Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Bocelli: Justiça indisponibiliza bens de Dário Berger

18 de março de 2010 11

O juiz Luiz Antônio Zanini Fornerolli, da Unidade da Fazenda Pública da Capital, concedeu liminar, em parte, na ação popular impetrada pela bancada do PP na Assembleia Legislativa, determinando a suspensão do contrato da prefeitura de Florianopolis com a empresa Beyond Par-Assessoria e Marketing Ltda. para apresentação do tenor italiano Andrea Bocelli e, tambem, a indisponibilidade dos bens do prefeito Dário Berger, do ex-secretário Mário Roberto Cavallazzi, de Augusto Hinckel e Aloysio Machado Filho, até o limite de R$ 2.500.000,00.

A ação foi impetrada pelo advogado Gley Sagaz, em nome dos deputados Silvio Dreveck, Kennedy Nunes, Joares Ponticelli e Reno Caramori, contra o estado de Santa Catarina, o governador Luiz Henrique da Silveira, os secretários Gilmar Knaesel e Guilberto Savedra, o municipio de Florianópolis, o prefeito Dário Berger, Mário Cavalazzi, Aloysio Machado Filho e Beyond Par-Assessoria e Marketing Ltda.

A determinação do magistrado está fundamentada em 21 páginas, com doutrina e jurisprudência sobre a matéria, além de referências a fatos contidos na inicial. Com base nos documentos constantes do processo, o juiz Luiz Fornerolli constata que Andrea Bocelli foi contratado por R$ 3 milhões, mas as despesas conhecidas até agora somam no máximo R$ 400 mil correspondentes a US$ 200 mil para a apresentação do tenor e mais R$ 20 mil para confecção do palco.

“De consequência – assinala a decisão judicial – não se sabe onde seria empregada a diferença de R$ 2,6 milhões.” O magistrado estadual menciona, também, outras ilicitudes contidas no polêmico contrato.

Comentários

comments

Comentários (11)

  • Miltinho diz: 18 de março de 2010

    Meu caro Moacir: pode ficar tranquilo que o TJ vai cassar a liminar do corajoso Juiz de primeiro grau. Em duas linhas, o TJ vai ‘arranjar’ uma justificativa para a diferença de R$ 2,6 milhões… e isso não será novidade…

  • JÚLIO CARLOS RICHARD CÂMARA diz: 18 de março de 2010

    DÁRIO, HOJE COM PARTE DOS BENS INDISPONÍVEIS. POR CERTO PARA ALEGRIA DE MUITOS, INCLUSIVE DO SIGNATÁRIO DO BLOG. NÃO MORRO DE AMORES NEM POR POLÍTICA MUITO MENOS POR POLÍTICOS. AINDA MAIS AQUELA PRATICADA NO BRASIL. SÃO TODOS FARINHA DO MESMO SACO. NÃO VALEM UM VINTÉM FURADO (PRÁ NÃO DIZER OUTRA COISA – ESTOU SENDO BONZINHO). AGORA, PODEM PREPARAR A FESTA, E VOCÊ MOACIR PREPARAR-SE PARA DAQUI UNS MESES ENTREVISTÁ-LO COMO GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA. ASSIM, COMO LHS O DÁRIO DARÁ UM CACETE NESTA FAMÍLIA DO CARECA E SEUS ASSECLAS. SE NÃO QUIZER PUBLICAR, NÃO PUBLIQUE NÃO GANHO NADA COM ISTO, PORÉM GUARDE E DEPOIS ME DIGA.

  • Ronaldo Goltz diz: 18 de março de 2010

    Começou cedo a caça ás bruxas, olhando assim de relance até parece que querem o melhor para o povo.

  • Pedro de Quadros Du Bois diz: 18 de março de 2010

    E dizer que de “combina” com o LHS o tal prefeito intinerante quer ser governador. Só se a polícia deixar, pelo visto.

  • Marinho diz: 18 de março de 2010

    engracado este comentario sem nenhum conteudo critico, como seria de costume deste blog….

  • Florianópolis: Caso Bocelli – Justiça indisponibiliza bens de Berger, Cavallazzi e Aloysio Machado « Blog do Abobado diz: 18 de março de 2010

    [...] “De consequência – assinala a decisão judicial – não se sabe onde seria empregada a diferença de R$ 2,6 milhões.” O magistrado estadual menciona, também, outras ilicitudes contidas no polêmico contrato. Blog do Moacir Pereira – ClicRBS [...]

  • Patricio diz: 18 de março de 2010

    Moacir, sei que este comentário não tem nada haver com o assunto, em questão. É que estou postando, ouvindo a TV. Senado ( Reprise) e escutando “nosso senador” comentando sobre energia eólica. Que vergonha. O homem não “sabe ler”. Vá lá que exagere nos “R”, pela origem do mesmo, mas não saber ler, é outra coisa. VERGONHA TOTAL !!!.

  • Marcos Willy diz: 18 de março de 2010

    - Será que algum juiz vai analisar as contas da apresentação da Cláudia Leite por ocasião dos 260 anos de São José?
    - Políticos ADORAM contratar shows, pois estes não passam por licitação.

  • Patrick Abdalla diz: 18 de março de 2010

    Isso é só uma marolinha pra divertir a platéia. Dário vai passar por cima disso de trator, feito LHS na Assembléia Legislativa cada vez que queria aprovar um projeto. Imagina se os desembargadores vão deixar um juiz de primeiro grau aparecer desse jeito! Como diz a gauchada, CAPAZ !!

  • Luiz R. de Carvalho diz: 19 de março de 2010

    Bem andou o juiz Fornerolli, indisponibilizando os bens do prefeito Dário Berger, pois como chefe do executivo municipal tem de responder, solidariamente, com todos os demais que causaram prejuízo aos cofres públicos. Há a acrescentar, que o prefeito muitas vezes afirmou não haver irregularides nos escabrosos contratos. Quanto a vir concorrer ao governo do Estado, herança maldita que o governador LHS que deixar, não acredito que os catarinenses ainda continuem assim alienados.

  • rodrigo diz: 19 de março de 2010

    e ainda vai ter que explicar a árvore de natal de R$ 2.700.000,00. ou será que isto já foi esquecido?