Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

"Eu deixo a vida me levar, mas com muito trabalho", Bel Lobo

18 de maio de 2015 0
bel

Foto Sandra Puente.

 

bel 1_phebo_dona_coisa

Loja Phebo.

Assisti a arquiteta Bel Lobo ontem, no Seminário Internacional da Bienal Brasileira de Design 2015 Floripa. Ela é carismática, simples, direta e divertida. Uma carioca desencanada. Queria ser urbanista depois de formada, mas, como contou, costuma “deixar a vida me levar, com muito trabalho” e por isso acabou fazendo arquitetura de varejo. As lojas que devem agradecer essa opção espontânea da Bel Lobo já que na lista tem projetos de referência como a Richard, Salinas, Farm, Phebo, Quem disse Berenice, Melissa, Livraria da Travessa, e inúmeras outras feitas com o coletivo be.bo. Por isso afirmou: “eu sou nós”.

bel 4_richards_shop_leblon

Loja Richards, no Leblon.

bel 1_bebe_basico_gavea_1

A proprietária pediu um projeto claro, neutro para a loja infantil e Bel apresentou uma solução completamente colorida. Emplacou!

Tudo começou quando ela e alguns amigos decidiram construir um ateliê e quando o dinheiro acabou, Bel precisou trabalhar e se candidatou a uma vaga como vendedora na Richards. Já com o olhar treinado no curso de arquitetura, sabia fazer combinações, vendia, e nas horas vagas, ficava mexendo no layout da loja. Depois que saiu, a empresa resolveu contratar uma arquiteta própria e lembrou da funcionária. A Richards foi a primeira de muitas lojas.

Bel costuma dizer que nunca precisou fazer currículo, porque todo mundo via as lojas e perguntava:  “Quem fez? Foi a Bel Lobo”.

bel farma_gavea_bx-49

A palhinha símbolo da Loja Farm surgiu a partir da solução de um problema: servir de apoio para a vegetação proposta para a primeira loja no Rio de Janeiro.

Linha de mobiliário foi ideia dos clientes

bel mooc-332_670

Linha Vira & Mexe, para a Tok&Stok.

Depois de desenhar mobiliário para tantas lojas,  os clientes começaram a sugerir que criasse peças de mobiliário. Foi assim que surgiu a m.o.o.c – móveis e objetos e outras coisas.

O trabalho com a m.o.o.c. levou à parceria com a Tok & Stok na linha Vira e Mexe,  cujo conceito é “você muda e a Vira e Mexe muda com você”. Ou seja: tudo é adaptável, mutável, reorganizável.

Bel e sua equipe mantiveram uma pop-up store durante um ano, que vendia os mais difrentes tipos de móveis, desde uma mesa adaptada do projeto da loja Salinas até poltronas feitas com câmara de pneu de trator e revestidas em neoprene, criadas para a Biblioteca-Parque, e mesmo um chuveirão portátil que pode ser levado para qualquer lugar, herança do programa Decora, do canal GNT, que Bel apresentava até recentemente.

bel mooc-237_670

Linha desenvolvida para a Tok & Stok.

“Decora” e “Lá fora”: a experiência da TV

- Um dia resolveram me convidar para apresentar o Decora. Eu disse: “Eu????” Me disseram que era por causa da experiência das lojas. A experiência foi um marco na trajetória da arquiteta, que depois de várias temporadas, decidiu parar. O canal GNT propôs, então, um programa com outro perfil já que Bel disse que gostaria de fazer algo que envolvesse mais pessoas. Surgiu assim o “Lá Fora”, que intervém em espaços abertos, privados como intervenção em uma colônia de pescadores em Paquetá.

- Levamos um monte de material e, nas conversas com o pessoal, as crianças pediram uma bibliotequinha! E agora???, pensei – conta. – O jeito foi ligar para um amigo de uma editora, conseguir alguns livros, encontrar um espaço e adaptar.

- A gente quer é servir. Procuro fazer uma arquitetura mais invisível, que atenda às pessoas – diz.

bel1_puket_shop_villa_lobosE

Loja Puket.

bel 1_travessa_shop._leblon_1

Livraria da Travessa.

 

Envie seu Comentário