Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Lavagem punida

29 de janeiro de 2010 1

A Justiça Federal condenou os empresários Osni Buss, 54, e Rafael de Campos, 46, sócios da empresa Quest Câmbio e Turismo, de Blumenau, às penas de reclusão e multa por crimes contra o sistema financeiro e de lavagem de dinheiro. Eles foram considerados responsáveis por um esquema de remessa ilegal de divisas para o exterior, com uso de contas bancárias em nome de “laranjas” e de contas CC5. A condição dos réus e a existência da empresa se referem a fatos ocorridos em 1998.

Informação contida em nota da Justiça Federal de Santa Catarina. Acrescenta que de acordo com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), julgada parcialmente procedente, as contas eram abertas para receber depósitos de clientes da empresa Quest e posterior envio ao exterior com taxas inferiores às oficiais. Cheques dos titulares das contas eram emitidos e depositados em contas CC5 de estabelecimentos situados em Foz do Iguaçu (PR) e Ciudad del Este, no Paraguai, entre outras localidades. As pessoas que serviram de laranjas declararam que assinaram documentos e cheques em branco. A acusação de sonegação está suspensa em função do parcelamento do débito.

Eles podem recorrer em liberdade ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. A sentença é da juíza Ana Cristina Krämer, da 1ª Vara Federal Criminal de Florianópolis.

Postado por Moacir Pereira

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Candinho diz: 29 de janeiro de 2010

    Puxa, quanta agilidade! Cometeram os crimes onze anos atrás, com tudo documentado e ao dispor de rotineira fiscalização dos órgãos federais (Banco Central, Receita Federal e outros). Noticia-se agora um primeiro julgamento, sujeito a várias instâncias recursais superiores. De quanto tempo é a reclusão sentenciada?