Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Bértoli defende volta dos servidores à origem

31 de janeiro de 2011 1

        Funcionário de carreira do Badesc e ex-diretor da instituição, Álvaro Danton Bértoli envia e-mail, intitulado “De volta à origem” cumprimentando o governador Raimundo Colombo pela decisão de convocar os servidores as suas origens. Leia:

       “Louvável e corajosa a atitude do Governador João Raimundo Colombo em determinar o retorno dos servidores públicos que estavam à disposição de outros órgãos às suas respectivas instituições de origem.

Esta prática de transferir servidores de um órgão para outro, via de regra visa beneficiar alguns poucos onerando os cofres públicos – por exemplo, só no Badesc, esta prática acentuada desde 2003, onerava cerca de um terço da sua folha de pagamento, com cerca de 15 servidores oriundos do Ciasc, Casan, UFSC e outros órgãos, a disposição do Badesc, recebendo comissões em torno de dois mil reais.

        Fazendo as contas, nos quase oito anos das gestões Renato Vianna e Dalírio Beber, cada um servidor a disposição recebendo dois mil reais de comissão por mês (cerca de 96 meses) , levou para casa cerca de 200 mil reais – fora o custo dos encargos sociais decorrentes. Sem falar que, neste caso, havia Concurso Público em aberto, “com salários muito menores”.

Ainda assim, será que os atuais empregados do Badesc não são capacitados para levar adiante as tarefas de sua responsabilidade?  A determinação do Governador irá promover uma economia substancial …

Mas a Diretoria do Badesc, que cumpriu a determinação do Governador, já está trazendo de volta os beneficiados com as comissões. Atente-se que a legislação é clara – as disposições “não” poderão acarretar acréscimo de remuneração.  Então, com a palavra, o Ministério Público e o Tribunal de Contas, para promover o retorno dos recursos ao erário público …E mais uma indagação o governador manda ou não?Suas ordens devem ser cumpridas ou cada subordinado faz o quer e bem entende?? 

      Votei em Raimundo Colombo e desejo a ele um bom governo mas o que vejo na instituição na qual lutei como funcionário,diretor,vice-presidente,presidente e membro do conselho de administração por 4 mandatos(16 anos) “eleito pelos funcionários” é, total descumprimento das boas ordens do governador e gestão contrária ao erário e a boa prática administrativa,o que se deve exigir de seus administradores. Cordialmente,

Alvaro Danton Bertoli.”


Comentários

comments

Comentários (1)

  • Pedro diz: 31 de janeiro de 2011

    Cordialmente, caro Colunista, como os srs. citados, Dalírio e Vianna continuam a “costurar” o (já) desgoverno do sr. Colombo, tenhamos certeza que tais práticas espúrias continuarão acontecendo no interesse particular dos apaniguados em total prejuízo do andamento dos serviços públicos, sem contar os valores envolvidos. E o TCE-SC e o MP (moralidade pública), também com certeza, nada farão de útil para a sociedade. E se fizerem, “empaca” na dita justiça que simplesmente não funciona. Pobre Santa Catarina.