Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O manifesto de Nova Trento

29 de maio de 2011 1

Educadores da Escola Estadual Básica Francisco Mazzola, de Nova Trento, pedem a publicação da “Carta aberta à sociedade” sobre a greve dos professores e a situação do ensino. Pedido feito,pedido atendido. Acompanhe:
“Nós, educadores da E.E.B. Francisco Mazzola, Nova Trento – SC, gostaríamos de esclarecer à sociedade quais foram os motivos que nos levaram a manter a greve do magistério público estadual.
Primeiramente queremos expressar toda a nossa indignação em relação à proposta feita pelo governo estadual aos educadores na segunda-feira , dia 23 de maio, que entra para a história como a “segunda- feira sombria” da Educação catarinense.
É inacreditável a ousadia de tais autoridades que simplesmente ignoraram o plano de carreira do magistério público catarinense e ofereceram um reajuste salarial diferenciado, prejudicando impiedosamente aqueles profissionais que são mais qualificados e têm mais tempo de serviço. Mais uma vez o governo usou de uma manobra maquiavélica com o único intuito de enfraquecer o movimento grevista e dividir a categoria, pois a proposta de elevar o piso salarial apenas daqueles professores em início de carreira é um ultraje, uma afronta aos educadores deste estado. Esta teria sido uma atitude louvável se os profissionais efetivos da Educação com mais tempo de serviço, formação específica e/ou com especialização, nao tivessem sido completamente ignorados, pois não receberam sequer R$ 1,00 de aumento salarial e mais, viram todo o seu histórico na Educação, até então estruturado em torno do Plano de Cargo e Salários, sendo pulverizado com o desprezível propósito de atender aos interesses espúrios e imediatistas deste “desgoverno”.
Nossa perplexidade se estende também àqueles profissionais da Educação que se omitiram neste momento sublime e simplesmente se recusaram a apoiar esta greve e tudo o que ela representa. Além de darem as costas aos seus companheiros de luta, muitas vezes, por motivos injustificáveis, acabam servindo aos interesses únicos da classe governante. E o pior disto tudo, é que o fazem em detrimento de sua pŕopria classe.
Não é concebível que certos discursos e atitudes hipócritas se sustentem diante de tanta incoerência. Mais do que nunca podemos dizer sem medo de errar: esta é a hora da verdade!! Mostre sua cara e nos diga o que você é!! Chega de demagogia!! Chega de hipocrisia!!
E a vocês, cidadãos catarinenses, nós perguntamos: “Que tipo de educação vocês querem para seus filhos? Como alguém que se recusa a lutar por uma causa tão nobre, pode exigir que seus alunos sejam críticos, ousados e transformadores?”
A situação da Educação neste país é lastimável e, infelizmente, para nós catarinenses, em nosso estado – ” A Santa e Bella Catarina”, a situação é pior ainda, pois aqui os professores são tratados como se fossem idiotas. Exemplo disso é a proposta apresentada pelo Governo que nos tolhe parte da dignidade que ainda nos resta.
A posição de educadores nos permite fazer uma constatação bastante óbvia: é necessário haver uma sintonia estreita entre a teoria e a prática, assim como entre a legalidade e as ações governamentais.
Diante de tudo isso só nos resta manifestar toda a nossa indignação e todo o nosso repúdio a este governo que não cumpre as determinações legais, que persegue e desvaloriza seus professores e diz NÃO à Educação.
Por isso, afirmamos categoricamente: A LUTA CONTINUA! E lembramos ainda: o sol tem um brilho diferente depois de uma grande tempestade.”

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Adriano Silva diz: 29 de maio de 2011

    Parabéns PROFESSORES…façam chegar essa maravilha na mão do Governador.