Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Urbanismo"

Missão Casa exibe vídeo do projeto da FAU-USP na voz de Álvaro Puntoni

06 de junho de 2016 0

Uma das novidades desta temporada do Missão Casa é o garimpo de conteúdos que merecem ser compartilhados. A nossa escolha foi pelos vídeos que falam do arquiteto Vilanova Artigas, homenageado no ano passado quando completaria 100 anos de nascimento. O projeto de toda a comemoração, que inclui filme, livros e exposições, foi premiado pela APCA -Associação Paulista de Críticos de Arte.

A importância do arquiteto que ajudou a fundar a FAU-USP ainda está rendendo frutos. O portal ArqSC, do qual sou editora, realizou o ArqSC Conversa com Rosa Artigas, numa parceria entre o portal e a AsBEA/SC (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura), com patrocínio da Saccaro Floripa.

 

Exibimos o premiado filme “Vilanova Artigas, o Arquiteto e a Luz”, lançamos o livro em SC e promovemos uma roda de conversa com a historiadora Rosa Artigas, filha do arquiteto.

No programa de hoje, mostramos o vídeo que fala do projeto da  FAU-USP nas vozes dos arquitetos Alvaro Puntoni e  Eduardo de Jesus Rodrigues, e do jornalista Paulo Markun.

O vídeo foi cedido pela Olé Produções e Itaú Cultural.

FAU-USP (1)

FAU-USP em foto de Nelson Kon.

Casa das Guaracemas, do arquiteto José Ripper Kós, no Missão Casa de hoje

16 de maio de 2016 2
IMG_0681

Fotos minhas.

O Missão Casa mostra hoje um projeto referência em arquitetura que se preocupa com a economia dos recursos naturais. A Casa das Guaracemas, em Jurerê Internacional, foi projetada pelo arquiteto, professor e coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo na UFSC, José Ripper Kós, que também participou da pesquisa para a Ekó House, projeto que ficou em terceiro lugar no Solar Decathlon Europe 2012 –  um dos mais importantes concursos internacionais de casas solares.

IMG_0675

A casa em Florianópolis apresenta várias estratégias que garantem economia de água, conforto térmico, permeabilidade do solo, entre outros exemplos que precisam ser incorporados aos projetos de arquitetura em todas as escalas. A casa ficou em primeiro lugar na categoria obra  construída, na primeira edição do Prêmio Habitat Sustentável Saint Gobain, há dois anos.

O projeto completo você assiste hoje no Missão Casa, às 21h30min.

IMG_0690 IMG_0686 IMG_0678 IMG_0688 IMG_0684 IMG_0680 IMG_0676

Portal ArqSC amplia abrangência do anuário impresso

25 de março de 2016 0

news02

É com orgulho que apresento o portal ArqSC, um produto lançado no verão de 2016 e que ainda não comentei por aqui.

Depois de quase uma década do anuário impresso, era preciso uma atualização, dinamismo com a informação e abrangência. Há muitos anos tinha a intenção de criar um site do anuário, mas tudo tem um certo tempo de amadurecimento necessário. Até que um grupo entusiasmo com as mesmas questões decidiu desenvolver um produto que agregasse ao impresso, e que rompesse as fronteiras do papel. Investimos no meio digital e lançamos o portal ArqSC com atuação em quatro eixos: arquitetura, interiores, design e arte, abordando notícias, artigos assinados por um time de colaboradores, projetos de todos os lugares, mas principalmente do estado, entrevistas em plataformas multimídia. O ArqSC nasceu no verão de 2016, depois de um longo amadurecimento e um processo criativo muito singular, que reflete novas formas de trabalho coletivo e participativo baseado na confiança. Desde junho de 2015 um grupo multidisciplinar passou a se reunir semanalmente por videoconferência para criar a plataforma: o holandês Michiel Huiskens Nogueira, especialista em design digital, que morava em Barcelona; a jornalista Simone Bobsin e o designer especializado em gestão Rodrigo Mendonça, com residência em pontos distantes de Florianópolis; e os gestores em marketing e administração Clarice Mendonça e André Oliveira, em Palhoça. Foram muitas conversas, pesquisas, formatação do modelo de negócio até que o ArqSC entrou no ar para conquistar um espaço ocioso em SC na divulgação de notícias do setor. Cocriação, participação, tendência e inspiração são nossos conceitos. Acesse: arqsc.com.br logo

capa an2007 - Cópia

Nº 1, até o número 5 o anuário foi realizado com a jornalista Letícia Wilson.

capa an2008 - Cópia

anuário 2

capa an2009 - Cópia

anuário 3

CAPA2010 ALTA

anuário 4

capa5 - Cópia

anuário 5

CAPA - Cópia

anuário 6

capa

ArqSC 7ª

Projeto de casa autossuficiente é tema de palestra com Arthur Casas

08 de março de 2016 0

Como será a casa no futuro? O Projeto N.O.V.A – Nós Vivemos o Amanhã é uma resposta. Lançado pela Enel em parceria com universidades cariocas, a casa será erguida em breve em Niterói, no Rio de Janeiro. O projeto arquitetônico tem assinatura do Studio Arthur Casas, com sede em São Paulo. Para falar sobre o trabalho o arquiteto Arthur Casas vem a Florianópolis, no dia 09 de março, a convite do Shopping Casa & Design.

O primeiro passo do projeto foi lançar um espaço interativo para que as pessoas de diferentes faixas etárias e regiões do país e mundo pudessem colaborar com ideias e sugestões inovadoras para um futuro melhor. Dessa forma os internautas postaram suas contribuições em 32 categorias disponíveis na plataforma digital www.nosvivemosoamanha.com.br. Desde novembro de 2014 foram cerca de 200 mil acessos de 106 países, 23 mil visitantes únicos interagiram com a plataforma compartilhando ideias e informações, e quatro mil ideias cadastradas foram avaliadas por um comitê técnico responsável pela seleção das melhores propostas, que serviram como base para a concepção do projeto arquitetônico.

“Este projeto nos deu a incrível oportunidade de projetar uma casa que gera mais energia do que consome.Também nos fez reavaliar espaços domésticos em linha com as necessidades impostas pela sociedade moderna”, comenta Arthur Casas. E complementa “o que se espera com a realização dessa obra é mostrar que não há razão para não vivermos em harmonia com a natureza de uma forma sustentável”.

Sustentabilidade

A casa será autossuficiente em energia e funcionará como uma microrrede, produzindo cerca de 105% de sua demanda energética, graças à energia solar gerada por painéis instalados no telhado. A energia excedente poderá ser armazenada em baterias de alta capacidade ou transferida para a rede de distribuição local, aumentando a produção e o consumo de energia limpa. Além disso, o projeto foi desenhado para que não seja necessário o uso de energia elétrica durante o dia.

A construção vai reduzir em até 85% o volume de resíduos e em 80% a emissão de carbono em comparação com uma casa convencional do mesmo tamanho. Será a primeira construção na América do Sul a concorrer à certificação Living Building Challenge (LBC), selo internacional com padrão de desempenho rigoroso que certifica edificações de todas as escalas que operam de forma limpa e responsável com o meio ambiente. Após concluída a casa funcionará como um “living lab”, onde pessoas comuns vão poder cooperar com o projeto, vivendo no local e testando diariamente as soluções inovadoras apresentadas. As tecnologias e seu impactos na vida cotidiana e nos hábitos de consumo dos moradores serão monitorados, com o objetivo de aprimorar as soluções oferecidas pelo projeto.

A atual fase do projeto está sendo coordenada pela distribuidora de energia elétrica Ampla, subsidiária do grupo Enel no Brasil que é responsável pela projeto NO.V.A., e por duas instituições de ensino parceiras: a Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A palestra “N.O.V.A – Nós Vivemos o Amanhã” faz parte da programação de aniversário dos 15 anos do Shopping Casa & Design e conta com o patrocínio do Oceanic. As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser feitas pelo e-mail casaedesign@shoppingcasaedesign.com.br. (com assessoria de imprensa)

SERVIÇO

O que: Palestra sobre o projeto N.O.V.A – Nós Vivemos o Amanhã com o arquiteto Arthur Casas

Data: 9 de março (quarta-feira)

Horário: 9h

Onde: Shopping Casa & Design, SC 401

Inscrições gratuitas e limitadas: casaedesign@shoppingcasaedesign.com.br

Realização: Shopping Casa & Design

Patrocínio: Oceanic

arthur casas e eu

Arthur Casas e eu durante lançamento do livro, em evento na MAC. Foto de Ângelo Santos.

Arquitetura e design no Missão Casa de hoje

21 de dezembro de 2015 0
koerich kbo 1

Koerich Beiramar Office por Methafora.

O programa de hoje traz assuntos bem diversos. Um deles é mostra o case de uma construtora que tem se destacado pelo desenho  arquitetônico de qualidade, com visual menos pasteurizado e que ajudam a tirar o skyline da mesmice. Resultado da união de empreendedores e arquitetos empenhados em desenvolver outras formas de viver na cidade a partir de novos formatos.Entrevistamos alguns arquitetos que estão envolvidos nesses novos processo de trabalho: André Lima, Giovani Bonetti, Marcelo Salum e Ricardo Fonseca.

Entrevistamos o representante  da MOOOI no Brasil, o empresário Mário Neves, sobre o DNA da marca holandesa que ganhou corner na Vitrine 21, do Shopping Casa e Design.

MOOOI (2)

MOOOI na Vitrine 21.

É hoje às 23h, na TVCOM.

12415970_1076796029037800_29649016_o

Mário Neves e equipe da Vitrine 21 e Ouse Iluminação e Design.

koerich 1

Giovani Bonetti, eu e Ricardo Fonseca.

koerich wk

WK por Methafora.

estudio oceano

Estúdio Oceano por Marchetti Bonetti

MOOOI (3) MOOOI (4)

 

Projeto para ponto de ônibus tem recursos ecológicos

03 de dezembro de 2015 0

parada de onibus

Esperar a chegada do ônibus pode se tornar uma experiência mais agradável em Florianópolis a partir do próximo dia 8 de dezembro. Nesta data, a Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF) entrega à cidade uma parada de ônibus completamente ecossustentável. Com projeto e execução do Núcleo de Paisagismo da entidade, o abrigo, localizado na Agronômica (na Rua Rui Barbosa, em frente à Casa do Governador e ao ProMenor, sentido Centro), conta com uma série de itens que proporcionam conforto e tecnologia para o usuário de transporte público, totalmente sustentáveis e integrados com o ambiente. A inauguração será às 10h.

Segundo a coordenadora do Núcleo, Maria Cecília Guinle, que integra o Núcleo da ACIF, o espaço é resultado de vários estudos sobre abrigos de ônibus pelo mundo e é, com todos os itens que comporta, o único deste tipo no Brasil. “Reunimos modelos instalados em grandes cidades como Amsterdã, Paris, Boston, Califórnia, Miami e outras aqui do Brasil, e buscamos mesclar as coisas interessantes de cada uma para montar um lugar em que o usuário tenha conforto e comodidade enquanto espera pelo transporte”, explica Maria Cecília.

Para o modelo, foram selecionados materiais que em sua construção propõe minimizar o consumo de recursos naturais e potencializar a sua reutilização: a cobertura conta com vegetação para diminuir o calor, com irrigação autônoma feita pelo reuso de água da chuva; e há geração de energia por meio de placas fotovoltaicas, que permitem a iluminação do ambiente – feita por lâmpadas de LED -, a irrigação da cobertura e o carregamento de celulares via USB. A estrutura feita em aço também o torna totalmente reciclável. O forro da cobertura e os bancos são feitos com chapas de madeira plástica, feitas de plástico reciclado e produzidas no Presídio Agrícola de Palhoça. Também foi destinado um espaço exclusivo para facilitar a acessibilidade dos cadeirantes. Ainda estão previstas a instalação de um bicicletário e de um painel para fornecer informações das linhas de ônibus que passam pela parada.

De acordo a coordenadora, como o ônibus é hoje o principal meio de transporte coletivo, a sugestão de um abrigo ecossutentável pode servir de modelo para a cidade investir no conforto dos usuários. “Fizemos um projeto ideal, completo, mas é uma ideia que pode ser adaptada e simplificada para a realidade do município. A intenção é mostrar que é possível deixar menos desgastante e mais interessante a espera pelo ônibus”, completa. Para o presidente da ACIF, Sander DeMira, a mobilidade em Florianópolis só vai melhorar se houver investimentos em transporte coletivo de qualidade, para que o usuário perceba que vale a pena deixar o carro em casa. “É uma soma. A cidade precisa oferecer bons modais e integrados, e as pessoas também precisam mudar seus hábitos”, diz.

A iniciativa tem o apoio do Projeto Empreender Competitivo 2013-2015, uma parceria entre a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) com o Sebrae, e administrado no estado pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc). (assessoria de imprensa da ACIF).

parada de onibus 3 parada de onibus 2 parada de onibus 1

Agenda SC: MOSQ - Feira de Artes Visuais acontece na Pedra Branca

26 de novembro de 2015 0

A Fundação Hassis em conjunto com as promotoras culturais Denise Becker, Vania Rossi e Leilah Corrêa Vieira, está organizando a MOSQ – Feira de Artes Visuais, que irá acontecer no Passeio Pedra Branca, em Palhoça, de 27 a 29 de novembro. Mais de 500 obras de novos e consagrados artistas serão apresentadas ao público e estarão disponíveis para venda em diferentes linguagens como pinturas, gravuras, desenhos, fotografias, esculturas e xilogravuras. Destaque para obras de Elias Andrade, Rodrigo de Haro, Digo Tertchitsch, Glaucia Olinger, Juliana Hoffman, Leandro Serpa, Roberta Tassinari, Vera Sabino, Claudia Cárdenas, Lauro Maeda, Ingrid Thaler, Ilca Barcelos, entre outros. A MOSQ chega com propósito único de democratizar a arte, tornando-a acessível à contemplação e comercialização.

A MOSQ acontece em uma estrutura montada especialmente para a Feira, em uma área de 180m², e tem entrada entrada gratuita, das 10 às 22 horas. A Comissão Curatorial da MOSQ é integrada por Denise Becker, Leilah Corrêa Vieira, Denilson Cristiano Antônio e Fifo Lima (organizador da Feira de Artes de Florianópolis).

Informações, acesse: http://www.mosq.com.br/

mosqconvite

Projeto da BMW em Araquari vence prêmio de excelência alemão

01 de novembro de 2015 0
bmw

Da esquerda para a direita, George Zeller, gerente de construção e instalação da BMW em Araquari; Emerson Edel, Diretor de Operações da Perville Engenharia e Empreendimentos S/A; Marcelo Hack, Diretor Presidente da Perville Engenharia e Empreendimentos S/A; Mauricio da Rocha Camargo, Diretor da Concremat; e Eduardo Keller, Building Projects Lean Design do Grupo BMW. Foto divulgação

O German Project Excellence Award, o mais importante prêmio de gerenciamento de projetos da Europa,  divulgou seu resultado na terça-feira, 27 de outubro. O projeto de construção da BMW em Araquari foi o vencedor. “Esse prêmio é o reconhecimento do sucesso que foi a parceria entre a Perville e a BMW”, avalia Emerson Edel, Diretor de Operações da Perville Engenharia e Empreendimentos S/A, construtora responsável pela obra.

Os quatro finalistas foram apresentados por meio de vídeos durante jantar do Fórum PM 2015 em Nürnberg, na Alemanha. O evento contou com mais de 1,2 mil convidados. A diretoria da Perville esteve presente durante a cerimônia.

A seleção

Foram analisados nos últimos meses 120 projetos alemães pelo mundo. Dos quatro que disputaram a final, o case da fábrica da BMW em Araquari era o único de fora da Alemanha. Confira abaixo, na íntegra, a descrição do projeto da BMW divulgada pela organização:

“Outro continente, outro país, gerenciamento de construção inovador. A BMW participa com a construção da nova fábrica da BMW no Brasil. Não perto da praia de Copacabana, e sim longe das grandes metrópoles; em Araquari, no longínquo sul do país, o projeto teve que superar todos os tipos de incertezas, trilhando novos caminhos na implementação de projetos de construção. Culturas foram unidas, hierarquias minimizadas, empreiteiras envolvidas na parceria, e através da aplicação do Lean Construction foram quebradas convenções existentes em projetos e superadas restrições. O resultado demonstra que há do que se orgulhar: fase de construção de menos de um ano e queda na meta de custos em vários milhões de euros. Um projeto emblemático no âmbito da BMW e certamente além.”

Uma descrição detalhada do projeto foi o primeiro passo dado pela montadora alemã. Após passar na triagem feita pela comissão julgadora, ocorreram entrevistas sobre a obra. Emerson Edel, diretor de Operações da Perville, está entre os profissionais consultados. Durante todo o processo estiveram em análise critérios como prazo, custo, uso de ferramentas de gestão, transparência, estratégias, métodos, processos e satisfação dos clientes e das pessoas envolvidas.

Na avaliação da organização do Project Excellence Award, os finalistas são “exemplos de excelente gerenciamento de projetos que tiveram de ultrapassar os limites daquilo que fosse usual ou até mesmo possível”. Concorreram com a BMW a ARGE Fahrbahn Transtec Gotthard, pelo túnel de base do Gotthard; o Conselho Regional de Stuttgart, com a gestão dos riscos de inundações no estado; e TenneT TSO GmbH, pelo projeto de infraestrutura da transição energética para a ligação dos geradores de energia do norte da Alemanha com os consumidores no sul.

O German Project Excellence Award é um prêmio da GPM Deutsche Gesellschaft für Projektmanagement, que é membro do IPMA – Internacional Project Management Association. O Project Excellence Award tem por objetivo premiar a excelência e disponibilizar ao público profissional excelentes abordagens de projetos de gerenciamento. Mais informações: www.pm-forum.de.

Méritos do projeto brasileiro

Dentre os acertos do projeto da fábrica de Araquari, a agilidade é um dos aspectos que se tornou uma meta a ser perseguida no Grupo BMW. O lançamento da pedra fundamental no km 67 da BR-101 ocorreu em 16 de dezembro de 2013. Poucos meses depois, em maio de 2014, foi entregue a primeira fase da obra.

“A Perville finalizou, no tempo certo, nossa nova fábrica com excelente qualidade. Nossa parceria tem se fortalecido ao longo do projeto e essa entrega somente reforça o compromisso entre ambas as empresas, sustentado em profissionalismo, confiabilidade, velocidade e qualidade no trabalho realizado”, avalia o vice-presidente Sênior do grupo BMW no Brasil, Gerald Degen.

Com 115 mil m² de área construída em um terreno de 500 mil m² de área urbanizada, a infraestrutura na unidade produtiva da BMW contemplava, inicialmente, as atividades de montagem e logística, além de prédios administrativos e auxiliares. A concretização do processo ocorreu em setembro de 2015, quando o projeto de construção foi finalizado com o início das operações de soldagem e pintura. (texto assessoria de comunicação EDM Logos).

 

Pesquisa revela que mais de 80% dos brasileiros fazem obra sem arquiteto ou engenheiro

13 de outubro de 2015 0

Pesquisa_CAUBR

No mês em que a ONU comemora o “outubro urbano”, o Brasil toma conhecimento de dados preocupantes em relação a obras particulares de suas cidades. Pesquisa inédita realizada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e pelo Instituto Datafolha mostra que a maioria das reformas ou construções particulares no Brasil é feita sem a assistência de um profissional especializado, em desrespeito às leis e normas vigentes no país. Segundo a pesquisa, realizada com 2.419 pessoas em todo o Brasil, 54% da população economicamente ativa já construiu ou reformou imóvel residencial ou comercial. Desse grupo, 85,40% fizeram o serviço por conta própria ou com pedreiros e mestres de obras, amigos e parentes. Apenas 14,60% contratou arquitetos ou engenheiros.

A pesquisa também revela que, entre aqueles que contrataram arquitetos e urbanistas para auxiliar na obra, há um índice altíssimo de satisfação: 78%. E que mesmo com essa realidade preocupante, 70% da população economicamente ativa considera a possibilidade de contratar um arquiteto e urbanista na realização de sua próxima construção ou reforma.

De modo geral, a contratação de profissionais especializados está ligada à renda e à escolaridade. Enquanto 26,2% da população economicamente ativa com nível superior construiu ou reformou com ajuda especializada, esse índice é de 9,50% para a população com nível de escolaridade fundamental. Entre as pessoas de classe AB, o índice de utilização de profissionais tecnicamente habitados é de 25,80%. Apenas entre as pessoas da classe A, essa taxa pula para 55,30%.

A pesquisa CAU/BR-Datafolha também investigou a percepção da população em relação a uma série de outros temas como: conhecimento sobre as atividades realizadas por arquitetos e urbanistas, importância do planejamento no desenvolvimento e organização das cidades e dos espaços urbanos e conhecimento sobre as atividades do CAU. A pesquisa completa pode ser acessada em www.caubr.gov.br/pesquisa2015.

 

DIFERENÇAS REGIONAIS – A região Sul é a que apresentou o maior percentual de utilização de profissionais tecnicamente habilitados: 25,90%, contra 74,10% que não se valeram de seus serviços. Na região Sudeste, a relação é de 16,40% contra 83,60% – abaixo da média nacional, mas dentro da margem de erro de dois pontos percentuais.

O Nordeste está tendencialmente empatado com o Centro-Oeste. No Nordeste, só 7,120% utilizaram serviços de profissionais tecnicamente habilitados, contra 92,90% que usaram somente mestres de obras ou pedreiros. No Centro-Oeste, os percentuais são respectivamente de 10,50% e 89,50%. Na região Norte, o percentual de utilização de profissionais tecnicamente habilitados é de 10%, contra 90% não preparados.

A falta de um profissional especializado na realização de reformas ou construções particulares, alerta o CAU/BR, pode ocasionar diversos problemas na obra e para a segurança das pessoas. Além disso, a soma de construções malfeitas tem como consequência a piora dos espaços urbanos e da qualidade de vida nas cidades. “É preciso lembrar que a construção é mais um objeto na cidade que vai interagir com as demais, com impactos mútuos. Da mesma maneira que nós precisamos de mais médicos para os hospitais, precisamos também de mais arquitetos para as cidades”, afirma o presidente do CAU/BR. Haroldo Pinheiro.

A pesquisa quantitativa, feita em 177 municípios das cinco regiões brasileiras, foi seguida de outra qualitativa, em seis capitais do país (Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Belém e Goiânia), reunindo 12 grupos de oito pessoas cada. Nessas entrevistas, a maioria das pessoas que utilizou apenas serviços de mestres de obras ou pedreiros mostrou-se arrependida. Falta de planejamento, custos acima do orçamento original, descumprimento de prazos, desperdício de materiais e necessidade de refações de serviços foram as principais razões apontadas.

O levantamento do Datafolha indicou que a principal barreira para a contratação de serviços de arquitetos é o senso comum de que se trata de um trabalho caro. Ao serem informados de que o custo é de cerca de 10% do valor total da obra, a maioria julgou ser uma boa relação custo/benefício. “O projeto é um pequeno percentual da obra. E um projeto bem elaborado, detalhado, especificado com quantidade certa de materiais, cronogramas definidos para entrada e saída de determinado tipo de profissionais, vai ajudar a economizar na maior despesa, que é a própria construção, além da futura manutenção. E tudo isso resulta em ter um patrimônio que vale mais”, diz o presidente do CAU/BR.

 

MAIS DETALHES - Os dados mostraram que construir e reformar estão relacionados a sexo e idade. As chances de ter construído ou reformado aumentam entre os homens e entre as pessoas mais velhas. A reforma de imóvel residencial está mais presente entre a população economicamente ativa do Sudeste e das regiões metropolitanas. Construir ou reformar também está ligado à escolaridade e à classe. Quanto mais privilegiado cultural e economicamente (ensino superior e classes A/B), maior a chance do brasileiro de já ter feito alguma obra particular, em especial reforma.

A solicitação de um profissional, independentemente se mestre de obra/pedreiro, engenheiro ou arquiteto/urbanista, também está diretamente relacionada à escolaridade e à classificação econômica: quanto mais privilegiadas, maior a utilização. A autoconstrução está ligada à escolaridade: mais comum entre aqueles que possuem apenas o ensino fundamental.

 

LEGISLAÇÃO E NORMA - Segundo a legislação brasileira, toda nova edificação deve ser registrada junto ao governo e possuir um responsável técnico, que pode ser um arquiteto ou engenheiro devidamente registrado em seu conselho profissional (CAU ou CREA). Já no caso das reformas, entrou em vigor em 2014 a Norma de Reformas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) que estabelece que toda reforma de imóvel que altere ou comprometa a segurança da edificação ou de seu entorno precisará ser submetida à análise da construtora/incorporadora e do projetista, após o prazo de garantia.

A norma NBR 16.820, recentemente atualizada, determina ainda que o proprietário ou locatário do imóvel encomende laudo técnico assinado por arquiteto ou engenheiro atestando que a reforma não afetará a segurança e estabilidade do imóvel. E o síndico ou a administradora, com base em parecer de especialista, poderão autorizar, autorizar com ressalvas ou proibir a reforma, caso entendam que ela irá colocar em risco a edificação. Entre as alterações listadas, estão à remoção ou o acréscimo de paredes, esquadrias, janelas e até mesmo revestimentos.

Embora as normas da ABNT não sejam leis, se houver algum acidente, o síndico e o morador que fez a reforma serão responsabilizados, já que a jurisprudência, ao longo do tempo, mostra que o caminho “correto” a ser seguido é o de obedecer às normas da ABNT, mesmo que as mesmas não tenham força de lei.

A NBR 16.280, recentemente atualizada, foi publicada pouco mais de dois anos após o desabamento do Edifício Liberdade, de 20 andares, e de mais dois prédios, no centro do Rio de Janeiro, em 25 de janeiro de 2012. O acidente foi provocado por reformas irregulares no Liberdade, causando a morte de 17 pessoas, além de mais cinco desaparecidos até hoje.

 

OUTUBRO URBANO – A ONU, por meio de seu programa Habitat, está promovendo o “Outubro Urbano”, uma série de atividades e eventos para discutir desafios e soluções para o urbanismo em todo o mundo. As atividades começaram no dia 5 de outubro, quando a ONU, comemorou o Dia Mundial do Habitat, tendo como objetivo uma reflexão sobre o estado de nossas cidades e sobre o direito à moradia adequada. Na mesma data, a União Internacional de Arquitetos (UIA) celebrou o Dia Mundial da Arquitetura.

Em 31 de outubro, a ONU comemora o Dia Mundial das Cidades, com o tema “Desenhados para Viver Juntos”. A ideia é promover a união e a harmonia tornando nossas cidades e vizinhanças inclusivas e com convivência. Segundo o programa Habitat, a urbanização planejada maximiza a capacidade das cidades em gerar emprego e renda, e estimular a diversidade e a coesão social entre diferentes classes sociais, culturas, etnias e religiões.

Fonte: CAU/BR – CAU/SC

 

Manual Técnico de Arborização Urbana ensina a plantar árvores

07 de outubro de 2015 0

A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo lançou a terceira edição do Manual Técnico de Arborização Urbana, material que reúne normas técnicas sobre o plantio de árvores e um resumo da legislação vigente referente à vegetação na cidade. Busca ainda sensibilizar a população para a importância das árvores na cidade e do planejamento da arborização urbana

Quando o assunto são árvores na rua, sempre lembro da Gonçalo de Carvalho, um exemplo de preservação. Foi chamada por um professor português de “a rua mais bonita do mundo”, ganhou fama na internet e nas redes sociais, e é parada obrigatória para os turistas que visitam Porto Alegre. São quase 500 metros de calçadas onde mais de 100 árvores da espécie Tipuana foramplantadas na década de 1930 por funcionários de origem alemã que trabalhavam em uma cervejaria do bairro. Em 2005, a construção de um shopping ameaçou fazer mudanças na rua que poderiam acabar com as árvores. Foi quando os moradores se mobilizaram e conseguiram que a rua fosse decretada como Patrimônio Histórico, Cultural, Ecológico e Ambiental pelo município em 2006.

Em São Paulo, a  iniciativa da prefeitura é um alerta sobre a importância da preservação e do plantio de árvores na cidade. Quer saber mais? Baixe  o manual gratuitamente aqui:  Manual Técnico de Arborização Urbana