Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Servidores inválidos serão reexaminados

31 de maio de 2011 8

Presidente do Iprev, Adriano Zanotto, acaba de sair de uma reunião com o Diretor de Saúde do Servidor da Secretaria de Administração do Governo Estadual, Paulo Roberto Coelho Pinto. Definiu que haverá processo de chamamento de aposentados por invalidez, de todos os poderes, para reavaliação médica visando atestar a permanência das condições que lhe causaram o afastamento.

Comentários

comments

Comentários (8)

  • Sonia Terezinha Schorner diz: 31 de maio de 2011

    Boa noite Moacir!!!
    Demorou…
    Sou professora e no ano de 2007 tive câncer de mama. Fiquei afastada 6 meses enquanto consegui sobreviver com meu salário reduzido pela metade. Fiz a última quimioterapia numa quinta-feira e na segunda tive que voltar, com a boca cheia de aftas e enjoada.

  • Walmor diz: 31 de maio de 2011

    Sempre pensei que todos os servidores públicos independente do Poder a que servem, se sujeitavam a Junta Médica Oficial do Estado, quando se tratasse de aposentadoria por invalidez permanente, já que quem paga a aposentadoria é o IPREV.

  • Gerson Luiz diz: 31 de maio de 2011

    Quem vai fazer essa reavaliação? Os mesmos médicos que atestaram a invalidez anteriormente? Deveriam ser avaliados por uma junta médica idônea. Ou por um perito do INSS, para ver se eles conseguiriam essa aposentadoria tão facilmente.

  • Décio diz: 31 de maio de 2011

    Caro Moacir
    Vamos torcer que o anuncio do Presidente da Assembléia, não seja simplesmente para acalmar os animos do pobre contribuinte Catarinense que não suporta mais bandalheira e robalheira do erario publico. Podemos até concordar que todos os processos enquanto analizados não sejam disponibilizados seus conteudos para a apinião publica, porem seria prudente o Presidente liberar o nome dos 211 funcionários, numero oficializado, doença que sofre que o deixou invalido, e salario recebido. Em tempo sera que o invalido PEDRO BITENCOURT NETTO, ja foi exonerado dos conselhos da CELESC, e CASAN ? Com a palavra o governador RAIMUNDO COLOMBO.

  • OLDIR diz: 31 de maio de 2011

    Prezado Moacir;
    É lastimável o que está acontecendo com os servidores catarinenses. Entretanto, cumpre alertar que muitos dos que se submeterem a novos exames, talvez saiam da avaliação isentos do desconto do imposto de renda e da contribuição para o próprio IPREV. O tiro pode sair pela culatra para o próprio Instituto. Em tempo, as pessoas que se aposentaram após muitos anos de trabalho em prol do povo catarinense, por tempo de serviço e principalmente por contração de doenças graves, não devem ser chamados perjorativamente de invalidos. Consideração e respeito com todos que habitam Santa Catarina é também um ato de cidadania. Quem abusou efetivamente deve pagar, contudo, não devemos generalizar.

  • Elisabet diz: 1 de junho de 2011

    Moacir fico muito feliz em saber que toda população está a favor do Magistério Catarinense . Sou da Educação do quadro civil , mas acompanhei por muito tempo e bem de perto o que essa classe sofrida trabalha , estuda , e sempre foi esquecida pelos governantes.O assunto da atualidade é a Assembléia , eu acho outro absurdo o nosso vale alimento estar em quase 10 anos 132 reais . Foram 08 anos que Luiz Henrique massacrou os servidores desse estado , sem aumento nenhum . Nós estamos cada vez mais desanimados com essa situação Moacir.Queria te agradecer por esse espaço , acho muito bom a gente ter um espaço para que possamos desabafar quando necessário. Abraços

  • Jairo Pessoa Guimarães diz: 1 de junho de 2011

    Se a listagem com os nomes for publicada, podem ter certeza: Todos vão ficar surpreendidos com muitos dos nomes da lista.

  • Margaret diz: 2 de junho de 2011

    Caro Moacir,

    É muito bom que sejam reexaminados. Mas por quem? A mesma junta médica? E só por curiosidade alguém

    sabe quem são os médicos. Eles têm nome, cara e endereço? É só para o caso de precisar. Sabe como é……

    Vai que o Plano de Cargos e Salários do magistério entre para “a invalidez permanente”.

    Desculpe o sarcasmo… mas…. não está fácil…