Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

As carências da Capital

30 de dezembro de 2010 Comentários desativados

     Engenheiro Clóvis Maliska, também um dos melhores professores do Centro Tecnológico da Ufsc, envia e-mail sobre colunas e comentários tratando da falta de infra-estrutura na Ilha e no litoral catarinense.  Confira:       

     “Caro Moacir, parabéns pelos teus seguidos comentários em favor da cidade em sua coluna diária. O descaso com a nossa cidade, com o trânsito, com a ocupação desordenada não é de hoje. Há mais de 30 anos que os executivos municipais e estadual viraram as costas para a população de Florianópolis e apenas cuidam de seus projetos políticos pessoais. Nossos vereadores, que tem a responsabilidade de cuidar da cidade,  costumam aprovar na surdina alterações no Plano Diretor para privilegiar a construção civil predatória. Veja, por exemplo, o resultado do tal Defeso do Itacorubí, que nossos nobres vereadores votaram contra a população. E para que serviu o Projeto de Lei do Defeso? Para a aprovação na Prefeitura milhares de metros quadrados em área para futuras construções durante os 2 anos de tramitação do Projeto de Lei. A construção desenfreada e desordenada é responsável por grande parcela do caos que vivemos o ano todo, não apenas no verão. E aí some-se o descaso do executivo estadual, que, depois de sucessivos governos não teve a competência de melhorar nossas condições rodoviárias. Veja, por exemplo, que nosso executivo estadual não teve a capacidade de fazer uma dezena de quilômetros de asfalto ligando a BR 282 a BR 101, forçando um grande volume de tráfego passar pelo centro de Santo Amaro da Imperatriz. E sobre a SC-401, uma rodovia que prima pela anti-engenharia em seus acessos e acostamentos, e que não recebeu nenhuma melhoria depois de ter sido duplicada.  O que podemos dizer da eficiência do poder público? C. Maliska.”

Comentários

comments

Não é possível comentar.