

Quem: Educadores da rede pública de ensino

Onde: Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, praça 15 de novembro, 227, Centro, Florianópolis (SC), tel.: (48)  3028-8091 ou 9670-9642 (com Paloma)

Quanto: Gratuito, com limite de 25 alunos por turno

 

Serviço – Conversa com artista 

O quê: Conversa com artista, curador e equipe criativa

Onde:  Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, praça 15 de novembro, 227, Centro, Florianópolis (SC), tel.: (48)  3028-8091 

Quando: 19/02/2014, 18h às 21h

Quem: Educadores, artistas e interessados

Quanto: Gratuito, sem necessidade de inscrição.

laercio 3

Obra sem títuto, foto de Guilherme Dimatos.

Contatos:

Laércio Luiz (48) 9600-2602/3234-9191 (ateliê) laercioluizartes@gmail.com  Face: laercioluiz

Franzoi (47) 9652-3630

Paloma Brum (48) 9670-9642 paloma.brum.br@gmail.com  skype: pa.brum