Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Gaúcho critica descaso com praias

29 de dezembro de 2010 3

    Outro comentário de leitor e internauta sobre as carências do turismo na Capital e outros municípios vem do Rio Grande do Sul.Confira:“Bom dia, me chamo José Sayago. Sou de ITAQUI – RS
Lento a tua coluna do DC de 28/12/2010 só tenho que concordar com o que disse.
A falta de investimento em TODAS as praias de Floripa é antiga, inclusive Jurerê Internacional (bandeira azul).obs não tem se quer um banheiro, ou um chuveirinho.
O homem aqui não favorece essas belezas naturais, e não precisamos ir as praias do Rio de Janeiro para notar a diferença. Praias do Rio Grande do Sul como CAPÃO DA CANOA, TORRES, tem dezenas de chuveiros, lixeiras, banheiros, etc… o mínimo humanizado possível.
O TURISTA MERECE MAIS ATENÇÃO EM FLORIPA, AFINAL É ELE QUE MOVIMENTA ESSA ILHA.
OBRIGADO MOACIR, UM ABRAÇO DE UM GAÚCHO DESCONTENTE COM O DESCASO.”

Comentários

comments

Comentários (3)

  • glaiton santos diz: 29 de dezembro de 2010

    hora hora logo quem, os Gauchos é de rir eles não são turistas quando chegam aqui ficam, e cadê a contribuição? nenhuma e ainda vem criticas.

  • henrique diz: 30 de dezembro de 2010

    Se as praias do Rio Grande do Sul são tão melhores, têm muito mais estrutura por que este senhor vem pra cá? Por que não fica no seu amado estado ao invés de contribuir com a poluição, trânsito e tantas outras degradações em Florianópolis?

    O turismo desordenado tornou-se uma migração desordenada o que gerou este caos na cidade. E não me venha dizer que o turista é quem movimenta a ilha, pois ai este senhor está ofendendo quem trabalha 11 meses direto para receber bem um monte de gente em um mês. Se está insatisfeito, a porta de saída é serventia da casa.

  • DB diz: 30 de dezembro de 2010

    Sr. José,

    A cidade de Florianópolis tem outras prioridades, que atingem a sua população durante 12 meses por ano. Ao invés de atender aos turistas, que movimentam somente uma parte da economia durante um curtíssimo espaço de tempo, espera-se mesmo que no lugar dos chuveirinhos para os farofeiros, faça-se investimentos na saúde, educação, segurança pública e outros.

    Você mesmo apontou a solução, pelo menos para o seu caso: fique nas maravilhosas praias (huahauhaua) do Rio Grande do Sul, todas humanizadas e com dezenas de chuveiros, lixeixas, banheiros…