Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fogo amigo no governo?

05 de agosto de 2010 5

As duas sessões da Assembleia tiveram discursos pesados dos deputados Romildo Titon, Moacir Sopelsa e Manoel Motta,todos do PMDB, mais Marcos Vieira, do PSDB, contra ações do governo estadual. Titon fez veemente protesto contra o estado calamitoso da estrada Campos Novos-Jaborá.

Obriga os motoristas a outra alternativa, aumentando o trajeto em 50km. Sopelsa alvejou a rodovia Concórdia-Jaborá, com 28km, também em petição de miséria. O governo fez licitação, aprovou a empresa vencedora, mas até agora não emitiu a ordem de serviço.

Reno Caramori, do PP, já fizera sucessivas indicações para recuperação de estradas abandonadas no meio oeste. Motta fixou-se mais no Sul, onde o cenário das rodovias estaduais está uma lástima. O ciclo do fogo amigo completou-se com o deputado Marcos Vieira condenando o reitor da Udesc, Sebastião Melo, por descumprir acordo com o legislativo.

Deveria ter instalado uma “campus” no Vale do Rio do Peixe, que tem baixo IDH, e “optou por Balneário Camboriu, por razões políticas.” A campanha começa a revelar estratégias, ações dúbias e contradições incompatíveis com o anunciado interesse público.

Comentários

comments

Comentários (5)

  • luiz fernando diz: 5 de agosto de 2010

    Talvez se o JKB tivesse deixado o Pavan assumir em Janeiro, estes problemas já estivessem resolvidos.
    O problema é que Luiz Henrique submeteu-se a pressões para não largar a caneta tão cedo (aliás uma pena) e não fez nada. Além de “passear” mundo afora, claro!

  • Velci Nunes diz: 5 de agosto de 2010

    Incompatíveis com o interesse público são os governos do ex governador Luiz Henrique da Silveira, Leonel Pavan e Dário Berger.

  • JOÃO CARLOS DIAS diz: 5 de agosto de 2010

    Todos estes deputados que utilizaram a tribuna para reclamar das condições das rodovias no Meio Oeste Catarinense fizeram parte do atual governo e acompanharam Luiz Henrique e Pavan por estes mesmos municípios buscando votos na campanha passada. Eles têm que olhar para traz e lembrar que fizeram parte do que esta vindo a tona agora; porém a manutenção pela continuidade nos cargos eletivos levam os fieis amigos se tornarem inimigos, vale tudo para aparecer e buscar votos.

    Jornalista João Carlos Dias
    Jornal Gazeta Vale da Cocheiras – Presidente Getúlio SC

  • João Pedro diz: 5 de agosto de 2010

    Muito interessantes as críticas dos nobres deputados. Para quem até há poucos dias proclamava que LHS foi o melhor governador que SC já teve, principalmente o nobre deputado Mota, leva crer que esses senhores imaginam serem os eleitores um bando de idiotas. Cuspir no próprio prato na busca de votos somente denigre ainda mais a pouca consideração que a população tem com relação a esses deputados.

  • Wilmar diz: 5 de agosto de 2010

    Parece que só agora os nobres deputados do PMDB estão enxergando isso. O pior cego é aquele que não quer ver. Depois de tanto esforço, conseguiram diagnosticar o que o povo vem dizendo há anos. O Sr LHS e cia.(leia-sê: Colombo, Bornhausen, Berger……) quis fazer o povo acreditar que a tal descentralização foi a melhor invenção dos dias atuais. Sim, mas para os candidatos que perderam a eleição para o cargo de prefeito, vereador, enfim, nos seus municípios. Para esses sim, a tal de descentralização foi boa. Continuaram a mamar nas tetas do governo. É só olhar as SDR’s e ver quem está trabalhando lá. Sim, os derrotados nas eleições municipais e os afilhados de deputados. Descentralização funciona, mas com funcionários de carreira e não de apadrinhamento.