Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Delegados terão abono

30 de outubro de 2009 24

Durante assembleia geral realizada na noite de quinta-feira em Florianópolis, os delegados de polícia aprovaram proposta do governo que concede abono emergencial de R$ 2 mil reais, a partir de novembro.

Os que têm padrões salariais mais elevados, especialmente, inativos, bloqueados pelo teto, serão beneficiados com a elevação dos subsídios do governador, de R$ 10 mil para R$ 15 mil a partir de fevereiro de 2010.

Esta foi a proposta levada pelo diretor geral da Secretaria de Segurança Pública, delegado Paulo Neves, depois de conversar com o governador Luiz Henrique.

Postado por Moacir Pereira

Comentários

comments

Comentários (24)

  • Gabriel diz: 31 de outubro de 2009

    Senhor Caio, Vossa Senhoria deve ser um oficial frustrado, que fica por seis horas diárias enfiado dentro do Pelotão, Companhia, Guarnição Especial ou Batalhão (são tantos os nomes para criar cargos de chefia). Só em Santa Catarina para a PM ser equiparada a PC. Pena que a equiparação seja só no vencimento e não nos benefícios. Pena, também, que a equiração não seja em número de policiais, pois, caso contrário seriam engolidos pela PC, que com o quadro que possuí faz muito.

  • Valdeci diz: 31 de outubro de 2009

    Caro sr José Abelardo Guimarães:
    Primeiro não sei em que mundo tu vives, pois parece-me que acabou de acordar de um coma de decadas, pois deverias de se inteirar e compreender, o que no seu caso pelo acima exposto acredito ser humanamente impossivel.Leia a CARTA MAGNA qualquer uma tanto a estadual como A FEDERAL,e ve se te flaga.Flaga vc deve saber o que é, pois linguajar não deve ser estranho pra vc,agora de instituiçoes a isso vc não sabe diferenciar.Policia Civil é Civil Militar é Militar

  • Henrique diz: 5 de novembro de 2009

    Há 11 anos os Delegados não têm aumento, enquanto, no mesmo período, o salário dos Oficiais praticamente dobrou, o que se deu sem interferências dos Delegados. Por outro lado, ao menor sinal de que virão benefícios para a PC, os Oficiais já querem logo atrapalhar ou pegar carona, basta ver o caso do Plano de Carreira da PC. São situações como estas que acirram os ânimos entre PC e PM, e não o salário de quem quer que seja. Nada disso aconteceria se os Oficiais apenas exercessem SUAS atribuições.

  • Henrique diz: 5 de novembro de 2009

    Caro Alexandre…, vamos tentar manter o nível dos comentários. Se você não agüenta escutar uma opinião contrária à sua sem atacar pessoalmente seu autor, sugiro que não participe dos debates. Mudando de assunto, não sou Delegado nem Oficial, sou advogado. Não me importa quanto ganha ou quanto quer ganhar um Oficial. O que me incomoda é o que os Oficiais da PM estão fazendo com a segurança pública de SC, que vem piorando em razão do crescente conflito entre a PC e PM.

  • alexandre diz: 3 de novembro de 2009

    Greve, atos de vandalismo e crime os Oficiais não farão, não são desordeiros como você Henrique…

  • Rafael diz: 30 de outubro de 2009

    E me digam uma coisa, existem somente os Delegados na Polícia Civil. Os outros cargos da instituição, também irão receber alguma espécie de abono, ou algo semelhante. É acho que não…
    Estranho isso.
    Parece que somente os Delegados trabalham

  • Dinho Novaes diz: 2 de novembro de 2009

    O Governador Luiz Henrique (que trabalhou na Polícia Civil na época da ditadura) está voltando as origens e mostrando as garras. Deve ter receio de algo, que ainda assusta, se divulgado for.
    Toda população sabe que a PM trabalha mais e está sempre disponível, mas “alguma coisa” reforçou a pressão pelos delegados sobre o Governador.

  • Jorge diz: 3 de novembro de 2009

    Acho engraçadas certas argumentações, principalmente quando objetivam defender uma classe. Dizer que o serviço dos Oficiais é desnecessário seria o mesmo que dizer que uma instituição sem cabeça sobrevive e faz a coisa certa. Poderia argumentar que o serviço de um delegado também é desnecessário, tendo em vista que o MP e o Judiciário devem refazer praticamente tudo o que fora feito. Então, o IP não serve pra nada. Mas não acredito nisso, penso que cada qual tem o seu valor, a sua importância.

  • Paulo Ricardo Belizario diz: 31 de outubro de 2009

    Esse aumento pros delegados é mais do que justo porque vem a corrigir, parcialmente, a ridícula equiparacao salarial com os oficiais, onde SC é um dos poucos Estados que ocorre isso… basta olharmos para nosso vizinho PR, MT, MS, DF, enfim, nesses Estados Delegado de Polícia Judiciária ainda é autoridade e milicos estrelados cantam “marcha-soldado” e se colocam no seu lugar, que é serem subordinados ao que diz o CPP e ponto final. Logo o Senasp acaba com esse resquicio de ditadura que é a PM…

  • Jaci Borreaux diz: 30 de outubro de 2009

    Sr. jornalista, qual o motivo de ser tão tendencioso e defensor dos “direitos” dos oficiais?
    A imprensa não deve ser imparcial???

  • Giovanni diz: 30 de outubro de 2009

    Prezado Jornalista Moacir Pereira

    Acho incrível como as pessoas criam leis, em detrimento do trabalho do Legislativo brasileiro.
    Gostaria de saber onde está publicado que a PM é subordinada a PM e onde está escrito que Policial Militar é agente da autoridade.
    Não existe subordinação entre os órgãos de segurança pública, nem na Constituição Federal, nem na Estadual, nem em lei alguma.
    Gostaria de saber em qual Uiversidade estes “doutos” se tornaram bacharéis. Não vou recomendá-la a ninguém.

  • IRINEU JOSE NUNES diz: 30 de outubro de 2009

    Espero que os trabalhadores da saúde pública tenham o mesmo reconhecdimento do Governador, pois no meu entendidmento cuidar da segurança temo mesmo valor que cuidar da saúde. Ou alguém acha que não?

  • José Abelardo Guimarães diz: 30 de outubro de 2009

    Até que em fim colocaram a PM no seu devido lugar: a de agente da Autoridade Policial que é o Delegado de Polícia. Nunca um Coronel deveria sequer se igualar no salário a um Delegado recém nomeado. A PM não é de 2ª Categoria, mas deve ficar suborninada à Autoridade do Delegado.Doravante o Delegado deve exigir – conforme previsto na Lei – o tratamento de “Vossa Excelência” por parte dos Coronéis,seus subordinados. E tenho dito!!!

  • Edson diz: 31 de outubro de 2009

    Sr. Moacir Pereira, fico preocupado sobre o quanto que a sua imparcialidade causa desconforto, pois ao transmitir informações, sem emitir julgamento, forte reação foi provocada por parte de alguns delegados ou defensores deles, com afirmações desprovidas de qualquer base idônea. Para um feriado, o entretenimento do discurso deles é bem-vindo. E que bom que para a nossa segurança, neste feriado oficiais e praças estarão zelando pela segurança do povo barriga-verde.

  • irineu bornhausen diz: 5 de novembro de 2009

    sou policial civil-Tubarão, trabalho no atendimento ao publico faz alguns anos, até hoje nenhum oficial veio dar depoimento como testemunha, condutor, etc. ou seja eles não trabalham. quem trabalha são os soldados e os sargentos, esses sim…chovem depoimentos na delegacia.

  • Farah diz: 2 de novembro de 2009

    As invejas são latentes… Quem sabe se os oficiais se resolverem e decidirem o que querem fazer… Gostaria de saber cadê o policiamento preventivo que os oficiais deveriam planejar…
    Araquari? Por que a PM não preveniu (como previsto constitucionalmente) o fato? Lá tem pelo menos cinco vezes mais PM do que PC e vai colocar culpa no Delegado?! Tá bom então. No fim tenho que dar o braço a torcer pra quem não sabe a que serve um oficial… A PM estarira melhor só com praças, comandada por praças

  • ASDRUBAL diz: 30 de outubro de 2009

    Até que fim o gov.se decidiu,ja estava na hora,deveria fazer isso há muito tempo atrás,evitaria parte da crise que se instalou na seg. publica.Os delegados fizeram bem em aceitar a proposta do gov.e devem cobrar mais seus direitos.O LHS deve dar um soco na mesa mostrar autoridade,pedir respeito e colocar os oficiais em seus devidos lugares.Deixe que façam greve,motim,que berram igual a bode na chuva, nada vai mudar na seg. publica por questões óbvias.Se o gov. ceder,aí vai piorar a coisa,certo.

  • caio diz: 31 de outubro de 2009

    Faço um desafio aos deputados que votarão este aumento. Solicitem da SSP o número de BOs que resultam em procedimento de apuração. Na gíria da tiragem BO é como papel de bala: não serve para nada, só para embrulhar. A Diretora de Araquari registrou 20 BOs em um ano: requisitem os relatórios das investigações feitas pelo delegado local. Se não achou nenhum dos 30 baderneiros em Araquari, uma pequena cidade foi porque não procurou. E qual a responsabilidae? Nenhuma. A ineficiência faz parte.

  • ADRIANO KRUL BINI diz: 2 de novembro de 2009

    O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou recentemente inconstitucional a equiparação salarial entre Polícia Civil e Militar Catarinense, através da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4009, ajuizada pela ADEPOL – BR em face da Lei 254/03.
    Portanto, não pode haver isonomia de tratamento salarial entre os Delegados de Polícia Civil e os Oficiais da Polícia Militar, pois caso contrário haverá descumprimento e afronta à decisão emitida pela corte.

    Adriano Krul Bini

  • cicero diz: 31 de outubro de 2009

    Ditadura? Os oficiais estão justamente se mobilizando dentro do jogo democrático! Basta um pouco de cultura para resgatar o papel “democrático” da polícia judiciária: preferem quando eram a polícia política de Getúlio (Olga e Graciliano foram testemunhas) avançam para os famigerados DOPS (que tal um monumento ao DELEGADO FLEURY ou MARIEL MARISCOT) ou a SCUDERIE LE COQ? Hoje, como não confundir a política dos delegados no interior com o “Coronelismo” de outrora? CNHs e alvarás por voto?!

  • Henrique diz: 31 de outubro de 2009

    Estou torcendo para que o Governo não dê aumento para os oficiais, só para ver o que eles vão fazer. Contar com a ajuda dos Praças eles não podem. Terão que brigar sozinhos. Tomara que façam greve, pois assim todos saberão que eles não fazem falta para a segurança pública, nem para a PM. Aposto que qualquer Praça com um pouquinho mais de experiência na PM pode fazer o “dificílimo”serviço deles. Chego a apostar que, sem os oficiais para atrapalhar, os números da PM vão melhorar muito. Greve já!!!

  • Andre diz: 30 de outubro de 2009

    Mereciam mais!. Muito mais. Proporcionalmente `a responsabilidade da atividade.

  • luizantoniorufino diz: 31 de outubro de 2009

    carojornalista com todo respeito ao sr mais nao posso concordar com titulo usado em sua coluna quando do incidente do governador em laguna , sr penso que nos o povo estamos cansados de sermos lembrados somente em ano eleitoral , nem todo segmento do povo e analfabeto ao ponto de nao saber diferenciar esta politica suicida em nosso estado brasileiro que aniquila qualquer oportunidade , o povo esta cansado de discursos e exige suas demandas comtempladas , em via de regra o povo tem que acordar.

  • Edson diz: 31 de outubro de 2009

    Interessante o quanto as argumentações em defesa dos Delegados se caracterizam por “pedras na mão”, “espírito armado” e principalmente atreladas à distorções jurídicas – área de formação dos mesmos. Estão ausentes fatos concretos e convincentes. Enquanto isso, os oficiais permanecem disciplinados, agindo com dignidade e fazendo jus à cultura da formação militar, multi, inter e transdisciplinar, voltada à gestão da segurança pública.