Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dário confiante

31 de maio de 2009 10

Prefeito Dário Berger prioriza, agora, entre suas atividades políticas a defesa no processo impetrado pelo PP visando a cassação de seu mandato, por ter sido eleito três vezes consecutivas. Está confiante. Mas revoltado com a iniciativa dos progressistas.

Compara com os prefeitos cassados no nordeste:

— Não há ligação entre meu caso e os outros. Esta judicialização da política em Florianópolis e Santa Catarina por nossos adversários está com os dias contados. É uma afronta à democracia. A vontade popular deve prevalecer.

— O meu caso chega às raias do absurdo. Fiz consulta do Tribunal Regional Eleitoral, que autorizou a candidatura à reeleição. Disputei e venci com larga margem de votos. Tudo isto é muito lamentável. Traz desgasta emocional, social, político, financeiro. Ninguém avalia o prejuízo financeiro com contratação de advogados. Provoca instabilidade nas pessoas.

Postado por Moacir Pereira

Comentários

comments

Comentários (10)

  • alexandre diz: 1 de junho de 2009

    o objetivo dessa lei e tirar de cena politicos profissionais como Dario, que pula de galho em galho nos partidos e de galho em galho nas prefeituras da regiao metropolitana de Fpolis,vai trabalhar cara vai tocar seu imperio deixa Florianopolis para quem entende caia na real vc não esta fazendo bem para Floripa.12 reais para vir e voltar da trindade ao estreito,prefiro ir de carro,transporte coletivo um lixo e caro,ainda queriam a copa em fpolis, ta louco,larga o osso,ta na hora de perder uma.

  • alexandre diz: 31 de maio de 2009

    Eu tambem consultei o INSS para aposentadoria da minha mae,eles confirmaram q ela tinha direito,qdo entrei com o processo e mandaram para Brasilia foi indefirido.Carlos Ayres diz que nao basta ganhar as eleiçoes tem ganhar com honestidade,com a maquina na mao e poder economica garantido atraves de anos na vida publica fica bem mais facil.Só pq ganharam no voto não quer dizer q seja soberarania,muitos desses politicos sabem bem de que modo ganham voto de gente humilde e pouco esclarecida.

  • ricardo diz: 1 de junho de 2009

    Moacir, o nosso alcaide praticou uma ilegalidade constitucional que passou desapercebida aos membros do TRE-SC. A Constituicao e unica. Agora nosso alcaide procura justificar seus atos irregulares atraves deste salvo conduto !
    Assim ajuda a movimentar a economia e fazer o dinheiro circular e a avaliacao do presidente melhorar ! Acho que ele e contra a triplice Alianca, vc nao acha ?
    Abracos Ricardo

  • vera diz: 2 de junho de 2009

    Não se desgastem!!!!!todos são absolvidos!!!!mais uma pizza grande hehehe

  • Velci Nunes diz: 31 de maio de 2009

    O Dário diz que o caso dele “chega às raias do absurdo” O que chega às raias do absurdo é a incompetência dele em administrar Florianópolis…E fica papagaiando as bobagens que diz o Luiz Henrique como: “judicialização da política catarinense”. Uma afronta à democracia é ter quatro mandatos consecutivos, driblando a lei eleitoral que só permite uma reeleição. Depois de se reeleger em São José, no último ano do mandato,passou o cargo para o vice e mudou o domicílio eleitoral para Florianópolis…

  • Joanildo diz: 31 de maio de 2009

    O prefeito dário, pensa que todos os eleiores são ignorantes, querendo tirar o foco, falando de consulta prévia ao TRE. Lei é lei. Ela é límpida e clara no quesito mandatos consecutivos. Depois vem ele querer falar em vontade do povo. Me poupe. É por essas e outras que eu sou a favor de todos anularem o voto. Aí esses picaretas não poderão usar o “chavão” vontade popular.

  • alexandre diz: 31 de maio de 2009

    Mandato unico de 5 anos, para todo o executivo, ja melhoraria bastante as celeumas causadas pela reeleição.Mais como os caras da politica querem é confusão.

  • Rogério diz: 1 de junho de 2009

    Reeleição não seria ser eleito para o mesmo cargo que já ocupa? Não seria passar o cargo para ele mesmo? Quando o legislador previu a reeleição por uma única vez, pensou em evitar que a mesma pessoa permanecesse como prefeito de uma mesma cidade por mais de dois mandatos, acho eu…

  • Sebastião Ivan Nunes diz: 31 de maio de 2009

    Moacir,
    A valer a tese do prefeito itinerante, deveria ser cassado o TRE_SC, já que a lei proibe mais de 2 eleições para o mesmo cargo. Dá a impressão que seja essa a justificativa para a demora pelo julgamento desse processo, ou seja, o TRE está procurando justificar porque errou tanto quando emitiu parecer favorável a candidatura em Fpolis; depois de Dário ter sido prefeito em São José por 2 vezes;
    E olha que foram 3 erros, já que foram 4 eleicões consecutivas para prefeito. Acorda TRE!

  • Herbert Zandomeneco diz: 1 de junho de 2009

    A lei permite uma reeleição no mesmo município, e, se ele renunciou e mudou o domicílio eleitoral não tem problema nenhum, é outra eleição. Outro ponto: se o TRE autorizou previamente, e com certeza deve ter sido uma decisão bem fundamentada, é absudo agora querer que a Justiça anule seus próprios atos, onde está a segurança jurídica?? Terceiro: o que aconteceu na Paraíba e no Maranhão demonstra a fragilidade da democracia brasileira, cheia de casuísmos: deram o mandato a quem o povo não queria.