Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "fotografia"

Carlos Silva expõe no Varal da Trajano

27 de fevereiro de 2016 0
carlos silva 1

Carlos Silva.

 O fotógrafo Carlos Silva é o convidado do primeiro Varal da Trajano de 2016, que ocorre neste sábado (27). São 30 fotos da Amazônia que serão expostas no calçadão da Trajano, das 9h às 14 horas. As imagens foram produzidas durante viagens no estado do Pará nos anos 2000.

“As cores correm pelos campos da Ilha do Marajó, saltam sobre as ondas das praias salgadas de Salinópolis, andam pelos corredores da feira do Ver-o-Peso em Belém, percorrem os trilhos de minério de Carajás, voam com os guarás ou nadam com os botos de Santarém. Índios marrons contrastam com araras que parecem arco-íris”, narra o fotógrafo sobre o conjunto de imagens.

Carlos Silva é natural de Florianópolis. Atuou nos principais jornais do Estado, incluindo Diário Catarinense, O Estado e Jornal de Santa Catarina. Participou de coberturas nas principais agências nacionais e internacionais, participou de várias exposições coletivas e individuais entre elas “Amazônia BR, Sesc – Pompéia São Paulo; “Povo da Amazônia” na cidade de Clemond Ferrandt, na França; e “Olhar Amazônico” nas principais galerias de São Paulo e Porto Alegre.

O Varal da Trajano tem o apoio da Multicor, da Hahnemühle e da Fundação Franklin Cascaes. Ocorre no último sábado de cada mês. A exposição de abertura do projeto foi Cidade Invisível, com Milton Ostetto e Alexandre Freitas. Em seguida, ocorreu Do Mar ao Céu, de Kleber Steinbach e Paulo Goeth; Paixão pelas Ruas, de Joaquim Araujo; Instântaneos, de Jairo Cardoso; Andarapé, de André Paiva; Imagens que dizem um pouco de cada um e de alguns, de Ronaldo de Andrade e Hermes Daniel; e O Aguardar a Chuva, de Guilherme Góes.(texto Fifo Lima).

carlos silva 4 carlos silva 2 carlos silva 3

Marco Giacomelli abre exposição multimídia "Sobre Águas"

17 de fevereiro de 2016 0
Território Neutro 1 ©MarcoGiacomelli

Território Neutro 1 ©MarcoGiacomelli

“Sobre Águas”, exposição multimídia do artista Marco Giacomelli, apresenta a experiência multifacetada da relação entre a água como força dinâmica da vida e a sua própria vida. Para o artista, “esta é a metáfora para o universo e sua incomparável neutralidade acerca das questões de prazer e dor, de vida e morte”.

A exposição oferece ao público uma ocasião rara para interagir com uma nova geração de trabalhos em artes visuais – geração que desafia as fronteiras e rótulos tradicionais.  Com a curadoria de Scott MacLeay, é composta por fotografias, vídeos e áudios e convida a participar da viagem muito pessoal do artista, que compartilha o ambiente de toda sua vida.

“A exposição é uma experiência verdadeiramente única, porque combina uma inocência quase infantil com a sofisticação conceitual cosmopolita de um cidadão do mundo”, declara MacLeay. Para o curador,  “é difícil falar do conteúdo no sentido tradicional. Quando se discute as criações de Marco Giacomelli, vê-se que o processo é o seu conteúdo. E eles são indistinguíveis”.

O curador descreve Marco Giacomelli como um “explorador cromático”, cujas abstrações investigam o lado oculto de cenas do cotidiano e de situações que o cercam toda a sua vida. “Marco Giacomelli não está preocupado em comunicar mensagens nem em fazer belas imagens. Ele está literalmente obcecado em expressar a ambiguidade da sua relação muito pessoal com a natureza e em expressar as sensações que tais experiências provocam.”

Acerca da concepção da exposição, Scott MacLeay resume: “Ele não procura nos convencer de coisa alguma. Ele nos apresenta a percepção pessoal crua de seu ambiente natural como um fluxo de energia vibrando em constante evolução. Paradoxalmente, ao revelar o que está oculto, ele mistifica ao invés de esclarecer, seduzindo-nos a mergulhar mais profundamente em seu mundo etéreo”. (texto da assessoria do artista)

Gémeas 3, Painel 1 & 2 ©MarcoGiacomelli

VISITA GUIADA

No dia 19 de fevereiro, das 16 às 18h haverá uma visita guiada seguida de conversa com o artista e o curador. A atividade é gratuita e as inscrições devem ser feitas pelo e-mail  ecm2@ecm2art.com.

Marco Giacomelli

Marco Giacometti

MARCO GIACOMELLI

“Marco Giacomelli começou a expor seu trabalho documental de fotografia no ano de 2010, em galerias privadas e mostras de arquitetura. No ano seguinte fez sua primeira exposição fora do Brasil, numa galeria de arte privada, no município de Bethesda, Maryland nos EUA. No mesmo ano participou de exposições coletivas na Fundação Cultural BRDE e na Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vichetti. Dois de seus trabalhos foram apresentados no festival internacional de fotografia “Floripa na Foto 2011″.

Em 2012 integrou o programa de residência em “Fotografia Contemporânea / Novas Mídias”, com o artista canadense Scott MacLeay e participou também do Workshop Transmedia “What’s the Story”, do ICP, New York, co-organizado pelo mesmo artista. Em 2013 iniciou uma colaboração com Scott Macleay para o desenvolvimento artístico de seus projetos.

Scott MacLeay

Fotógrafo, artista de novas mídias, compositor e escritor, iniciou sua carreira em Vancouver, no Canadá, na década de 70, tendo trabalhado em Paris e Nova York durante 30 anos. Mudou-se para o Brasil em 2010. Criou o grupo de pesquisa musical Private Circus em Paris e teve seus trabalhos expostos em diversas galerias e museus da Europa, América do Norte e do Sul e Japão. Sua obra foi incluída na Time-Life History of Photography, no volume dedicado à “Arte da Fotografia” e está presente em museus e coleções privadas em todo mundo. Fundou o Departamento de Fotografia do American Center for Artists em Paris e tornou-se diretor do Center for Media Art and Photography (CMAP), um centro inovador de atividades de mídia arte e produções audiovisuais. No final de 2011, fundou no Brasil o Processo Criativo, um movimento dedicado à promoção e ao desenvolvimento de trabalhos inovadores e de pesquisas nas artes tecnológicas. Em 2015 lançou seu livro PENSAR, SENTIR, VER : Percepção e Processo em Fotografia, no Brasil.

Entre Mares 3 ©MarcoGiacomelli

SERVIÇO

O que: SOBRE AGUAS – Exposição multimídia de Marco Giacomelli

Local: Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina – MIS / CIC

Avenida Governador Irineu Bornhausen, n° 5600 – Agronômica, Florianópolis/SC

Abertura: 18/02/2016, às 19h30. No dia 19/02 haverá a visita guiada seguida de conversa com o artista e o curador, das 16 às 18h. Inscrições gratuitas pelo email ecm2@ecm2art.com.

Visitação: 19/02 a 10/04/2016, de terça-feira à sábado, das 10 às 20h30; domingos e feriados das 10 às 19h30
Entrada Gratuita.

Vias Turbulentas 10 ©MarcoGiacomelli Vias Turbulentas 4 ©MarcoGiacomelli

Fotografia de viagem e cerâmica são contempladas na 7ª Feira de Artes de Florianópolis

28 de agosto de 2015 0
Feira Aionara Preis

Aionara Preis

feira Estreito de Magalhães. Foto de Renato Gama

Estreito de Magalhães. Foto de Renato Gama

A 7ª edição da Feira de Artes de Florianópolis, a FAF, que ocorre neste sábado, das 10h às 16h, na Casa do Teatro Armação, apresenta uma mostra especial de cerâmica e a exposição fotográfica Volta Patagônica,de Neno Brazil e Renato Gama.

A viagem foi realizada em 2006, quando os dois aventureiros percorreram 15 mil quilômetros a bordo de dois jipes Bandeirantes. A comercialização das fotos vai ajudar numa nova expedição, a Titicaca 2015, que parte no dia 20 de outubro de Florianópolis.
Os ceramistas confirmados para esta edição especial são: Ilca Barcellos, Aionara Preis, Gabriela Hellmann, Martha Ozol, João Lobão, Dolores Donavan, Bianka Andrade, Clea Espíndola e Marina Tak. Mas há também xilogravuras de Milton Cazellato, Lobão e Maiko Coelho e desenhos e aquarelas de Luana Mockffa.

A FAF esta inaugurando neste sábado, o espaço do colecionador, com algumas raridades. Há um desenho, uma aquarela e reproduções da série Cenas Urbanas, de Sergio Bonson à venda.

A Feira é semanal e ocupa a parte frontal do sobrado da Casa do Teatro Armação na Praça 15 de Novembro, no centro histórico da capital. A edificação abriga também uma pequena sala de teatro. Interessados em participar da feira podem enviar breve currículo, imagens das obras, técnica e suporte para feiradeartedeflorianopolis@gmail.com. (texto Fifo Lima).

feira Ilca Barcellos1

Ilca Barcellos

feira Sapatinhos de Clea Espíndola

Sapatinhos de Clea Espíndola

feira Gabriela Hellmann Jacobi3

Gabriela Hellmann Jacobi

feira Bianka Andrade2

Bianka Andrade

 

Missão Casa apresenta vídeo dos 10 anos contando parte da memória do programa

24 de agosto de 2015 0

selo_10_anos-v4

O programa Missão Casa completa 10 anos em 2015 e nós iremos comemorar de várias maneiras: promoções, depoimentos de agentes de cena arquitetônica e cultural da cidade, e ações como o evento que acontece amanhã, dia 25, numa parceria com a Herman Miller e J.Ziliotto (fechado para convidados).  Hoje no programa fizemos um pequeno registro desses 10 anos e te convido para assistir parte dessa memória.

É às 11 da noite, na TVCOM.

 

Exposição fotográfica de Marco Giacomelli reinventa a paisagem natural

07 de agosto de 2015 0
giacomeli 4

Foto Marco Giacomelli

O fotógrafo Marco Giacomelli abre a exposição Definindo Tempo na sexta-feira, 7 de agosto, às 19 horas, na Helena Fretta Galeria de Arte, em Florianópolis. São mais de 20 fotografias de grande porte em que ele apresenta um conjunto de imagens em comunhão com o ambiente natural de Florianópolis, sua cidade natal. Mas esta natureza vai além de um pano de fundo visual para sua vida cotidiana.

“Este ambiente formou a minha juventude e é uma importante parte de quem eu sou, do que eu sinto e de como me relaciono com as pessoas e acontecimentos desse universo ao meu redor. Este trabalho representa minha maneira de incluir os outros em meu diálogo permanente com a natureza, embora não importe para o resultado final o lugar onde elas foram feitas”, avalia.

Definindo Tempo é uma coleção de obras audaciosas e substanciais. Há força e desafio. Ambiguidade e incerteza. Existem fluxos e encontros sinergéticos. Há volúpia e uma inebriante supressão da reverência a certas tradições fotográficas no modo em que o gênero paisagem é aqui revisitado”, escreve Scott MacLeay, curador e diretor de arte da exposição.

A mostra apresenta dois projetos recentes do fotógrafo, Bambu: outras perspectivas e Tangível / Intangível, em que ele compartilha estudos experimentais com suporte digital representados de forma abstrata por meio de elementos da natureza. Mas há também imagens analógicas feitas em 2012, que ajudam a compor os dípticos e trípticos desta exposição. Para a impressão das imagens foram feitos muitos testes com papéis e revestimentos de qualidade museológica para poder apresentar as obras sem o uso de vidro e manter a proteção física e raios UV.

Formado em administração, Marco fotografa desde 1998 e já expôs no Museu de Arte de Santa Catarina, em Florianópolis, e no Orchard Art Gallery, Bethesda, em Washington. Seu interesse pela arte contemporânea, em especial pela fotografia, o tem levado a participar de forma constante de festivais, workshops e cursos pelo Brasil e exterior. Fez sua estreia em uma exposição em 2010, na Helena Fretta Galeria de Arte, para onde agora retorna com Definindo Tempo. (Texto Fifo Lima.)

giacomeli 2

www.marcogiacomelli.com

O quê: exposição Definindo Tempo, de Marco Giacomelli. Quando: abertura 7 de agosto, às 19h. Visitação até 5 de setembro, de segunda a sexta, das 9h às 18h e aos sábados das 9h às 13h.. Onde: Helena Fretta Galeria de Arte. Rua Presidente Coutinho, 532, Centro, Florianópolis, fone: (48) 3223-0913. Quanto: gratuito.

giacomeli

giacomeli 1

Feira de fotografia artística no O Sítio

24 de julho de 2015 0
sitio 4

Foto de Giba Duarte.

Nesta sexta feira, dia 24, a partir das 17h, abre a 1ª Feira de Fotografia de Arte do Sítio Arte Comunicação e Coworking, na Lagoa da Conceição, em Florianópolis.

Com curadoria de Álvaro de Azevedo Diaz e Kamilla Nunes, foram selecionados mais de 20 fotógrafos autorais e artistas visuais que fazem uso da fotografia para expor seus trabalhos, sejam em stands ou fotos expressas. Todos os participantes participaram de uma convocatória, realizada no mês passado.

A Feira irá apresentar a fotografia em suas diversas nuances e matizes, que inclui um amplo repertório de técnica (smartphone, fotografia analógica em PB e cor e câmeras digitais) e suporte (lambe, impressão fine art, projeções, intervenções e instalações). O objetivo  mais amplo, além de congregar, é sugerir temas e conceitos a partir da poética dos fotógrafos/artistas convidados e contribuir  com o aprofundamento da discussão sobre fotografia autoral, a sua relação com as artes visuais e o cinema, por exemplo, com limites entre documental, jornalístico, comercial e experimental, cada vez mais tênues.

Além dos trabalhos dos fotógrafos que estarão a venda no local, a feira terá, todos os dias, debates pontuais sobre fotografia, arte, mercado e tecnologias, com vários profissionais convidados.  O público também poderá eleger, através de votação presencial, os cinco fotógrafos expositores que estarão na próxima mostra coletiva do Sítio, que irá acontecer entre os dias 31 de julho e 14 de agosto.(Texto Fernanda Lago).

sitio 1

Foto Karina Zen.

 

Horários

Abertura sexta-feira, dia 24 às 17h

Sábado, dia 25 das 16h às 22h

Domingo, dia 26 das 16h às 20h

sitio 3

Foto Léla Martorano.

 

Bilheteria

R$ 5,00 [valor único]

A bilheteria fecha meia hora antes do encerramento do evento.

Crianças até 12 anos não pagam entrada.

 

Stand Fotógrafos: Álvaro de Azevedo Diaz, Cláudio Brandão, Giba Duarte, João Regina, Joyce Mussi, Karina Zen, Lauro Maeda, Léla Martorano, Lilian Barbon, Marina Moros, Radji Shucman, Soninha Vill e Walmor de Oliveira

Fotoexpressa: Marc Loyon, Renan Cabral Fontana, Marta Martins, Sandra Alves, Ronaldo Azambuja, Juan Rivas Beasley, Lia Mattos e Alexandre Basso, Guto Presta

PROGRAMAÇÃO

SÁBADO, DIA 25 DE JULHO

PROSA NO SÍTIO

17h O mercado de fotografia: como viver de fotografia hoje?

Joyce Mussi, Lauro Maeda, Myrine Vlavianos, Soninha Vill

Mediação: Claudio Brandão

FOTOEXPRESSA

18h Marc Loyon, Renan Cabral Fontana, Ronaldo Azambuja

PROSA NO SÍTIO

19h O cinema e a fotografia

Rosana Cacciatori, José Geraldo Couto, Cláudia Cárdenas, Alexandre Linck

Mediação: Sandra Alves

FOTOEXPRESSA

20h Sandra Alves, Juan Rivas, Helder Martinovsky

DOMINGO, DIA 26 DE JULHO

PROSA NO SÍTIO

17h – Por que o analógico permanece?

Helder Martinovsky, Marina Moros, Rafael Schlichting

Mediação: Álvaro de Azevedo Diaz

FOTOEXPRESSA

18h Lia Mattos, Marta Martins, Guto Presta

PROSA NO SÍTIO

19h Fotografia e Artes Visuais

Raquel Stolf, Karina Zen, Léla Martorano, Mônica Hoff

Mediação: Fábio Brüggemann

 

sitio 2

Foto Radij Schucmann.

sitio

Foto de João Reginato.

 

São Paulo na visão da arquiteta Juliana Pippi para a Casa Cor SC

26 de junho de 2015 0

pippi 9

Fotos Marco Antonio.

A agitada e urbana São Paulo serviu de referência para Juliana Pippi desenvolver o projeto do ambiente “5xSão Paulo com Deca” para a Casa Cor SC 2015. A leitura da arquiteta em relação a cidade partiu de cinco personagens que vivem na metrópole: o ator Paulo Vasilescu, o designer e arquiteto Paulo Alves, a jornalista Jô Pires, o fotógrafo Marco Antônio e o cineasta e diretor da Dia Estúdio Rafa Dias. O espaço generoso com pé direito alto faz um mix dos gostos e desgostos provocados pelo principal centro nervoso do País e das percepções da própria Juliana.

A tradução dessa referência não é óbvia, no entanto está presente na espacialidade, na fluidez dos ambientes, na presença do concreto, no piso de taco de madeira, nos materiais, texturas e tons mais fechados. Uma peça ícone de design também se encarrega de trazer São Paulo para o ambiente: a cadeira Paulistano, do também icônico arquiteto Mendes da Rocha, prêmio Pritzker de Arquitetura.

pippi 6

Com 130 metros quadrados, a arquiteta tirou partido da própria estrutura do prédio onde acontece a mostra, uma antiga fábrica. Os cinco espaços distribuídos em cozinha, sala de jantar, living, quarto e sala de banho são integrados e mantém uma linguagem única e coesa.

A efervescência artística paulistana também influenciou a elaboração do espaço – destaque para as fotografias de Gabriel Wickbold – , assim como o mobiliário nacional assinado por: Paulo Alves, Jader Almeida, Paulo Mendes da Rocha, Zanine de Zanini, Bruno Faucz, Lattoog, Estudiobola, Em2, Ronald Scliar Sasson, Fetich Design, Rejane Carvalho Leite, Luia Mantelli, Marcelo Ligieri, Pedro Useche e Fernando Motta.

pippi - marco antonio

Websérie “5xSão Paulo com Deca” - As histórias dos personagens inspiradores para o ambiente foram retratadas na websérie “5xSão Paulo”,  lançadas a cada semana durante a realização da mostra.

pippi 5

Para assistir acesse a Fanpage e no canal do youtube da arquiteta.

pippi 4

pippi 2pippi 1pippi 10 pippi 11pippi 7

pippi 8

Onze fotógrafos lançam a Circuito Galeria

27 de maio de 2015 0
Betinha Trevisan, WO, Soninha Vill, Ronaldo Andrade, Markito, Luciana Petrelli, Otavio Nogueira, Joyce Mussi, Kleber Steinbach, Pedro Mox e Cláudio Brandão. By WO

Betinha Trevisan, WO, Soninha Vill, Ronaldo Andrade, Markito, Luciana Petrelli, Otavio Nogueira, Joyce Mussi, Kleber Steinbach, Pedro Mox e Cláudio Brandão. By WO

Com linguagem fotográfica autoral, da pesquisa antropológica à intervenção, da paisagem ao documento, 11 profissionais lançam a Circuito Galeria, com a proposta de fazer exposições em espaços de arte, eventos ou na rua. A estreia é dia 28 de maio, na Casa Cor, na antiga edificação onde funcionou a fábrica da Coca-Cola, no bairro José Mendes, em Florianópolis.  A curadoria é de Lucila Horn, que definiu um espaço de 100cm x 130cm para exposição do trabalho de cada participante nas paredes da galeria. As ocupações não seguiram uma regra rígida e as escolhas foram feitas em conjunto pela curadoria com cada autor. A composição dos artistas/fotógrafos para o seu espaço atende ao conceito e pesquisa individual. A impressão é fine art sobre papel Hahnemühle, entre outros suportes, como canvas (tela de alta qualidade) e metacrilato com molduras em madeira e alumínio. Segundo Lucila, o que une o grupo é a proposta de produção autoral em sintonia com a fotografia contemporânea. Além dos trabalhos que ocuparão as paredes da Circuito, estarão disponíveis para venda imediata fotografias em papel e impressão fine art, com passe-partout, assinadas e certificadas. A intenção é incentivar o colecionismo de obras autenticadas pelo autor. Durante os 45 dias da mostra a Circuito Galeria fará três exposições diferentes, onde se poderá ter uma fruição mais consistente da pesquisa poética de cada fotógrafo. Depois da abertura, em 28 de maio, ocorrem vernissages nos dias 15 e 29 de junho com a presença dos fotógrafos e curadoria. Além da programação oficial, a Circuito promoverá conversas abertas com participantes da mostra e convidados no Café da Casa Cor. O grupo é formado por Betinha Trevisan, Claudio Brandão, Joyce Mussi, Kleber Steinbach, Luciana Petrelli, Markito, Otavio Nogueira, Pedro Mox, Ronaldo de Andrade, Soninha Vill e Walmor de Oliveira. (Fifo Lima).

Walmor de Oliveira - Reflexos e reflexões - 2013

Walmor de Oliveira – Reflexos e reflexões – 2013

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Pedro Mox

Otavio Nogueira - Açores - 2014 (2) (1)

Otavio Nogueira – Açores – 2014

Luciana Petrelli - Feminina - 2015

Luciana Petrelli – Feminina – 2015

Joyce Mussi, Chicago_1

Joyce Mussi, Chicago_1

Soninha Vill 2- da série VentoSul - 2014

Soninha Vill 2- da série VentoSul – 2014

Markito - Floripa e Sampa - 2014

Markito – Floripa e Sampa – 2014

Betinha Trevisan - da série arvores secas, arvores mortas - 2014

Betinha Trevisan – da série arvores secas, arvores mortas – 2014

Claudio Brandão - Da serie descolagens - 2011

Claudio Brandão – Da serie descolagens – 2011

Ronaldo Andrade - da série antartida - 2014. -  2

Ronaldo Andrade – da série antartida – 2014. – 2

Kleber Steinbach - sem título -  2014-2015

Kleber Steinbach – sem título – 2014-2015

Missão Casa 10 anos apresenta novidades no programa de hoje

30 de março de 2015 2

mc_esboco

Esta segunda-feira começa com muitas novidades em relação ao programa. O Missão Casa completa 10 anos em 2015 e damos início efetivo a nova temporada com uma linguagem muito mais limpa, leve e simples, valorizando elementos que considero muito importantes na história da arquitetura brasileira: os cobogós ou elementos vazados. Sim, eles foram a nossa referência e inspiração para a nova identidade visual do programa, muito bem desenvolvido pelo competente designer Tiago Kawata. As cores partiram de uma paleta que mistura tons do lima ao cobalto, passando pelo esmeralda e turquesa. O resultado é uma cor sóbria e elegante. Já a letra assumiu um caráter moderno e reto da Bauhaus.

A linguagem é uma área que me instiga e a partir dessa temporada propomos novos olhares para o cenário da cidade e das casas. O protagonista é o morador e o profissional que traduziu seu jeito de morar, tudo conduzido pelos atores principais de forma suave e leve, solta, com cenas de improviso e bastidores.

Tudo isso só foi possível com a equipe super afinada do programa: o olhar atento do cinegrafista Marcos Felipe e da editora Thalita Franzoni, ambos da Cyco Vídeo.

O programa inédito é toda segunda-feira, às 23h, na TVCOM (canal 36 da NET).

IMG_3139

Editora Thalita Franzoni e designer gráfico Tiago Kawata em reunião do Missão Casa.

CONTEÚDO

Para o primeiro programa com nova identidade iremos apresentar duas casas monolíticas projetadas pelo arquiteto Marcos Martins; o escritório butique da arquiteta Roberta Zimmermann Buffon; e o espaço cultural O Sítio.

IMG_3058

Com arquiteto Marcos Martins, que nos conta sobre as duas casas monolíticas, uma delas ganhou menção honrosa no 2º Prêmio de Arquitetura Catarinense. 

IMG_3127

Conversa com a curadora Kamilla Nunes no O Sítio, um lugar de encontro, na Lagoa da Conceição.

 

IMG_3119

Com o arquiteto Marcos Frugoli, em conversa sobre a obra no O Sitio.

 

IMG_3123

Também conversamos com a arquiteta Denise Le Maitresobre O Sitio.

IMG_3114

Com a arquiteta Roberta Zimmermann Buffon que nos apresenta o seu novo escritório butique.

 

55 fotógrafos abrem coletiva no Museu da Escola Catarinense expondo imagens afetivas

02 de dezembro de 2014 0
coletivo Caio Cezar

Foto de Caio Cezar.

A paisagem, o interior, o silêncio, o movimento, a geometria, os personagens, a mulher nua, a foto do vento, a saia rodada da moça, a praia, o deserto. Estas são algumas das imagens da exposição Coletivo Multicor: intercâmbio de imagens, que abre dia 3 de dezembro, quarta-feira, às 19 horas na Sala Mutações do Museu da Escola Catarinense, no Centro de Florianópolis.

A mostra foi organizada ao longo deste ano, a partir de convites. 55 fotógrafos e artistas visuais de Florianópolis foram desafiados a oferecer imagens afetivas de seus arquivos fotográficos ou de imagens captadas recentemente para o Coletivo Multicor: intercâmbio de imagens,

Os artistas apresentaram três obras de sua escolha. A professora de linguagem fotográfica do Centro de Artes da Udesc Lucila Horn fez a curadoria, selecionando uma imagem de cada um. O resultado é “uma espécie de crônica, onde por meio da fotografia cada participante interpreta o mundo, confere sentido às coisas, atribui significados por meio de mensagens visuais”, escreve Lucila na apresentação.

Segundo Alexandre Freitas, do Estúdio Multicor – impressão fotográfica, empresa realizadora da mostra, a intenção é fazer coletivas periódicas, provocando visibilidade, encontro e o debate sobre a atual produção fotográfica e artística de Santa Catarina. A maioria dos participantes desta primeira coletiva é fotógrafo profissional, mas há também amadores e artistas visuais.

Claudio Brandão apresenta fotos de observação de seu arquivo capturadas em São Paulo, em que ele saiu pelas ruas fazendo fotos com uma câmera compacta. A imagem escolhida retrata a cobertura do edifício Martinelli, um dos mais antigos de São Paulo. A foto selecionada de Caio Cezar é um “falso preto e branco” em que a imagem de um banco de madeira num piso petit pavê numa praça confunde o leitor pela sutileza das cores.

A foto selecionada por Adriana Füchter não é de arquivo, foi produzida para a exposição. É uma imagem em preto e branco do mar que chega na areia de uma praia em Florianópolis. O preto e branco também está presente nas imagens de Fábio Cabral, Walmor de Oliveira e João Assumpção, mas com cenas estrangeiras. Cabral registra moças nas ruas de Milão, Walmor vai a um café em Nova York e Assumpção a um bar no porto de Copenhague, na Dinamarca.

As fotografias são assinadas e numeradas e vão ser sorteadas entre os 55 participantes. As reproduções foram feitas em papel fine art Hahnemühle 100% algodão, no formato 30x45cm, com garantia de durabilidade, fidelidade em conformidade com as exigências museológicas. O Estúdio Multicor é o único certificado pela Hahnemühle em Santa Catarina a emitir certificado de autenticidade.

(Texto Fifo Lima)

O quê: Coletivo Multicor: intercâmbio de imagens. Quando: abertura dia 3 de dezembro, quarta-feira, às 19 horas. Visitação até 30 de janeiro, de segunda a sexta, das 14h às 19h. Onde: Sala Mutações. 3º piso do Museu da Escola Catarinense. Rua Saldanha Marinho, 196, Centro, Florianópolis. Quanto: gratuito

Foto de Carlos May

CONTATO

Lucila Horn

Curadoria

Alexandre Freitas

Multicor

Eduardo Trauer

FOTÓGRAFOS

Adriana Füchter

Alexandre Freitas

André Paiva

Antônio Husadel

Betinha Trevisan

Bira Dias

Caio Cezar

Carlos May

Claudio Brandão

Cristiano Prim

Danisio Silva

Diego de los Campos

Edu Lyra

Eduardo Marques

Eduardo Trauer

Fabio Cabral

Guilherme Dimatos

Iam Campigotto

João Assumpção

Joaquim Araujo

Joyce Mussi

Karina Zen

Kleber Steinbach

Lauro Maeda

Leonardo Almada

Lilian Barbon

Lio Simas

Lu Renata

Luciana Petrelli

Luiz Gonzaga

Luiz Henrique

Mara Freire

Marcello Timm

Márcio Martins

Markito

Milton Ostetto

Orival Tadeu

Otávio Nogueira

Pedro Mox

Philippe Arruda

Plínio Bordin

Ricardo Duarte

Ricardo Pereira

Ricardo Ribas

Roberto Forlin

Ronaldo Andrade

Rudi Bodanese

Sanchez JMC

Sérgio LDS

Sérgio Vignes

Sonia Vill

Tarcísio Mattos

Virgínia Yunes

Walmor de Oliveira

Zé Paiva

coletivoRicardo Pereira

Ricardo Pereira

coleitvo Lu Renata

Lu Renata

coleitov Markito

Markito