Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Bêbado condenado

31 de julho de 2008 1

O Tribunal do Júri acatou a tese da Promotora de Justiça Karla Bárdio Meirelles Menegotto, de homicídio praticado com dolo eventual, e condenou, no dia 17 de julho de 2008, Charles Fidler à pena de sete anos de reclusão, em regime inicial semi-aberto, por causar duas mortes em atropelamento ocorrido no dia 11 de setembro de 1994, em Capinzal.

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) demonstrou ao júri que Fidler trafegava em alta velocidade, possivelmente embriagado, em local onde havia grande aglomeração de pessoas. O crime é previsto no art. 121, caput, do Código Penal. A pena foi fixada pelo Juiz de Direito Maycon Rangel Favareto, que presidiu o Tribunal do Júri.

Postado por Moacir Pereira

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Santos Silva diz: 31 de julho de 2008

    É para isso que “elles” querem “salvo conduto” o tal h…., depois quando matam ganham sete anos em regime semi aberto…como já conhecem que lhes deu o “salvo conduto” com certeza nem serão apenados.
    sugestão para o MP, o servidor publico que der habeas corpus pros “santinhos” dever tornar-se cumplice direto dos atos por “elles” praticados…