Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Polêmica

17 de fevereiro de 2009 6

Galeria e cadeiras da Assembléia divididas no debate sobre o projeto que regulamenta o Parque do Tabuleiro. A maioria do público pedindo “vota…vota”, enquanto um grupo pedia mais debate.

Os deputados que defenderam o projeto eram aplaudidos, enquantos os que criticavam alguns artigos eram vaiados.

Já os que estão contra invertiam as posições nos discursos.

Postado por Moacir Pereira

Comentários

comments

Comentários (6)

  • Santos Silva diz: 17 de fevereiro de 2009

    Ei marcos, deixe de ser simplorio ou participe das falcatruas e analise oi projeto…alem de que aquelas terra são e devem continuar preservada…avalie e vaja os interesses que estão escondidos por traz deste “projeto”…oha tem um dos beneficiados que já declarou em materia de televisão que a ilha do Papagaio e “delle” pode?…é a safadeza impertador a certeza de que pessoas como você e a “merdia” dará a “elles” contições tranquila para dominar e apoderar-se de tudo… ou seja falcatruas

  • marcos diz: 17 de fevereiro de 2009

    O governo tomou terras e nunca indenizou ninguem . Agora após longos anos quer devolve-las, em que condições, INVADIDAS ?

  • BRASILEIRO SEM ORGULHO diz: 19 de fevereiro de 2009

    Preservar o Tabuleiro é piada, né ? Ali está tudo invadido pelos nativos. em, 200 anos, os açorianos não fizeram nada, nem uma beira mar, ligando o centro da Palhoça com a Pinheira. Vocês pagaram o pedágio, pra transitar dentro do município de vcs. Pensa! Quais os investimentos públicos do munícipio da Palhoça ? Quantas avenidas, parques, hospitais, EMPREGOS ? e estão discutindo uma droga de parque desmatado ? loteado pelos nativos ?

  • Yuri diz: 17 de fevereiro de 2009

    Infelizmente o uso de “claque” vem sendo intensificado pelo partido da situação (PMDB), coibindo parcialmente as manifestações democráticas. Vide recentes audiências públicas com temas de extremo interesse da sociedade.

  • sergio schutz diz: 18 de fevereiro de 2009

    Afirmo que quem conhece a região e seus problemas, seja do meio ambiente, das comunidades que lá vivem, da questão fundiária não tem dúvidas em aprovar o projeto apresentado. Esses falsos defensores do meio ambiente estão do lado errado, desconhecem a favelização e a invasão de áreas importantes. Esses falsos defensores do meio ambiente estão contribuindo com a degradação. Outra ponto importante é que eles jamais produziram uma solução, ou proposta, são ricos em críticas.desconhecem tudo da regi

  • Jeca Tatu diz: 12 de março de 2009

    Moacir, fala sério. Prá que serve todo o pessoal Comissionado do Governo do Estado, senão para fazer esse papel rídiculo de ir pra ALESC e ficar gritando “vota…vota”, acha voce que eles recebem Função Gratificada prá trabalhar…
    Seria bom que o povo todo soubesse prá onde vai o dinheiro dos nossos impostos.