Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Palácio Cruz e Sousa"

Como os designers lidam com a mudança de comportamento e seus reflexos nos espaços? A resposta pode estar na exposição de design holandês

09 de junho de 2015 0
Design Holandês no Palácio do Povo.  BIENAL 2015. Crédito Sandra Puente (1)

Design Holandês no Palácio do Povo. Fotos de Sandra Puentes.

Design Holandês no Palácio do Povo.  BIENAL 2015. Crédito Sandra Puente (2)

A exposição “Design holandês no Palácio do Povo”, que integra a Bienal Brasileira de Design Floripa 2015, compartilha a experiência holandesa no design voltado para o uso diário.  Expostas no Palácio Cruz e Sousa, antiga residência dos governadores do estado de Santa Catarina, criações assinadas por designers consagrados e estreantes buscam o contraponto entre a casa tradicional, representada pela exposição permanente (que mostra como viviam os governadores) e a nova casa, epicentro de muitas mudanças que acompanham o novo modo de vida e de uso das residências, uma tendência mundial.

- A ideia é que a mostra funcione como um espelho que “traduza” a casa para o presente – explica Jorn Konijn, curador da mostra. – A ideia central é o uso da casa no dia a dia, e as transformações desse uso em tempos recentes.  As novas tecnologias – mas também a crise econômica – mudaram drasticamente a função da sala de estar – exemplifica. – Hoje em dia, uma casa pode se transformar facilmente em hotel (veja o “airbnb”) ou em escritório (para quem trabalha em casa).  Além disso, a planta das residências também vem mudando muito depressa. A tevê, por exemplo, não é mais a peça central da sala de estar; na verdade, não parece haver mais um foco central para esse cômodo. A separação histórica rigorosa entre sala, cozinha e quarto também parece estar desaparecendo – constata.

Segundo Konijn, o “Design holandês no Palácio do Povo” trata justamente dessas questões e dessas mudanças.  – Como os designers lidam com essas situações mutantes? Elas alteram o design desses profissionais? E os profissionais, oferecem novas ferramentas de suporte às mudanças? Até que ponto esse novo contexto mudou o trabalho deles? – questiona o curador, e acrescenta que, no atual contexto europeu, esse tema é extremamente relevante – Há numerosos exemplos históricos de arquitetos como Gerrit Rietveld ou Alison e Peter Smithson, que realizaram experimentos bastante aprofundados relativos à sala de estar em transformação.  Experimentos  assim vão acontecer também na mostra de design holandês da Bienal Brasileira de Design Floripa 2015 – antecipa.

 

Serviço

Design holandês no Palácio do Povo

Parte integrante da Bienal Brasileira de Design Floripa 2015

Rua Arcipreste Paiva – Centro, Florianópolis – Tel.(48) 3028-8091

Visitação: 17 de maio a 12 de julho de2015

De terça a sexta das 10h as 18h

Sábado, domingo e feriados das 10 as 16h.

Design Holandês no Palácio do Povo.  BIENAL 2015. Crédito Sandra Puente (3) Design Holandês no Palácio do Povo.  BIENAL 2015. Crédito Sandra Puente (5) Design Holandês no Palácio do Povo.  BIENAL 2015. Crédito Sandra Puente (9)

2º Prêmio de Arquitetura Catarinense

07 de maio de 2014 0

Cobertura do 2º Prêmio de Arquitetura Catarinense, assista aqui!

No Missão Casa de hoje: resort atualizado, prêmio de arquitetura e checklist da construção

21 de abril de 2014 0
Arquiteta Carla Michel em entrevista ao Missão Casa no resort Ponta dos Ganchos.

Arquiteta Carla Michel em entrevista ao Missão Casa no resort Ponta dos Ganchos.

No Missão Casa de hoje, a partir das 21h30min, mostramos o projeto de atualização do resort Ponta dos Ganchos, em Governador Celso Ramos, na grande Florianópolis. A arquiteta Carla Michel substituiu bambus por outros materiais e deu um toque de cor às áreas comuns. Tem ainda prêmio aos melhores projetos arquitetônicos do estado pelas entidades representativas do segmento: AsBEA e IAB. E uma entrevista com o autor do livro “Como Construir sua Casa”, o empresário Vicenzo Berti, que é arquiteto de formação e decidiu compartilha sua experiência. Ele fez um checklist da construção para os leigos.

Segunda, dia 21, às 21h30min, na TVCOM.

VicenzoBerti_FotoGiselleMaestri (6)

Vicenzo Berti, foto de Giselle Maestri.

capa_comocontruirsuacasa

Editora Caminho de Dentro, o livro também está disponível em versão digital, acesse http://www.construirasuacasa.com.br/

 

Premiação ao arquitetos no Palácio Cruz e Sousa. Foto Mariana Boro.
Premiação ao arquitetos no Palácio Cruz e Sousa. Foto Mariana Boro.

 

Laércio Luiz abre agenda 2014 do Museu Histórico de Santa Catarina

06 de fevereiro de 2014 0
laercio 2

Obra Pietrobandido, foto de Marcus Quint.

A exposição “A Eterna Procura da Cidade Azul” do artista Laércio Luiz, com curadoria de Franzoi para a sala Martinho de Haro do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, em Florianópolis, reunirá 27 trabalhos que abrangem uma produção de pinturas e objetos criados entre 1989 e 2013. A mostra abrirá no dia 6 de fevereiro, às 19h30, e conta com o apoio do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte/Fundação Catarinense de Cultura com recursos do Fundo Cultural (Funcultural). O projeto, que conta também com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, prevê uma conversa de artista no dia 19 de fevereiro e uma oficina Pigmentos Naturais com dois turnos, um matutino e outro vespertino. As duas ações, oficina e conversa, ocorrerão no mesmo dia. (Veja o serviço abaixo).

Com 20 anos de pesquisa sobre os pigmentos naturais, Laércio Luiz desejou compartilhar os resultados de uma longa atividade que embasou uma produção artística sintonizada com a natureza. Da terra, das pedras, das plantas, das folhas, raízes, seivas e de nódoas, ele recolhe e cataloga material que, em misturas alquímicas ou bem simples, transforma em cores numa larga paleta. Vermelho, azul, verde, laranja, ocre, roxo, magenta, bordô, amarelo, amarelo ouro. Preto, extraído de areias. O marrom de alguns húmus, de cogumelos. Por seu caráter inédito e profundo, o trabalho de duas décadas merece um novo olhar.

Em Florianópolis, onde vive, Laércio Luiz potencializa a sua pesquisa em torno dos pigmentos naturais. Sob a chancela do curador, verifica-se a trajetória, os caminhos adotados e outras possibilidades no cotidiano de um artista que transita num viés regional, com forte atuação como arte educador e um escultor inserido com mais de dez trabalhos na arte urbana da cidade.

O conceito curatorial proposto é o diálogo entre a produção artística do passado e a contemporânea, inédita. Os 27 trabalhos abarcam oito séries: “Entropia da cor” (1987-88), “Autorretrato” (1989), “Neo orgânico” (1990), “Portais” (1994), “Espírito” (1992-94), “Poesias sopradas” (1994), “Somos todos iguais” (2012) e “Objetos extraídos” (2013).

A poética de Laércio Luiz bebe nas fontes de Meyer Filho, Eli Heil e Franklin Cascaes, com referência no imaginário simbólico da Ilha de Santa Catarina. O artista investiga a cultura no espaço e no tempo, envolvendo crenças, costumes, linguagem, mitos, religião, rituais, valores, entre outros aspectos ligados a antropologia cultural.

“Ao apresentar pinturas a partir de pigmentos extraídos da natureza, o artista provoca uma reação alquímica-pictórica, ao mesmo tempo em que estabelece uma aproximação entre o universo fantástico, o folclórico e o naturalismo da Ilha. Derruba barreiras quanto à extração da cor do veio da terra e alcança resultados surpreendentes em diferentes tonalidades”, situa o curador Franzoi. (texto Néri Pedroso).

laercio 1

No Labirinto, foto de Guilherme Dimatos.

Serviço Exposição

O quê: Exposição “A Eterna Procura da Cidade Azul”,

Quando: 6.2., 19h30 (abertura). Até 9.3.2014, terça a sexta, 10h às 18h; sábados e domingos, 10h às 16h

Onde: Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, praça 15 de novembro, 227, Centro, Florianópolis (SC), tel.: (48)  3028-8091

Quanto: Gratuito

 

Serviço Oficina Pigmentos Naturais

O quê: Oficina Pigmentos Naturais

Quando: 19.2.2014: duas turmas – 9h às 12h e 14h às 17h

Quem: Educadores da rede pública de ensino

Onde: Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, praça 15 de novembro, 227, Centro, Florianópolis (SC), tel.: (48)  3028-8091 ou 9670-9642 (com Paloma)

Quanto: Gratuito, com limite de 25 alunos por turno

 

Serviço – Conversa com artista 

O quê: Conversa com artista, curador e equipe criativa

Onde:  Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, praça 15 de novembro, 227, Centro, Florianópolis (SC), tel.: (48)  3028-8091 

Quando: 19/02/2014, 18h às 21h

Quem: Educadores, artistas e interessados

Quanto: Gratuito, sem necessidade de inscrição.

laercio 3

Obra sem títuto, foto de Guilherme Dimatos.

Contatos:

Laércio Luiz (48) 9600-2602/3234-9191 (ateliê) laercioluizartes@gmail.com  Face: laercioluiz

Franzoi (47) 9652-3630

Paloma Brum (48) 9670-9642 paloma.brum.br@gmail.com  skype: pa.brum

Pesca da tainha em fotos

29 de novembro de 2011 0

Exposição “Nossa Pesca: um retrato da pesca da tainha em Florianópolis” abre na terça-feira, dia 29, às 19h, no Palácio Cruz e Sousa, junto com o lançamento do livro de mesmo nome, de autoria dos fotógrafos Eduardo Cassol e Filipe Quintanilha. Com curadoria de André Paiva, a exposição reúne 30 telas, no formato banner, com imagens retratadas pelo livro. O material mostra a rotina dos pescadores e as diversas etapas que envolvem a pesca do peixe, desde o preparo das redes à contagem e distribuição do pescado.

A publicação e a mostra foram viabilizadas pela Prefeitura da Capital e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, com apoio da Unimed Grande Florianópolis.

A mostra fica aberta à visitação até 22 de dezembro. O livro traz mais de 60 fotografias, feitas por Cassol e Quintanilha no período de maio a julho deste ano, acompanhadas de textos relatando o processo da pesca artesanal em algumas comunidades. Com tiragem de dois mil exemplares, a publicação terá distribuição gratuita a centros culturais, comunidades pesqueiras, bibliotecas, e escolas.

Onde: Palácio Cruz e Sousa Praça 15 de Novembro nº 227 – Centro



Arquitetura como investigação

23 de maio de 2011 0

Museu Histórico de Santa Catarina ou Palácio Cruz e Sousa é o assunto do programa de hoje, que será reapresentado em função da premiação, na semana passada, dos melhores do campeonato catarinense, transmito ao vivo pela TVCOM no horário do programa. Então, essa é mais uma oportunidade para ver a matéria do prédio que é símbolo na cidade. Reveja ainda a entrevista com o time de arquitetos mais premiado em 2010 no Brasil. Vale a pena conhecer a obra desses profissionais que encaram a arquitetura como investigação. E mais: noite de premiação para arquitetos e decoradores no Shopping Casa & Design. É hoje às 20h na TVCOM, canal 36 da NET e Viamax.

Biblioteca flutuante para escritório de advogados em São Paulo. Projeto premiado do escritório FGMF.







Detalhe do vitral art nouveau, na sala de jantar, do Palácio Cruz e Sousa.

Inédito hoje em horário alternativo

16 de maio de 2011 0

Data alterada

Em função da cobertura especial da festa de premiação dos melhores do catarinense de 2011, na segunda, dia 16 de maio, o programa inédito passará há 1 hora da manhã de terça-feira. As reapresentações seguem inalteradas: quarta, às 24h30min; sábado às 13h15min e às 23h; e domingo às 16h30min.


Viagem no tempo

Nesta semana comemora-se o Dia Internacional de Museus e o Missão Casa foi visitar um dos espaços emblemáticos da cidade: o Palácio Cruz e Sousa – Museu Histórico de Santa Catarina. Fizemos um passeio pelos ambientes palacianos com a arquiteta Andrea Dal Grando, Diretora de Patrimônio da Fundação Catarinense de Cultura. Venha conosco fazer essa viagem no tempo.


* Confira ainda a programação nos 38 museus de Santa Catarina que participam da agenda nacional da 9ª Semana Nacional de Museus – WWW.museus.gov.br


Arquitetura investigativa

A solução sustentável passa pelo desenho arquitetônico. É neste conceito que acreditam os arquitetos mais premiados em 2010 no Brasil, Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferras, do escritório de São Paulo FGMF. Eles estiveram em Florianópolis durante a Casa Cor em evento da AsBEA-SC e mostraram que a investigação deve fazer parte da natureza da arquitetura. Confira o bate-papo com o Fernando e descubra porque eles despontaram na arquitetura nacional.



Clube do Profissional Casa & Design

Registramos a premiação do Clube do Profissional Casa & Design, principal ação do shopping junto aos especificadores. E quem vai para Berlim é o arquiteto Robson Nascimento, que pela primeira vez participa do programa. Acompanhe a surpresa do arquiteto que tem projeto na Grécia e Angola.

Em tempo: ainda é possível pontuar para participar do prêmio TOP 100, ação realizada junto com a Revista Kaza, que levou um grupo de profissionais e lojistas para Itaparica no ano passado. Estive lá e registrei tudo no Missão Casa, e este ano irei acompanhá-los ao Club Med, em Angra dos Reis.



Betânia Silveira expõe "Transbordáveis: Liame"

29 de novembro de 2010 0

Recebi este convite para mais uma exposição no Museu Histórico de Santa Catarina (Palácio Cruz e Sousa) e divulgo aqui a mostra da artista plástica Betânia Silveira, que abre dia 2 de dezembro.  

“Transbordáveis: Liame” é uma experiência, segundo a apresentação da exposição, que se inicia através dos sentidos, quando acontece a “apalpação e o toque, a fricção, a batida e o ritmo, em que a mão se apropria dos objetos, e toda uma memória pode ser despertada, reavivando tanto situações vividas ou imaginadas, como lugares desejados, mas não visitados”. 

Serviço:

O que: CICLO EXPOSITIVO ARTE E INCLUSÃO TRANSBORDAVÉIS: LIAME 

Até o dia  9 de janeiro de 2011 (terça a sexta, das 10h às 18h; sábado e domingo, das 10h às 16h), no Museu Histórico de Santa Catarina/Palácio Cruz e Sousa. Entrada gratuita


Exposição imperdível

13 de setembro de 2010 1

Divulguei aqui no blog a exposição CONTA+MIN+AÇÕES, que abriu na quinta, dia 9, no Palácio Cruz e Sousa. Imperdível!!. Estive lá conferindo a mostra e prestigiando o evento já que conheço todos os artistas participantes. Recebi o convite da artista Juliana Hoffamnn, entrei no site do projeto e fiquei curiosa. A proposta é instigante, sai do lugar comum, provoca, faz pensar…

Cinco artistas trabalharam o desapego, deixaram o ego de lado para abraçar há mais de um ano o projeto de intervir na obra do outro, promovendo o debate e expondo ao público o resultado. A provocação partiu da artista Dirce Körbes e foi encampada pelos colegas Carlos Asp, Susana Bianchini, Philippe Arruda e Juliana Hoffmann. A produção é de Christiane Ramírez e parceria com a Associação Cultural Alquimídia, que acreditou no projeto e topou levar a proposta adiante como  um empreendimento cultural – o projeto CONTA+MIN+AÇÕES foi aprovado na Lei Roaunet.

Em 2011 será lançado um vídeo-documentário de todo o processo criativo do grupo. Fique atento para o debate programado para o dia 24, às 14h, sobre o assunto com convidados,outros artistas, produtores culturais e sociedade em geral.

DEBATE: 24 de setembro de 2010, às 14h.

LOCAL: Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa – Praça XV de Novembro, 227 – Centro – Florianópolis

"Contaminações" abre amanhã no Palácio Cruz e Sousa

08 de setembro de 2010 0

Sou fã de artes plásticas e sempre que possível dou a maior força para nossos artistas. Hoje vai a dica para a abertura da exposição “Contaminações – Linhas da infância” que reúne os artistas Carlos Asp, Dirce Körbes, Juliana Hoffmann, Philippe Arruda e Susana Simon.

A abertura acontece amanhã, às 19:00h, no Museu Histórico- Palácio Cruz e Sousa, no Centro de Florianópolis.

Segue e-mail para contato: http://www.alquimidia.org/contaminacoes/index.php