Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Projeto Tubo de Ensaio aproxima dança e filosofia

16 de setembro de 2015 0

 itau cultural 1

Em sua nova etapa, Tubo de Ensaio – Composição [Interseções + Intervenções], um dos 101 projetos contemplados pelo Rumos 2013-2014, principal programa do Itaú Cultural para o fomento e apoio à produção cultural do Brasil, aproxima a dança da filosofia. Interseção 5 traz a pensadora Thereza Rocha para um curso de três dias e um metálogo (conversa). As ações ocorrem no auditório do Centro de Desportos (CDS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), entre os dias 17 e 20 de setembro. A atuação da convidada destaca-se em temas associados à dança contemporânea, corpo e linguagem, dança e filosofia, história do corpo e filosofia da arte.

Pesquisadora de dança, diretora e dramaturgista de processos de criação, Thereza Rocha é doutora em artes cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Mestre em comunicação e cultura, dá aula nos cursos de bacharelado e de licenciatura em dança do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde coordena o grupo de pesquisa Quintal: dança, pensamento, outras dramaturgias e regimes de dizibilidade e orienta a pesquisa PIBIC Por uma (des)ontologia da dança em sua contemporaneidade: uma escrita de processo.

Thereza Rocha estreou Máquina de Dançar no Rio de Janeiro, em 2014, selecionado como um dos 10 melhores espetáculos de dança do ano pelo jornal O Globo, e 3Mulheres e um Café, uma conferência dançada com o pensamento em Pina Bausch (2010), projeto agraciado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna – ambos criados em parceria com a intérprete-criadora Maria Alice Poppe. Em 2011, em parceria com Joelson Gusson, idealizou Paisagem Nua.

Na academia, a pesquisadora atuou como professora-assistente dos cursos de graduação em Teatro e em Dança do Centro Universitário da Cidade do Rio de Janeiro – UniverCidade, onde concebeu e coordenou o curso de pós-graduação Lato Sensu Estudos Avançados da Dança Contemporânea: coreografia e pesquisa. Foi professora substituta do setor de Dança e Filosofia do Departamento de Arte Corporal da UFRJ e do setor de Dança do Instituto de Artes da UERJ. Também dirigiu a Divisão de Dança do Instituto Municipal de Arte e Cultura – Rioarte da Prefeitura do Rio.

Com a escritora Márcia Tiburi, Thereza Rocha é autora do livro DiálogoDança (São Paulo: Senac, 2012). Atualmente prepara a publicação O que É Dança Contemporânea?, voltada para o público jovem, projeto agraciado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna e pelo programa o Rumos Itaú Cultural.

itau cultural

Curso e metálogo

No curso téorico Dança, Pensamento e Outras Dramaturgias: O Todo É Menor do que a Soma de suas Partes, Thereza Rocha propõe refletir sobre as obras de dança a partir do interesse pelos fazeres dramatúrgicos vigentes nos regimes de composição. A pesquisadora demonstra que a noção de obra entra em xeque e com ela as noções artísticas que lhe dão suporte. Neste contexto, segundo ela, a dramaturgia pode ser entendida como dramaturgismo, “um fazer de interstício; um tecido de mediação; uma escrita de processo de criação”. Distante da dicotomia teoria X prática e de qualquer causalidade fazer é conhecer, conhecer é fazer”.

O metálogo terá como participantes Celso Braida e Mariana Romagnani. Professor de filosofia na UFSC, natural de Santa Maria (RS), com doutorado em filosofia pela PUC-RIO (2001), Braida integra os grupos de pesquisa Núcleo de Investigações Metafísicas (UFSC) e Origens da Filosofia Contemporânea (PUCSP). Pesquisador de temas como a ontologia da arte e dos artefatos, teorias da linguagem, ontologia e análise categorial, tem experiência nas áreas de filosofia da linguagem, hermenêutica e filosofia da arte. Publicou trabalhos em revistas especializadas, além dos livros Scismas (2004), Três Aberturas em Ontologia (2005) e Exercícios de Desilusão (2012).

Mariana Romagnani é artista da dança interessada em o que a dança pode ser para além de seus limites instituídos. Seu olhar abrange os modos como o corpo pode ser guiado por materialidades distintas e pela sensorialidade do espaço, acreditando em uma dança com a potência de dar a ver o que lá estava “invisível”. Desde 2003, integra o Grupo Cena 11 Cia. de Dança no qual atua como performer, assistente de criação e direção.

 

Tubo de Ensaio

Iniciado em fevereiro de 2015, Tubo de Ensaio se estende até outubro, com convidados do Brasil e do exterior. Coordenado por Jussara Xavier, Sandra Meyer e Vera Torres, a intenção é aproximar a dança ao teatro, as artes visuais, o cinema e a música. O projeto também estabelece interseções de conhecimento nessas áreas com artistas e pesquisadores, busca compartilhar e problematizar procedimentos de composição – definida pelas idealizadoras como modo de reunir, produzir, dispor, inventar, combinar, arranjar.

Programa Rumos

Com 18 anos de estrada, o Rumos Itaú Cultural é o principal programa de apoio à produção cultural do Brasil e uma das mais longevas plataformas de incentivo do Brasil. Entrou em 2014 consolidando uma nova fase do seu ciclo de renovação anunciado em 2013 quando abandou o formato tradicional de apoio praticado no país – baseado em regras definidas pela instituição e limitação a áreas de expressão estanques – para apostar em um modelo aberto em que artistas, produtores e pesquisadores definem as regras do jogo com o apoiador, e tem, agora, sua primeira leva de contemplados.

Este formato trouxe novos ares e maior abrangência ao programa. Além de apoiar projetos tradicionais, que resultarão em uma obra a ser exposta ao público, como ocorria nos editais anteriores, o Rumos ganhou nova dimensão e tem entre os selecionados uma extensa e variada gama de experimentos e iniciativas que incluem pesquisa, organização de residências e seminários, circulação de repertório, documentação, desenvolvimento de plataformas e softwares, entre outras propostas.

Depois de um profundo processo de análise, a comissão multidisciplinar composta por 19 nomes emblemáticos da cena cultural brasileira – constituída pelo Instituto para se debruçar sobre a revitalização do programa e a análise de 15.120 projetos inscritos no edital de 2013 – chegou à lista de 101 trabalhos que atualmente recebem apoio do Instituto.

No dia 1 de setembro, o Itaú Cultural abriu as inscrições para a edição Rumos 2015-2016. Elas se estendem até 6 de novembro, até as 23h59 (horário de Brasília), e devem ser feitas exclusivamente no site www.rumositaucultural.org.br. Os projetos começam a ser avaliados logo após o fechamento das inscrições e o trabalho da Comissão de Seleção será concluído até maio de 2016. Os contemplados serão informados por e-mail, no dia 10 daquele mês. Em seguida, o site do Itaú Cultural e os meios de comunicação divulgarão os resultados.(texto Néri Pedroso).

SERVIÇO

Projeto Tubo de Ensaio

Curso teórico

Dança, Pensamento e Outras Dramaturgias: O Todo É Menor do que a Soma de suas Partes

18 de setembro, das 18h às 22h

19 de setembro, das 9h às 13h, 14h às 18h

20 de setembro, das 10h às 15h

 

Metálogo

Com Thereza Rocha, Celso Braida e Mariana Romagnani

17 de setembro, 19h

 

Auditório do Centro de Desportos

Bloco 5 da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina)

Campus, s/n°, bairro Trindade, Florianópolis

Gratuito

Livre para todos os públicos

 

Informações: tubodeensaiofpolis@gmail.com

Inscrições: www.tubodeensaio2015.com

 

Envie seu Comentário