Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de abril 2014

Ana Campos explora jeito de casa em loja de Florianópolis

29 de abril de 2014 0

A designer de interiores Ana Campos assina o espaço da loja Sierra Garden, na Sc 401, em Florianópolis, para a apresentação da nova coleção. O jeito de casa dá o clima dos ambientes a partir de escolhas como com foco no aconchego por isso escolhas como texturas, couro, tons de azul que pincelam almofadas e mantas. A madeira maciça trabalhada de forma orgânica chega em formatos variados. Para comemorar, a loja abre as portas para um happy hour a partir das 19h.

Ana Campos

Designer Ana Campos – Foto A CASAA

 

Mostra no MESC destaca design em produtos da indústria catarinense

29 de abril de 2014 0
Bike WS¹ Custom.Wheeled Surf.  Divulgação  Index SC 2014 - Bienal Brasileira de Design 2015 Floripa

Bike WS¹ Custom é customizável, lançada em 2013. Designer Leandro José da Silva Almeida e Taina de Almeida da Silva.

A Mostra Index SC é um pré-evento da Bienal Brasileira de Design Floripa 2015, que abre ao público nesta terça-feira (29 de abril), às 19h, no Museu da Escola  Catarinense. A exposição traz 41 itens de 16 marcas catarinenses e permanece aberta a visitação até o dia 18 de maio.

A segunda edição da Iandex SC ganhou fôlego e mais parcerias para apresentar ao público produtos que identificam empresas preocupadas com a inovação, interatividade e sustentabilidade. No conjunto de objetos selecionados estão as bicicletas elétricas que lembram motocicletas antigas da Wheeled Surf e a prancha de stand up paddle do Estaleiro Kalmar, além das peças decorativas feitas a partir do reaproveitamento de resíduos da Broto do Galho e das panelas de cerâmica da Ceraflame. O setor moveleiro está representado pelas marcas Butzke, Movelaria Boá e Meu Móvel de Madeira. Todas valorizam as características do material utilizado, a estética e o conforto, aspectos que fazem do Estado o terceiro maior exportador brasileiro deste setor.

Santa Catarina também se destaca mundialmente na produção têxtil e em artigos de vestuário. Na Index SC, a RenauxView traz tecidos jacquard produzidos especialmente para estilistas de moda como Fernanda Yamamoto. Já a representante da indústria calçadista é a Raphaella Booz. A C-Pack apresenta as embalagens plásticas 100% biodegradáveis. A Mueller, de Timbó, participa da mostra com produtos inovadores. Exemplo é o fogão Sorella Destro Inox. O modelo tem como diferencial três queimadores, um deles ultra-chama com potência de 3,7 kW, normalmente não encontrada em produtos para cozinhas pequenas. A empresa vai expor ainda sua premiada lavadora automática, na qual o cesto de roupas removível é o próprio tambor de lavagem, e um forno elétrico de embutir com diferenciais que facilitam o uso.

Banqueta Tak, tem quatro tamanhos de banquetas e um modelo de poltrona. Butzke por Pedro Useche.

Banqueta Tak, tem quatro tamanhos de banquetas e um modelo de poltrona.
Butzke por Pedro Useche.

Sobre a Bienal

A Bienal Brasileira de Design tem o objetivo de apresentar o melhor da produção de design nacional e aumentar a percepção do público sobre a presença do design em seu dia-a-dia. Dessa forma, propicia a reflexão sobre o tema e promove a atividade como fator decisivo de competitividade para produtos e serviços.

Cada edição da Bienal ocorre em uma cidade: São Paulo, em 2006; Brasília, em 2008; Curitiba, em 2010; e Belo Horizonte, em 2012. Uma decisão estratégica definiu que a quinta edição ocorreria em 2015, em razão dos eventos esportivos que vão mobilizar o País em 2014 e 2016.

Em Florianópolis, os preparativos para o evento já começaram. A Index SC 2013 rodou Santa Catarina e passou pelo Rio Grande do Sul sempre complementada com encontros e palestras em cada uma das cidades. Recentemente foi escolhido o nome da curadora geral da Bienal, Adélia Borges, que também respondeu pela curadoria da Bienal de Curitiba.

A Bienal Brasileira de Design 2015 Floripa é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e do Movimento Brasil Competitivo (MBC), apoiada pela Apex-Brasil e Governo de Santa Catarina e promovida pela FIESC e pela Associação Catarinense de Design (SC Design) e a Design Catarina.

Serviço

O quê: Exposição Index SC – 2ª edição

Quando: 29 de abril a 18 de maio, das 13h às 19h de segunda a sexta; das 11h às 18h nos sábados, domingos e feriados

Onde: Museu da Escola Catarinense, rua Saldanha Marinho, 196, Centro, Florianópolis

Quanto: Gratuito

Tubo de Plástico Sustentável (PE VERDE), embalagem produzida com plástico proveniente da cana-de-açúcar, em vez do  petróleo. C-Pack Ano do lançamento 2012. Designer C-Pack.

Tubo de Plástico Sustentável (PE VERDE), embalagem produzida com plástico proveniente da cana-de-açúcar, em vez do petróleo. C-Pack

 

Presidente do CAU-SC sugere novo modelo para conferência do setor

28 de abril de 2014 0
Conselheiros_CAUSC_Fortaleza

Conselheiros do CAU/SC participam dos debates: Cesar Ciarini (Chapecó), Marcos Jobim (Florianópolis), Fárida de Mira (Joinville), presidente Ronaldo de Lima (Jaraguá do Sul), Sonia Roese (Blumenau), Giovani Bonetti (Florianópolis) e André Serafim (Piçarras).

Identidade e Diversidade na arquitetura e urbanismo foram os temas principais do XX Congresso Brasileiro de Arquitetos que encerrou na sexta-feira, dia 25 de abril. Profissionais de todo o país estiveram presentes, com destaque para nomes nacionais e internacionais como Marcos Acayaba, German del Sol (Chile) e Gonçalo Byrne (Portugal). De Santa Catarina estiveram presentes o presidente do CAU-SC, Ronaldo Lima, conselheiro Giovani Bonetti, urbanista Silva Lenzi que apresentou o projeto da Pedra Branca, e Marcos Jobim. 

A I Conferência do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) foi um dos eventos paralelos e fez um amplo debate sobre os três principais eixos do trabalho de arquitetos e urbanistas: o CAU, a sociedade e as políticas públicas; Formação, Exercício e Compromisso Social; e Ética profissional e cidadania. A Conferência do CAU/BR trouxe debatedores como a filósofa Márcia Tiburi e o jornalista Paulo Markun entre outros profissionais de áreas que pensam a cidade de forma integrada. 

O presidente do CAU/SC, Ronaldo de Lima, lembrou que da mesma forma como ocorreu no Congresso Estadual no ano passado, os arquitetos urbanistas puderam ser ouvidos e tomar conhecimento do que já existe em termos de leis e ações no CAU. E ainda sugere um novo modelo para o próximo evento: “a ideia é fazer eventos regionais de onde seriam elaboradas as propostas com mais discussão e onde seriam escolhidos delegados que chegariam ao evento nacional preparados para o debate”

Para Giovani Bonetti, a conferência foi importante para aproximar e colocar em contato os conselheiros e demais profissionais de todo o país, provocando a troca de  experiências e debates sobre as estratégias para o amadurecimento da profissão e do próprio Conselho. “Vendo a realidade de outros Estados podemos analisar erros e acertos e melhorar nossas ações em Santa Catarina em cima dos temas discutidos. O debate incluindo outras áreas é ainda mais produtivo para discutirmos esses assuntos e deve ser ampliado para toda a sociedade”, sugeriu. 

 

Arquitetura, decoração e dicas no Missão Casa desta segunda

28 de abril de 2014 5

A decoradora Cláudia Couto encarou um desafio e tanto no projeto de um apartamento no Campeche: a sala multifuncional e integrada tinha uma parede com 9 metros lineares. Como deixá-la interessante e quebrar essa horizontalidade? Assista a solução no programa que vai ao ar hoje, dia 28 de abril, às 21h30min.

Eu com a decoradora Cláudia Couto.

Eu e a decoradora Cláudia Couto.

No quadro Hora de Dormir o programa mostra o uso de camas camufladas e versáteis como opção para ambientes com mais de uma função. A dica é do arquiteto Marco Antônio Medeiros.

camaflage2

Super legal essas camas que podem ser instaladas facilmente e tem fácil manuseio. Uma ótima pedida para os quartos dos jovens.

E o experiente arquiteto André Schmitt apresenta o projeto do Office Green, prédio corporativo na Pedra Branca, onde ele propôs uma licença poética ao fazer uma pele de vidro para refletir o céu. A edificação inaugurada recentemente e que fica na praça do Passeio Pedra Branca, tem pré-certificação LEED ao inserir vários itens sustentáveis ao projeto como tintas a base de água, cimento com cinzas volantes, aço e madeira reciclados, bicicletário com vestiário, lâmpadas ecoeficientes. O engenheiro Dilnei Bittencourt explica as exigências do selo americano.

É segunda, dia 28, ás 21h30min, na TVCOM.

Office (2)

Prédio corporativo Office Green, na Pedra Branca.

andre

André Schmitt, arquiteto que participa desde o início do projeto da Pedra Branca.

Festival de Patchwork Floripa Quilt

24 de abril de 2014 0
Em Florianópolis, entre 30 de abril e 3 de maio, acontece o 3º Festival de Patchwork – Floripa Quilt, no Hotel SESC de Cacupé (Rod. Haroldo Soares Glavan, 1670 – Cacupé). O evento oferece oficinas, feira de produtos e exposições com artistas.
Neste ano, a terceira edição do Floripa Quilt está preparando um Encontro Cultural no Casarão e Engenho dos Andrade, com apresentações folclóricas do boi de mamão, músicas da Ilha de Santa Catarina, demonstração da fabricação da farinha de mandioca nos moldes tradicionais e jantar típico. Outra novidade será a presença da artesã francesa Catherine Bonte, que cruzará o oceano para ministrar oficinas às participantes do Floripa Quilt e brindará a todos com uma exposição de seus melhores trabalhos.
A idealizadora do festival é da artesã e pedagoga Janaína Machado Cordeiro, do Ateliê Corarte.
Ingressos a R$ 14,00. Informações no site www.floripaquilt.com.br
Assista entrevista no ateliê da Janaina sobre patchwork e a divulgação da primeira edição do festival.

Circuito FAM de Cinema no Passeio Pedra Branca

23 de abril de 2014 0
Ao Velho Lobo - take

Ao Velho Lobo

 

Há pouco mais de um mês para o início do 18º FAM (Florianópolis Audiovisual Mercosul), o Passeio Pedra Branca foi um dos locais escolhidos para receber o Circuito FAM de Cinema, que irá exibir gratuitamente as melhores produções do Mercosul em 41 pontos diferentes do estado, entre escolas, universidades, bibliotecas, cineclubes e pontos de cultura. O Circuito passará por 21 cidades e alcançará um público estimado em 17 mil pessoas, entre 23 e 30 de abril. O objetivo da mostra itinerante é descentralizar e democratizar o acesso da população à cultura, através de uma programação gratuita de cinema.

No Passeio, os amantes da sétima arte poderão apreciar alguns dos ganhadores da 17ª FAM durante as duas exibições, que serão apresentadas no próximo sábado (26). A primeira sessão está marcada para 19h30 e a segunda às 21h – ambas na Praça Coberta.

A primeira sessão é destinada para pais e filhos assistirem juntos. São os filmes do Programa 1 e têm classificação livre. A segunda sessão vai contemplar os curtas do Programa 2, com classificação para 14 anos.

O FAM 2014, que será realizado no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina de 23 a 30 de maio, conta com o patrocínio da Petrobras, apoio da UFSC e é uma realização da Associação Cultural Panvision.

FILMES DO PROGRAMA 2 – CLASSIFICAÇÃO: 14 ANOS

O Homem Dublado

O que você faria se acordasse dublado? Pois é isso que acontece quando um pacato contador tem sua vida virada de cabeça para baixo após um eclipse lunar. Além de lidar com todo constrangimento que a situação causa, ele ainda terá que enfrentar uma decidida repórter de TV obcecada pela fama. Ele irá até o limite numa busca ensandecida por respostas. Conseguirá o Homem Dublado encontrar a paz, a felicidade e o amor? Descubra neste filme que irá deixá-lo sem palavras.

Nuestra Arma es Nuestra Lengua

O ataque de um invasor misterioso quebra a rotina tranquila de uma comunidade que vive em comunhão e harmonia com a natureza. Em segundos a comunidade é destruída. Todos morrem, menos uma mulher, Ema, que é sequestrada e arrastada para a floresta ao redor. Marcos, companheiro de Ema, não está presente quando isso acontece. Ao retornar, ele descobre o que aconteceu e vai em busca de sua esposa. Embarca em uma aventura através dos climas e paisagens mais diversos.

Debaixo d’água

Um peixe fora d’água e outro prestes a morrer na praia. Debaixo D’água fala da necessidade diária de respirar. Num prédio onde os vizinhos nunca se encontram, uma jovem nadadora e um garoto tímido desfrutam da mínima possibilidade de se tornarem amigos quando precisam salvar um peixe de estimação.

Vento Sul

Uma velha se joga de um penhasco e vê a vida passar diante de seus olhos. De um parto macabro até o conflito com a comunidade na vida adulta, ela faz uma revisão irônica de sua vida como bruxa ilhoa.

 

PROGRAMA 3 – CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: LIVRE

Cancha – Antigamente era mais moderno / Ao velho Lobo do Mar / Menino Peixe / Quitral / O Retrato da Lua

Cancha – Antigamente era mais Moderno

Inserido em uma cidade em efervescência cultural que florescia em expansão e desenvolvimento, Pedro Cancha surge na década de 60 desfilando por ruas e avenidas de Campina Grande exibindo saias e outras vestimentas ousadas e vanguardistas. Pedro Cancha retrata uma memória esquecida, a trajetória de um personagem e sua verdadeira história ficcional ou uma ficcional história verdadeira sobre um homem, suas ideologias, sobre uma época, suas nuances e contrastes, sobre ter cancha, sobre ser cancha…

Ao Velho Lobo do Mar

A rua é seu navio e ele é o único tripulante. A jornada de um solitário capitão em busca de bons ventos.

Menino Peixe

Com a chegada do seu irmão, Paula, 8 anos, passa a ter pesadelos com o Menino Peixe, que levaria sua mãe para o fundo do mar.

Quitral

Um descendente de chilenos sobe até a montanha na Patagônia, Argentina, para as terras da família.

O Retrato da Lua

Nicolas é um garoto de 5 anos de idade. A morte de sua mãe o deixa muito triste. Ele se apega a uma fotografia dela o segurando no colo. Sua tia lhe diz que sua mãe está no céu e aponta para a lua. Nicolas decide construir um foguete para visitar sua mãe. Coloca o retrato dentro do foguete e se prepara para decolar. Cansado, acaba dormindo e sonha que viaja pelo espaço até pousar na lua, onde tem que passar por desafios perigosos até encontrar sua mãe. Entrega o retrato para ela, deita em seu colo, ela conta uma história. Ele adormece e, quando acorda, está em seu quarto, mas o retrato não está mais lá.

 (texto de Paulo Scarduelli).

Curadores do Brasil, Argentina e Portugal debatem experiências em Florianópolis

22 de abril de 2014 0
UDESC_CARTAZ_2
Começa nesta terça-feira (22), em Florianópolis, a primeira etapa do projeto Ações Curatoriais, que irá estabelecer um diálogo acerca das práticas e experiências de 10 curadores vindos do Brasil, Portugal e Argentina. O grupo foi selecionado pela organização do projeto formado pelas curadoras Kamilla Nunes, Beatriz Lemos, ambas do Brasil, e Marta Mestre de Portugal. “A ideia é viabilizar um espaço para que estas questões e atuações sejam compartilhadas e discutidas. Este projeto piloto, que tem planos para seguir para outros estados do Brasil, irá servir como experimento teórico e prático de novos pensamentos e estratégias em curadoria”, explica a idealizadora e curadora independente formada em artes plásticas pelo Centro de Artes (UDESC), Kamilla Nunes.
  
Segundo a organização do projeto esta é a primeira iniciativa no Brasil, que deve gerar desdobramentos sobre o assunto. Dentro da programação, com atividades envolvendo o grupo de curadores até 30 de abril, está confirmado evento aberto ao público. Nesta quinta-feira (24), na UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), está agendada a Conversa com os curadores. A primeira rodada acontece na parte da manhã, das 10h às 12h, com a participação dos curadores Beatriz Lemos, Paulo Miyada, Júlio Martins e Santiago Navarro com mediação de Kamilla Nunes. À tarde, das 14h às 16h, o elenco composto por Marta Mestre, Gabriela Motta, Maria Montero e Andreza Gomes com mediação de Fernando Boppré assume a mesa. 
Após a conclusão da residência, o projeto parte para a segunda etapa prática, quando os 10 curadores participantes têm a missão de desenvolver e propor produções dentro da linha de pensamento construída durante a residência. Serão quatro projetos de ações curatoriais distribuídos em quatro cidades catarinenses com agenda ainda a ser confirmada.
O Ações Curatoriais foi concebido pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, tem coordenação do Instituto Meyer Filho e ainda parceria com o Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina. Informações sobre a programação e grupo de curadores envolvido estão disponíveis no site http://acoescuratoriais.wix.com/florianopolis
(Texto de Luciana de Moraes)

 

No Missão Casa de hoje: resort atualizado, prêmio de arquitetura e checklist da construção

21 de abril de 2014 0
Arquiteta Carla Michel em entrevista ao Missão Casa no resort Ponta dos Ganchos.

Arquiteta Carla Michel em entrevista ao Missão Casa no resort Ponta dos Ganchos.

No Missão Casa de hoje, a partir das 21h30min, mostramos o projeto de atualização do resort Ponta dos Ganchos, em Governador Celso Ramos, na grande Florianópolis. A arquiteta Carla Michel substituiu bambus por outros materiais e deu um toque de cor às áreas comuns. Tem ainda prêmio aos melhores projetos arquitetônicos do estado pelas entidades representativas do segmento: AsBEA e IAB. E uma entrevista com o autor do livro “Como Construir sua Casa”, o empresário Vicenzo Berti, que é arquiteto de formação e decidiu compartilha sua experiência. Ele fez um checklist da construção para os leigos.

Segunda, dia 21, às 21h30min, na TVCOM.

VicenzoBerti_FotoGiselleMaestri (6)

Vicenzo Berti, foto de Giselle Maestri.

capa_comocontruirsuacasa

Editora Caminho de Dentro, o livro também está disponível em versão digital, acesse http://www.construirasuacasa.com.br/

 

Premiação ao arquitetos no Palácio Cruz e Sousa. Foto Mariana Boro.
Premiação ao arquitetos no Palácio Cruz e Sousa. Foto Mariana Boro.

 

Missão Casa: Geraldo Brognoli Ludwich; moda e arte na Aesthetic; "Translitorânea" com Andrea Eichenberger

17 de abril de 2014 0

No programa veiculado dia 14 de abril mostramos projeto de arquiteura de interiores de Geraldo Brognoli Ludwich; loja que une arte, moda e arquitetura, super estilosa no centro de Floripa; e a excelente exposição “Translitorânea”, da artista plástica e antropóloga visual Andrea Eichenberger.

Imperdível!  Assista aqui.

 

Bate-papo com Juliana Pippi sobre o 53ª Salão Internacional do Móvel de Milão

17 de abril de 2014 0

A arquiteta Juliana Pippi visitou o 53ª Salão Internacional do Móvel de Milão e enviou notícias para o blog do Missão Casa. Segue aqui um bate-papo sobre suas impressões da grande feira do design mundial, que aconteceu de 8 a 13 de abril, na Itália. Fotos do acervo da arquiteta.

 

MC – Do ponto de vista da arquitetura, a semana de design em Milão apresentou algo inusitado como no ano passado nas instalações dos arquitetos Rem Koolhaas e Jean Nouvel?

JP – Não, mas teve uma exposição muito interessante no Salão Satélite, onde grandes nomes da arquitetura mundial criaram instalações para apresentar suas casas e seu jeito de morar. Entre nomes brilhantes como Zaha Hadid e Massimiliano Fuksas está o brasileiro Márcio Kogan, que apresentou seu lado de colecionador e relatou a importância da sua casa e seus projetos com luz natural.

sofá love

Sofá love me, da espanhola Patricia Urquiola.

MC – Qual peça você destacaria entre tantos lançamentos de móveis?

JP – Todas as grandes marcas lançaram pelo menos um produto, mas a sensação foi o sofã  “love me”, da Patricia Urquiola para a Moroso. 

 

MC – A crise econômica dá sinais de recuperação?

JP – Sim, mas acredito que com prudência e criando alternativas na criação. Por um lado marcas como a Moroso e Vitra investem em design com materiais mais econômicos como tecidos de jersey e algodão; marcas gigantes e que ditam tendências no mundo todo como a Poliform , Flou e tantas outras trazem o couro natural e couro sola como revestimentos de sofás , poltronas e móveis. O couro por aqui está com tudo.

poliform

Poliform

vitra - algodão com detalhes couro

Vitra

Estande da Kartell.

 

cadeiras master

Caderia Master, Philippe Starck para Kartell.

MC – Ano passado a aposta foi em materiais mais baratos e naturais, sem ostentação, e este ano?

JP – Esse ano além do couro, a presença do dourado e do cobre fica evidente. O estande da Kartell, um dos mais badalados por aqui, é 100% dourado, e o lançamento mais esperado pelo público foi a cadeira Master de Philippe Starck toda em dourado, cromado ou cobre. 

couro mais metálico

Couro e metálico em alta.

couro sola

Couro sola em alta.

MC – Quais as novidades apresentadas na Eurocucina?

JP – A Eurocucina trouxe muitos lançamentos em tecnologia e sistemas, mesas acopladas sobem e descem, se expandem ou retraem , portas que deslizam como persianas e tudo com controle remoto. Já em relação ao design , os pavilhões são bem claros, dois com cozinhas mais modernas e linhas retas e dois com cozinhas muito clássicas e rebuscadas. Em relação às cores, vimos poucos estandes com a presença do branco, os tons de bege e cinza predominam, sendo que em quase todas as cozinhas encontramos a presença de tons amadeirados na composição. 

Eurocucina.

Eurocucina.

MC – Quais galerias que expõem design-arte você visitou e o que destaca? 

JP – Visitei a Triennale, que foi um sucesso de público e fez toda a diferença esse ano. As instalações foram muito bem montadas e destaco uma exposição incrível, a Il Design Italiano Oltre le Crisi. No Fuorisalone,  a Mooi se destacou como sempre com ambientação criativa e paineis gigantes do fotografo Massimiliano Listri.  A exposição Rio+Design trouxe estúdios do Brasil  que vem se consolidando como Zanini de Zanine, Lattog, entre outros. Já a Brazil S/A apresentou três grandes exposições: uma chamada 100% com grandes nomes como Estudiobola, Jader Almeida, Ruth Fingeruth e Guto Requena.  Outra sobre o Acre – do Látex ao Design -, e ainda Origens do Brasil, um verdadeiro passeio pela nossa história contada através da exposições de banquinhos, desde os índios até os dias de hoje. 

JP – Giro por Brera, Salone Satellite, que surgiu em 1998 com a intenção de reunir novos talentos de todo o mundo, com até 35 anos, estava muito bacana, predominando a presença e criatividade dos japoneses e orientais de forma geral. Uma das lojas de cozinhas e banho mais bacanas no Brera  é a Boffi, que esse ano lançou uma cozinha para áreas outside.

mooi tortona

Mooi.

brera boffi

Boffi.

 

* A sétima edição do Triennale Design Museum abrigou a mostra Il design italiano oltre le crisi. Autarchia, austeritá, autoproduzione, que traz uma reflexão da crise através de itens clássicos e contemporâneos de nomes de peso do design italiano, permanece em cartaz até o dia 22 de fevereiro de 2015.

Mais fotos da feira por Juliana Pippi.

tom dixon

Tom Dixon.

rio mais design 1

Rio + Design.

poltrona zanini

Poltrona Zanini de Zanine.