Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Programa Encontros traz Guto Lacaz hoje, no O Sitio

16 de outubro de 2015 0
Guto - cartaz

Guto Lacaz. Fotos divulgação.

O artista Guto Lacaz é o convidado do O Sítio para participar do Programa Encontros, que já contou com a presença de nomes como Tunga, José Miguel Wisnik e Christine Greiner. Ele vem encontrar o publico local para falar de seu trabalho, suas obras e processo de criação. Sua carreira, seus erros e acertos no universo da arte contemporânea. Após sua fala, abre-se espaço para uma conversa com o público.

No dia seguinte, sábado, a partir das 15h, Guto ministra no mesmo local, uma oficina de Pop Up, onde ensinará a fazer cartões tridimensionais. As inscrições podem ser feitas através do site do Sítio: www.ositio.com.br

Quando: 17 de outubro, às 19h.

Onde: O Sítio, rua Francisca Luiza Vieira, 53. Lagoa da Conceição, Florianópolis.

fone (48) 3065.5792

Como: ingresso R$15,00

Pop Up Guto Lacaz

Pop Up

Quem é:

Figura única na arte brasileira, o paulista Carlos Augusto Martins Lacaz, mais conhecido como Guto Lacaz, é ilustrador, artista multimídia, designer, técnico eletrônico, desenhista, cenógrafo e arquiteto, além de professor.

Sua trajetória como artista plástico foi quase por acaso. Em 1978, quando ainda era estudante de arquitetura, soube de um concurso de móveis e objetos inusitados promovido pelo Museu da Imagem e do Som e inscreveu alguns dos muitos objetos malucos que já criava na época. Ele ganhou 10 prêmios, foi elogiadíssimo pela crítica e a partir dai, tornou-se artista.

As suas obras vão de esculturas lúdicas e  videoinstalações, a eletroperformances e adaptações ou ainda instrumentos científicos, o que faz dele um inventor, capaz de ampliar o horizonte da arte ao incluir a ciência e a tecnologia nas suas criações, principalmente quando constrói suas máquinas e aparelhos paradoxais ou absurdos.  “Os artistas, de modo geral, têm medo da ciência e acabam se esquecendo que, se ela for bem administrada, pode se tornar um poderoso instrumento de expressão”, diz Guto Lacaz.

Sua obra também pode ser vista como a uma espécie de antiengenharia, já que ele é decidido a aplicar o seu conhecimento técnico na desmontagem, na desorganização, na desconstrução do sistema produtivo industrial, com suas sacadas cheias de humor. Mestre da contemporaneidade urbana, joga o tempo todo com a ironia e o nonsense numa produção que reflete, brincando, as mudanças impostas pela moderna sociedade industrial à esfera da arte. Vários de seus trabalhos relacionam-se ao universo da mídia e do consumo em que ele transforma, radical e poeticamente, as funções dos objetos do cotidiano ao insólito.

Este singular artista concebe e põem em funcionamento dispositivos absolutamente inúteis e debocha de seus significados. Guto garimpa objetos usados no dia a dia, observa ambulantes em faróis e visita lojas populares e quando enxerga potencial em algum produto, compra, inventa uma nova função para ele e apresenta tudo no palco.  Ao mesmo tempo que manipula diversos elementos em performances, apresenta-se  como uma mescla de artista-ator, inventor e mágico. Suas apresentações carregam toques de Teatro do Absurdo, mas são sempre baseadas em seus estudos que permitem a descoberta do lado secreto dos objetos e com isso consegue fazer composições cinéticas surpreendentes.

Segundo o próprio artista, “A proposta é mostrar o lado cênico de um aparelho e do encontro de aparelhos que nunca se encontrariam, como máquina de escrever e guarda-chuva, taco de golfe e piano de cauda, vassoura com furadeira”.

Ele se auto intitula um artista prático e não plástico, pois seus instrumentos são pregos, martelo, fios, lâmpadas, baterias e uma infinidade de outros objetos mais  comuns numa caixa de ferramentas do que num atelier de arte. E com estas ferramentas elabora complexas geringonças que nos fazem senão pensar, divertir.  E com seu bom humor e seu espírito irreverente cativa até o mais leigo.

Segundo o critico e curador Paulo Klein, “Na pele de um cidadão calvo, supostamente normal, vive um homem que ri e faz rir”. Este é Guto Lacaz.

relogio pra perder as horas

Relogio pra perder as horas.

ilustração Guto orgasmo

Envie seu Comentário