Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Anistia na PM

30 de setembro de 2009 4

Projeto que concede anistia aos integrantes da Polícia Militar que participaram do motim entre 22 e 27 de dezembro de 2008 foi apresentado na Assembleia pelo deputado Sargento Soares, presidente da Aprasc. Até agora, foram excluídos por participação no movimento sete praças da PM catarinense. Segundo a Associação, cerca de 300 praças respondem a processos administrativos, além de 12 inquéritos policiais militares.

Postado por Moacir Pereira

Comentários

comments

Comentários (4)

  • Sd Marcelo Ribeiro Pereira diz: 1 de outubro de 2009

    Essas perseguicoes que fazem contra os Policiais de Santa Catarina sao formas que o Governo do Estado usa por consequencia de um regulamento disciplinar que nao condiz com um Estado Democratico de Direito para calar com a voz dos policiais que clamam por uma verdadeira valorizaçao dos Policiais por parte do Governador , uma vez que ao militar e assegurado o direito ao voto para livre exercicio de cidadania tambem o e por analogia defender suas convicçoes politicas. Fora a repressao !

  • Anônimo diz: 1 de outubro de 2009

    Greve, manifestação pacífica, campanhas, etc. Até é aceitável. Mas motim por parte dos responsáveis pela segurança….com certeza resta dúvida da pertinência de anistia. Por que não fazem operação padrão?

  • João de Liz diz: 1 de outubro de 2009

    Certamente haverá bom senso dentre os parlamentares que NÃO APROVARÃO essa barbárie…

    Policial que desonra a farda merece ser punido

  • Paulo diz: 2 de outubro de 2009

    Muito me espanta este jornalista, a quem já fiz varios elogios por sua imparcialidade,classificar o movimento do final de 2008 de MOTIM. Por acaso o Senhor sabe o que é MOTIM? Pelo visto sua imparcialidade já não é mais a mesma.