Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dário fica

30 de março de 2010 4

Dário Berger conversou com Eduardo Pinho Moreira. Disse que permanece na prefeitura de Florianópolis, que o povo não entenderia sua saída para disputar uma eleição de deputado federal.

Dário Berger falou com Gean Loureiro, presidente da Câmara Municipal e seu leal correligionário, que vai disputar cadeira na Câmara Federal. Deu indicativos claros de que vai permanecer. Tem importantes obras para inaugurar e novos projetos de impacto social para executar.

O suspense, contudo, continua. Dário Berger viajou para Brasília. Segundo alguns círculos, para tratar do julgamento do processo do Tribunal de Contas da União, que julga o contrato da Beira Mar de São José. De acordo com outras fontes, renova contatos com setores do PMDB e do PT nacional. Seu irmão, o prefeito de São José Djalma Berger, do PSB, também se encontra na capital federal.

Comentários

comments

Comentários (4)

  • Pedro de Quadros Du Bois diz: 30 de março de 2010

    Fica? Sei não, o bicho come. Corre? sei não, o bicho pega. Sua derrota nas prévias “destroncou” sua “montagem” política. Parece-me à deriva. Só espero que o TSE não demore tanto para cassá-lo. Afinal, prefeitos-voadores são um perigo para qualquer democracia.

  • Amaro Juvenal Neto diz: 30 de março de 2010

    Será que o Prefeito Dário examina a hipótese de ser suplente de LHS na corrida ao Senado? Ele está em Brasilia para saber se pode abraçar a teta sem renunciar ao cargo de prefeito. Ao fim do mandato na PMF, assume no Senado com a ida de LHS para um eventual Ministério ou, mais provável, embaixada. Confirmada esta especulação, nunca o tal Foro privilegiado terá sido tão desejado por um político catarinense.

  • Amaro Juvenal Neto diz: 30 de março de 2010

    Se ficar, Dário vai calar a boca da turma que fica dizendo que ele não pode ficar um dia sem mandato que a Justiça manda prendê-lo por conta de uma das dezenas de Ações em que é réu. Fica a dúvida se ele ainda vai manter a política de clã como projeto? O PMDB lhe deu um baita recado. Os vereadores da Capital, apesar da mediocridade reinante, poderão dar-lhe um outro, mais amargo. A julgar pelos comentários nos corredores da Câmara, os 3 vereadores do DEM e o do PPS, tem tudo para virar o jogo e transformar a oposição em maioria. João Amin, guarda o tal requerimento para a abertura da CPI do Bocelli/Árvore.

  • Amaro Juvenal Neto diz: 30 de março de 2010

    Pensando a política de clã, não podemos descartar a louca, mas ném tanto, hipótese de lançamento da candidatura ao governo do irmão Djalma Berger. Ele tem o mesmo poder de fogo do Dário, é prefeito do quarto colégio eleitoral de SC, é chefe da filha do Lula, por que não? Dá palanque pra Dilma e mantém de pé o sonhode familia. Não custa nada o Dário, LHS, Mariani e o Ronério aparecerem na Tv e declarar apoio pro Eduardo. Enquanto isso, o povo vota no Djalma. Roteiro pra filme.