Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ideli: a emoção, a família e a força da mulher

30 de junho de 2010 6

O PT colocou um poderoso fermento emocional no final da convenção estadual. Um telão mostrou a todos depoimentos das principais lideranças nacionais que apoiam Ideli Salvatti. Vários ex-ministros, dirigentes regionais e os filhos.

O vídeo terminou com a senadora cantando uma música do cancioneiro popular brasileiro. Familiares ficaram comovidos com o espetáculo. A senadora foi às lágrimas.

A plateia explodiu em manifestações. A candidata do PT fala neste momento. Usa de um programa em “power point” para enfatizar a importância de uma mulher no governo do Estado. Fez um resgate didático sobre as mulheres que honraram Santa Catarina. Começou com Santa Catarina, a padroeira do Estado, citou Anita Garibaldi, a heroina dos dois mundos.

Avançou com Maria Rosa, a virgem sertaneja do Contestado, depois Antoineta de Barros, a primeira deputada negra de Santa Catarina, professora. Continuou com Santa Paulina, a primeira santa brasileira, e citou as extraordinárias conquistas de Ana Moser, campeã mundial de vôlei. Destacou a maratonista de Joinville, Márcia Narloch, destacou o trabalho histórico de Zilda Arns na proteção da criança e concluiu com Luci Choinaki, a primeira mulher agricultora a integrar a Câmara Federal.

Antes de começar seu discurso, convidou o marido, sargento Figueiredo, os dois filhos, a nora e a neta para subirem no palco. A galera petista foi ao delírio.

Comentários

comments

Comentários (6)

  • marcela diz: 30 de junho de 2010

    Faltou o beijo na boca do Sarney… Esse sim valeu a pena!

  • Jose Trincheira diz: 30 de junho de 2010

    E o vice, Moacir? Alguém sabe quem é? De qual partido?

  • marcos varela diz: 30 de junho de 2010

    desta vez sc tem candidata de fé,não essa massa falida de políticos nefastos ao nosso estado,os eternos sugadores do povo catarinense,VIVA IDELI!!!!!!!!!!

  • Pedro diz: 30 de junho de 2010

    Jamais votaria em alguém pelo fato de ser homem ou mulher. Muito menos por questões familiares ou de amizade. Quero propostas, projetos e vontade de fazer alguma coisa: menos politicagem.

  • Marcos Souza diz: 1 de julho de 2010

    Realmente foi muito animador e emocionante, Ideli não é um projeto da esquerda, de um partido ou de coligações. Ideli é um projeto para as necessidades do povo catarinense.

  • Alfinete diz: 1 de julho de 2010

    Agora é ela que chora…

    Se um dia o PT ganha a eleição em SC será a nossa vez de chorar…kkkkkkkkkk