Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Reforma"

Dá um play para ver ou rever novos vídeos da temporada 2016

08 de agosto de 2016 0

Para ver ou rever o programa, compartilhamos aqui no blog do Missão Casa outros vídeos da primeira temporada 2016.

Dá um play!


História preservada no Missão Casa desta segunda, às 21h30min

06 de junho de 2016 0

O projeto que apresentamos esta semana é de um apartamento que foi reformado para uma senhora viúva. A história é muito interessante por várias razões: o prédio antigo é um marco na região onde foi implantado, na pracinha do Hippo Supermercados, no centro de Florianópolis, a figueira centenária no pátio logo na entrada é um privilégio; o apê pertenceu a um político catarinense e hoje é ocupado por uma de suas filhas; a reforma aproveitou quase tudo que era da família, poucos complementos foram adquiridos e nenhuma decoração nova foi necessária, incluindo obras de arte e objetos.

Trata-se de um projeto que preservou a memória da família, valorizou o mobiliário existente além de renovar com novos tecidos, tirando a cara de antigo, como havia sido pedido pela cliente. Coube ao arquiteto Marcelo Salum promover a mudança. Você pode conferir esse projeto hoje a partir das 21h30min, no Missão Casa, na TVCOM.

 

 

 

 

 

Música e gastronomia no Benedito Ristobaretto às quintas-feiras

18 de novembro de 2015 0
bendito 5

Fotos Mariana Boro.

Comidinhas de boteco preparadas com alimentos frescos do dia, exposição de arte e repertório musical vão embalar as noites de quinta-feira no Benedito Ristobaretto. O restaurante comandado pelo chef Helton Costa, anexo ao Shoppping Casa & Design, inaugura happy hour versão Jazz, no dia 19 de novembro, a partir das 18h30, na SC-401. “Unir gastronomia, arte e música é um projeto antigo que agora ponho em prática no Beneditto”, revela Helton. Na noite será lançado o cardápio especial com receitas de boteco.

bendito 0

O espaço recebe a exposição de Alcides Genésio Coelho, mais conhecido como Tchid. O artista plástico produz esculturas utilizando elementos como o bronze, terracota e pedra sabão. A trilha musical das noites será conduzida pelo compositor e instrumentalista Felipe Coelho. Formado com bacharelado e mestrado em Jazz nos Estados Unidos, Coelho possui um currículo extenso com passagem por mais mais de trinta festivais de música do mundo. É conhecido por transitar entre estilos diferentes e acaba de lançar seu quinto disco autoral, no qual mostra sua habilidade na linguagem flamenca, jazzística, o choro, além de compor luxuosos arranjos orquestrais o que o levou a receber convites como compositor e solista pelas orquestras UDESC, Filarmonia e Camerata em Santa Catarina, e mais recentemente em 2015 o convite internacional pela KSU String Orchestra nos EUA. (texto Fabi Henrique e Lu de Moraes)

bendito 1

SERVIÇO:

O que: Lançamento do Happy Hour versão jazz e cardápio especial de boteco do Benedito Ristobaretto

Quando: 19 de novembro

Horário: a partir das 18h30

Onde: Benedito Ristobaretto, todas as quintas-feiras, a partir das 18h30. Shopping Casa & design, SC 401, Florianópolis (SC)

bendito 2

Pesquisa revela que mais de 80% dos brasileiros fazem obra sem arquiteto ou engenheiro

13 de outubro de 2015 0

Pesquisa_CAUBR

No mês em que a ONU comemora o “outubro urbano”, o Brasil toma conhecimento de dados preocupantes em relação a obras particulares de suas cidades. Pesquisa inédita realizada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e pelo Instituto Datafolha mostra que a maioria das reformas ou construções particulares no Brasil é feita sem a assistência de um profissional especializado, em desrespeito às leis e normas vigentes no país. Segundo a pesquisa, realizada com 2.419 pessoas em todo o Brasil, 54% da população economicamente ativa já construiu ou reformou imóvel residencial ou comercial. Desse grupo, 85,40% fizeram o serviço por conta própria ou com pedreiros e mestres de obras, amigos e parentes. Apenas 14,60% contratou arquitetos ou engenheiros.

A pesquisa também revela que, entre aqueles que contrataram arquitetos e urbanistas para auxiliar na obra, há um índice altíssimo de satisfação: 78%. E que mesmo com essa realidade preocupante, 70% da população economicamente ativa considera a possibilidade de contratar um arquiteto e urbanista na realização de sua próxima construção ou reforma.

De modo geral, a contratação de profissionais especializados está ligada à renda e à escolaridade. Enquanto 26,2% da população economicamente ativa com nível superior construiu ou reformou com ajuda especializada, esse índice é de 9,50% para a população com nível de escolaridade fundamental. Entre as pessoas de classe AB, o índice de utilização de profissionais tecnicamente habitados é de 25,80%. Apenas entre as pessoas da classe A, essa taxa pula para 55,30%.

A pesquisa CAU/BR-Datafolha também investigou a percepção da população em relação a uma série de outros temas como: conhecimento sobre as atividades realizadas por arquitetos e urbanistas, importância do planejamento no desenvolvimento e organização das cidades e dos espaços urbanos e conhecimento sobre as atividades do CAU. A pesquisa completa pode ser acessada em www.caubr.gov.br/pesquisa2015.

 

DIFERENÇAS REGIONAIS – A região Sul é a que apresentou o maior percentual de utilização de profissionais tecnicamente habilitados: 25,90%, contra 74,10% que não se valeram de seus serviços. Na região Sudeste, a relação é de 16,40% contra 83,60% – abaixo da média nacional, mas dentro da margem de erro de dois pontos percentuais.

O Nordeste está tendencialmente empatado com o Centro-Oeste. No Nordeste, só 7,120% utilizaram serviços de profissionais tecnicamente habilitados, contra 92,90% que usaram somente mestres de obras ou pedreiros. No Centro-Oeste, os percentuais são respectivamente de 10,50% e 89,50%. Na região Norte, o percentual de utilização de profissionais tecnicamente habilitados é de 10%, contra 90% não preparados.

A falta de um profissional especializado na realização de reformas ou construções particulares, alerta o CAU/BR, pode ocasionar diversos problemas na obra e para a segurança das pessoas. Além disso, a soma de construções malfeitas tem como consequência a piora dos espaços urbanos e da qualidade de vida nas cidades. “É preciso lembrar que a construção é mais um objeto na cidade que vai interagir com as demais, com impactos mútuos. Da mesma maneira que nós precisamos de mais médicos para os hospitais, precisamos também de mais arquitetos para as cidades”, afirma o presidente do CAU/BR. Haroldo Pinheiro.

A pesquisa quantitativa, feita em 177 municípios das cinco regiões brasileiras, foi seguida de outra qualitativa, em seis capitais do país (Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Belém e Goiânia), reunindo 12 grupos de oito pessoas cada. Nessas entrevistas, a maioria das pessoas que utilizou apenas serviços de mestres de obras ou pedreiros mostrou-se arrependida. Falta de planejamento, custos acima do orçamento original, descumprimento de prazos, desperdício de materiais e necessidade de refações de serviços foram as principais razões apontadas.

O levantamento do Datafolha indicou que a principal barreira para a contratação de serviços de arquitetos é o senso comum de que se trata de um trabalho caro. Ao serem informados de que o custo é de cerca de 10% do valor total da obra, a maioria julgou ser uma boa relação custo/benefício. “O projeto é um pequeno percentual da obra. E um projeto bem elaborado, detalhado, especificado com quantidade certa de materiais, cronogramas definidos para entrada e saída de determinado tipo de profissionais, vai ajudar a economizar na maior despesa, que é a própria construção, além da futura manutenção. E tudo isso resulta em ter um patrimônio que vale mais”, diz o presidente do CAU/BR.

 

MAIS DETALHES - Os dados mostraram que construir e reformar estão relacionados a sexo e idade. As chances de ter construído ou reformado aumentam entre os homens e entre as pessoas mais velhas. A reforma de imóvel residencial está mais presente entre a população economicamente ativa do Sudeste e das regiões metropolitanas. Construir ou reformar também está ligado à escolaridade e à classe. Quanto mais privilegiado cultural e economicamente (ensino superior e classes A/B), maior a chance do brasileiro de já ter feito alguma obra particular, em especial reforma.

A solicitação de um profissional, independentemente se mestre de obra/pedreiro, engenheiro ou arquiteto/urbanista, também está diretamente relacionada à escolaridade e à classificação econômica: quanto mais privilegiadas, maior a utilização. A autoconstrução está ligada à escolaridade: mais comum entre aqueles que possuem apenas o ensino fundamental.

 

LEGISLAÇÃO E NORMA - Segundo a legislação brasileira, toda nova edificação deve ser registrada junto ao governo e possuir um responsável técnico, que pode ser um arquiteto ou engenheiro devidamente registrado em seu conselho profissional (CAU ou CREA). Já no caso das reformas, entrou em vigor em 2014 a Norma de Reformas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) que estabelece que toda reforma de imóvel que altere ou comprometa a segurança da edificação ou de seu entorno precisará ser submetida à análise da construtora/incorporadora e do projetista, após o prazo de garantia.

A norma NBR 16.820, recentemente atualizada, determina ainda que o proprietário ou locatário do imóvel encomende laudo técnico assinado por arquiteto ou engenheiro atestando que a reforma não afetará a segurança e estabilidade do imóvel. E o síndico ou a administradora, com base em parecer de especialista, poderão autorizar, autorizar com ressalvas ou proibir a reforma, caso entendam que ela irá colocar em risco a edificação. Entre as alterações listadas, estão à remoção ou o acréscimo de paredes, esquadrias, janelas e até mesmo revestimentos.

Embora as normas da ABNT não sejam leis, se houver algum acidente, o síndico e o morador que fez a reforma serão responsabilizados, já que a jurisprudência, ao longo do tempo, mostra que o caminho “correto” a ser seguido é o de obedecer às normas da ABNT, mesmo que as mesmas não tenham força de lei.

A NBR 16.280, recentemente atualizada, foi publicada pouco mais de dois anos após o desabamento do Edifício Liberdade, de 20 andares, e de mais dois prédios, no centro do Rio de Janeiro, em 25 de janeiro de 2012. O acidente foi provocado por reformas irregulares no Liberdade, causando a morte de 17 pessoas, além de mais cinco desaparecidos até hoje.

 

OUTUBRO URBANO – A ONU, por meio de seu programa Habitat, está promovendo o “Outubro Urbano”, uma série de atividades e eventos para discutir desafios e soluções para o urbanismo em todo o mundo. As atividades começaram no dia 5 de outubro, quando a ONU, comemorou o Dia Mundial do Habitat, tendo como objetivo uma reflexão sobre o estado de nossas cidades e sobre o direito à moradia adequada. Na mesma data, a União Internacional de Arquitetos (UIA) celebrou o Dia Mundial da Arquitetura.

Em 31 de outubro, a ONU comemora o Dia Mundial das Cidades, com o tema “Desenhados para Viver Juntos”. A ideia é promover a união e a harmonia tornando nossas cidades e vizinhanças inclusivas e com convivência. Segundo o programa Habitat, a urbanização planejada maximiza a capacidade das cidades em gerar emprego e renda, e estimular a diversidade e a coesão social entre diferentes classes sociais, culturas, etnias e religiões.

Fonte: CAU/BR – CAU/SC

 

Arquitetura leve, divertida e colorida aberta para o visual da rua

25 de setembro de 2015 0
FW__5949

Projeto de reforma transformou a fachada da edificação, abrindo-se para o visual da rua e estabelecendo relação com o entorno. Fotos de Fernando Willadino.

A localização é privilegiada, nas esquinas da Altamiro Guimarães com a Beira-Mar Norte. Ao contrário do ponto comercial existente anteriormente,  que era todo fechado, a arquitetura do mais novo endereço da cidade se abre para a rua, promovendo uma forte relação de interesse entre interior e exterior. O Fresh Bowl Salads serve pratos leves, coloridos e saudáveis e tem tudo a ver com  a arquitetura leve, colorida e divertida proposta pelo escritório Mais Dois Arquitetura. Um dos atrativos é uma arquibancada, ideia baseada na cultura corporativa desenvolvida para a marca e seguindo a ideia dos proprietários. O arquiteto André Manara adaptou a sugestão no espaço que dispõe ainda de mesas individuais e coletiva, além de uma bancada de frente para o mar.

A iluminação em LED é dirigida, amparada em luminárias de conceito mais industrial.  As cadeiras são de polipropileno coloridas, respeitando o padrão cromático – de vermelho, cinza, laranja, verde e amarelo – e o serviço conta com dois momentos: o balcão de saladas e o quiosque de açaí. Tudo pensado para que o Fresh Bowl Salads possa estar em qualquer outro lugar, outra cidade, já que os donos têm, sim, a intenção de levar o negócio adiante através de franquias.  O ambiente ainda conta com uma cabine de som, com DJ que esporadicamente poderá passar pela casa.

FW__5832

FW__5977

Arquitetos André Manara e Luciana Decker, autores do projeto.

FW__5966 FW__5885 FW__5774 FW__5972

 

 

 

Alteração na planta exige soluções para vigas e pilares

21 de setembro de 2015 0

Lidar com pilares e vigas em um projeto com alteração da planta é um desafio para os profissionais. A designer de interiores Karla Silva, que tem arquitetas na equipe do escritório, mostra as soluções para esse problema recorrente. Ela também fez um mix do gosto pelo estilo clássico da proprietária com o desejo do marido por peças atuais. Mas tudo resolvido de forma harmônica e com resultado funcional para a família.

Entre as soluções, você vai ver brise no lugar de paredes internas e estante para disfarçar vigas. É hoje às 11 da noite, na TVCOM/SC.

IMG_7323

O espelho quase como um roda-teto disfarça a viga após a reforma que alterou a planta do apartamento. O armário no hall de entrada é um louceiro.

IMG_7300

Brise no lugar de paredes isola e integra o quarto que tem dupla função: é um escritório e dormitório de hóspedes.

IMG_7329

A parede que divide a cozinha da sala foi aumentada para acomodar a cristaleira de família ao mesmo tempo que disfarça o pilar.

IMG_7322

O mobiliário antigo foi trazido da casa da mãe da proprietária, que gosta do estilo clássico.

IMG_7303

O grande banco em L com encosto em capitonê foi o motivo para a contratação da designer após a cliente visitar o ambiente da Karla Silva em uma mostra de decoração.

IMG_7307

A mesa em laca atende ao desejo do marido por peças atuais.

IMG_7283

IMG_7318

Designer de interiores Karla Silva hoje no programa.

IMG_7303 IMG_7278

Delfino 146, um café para conectar gente, ideias e afeto

14 de setembro de 2015 0
delfino 4

Delfino 146. Fotos de Alex Takaki.

Este texto eu fiz na abertura do café para convidados e hoje republico para chamar para a matéria que irá ao ar hoje às 11 da noite, na TVCOM.

Sábado, 8 de agosto. Durante o dia inteiro, o coletivo do novíssimo Delfino 146, que abre as portas amanhã, reuniu uma turma animada e plural, de artistas visuais a arquitetos, jornalistas, designers, fotógrafos, cenógrafos, empresários, amigos, criativos que gostam de trocar ideias e inventar coisas… Se a atmosfera de sábado for um sinal do que estar por vir, sinto dizer que o café já é um sucesso. Acompanho desde a gestação do novo negócio do arquiteto Abreu Junior,  do advogado Tiago Rodrigues e do  músico Márcio Costa. A intenção é promover encontros e conexões para o debate de ideias em clima informal e alto astral.

delfino 5

Foto minha no sábado.

delfino 2

O espaço ocupa a galeria do Loft Juarez Machado, uma área antes ociosa do condomínio que foi ativada com o aval dos moradores. A reforma para adaptar o espaço foi encabeçada pelo arquiteto Abreu Junior, que elaborou a solução da fachada, e o interior ficou por conta da dupla do escritório Blasi Bahia.  Uma ampla porta de correr, rampa de acesso e interior super acolhedor são um convite a entrar e permanecer no local por horas.  Tem área destinada para biblioteca e o acervo de vinil estão à disposição dos clientes para que se sintam realmente à vontade. No cardápio foram selecionados produtos artesanais como pães, cervejas, geléias, salgados e doces, esses preparados pelos próprios empresários que exploram as receitas tradicionais de suas cidades de origem – Florianópolis, Joinville e Belo Horizonte.

delfino 1

A conexão é outro ponto forte no café e refere-se a novos projetos envolvendo pessoas e profissionais de diferentes áreas e tribos. Segundo Abreu, o endereço estará aberto para receber eventos, reuniões, apresentar produtos e reunir pessoas interessadas em desenvolver trabalhos coletivos.E claro, para um cafezinho descompromissado no final do dia.

delfino 3

SERVIÇO

O que: Abertura Delfino 146 – Café e Conexões
Quando: 11 de agosto, terça-feira
Onde: Rua Luiz Delfino, 146, anexo ao Loft Juarez Machado, centro de Florianópolis
Horário de funcionamento:
Terça a sexta: 15h às 22h
Sábado: 11h às 18h
Domingo: 15h às 22h

delfino

No Mercado Público de Florianópolis com André Manara e Henrique Pimont

07 de setembro de 2015 0

A ala sul do Mercado Público de Florianópolis passou por uma grande reforma que ainda não está completamente finalizada. Muitas lojas estão executando os projetos arquitetônicos e outras tantas já estão com as portas abertas recebendo a população que estava com saudade de curtir o mercado. Nós fomos até lá para mostrar projetos realizados por arquitetos e ficamos felizes em saber que, após a revitalização, muitos comerciantes estão contratando profissionais para deixar os espaços mais atraentes e melhor revolvidos do ponto de vista da funcionalidade.

No Missão Casa de hoje mostramos projetos realizados pela equipe dos arquitetos André Manara e Henrique Pimont. Vale a pena conferir e escutar as pérolas do seu Aurino, o comerciante mais antigo do mercado.

É às 11 da noite, na TVCOM.

mercado 4

Fotos minhas de celular.

mercado 1

Eu, seu Aurino e o arquiteto André Manara que projetou o açougue e o Box 32.

mercado

Com o arquiteto Henrique Pimont que projetou a cervejaria Beer Boss, o boteco Vai Quem Quer e o restaurante Rancho da Ilha.

Missão Casa apresenta vídeo dos 10 anos contando parte da memória do programa

24 de agosto de 2015 0

selo_10_anos-v4

O programa Missão Casa completa 10 anos em 2015 e nós iremos comemorar de várias maneiras: promoções, depoimentos de agentes de cena arquitetônica e cultural da cidade, e ações como o evento que acontece amanhã, dia 25, numa parceria com a Herman Miller e J.Ziliotto (fechado para convidados).  Hoje no programa fizemos um pequeno registro desses 10 anos e te convido para assistir parte dessa memória.

É às 11 da noite, na TVCOM.

 

Reforma transforma edificação monolítica

10 de agosto de 2015 0
_MG_4404_FOTO MARIANA BORO

Fotos de Mariana Boro.

Este projeto publicado no ArqSC, anuário de arquitetura editado por mim, já foi pauta do programa e hoje reexibimos a entrevista com o arquiteto Marcos Martins, autor da edificação que recebeu Menção Honrosa no 2º Prêmio de Arquitetura Catarinense. Reproduzo aqui o texto do anuário. Hoje às 11 horas da noite na TVCOM.

“Em um terreno de 987m2, de acentuada declividade, uma edificação monolítica construída há três décadas repousa à beira-mar. Dezenas de árvores de médio porte, incluindo espécies nativas, espalham-se pelo sítio. Esse foi o cenário encontrado pelo arquiteto Marcos Martins na enseada do Saco dos Limões, em Florianópolis, onde teria a missão de projetar uma residência de três pavimentos, com 132m2. Ao analisar as condicionantes, o profissional optou por implantar a garagem no terceiro andar, ao nível da rua. O segundo foi reservado às áreas social e íntima; e, no térreo, foram dispostos os espaços de serviços. Um “envelope” de madeira, com paredes duplas, cobriu a antiga casa. O terraço frontal de madeira tornou-se um complemento da sala, no pavimento superior, e uma copa/jantar no térreo. Do hall de entrada nasce o invólucro da escada, sendo o único elemento que ultrapassa a altura original da edificação, abrigando os reservatórios de água”.

_MG_4399-Editado_FOTO MARIANA BORO _MG_4411-Editado_FOTO MARIANA BORO _MG_4431-Editado_FOTO MARIANA BORO _MG_4402-Editado_FOTO MARIANA BORO

 

 

3 - IMG_0454

Esta era a casa já existente no terreno antes da reforma. Foto do acervo do arquiteto.

_MG_4449-Editado_FOTO MARIANA BORO

Arquiteto Marcos Martins.

IMG_3060

Durante a entrevista para o programa, no calor escaldante de março.