Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Heróis anônimos

30 de junho de 2011 61

“Quem são estes loucos que largam as suas famílias, o conforto dos seus lares, as suas cidades, os seus amigos e os seus locais de trabalho em prol de um ideal? Seriam estes professores realmente racionais? Quem são estes anônimos que estão acampados na frente da Secretaria de Educação? Loucos por estar lutando de forma desesperada, enfrentando o frio, a chuva, a insegurança, o medo e a angustia. Como podem acampar a céu aberto, comer marmita fria e ficar tanto tempo sem banho? Onde está o governo diante de tantos anônimos, que lutam com todas as suas forças para que o Estado reconheça a aplicação de uma lei? Onde encontram tanta força para suportar um deslocamento de aproximadamente 600 km? Estes professores aprendem e ensinam a resistir e enfrentar sempre as dificuldades, mesmo que pareçam intransponíveis. A paciência é uma arma que está constantemente ao lado do educador. O governo se engana, se pensa que as intempéries obrigam ao herói a retornar para o seu lar. Acima de tudo encontra energia na luta pela causa. E a causa última, é a valorização da carreira, sem perda de direitos conquistados arduamente em batalhas anteriores. São estes professores heróis por ensinarem que não devemos nunca desistir dos nossos ideais, que não devemos recuar diante das injustiças praticadas por governos negligentes em relação a educação. Serão estes educadores loucos, por acreditar que é pela educação que ocorre a transformação da sociedade.
Professor João Gabriel Rempel.”

Comments

comments

Comentários (61)

  • Melania K. Lewin diz: 30 de junho de 2011

    Belíssimas palavras professor…gostaria de deixar aqui a minha mais profunda gratidão aos professores que estão acampados em frente e secretaria. Heróis SIM e que vcs são nossa força neste momento tão dificil. São estes professores que nos dão a esperança de que tudo pode dar certo e força para continuarmos em nossa luta.Estou sozinha na greve em mimnha escola e muitas vezes me sinto perdida e fico pensando: Será que estou em outro planeta? Mas quando vejo professores corajosos como estes percebo que estou fazendo a coisa certa, mesmo tendo que enfrentyar tantas dificuldades , pois cada um de nós deve fazer a sua parte. Agradeço a todos os professores que ainda continuam em greve e que permaneçam pela uniao q

  • Eleni Lechinski diz: 30 de junho de 2011

    Diante de um texto tão emocionante não tem como segurar às lágrimas. O sentimento é doloroso, pois o governo tem punido e ameaçado profissionais dignos, que só querem o que a Lei os permite. Esses companheiros(a) são heróis sim. Independente do tamanho da vitória no final dessa greve justa jamais esqueceremos desses heróis, que no silêncio da sua bravura, estão demostrando um verdadeiro exercicio de cidadania que beneficiara toda a sociedade.

  • Simone diz: 30 de junho de 2011

    Belo texto Prof. João. Eu tenho lembrado destes Heróis Anônimos todos estes dias (frios e chuvosos especialmente) e rezado para que almas caridosas de Florianópolis oferecem um pouco de conforto à eles.
    Será que o governado e o secretário da educação sabem que este acampamento existe??????
    Saudações à todos

  • ISABELA diz: 30 de junho de 2011

    Me emocionei ao ler hérois anônimos.. Ser professor é antes de tudo um ato de teimosia,

  • Melania K. Lewin diz: 30 de junho de 2011

    Continuaçao do meu comentario que acabou sendo enviado sem querer…desculpem.

    Que permaneçam pela uniao do grupo e que saibam que jamais imaginei que possamos chegar ate aqui com tanta força e principalmente uma grande amizade e carinho que nunca em qualquer reuniao, conselho de classe poderiamos ter adquirido. Pois somos de escolas diferentes de lugares desconhecidos, mas hj estamos todos juntos pela mesma causa. e esta uniao e força que vejo hj em nossos olhos e coraçoes nao ha nada que pague.

    Obhrigada Moacir pela oportunidade de podermos estar mostrando a nossa sociedade quie nao somos mais uma classe desunida e inerente ao que acontece ao nosso redor.

    Professora de Doutor Pedrinho.

  • Sonia Terezinha Schorner diz: 30 de junho de 2011

    Conquistando o Impossível Luan Santana

    Acredite é hora de vencer
    Essa força vem de dentro de você
    Você pode até tocar o céu se crer
    Acredite que nenhum de nós
    Já nasceu com jeito pra super herói
    Nossos sonhos a gente é quem constrói
    É vencendo os limites escalando as fortalezas
    Conquistando o impossível pela fé

    A esses heróis, força e coragem

  • edemilson diz: 30 de junho de 2011

    Quero compartilhar a mesma admiração deste colega. pena que alguns professores não estão enchergando isso. como podemos voltar para as salas de aula sabendo que existe um grande grupo trabalhando por nós? ainda que precisarmos ficar mais um ou dois ou tres ou o resto do ano em greve eu estarei com meus amigos conhecidos e desconhecidos. é admiravel ver meus amigos lutando comigo mas também vergonhoso ver professores voltando de cabeça baixa coM a colinha entre as pernas servindo de piada em sala de aula. ” voltou professor? cansou? pesou no bolso? nossa, que classe profissional é essa em professor?” estou cansado de ver tanta falta de coragem. coragem se tem a vida toda e não em momentos de elforia. abraço a todos.

  • DIONE LUIZ MERIGO diz: 30 de junho de 2011

    Parabéns professor João pelo seu texto. Ele será, com sua permissão, lido e relido em muitas salas de aula, porque isso sim é um exemplo de herói. Não esses governos que ficam sentados em cadeiras confortáveis, em salas climatizadas, andam em carros com ar condicionado, vivem em condições que nem chegam a fazer parte dos nossos melhores sonhos e acham que estão fazendo muito. Fantástica sua observação.

  • Eronilde diz: 30 de junho de 2011

    lendo a carta do professor João Gabriel,me emocionei muito pois o que ele escreveu nesta carta, é muito chocante, nos vermos nos colegas de trabalho acampados em uma barraca, passando frio e fome.é muito dífícel,quem não se emocione vendo uma coisa dessa.onde está o dito cujo QUE SE CHAMA GOVERNO.e a consciência de uma pessoa dessa.E depois vem um deputado desses e diz,que o governo não é intrasigente. É sim,um cara de pau mais isso ele vai pagar e bem logo.professora Eronilda, Curitibanos/sc

  • gilson diz: 30 de junho de 2011

    Vou ajudar o governo:
    A questão é simples. Provem que estão gastando corretamente os 25% da educação. Daí, se faltar dinheiro, o governo federal faz a complementação.

  • Rodolfo diz: 30 de junho de 2011

    Mas é muita hipocrisia mesmo. Amigo, eu quando vou trabalhar também deixo família, conforto do lar e minha cidade para ganhar a vida. Até parece que isto aí é uma excluisividade dos professores. Parem de se fazer de coitadinho, ´t muito feio isto. E vamos parar com este papinho de ‘dar aula por ideal’, já que se fosse assim não teriam parado de trabalhar pra exigir aumento de salário. Acho que a publicação deste tipo de carta em nada ajuda ao debate.

  • Patricia diz: 30 de junho de 2011

    Caro Moacir,

    O procurador Nelson Serpa não é aquele que está na lista das aposentadorias miolianárias da Alesc, no qual ganha R$22.000,00 por mês?

    Por favor, me tire essa dúvida!

  • Wagnner diz: 30 de junho de 2011

    PARABÉNS, PROFESSORES ACAMPADOS NA SED, VOCÊS SÃO OS VERDADEIROS HERÓIS DA EDUCAÇÃO!!
    UMA VERDADEIRA AULA DE CIDADANIA…
    ENQUANTO ISSO… ALGUNS “PROFESSORES” CONTINUAM EM ( SALA DE AULA ) OU NA (SALA DOS PROFESSORES) MATANDO TEMPO E FINGINDO QUE NADA ACONTECE !!! LAMENTÁVEL !!! NOSSA GREVE É LEGAL!

    MINHA ADMIRAÇÃO, RESPEITO E SOLIDARIEDADE AOS VERDADEIROS PROFESSORES QUE ESTÃO ACAMPADOS NA SED.

    Biguaçu – Sc

  • Simone Nass diz: 30 de junho de 2011

    Achei perfeito esse texto, quando li vieram-me as lágrimas, de orgulho desses colegas que estão acampados em Florianópolis, lutando e mostrando que resistem a tudo, representando a força e de terminação dessa categoria sofrida. Esses sim deveriam receber uma medalha, serem considerados heróis, não um jogador de futebol, que faz o gol da vitória em um campeonato, que ganha milhões,ato esse que não forma ninguém, que não acrescenta nada a mais na vida de uma pessoa, não passou anos estudando, passando a pão e água e continuar passando pelo resto da sua vida, pois não é valorizado,mas sim marginalizado como acontece com um professor. Herói é aquele que luta por ideais, que não importa o tempo, as intempéries da natureza, ele tá firme e forte,mostrando a que veio, lutando por uma vida digna, fazendo milagres com o que pouco ganha após um mês de exaustivo trabalho. Eu tenho cada vem mais orgulho de ser professora, de fazer parte dessa classe tão importante e tão desamparada,mas que desta vez está mostrando a que veio, que nada a derruba, que nada ela teme, que venham os leões, que estamos prontos. Quero aplaudir de pé esses colegas que estão acampados na capital deste estado. Tenho vergonha dos colegas que continuam trabalhando, que trabalharam todo esse tempo, e ainda por cima nos criticando, a esses colegas quero dizer que o que o governo Colombo faz com a educação é bem merecido, gostaria de que tivesse um meio desse colegas, nem sei se posso chamá-los de colegas, pois são na verdade um bando de traíras, sansegussas, ervas daninhas, que depois vão sugar, receber todos os benefícios que nós conquistamos na luta, sem sequer ter passado por nada do que estamos passando, esses não deveriam deveriam ser considerados professores, quem está na sala de aula está a favor do governo. Não me venham com a história da questão financeira, todos nós que estamos na luta estamos passando por situações complicadas nessa área,mas estamos firmes, pois nessa hora a união ainda é maior, pois cada um ajuda o outro com o que pode, fortalecendo os laços e o movimento.

    Quero dizer que para mim os heróis são vocês professores, aí acampados, passando necessidades, frio, chuva pra provar pra esse governo que não somos troxas, que ele não nos engana com essas propostas ridículas, que somos fortes e temos bem claro nosso objetivos e ideais.

    Firmes e fortes sempre!!!

    Simone

  • Olinda Rodrigues diz: 30 de junho de 2011

    Como citei no meu orkut, gostaria de saber onde anda o Pedro Bial, que ficava chamando de heróis aquele grupo de pessoas vivendo no luxo, sem trabalhar, apenas se divertindo sem ter que se preocupar com nada. Ele devia estar agora se manifestando e conhecendo os verdadeiros HERÓIS, que enfrentam o frio e a chuva e o desconforto, acampados em frente a Secretaria de Educação na luta para esse governico aplique uma LEI. Esses são verdadeiros HERÓIS. Gostaria de ver essa pessoa que sabe usar as palavras, que tem acesso a um público bem grande e diversificado, defendendo a classe de professores. Ele estaria fazendo um belo serviço em contrapartida àquele que ele faz nos fins de ano. Muitos deveriam seguir teu exemplo, Moacir. Parabéns!!!!!

  • teresinha bogo althoff diz: 30 de junho de 2011

    Nobre Jornalista Moacir!
    Colegas grevistas e internautas que participam deste espaço!

    Tem uma pergunta que estou me fazendo a vários dias.
    Porque a greve do magistério de SC até hoje não saiu em nenhum noticiário em rede nacional?????

    Abraços
    Teresinha

  • Simone Nass diz: 30 de junho de 2011

    Meu caro Rodolfo, não estamos lutando por aumento de salário, estamos lutando pelo cumprimento de uma lei. Não estamos nos fazendo de coitadinhos, se para o senhor lutar pelos seus direitos é se fazer de coitadinho, lamento muito. Já se perguntou o que o senhor fez para não precisar passar por essa situação de precisar ir trabalhr em outra cidade?Sim,pois muitos reclamam e nada fazem, nós cansamos de reclamar em nossas escolas e começamos a agir? Se o senhor tem filho, ele não deve estudar em uma escola pública, pois senão o senhor saberia que quando chove, dentro das salas de aula fica mais molhado do que do aldo de fora, que as merendas em m uitas escolas são guardadas em banheiros desativados e que muitas dessas foram interditadas diversas vezes e também não deve saber que comemos marmita todo dia, e que ficamos os e turnos na escola, pois não temos condições de ir e vir para nossas casas todos esses horários e nem o de fazer refeições em restaurantes, mas a merenda que sobra na escola, é jogada fora, no lixo,mas não pode ser dada ao professor. O senhor eñtão não sabe que n’so temos que fazer o papel de pai, mãe, enfermeiro, psicólogo nas escolas e aí de não fazer, somos criticados. A quem foi dada a culpa pelo massacre na escola no Rio de Janeiro, aos professores daquele rapaz que não perceberam que no meio de 40 outros estudantes tinha um aluno com problemas que geralmente só um psicólogo que estudou para isso pode detectar. Então se está tão incomodado com a titude dos professores, pelo fato do senhor estar passando por situações difíceis, pare de reclamar e faça alguma coisa ao seu favor ao invés de ficar criticando os que estão fazendo a sua parte, parando de reclamar e agindo.

  • klayton diz: 30 de junho de 2011

    Bom Dia Amigo Moacir e GUERREIROS da EDUCAÇÃO CATARINENSE!

    Que esse ato sirva de lição aqueles que voltaram, ou que pensam em voltar, para as salas de aula.

    Que sirva de exemplo aos deputados na hora de votar esta lei complementar que será apresentada.

    Que sirva de exemplo aos alunos, pais, simpatizantes pela greve e aqueles que ainda não se conscientizaram que quem está prejudicando: o ano letivo, os alunos, o dia a dia das famílias Catarinenses, a todos em geral é o GOVERNADOR (???) RAIMUNDO COLOMBO. e seus assessores, e não os MASSACRADOS Professores.

    Um Abraço
    Klayton Robert
    Governador Celso Ramos (EM GREVE)

  • Gisele B. Tonelli diz: 30 de junho de 2011

    Caro Moacir e João Gabriel
    Quero cumprimentá-los por esta publicação. Realmente, esses “MARAVILHOSOS LOUCOS” são HERÒIS de verdade. Ainda acreditam no ser humano e na capacidade do amor, da renúncia, da paciência, da perseverança, do exemplo a ser seguido. Heróis esses que ignorados pelos politicos que administram este estado fazem a diferença perante milhares de alunos, pais, professores e demais segmentos da sociedade. Que Deus os abençoe, dando-lhes força, saúde e muuuuuuuuuuuuita luz. Deixo aqui minha eterna admiração.
    Deixo aqui também a letra da música: Balada Para um Louco ( que ainda ama a educação neste país)

    Num dia desses ou, numa noite dessas
    você sai pela sua rua ou, pela sua cidade ou,
    ou, sei lá, pela sua vida, quando de repente,
    por detrás de uma árvore, apareço eu!!!

    Mescla rara de penúltimo mendigo
    e primeiro astronauta a pôr os pés em vênus.
    Meia melancia na cabeça, uma grossa meia sola em cada pé,
    as flôres da camisa desenhadas na própria pele
    e uma bandeirinha de táxi livre em cada mão.

    Ah! ah! ah! Você ri… você ri porquê só agora você me viu.
    Mas eu flerto com os manequins,
    o semáforo da esquina me abre três luzes celestes.
    E as rosas da florista estão apaixonadas por mim, juro,
    vem, vem, vamos passear. E assim meio dançando, quase voando eu
    te ofereço uma bandeirinha e te digo:

    Já sei que já não sou, passei, passou.
    A lua nos espera nessa rua é só tentar.
    E um coro de astronautas, de anjos e crianças
    bailando ao meu redor, te chama:
    vem voar.

    Já sei que já não sou, passei, passou.
    Eu venho das calçadas que o tempo não guardou.
    E vendo-te tão triste, te pergunto: O que te falta?
    …talvez chegar ao sol, pois eu te levarei.

    Ah! Ah! Ah! Ah!

    Louco, louco, louco! Foi o que me disseram
    quando disse que te amei.
    Mas naveguei as águas puras dos teus olhos
    e com versos tão antigos, eu quebrei teu coração.

    Ah! Ah! Ah! Ah!

    Louco, louco, louco, louco, louco! Como um acróbata demente saltarei
    dentro do abismo do teu beijo até sentir
    que enlouqueçi teu coração, e de tão livre, chorarei.

    Vem voar comigo querida minha,
    entra na minha ilusão super-esporte,
    vamos correr pelos telhados com uma andorinha no motor.
    Ah! Ah! Ah!
    Do Vietnã nos aplaudem: Viva! viva os loucos que inventaram o amor!
    E um anjo, o soldado e uma criança repetem a ciranda
    que eu já esqueci…
    Vem, eu te ofereço a multidão, rostos brilhando, sorrisos brincando.
    Que sou eu? sei lá, um… um tonto, um santo, ou um canto a meia voz.

    Já sei que já não sou, nem sei quem sou.
    Abraça essa ternura de louco que há em mim.
    Derrete com teu beijo a pena de viver.
    Angústias, nunca mais!!! Voar, enfim, voaaaarrr!!!

    Ama-me como eu sou, passei, passou.
    Sepulta os teus amores vamos fugir, buscar,
    numa corrida louca o instante que passou,
    em busca do que foi, voar, enfim, voaaaarrr!!!

    Ah! Ah! Ah! Ah!…

    Viva! viva os loucos!!! Viva! viva os loucos que inventaram o amor!
    Viva! viva! viva!

  • Beatriz Costa diz: 30 de junho de 2011

    Emocionante a mensagem… É bom lembrar que todas as profissões merecem respeito, mas nenhuma delas deixou de ter um Professsor para ensiná-las. A hora é agora: “Indepndência ou morte!”

  • IARA REGINA CORRÊA diz: 30 de junho de 2011

    Estes loucos tenho o imenso prazer de dizer-lhes são PROFESSORES. Aqueles heróis que diariamente em suas salas de aulas e escolas lutam bravamente contra os ferozes do sistema educacional, matando diariamente dragões, leões e sugadores do FUNDEB!
    Que fique registrado em toda santa Catarina(que me desculpem os grandes noticiarios, nossa greve deveria estar sendo mostrada para todo o Brasil, inclusive ser matéria do Globo Reporter desta 6ª feira),quem sâo os verdadeiros profissionais e quem são os que defendem(sulgam) nosso estado…
    O Brasil, a sociedade devem ficar a par do descaso da educação catarinense..
    Pais onde estão vocês?? Agarrem-se a nossa causa, certamente professores ganharão seu piso e seus filhos ganharão melhor qualidade, serão nosso futuro!!!
    Senhor governador pessa para sair…. a lei dá direito às crianças com problemas de aprendizagem a terem uma 2º professor (isto é inclusão) quem sabe o senhor não está necessitando de um 2º governador(isto é coerencia)!!!

  • Ana Lucia diz: 30 de junho de 2011

    POR QUE NINGUEM FALA DO AUMENTO DOS CARGOS DE CONFIANCA QUE HOUVE ESTE MES? ALGUNS CHEGA A 100%

    DE GRATIFICACAO? CADE A IMPRENSA NISSO?

    ESTE DINHEIRO DARIA PRA PAGAR PARTE DO NOSSO PISO

    RESOLVAM ESTE PROBLEMA E FINALIZAREMOS A GREVE

    GOVERNADOR PAGUE NOSSO SALARIO ATRASADO E NAO RECORRA! SE CONTINUAR APARECERAO MAIS PODRES QUE ATE LHS QUER ESCONDER.

  • Marlise Arlete S. Konig diz: 30 de junho de 2011

    João Gabriel!
    Realmente, esses LOUCOS são heróis… heróis porque se sacrificam por uma causa, não só sua
    e de sua família, mas de uma categoria que sonha com uma educação mais justa, por um mundo mais justo, e por um salário digno.
    O mais revoltante é que enquanto uns dão parte de suas vidas, abrem mão de tudo, outros continuam fechados em seus casulos, dando suas aulas, provavelmente dizendo que concordam com a greve e são solidários com a categoria. Categoria não a dele, pois quem não luta por uma classe, e só pensa no seu cargo ou nos seus problemas particulares, não merece pertencer ao magistério… categoria que tudo o que conseguiu até hoje, foi com muita luta, com muito suor e sofrimento.
    E os políticos, onde estão? Quem está ao nosso lado, não com discurso bonitos, mas na luta, dando a cara pra bater.
    João Gabriel e companheiros de luta e caminhada, anotem o nome dos políticos que estão ao lado de vocês, não aqueles que são solidários, mas os que estão do nosso lado… pois se de solidariedade sobrevivêssemos, não estaríamos em greve…
    Força COMPANHEIROS…. que só celebra a vitória aquele que luta…

  • Leonardo diz: 30 de junho de 2011

    NOIS ALUNOS ESTAMOS UNIDOS E NÃO VAMOS REPOR AS AULAS AOS SABADOS E FERIADOS…. TODOS OS ALUNOS ESTÃO APOIANDO , E ESTAMOS PREPARANDO CARTAZES PARA MANIFESTAÇOES NA FRENTE DA ESCOLA COM MAIS DE 500 ALUNOS. ALUNOS AGORA CHEGOU A NOSSA VEZ …. UNIDOS E SEMPRE. presidente getúlio-sc
    é justo nois pagarem por isso estudando aos sabados e feriados ou até dezembro ?? é lei isso tambem? me prove……… pq tudo pra voçes é lei. chega se voçes professores estão cansados nois estamos mais ainda. chegou a nossa vez alunos.!

  • idione vargas diz: 30 de junho de 2011

    Parabéns a estes professores guerreiros que representam toda nossa classe sofredora e que, sempre na história da educação de Santa Catarina, tivemos que lutar para adquirir migalhas que os governos nos oferecem e que agora, depois de anos de luta querem nos tirar o pouco que conseguimos com muito esforço. Parabéns a todos e contem com nosso apoio, pois vcs aí e nós em nossas cidades lutamos juntos, pois somos PROFESSORES e PROFESSOR não desiste nunca. Parabéns tbem ao professor João Gabriel pelo texto tão bem redigido e verdadeiro.
    Contem com o nosso apoio até o fim, pois guerreiros não desistem no meio do caminho.

  • Pedro Paulo de Miranda diz: 30 de junho de 2011

    Bom dia, Moacir Pereira!

    Se
    “IF” de Rudyard Kipling (1865 – 1936)

    Se és capaz de manter a calma quando
    Todo o mundo ao redor já a perdeu e te culpa;
    De crer em ti quando estão todos duvidando,
    E para esses, no entanto achar uma desculpa;
    Se és capaz de esperar sem te desesperares,
    Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
    Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
    E não parecer bom demais, nem pretensioso;

    Se és capaz de pensar – sem que a isso só te atires;
    De sonhar – sem fazer dos sonhos os teus senhores;
    Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
    Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
    Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
    Em armadilhas as verdades que dissestes,
    E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
    E refazê-las com o bem pouco que te reste;

    Se és capaz de arriscar numa única parada
    Tudo quanto ganhastes em toda a tua vida,
    E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
    Resignado, tornar ao ponto de partida;
    De forçar coração, nervos, músculos, tudo,
    A dar seja o que for que neles ainda existe,
    E a persistir assim quando, exausto, contudo
    Resta à vontade em ti que ainda ordena: “Persistes”!;

    Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
    E, entre reis, não perder a naturalidade,
    E de amigos quer bons, quer maus, te defenderes,
    Se a todo podes ser de alguma utilidade,
    Se és capaz de dar, segundo por segundo,
    Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
    Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
    E o que é mais – tu serás um homem, ó meu filho!

    Abraço e UNIÃO!

  • Genildo Luiz Anziliero diz: 30 de junho de 2011

    Parabéns professores, lutadores e bravos guerreiros que são sim loucos pela que fazem, e querem continuar fazendo mas não mais como caridade, mas com uma remuneração justa.
    parabéns.
    Prof Genildo

  • Nilton Veras diz: 30 de junho de 2011

    É por essa luta imensa, de toda de uma classe que só está buscando O QUE É, LEGITIMAMENTE, UM DIREITO SEU, em face de um governo autoritário, completamente desgovernado e mal assessorado juridicamente, que a Sociedade Catarinense está podendo ver o valor dos professores! O que mais dói é verificar que o maior responsável por isso tudo está lá em Brasília, protegido por um mandato de 8 anos. Quanta INJUSTIÇA!

  • Simoni Kammers Cunha diz: 30 de junho de 2011

    Caro professor João, existem muitos Heróis anônimos na nossa classe. Aqueles mais contidos, mais humildes, mais tranquilos, mais ousados, mais radicais, mais corajosos, mais temerosos pelas incertezas do momento que vivenciamos. Quando trabalhamoss com nossos alunos os conflitos sociais, as guerras, aparece a figura do soldado, do lutador, daquele que está imbuido dos seus objetivos de seus ideais e deixa tudo, enfrenta tudo para chegar ao fim de sua batalha com sua missão cumprida. Aos nossos companheiros que estão enfrentando todas essas dificuldades para que esse impasse seja solucionado onde não temos armas, apenas a resistência, muita força, esperança, determinação para que no final dessa tempestade possam recomeçar a normalidade da vida. E mesmo que muitos não se sensibilise e até critiquem a coragem de vocês, saibam que já são História e serão reconhecida por ela, pela nossa classe. Já faz tempo que nossa educação pública agoniza e está sendo empurrada junto com outros serviços públicos para a falência com o total aval dos governantes, é preciso alertar, dialogar, encontrar meios para que a população tão sofrida possa ser atendida por esses serviços públicos com dignidade e respeito. Um forte e aconchegante abraço a todos.

  • Josemeri Peruchi diz: 30 de junho de 2011

    Boa tarde!
    São esses companheiros que nos fortalecem. Como pensar em desistir? Estamos angustiados, pois estamos entre a cruz e a espada: de um lado, o governo, ou o desgoverno. De outro, os alunos e pais, que nos cobram, pois somos os mais próximos e que podem ser cobrados. Os colegas que estão acampados não nos deixam fraquejar.
    Nossa prática sempre esteve subordinada ao político e ao econômico. Essa constatação está no texto da Proposta Curricular de Santa Catarina, primeira edição. Alguém lembra? É, mas professor lembra. De alguma forma, essa afirmação me exonera de culpa. Sou responsável por prejudicar o andamento do ano letivo? Nossos superiores é que devem responder por isso.
    Paulo Freire nos avaliza. Em sua obra “pedagogia do Oprimido, ele lembra:
    “A luta dos professores em defesa de seus direitos e de sua dignidade deve ser entendida como um momento importante de sua prática docente, enquanto prática ética. Não é algo que vem de fora da atividade docente, mas é algo que dela faz parte.” (p.74)
    E quanto ao desgoverno, ele afirma:
    “Uma das formas de luta contra o desrespeito dos poderes públicos pela educação, de um lado, é a nossa recusa a transformar nossa atividade docente em puro bico, e de outro, a nossa rejeição a entendê-la e a exercê-la como prática afetiva de ‘tias e tios.” (p.75)
    È, o conhecimento serve para refletir de forma crítica sobre a realidade que se apresenta.
    Companheiros, FIRMEZA!
    Josemeri Peruchi, professora ACT (Genérica), junto com os companheiros que estão em Floripa e com os que estão firmes em Meleiro e Morro Grande (Gered Araranguá)

  • ERENI RADECK diz: 30 de junho de 2011

    Aos meus amigos heróis, parabenizo pela atitude. Agora quanto ao Governador só nos resta pedir o Impeachment do governador Raimundo Colmbo. Pois o homem não sabe o que fazer, então pede para sair Colombo.

  • Janine diz: 30 de junho de 2011

    Vamos desencadear o movimento “FECHEM AS ESCOLAS JÁ”.

    Se o Governador não quer conversa, vamos inviabilizar o ano letivo, REPROVAR todos os alunos em massa do Estado e responsabilizar o Governador por isso.

    Chega de conversa mole.

    Fora Colombo
    Fora Colombo
    Fora Colombo

  • Lucimara Martins Barzan diz: 30 de junho de 2011

    CARO MOACIR…
    a cada mimuto penso nos professores que estão ai , na frente da assembléia.
    MUITOS PASSANDO FRIO, FOME….
    TUDO ISSO PARA QUE SE CUMPRA UMA LEI QUE , QUE O PROFESSOR TEM POR DIREITO JÁ DESDE 2008.
    REZO PRA QUE ELES FIQUEM FIRMES NESSA LUTA…
    MOSTRAREMOS AO GOVERNADOR QUE NADA DERROTA UM EDUCADOR….PODEMOS PASSAR POR TUDO, MAS EDUCADOR QUE VESTE A CAMISA PELA EDUCAÇÃO..NÃO TEM FRIO, CHUVA E FOME QUE FAÇA ELE RECUAR…
    E NA PROXIMA SEMANA, MAIS E MAIS PROFESSORES SE UNIRÃO A ESSES VALENTES E GUERREIROS PROFESSORES..
    ATÉ QUE OS GOVERNANTES, DEPUTADOS,PAIS E COMUNIDADE NOS AJUDEM…
    ELES ESTARÃO AJUDANDO AOS PROFESSORES E A TODAS AS CRIANÇAS DESSA IMENSA S/C.
    ONTEM UM ALUNO DISSE:
    PROFª GOSTARIA DE IR EMBORA PRA OUTRO PAIS, OUTRO LUGAR QUE TIVESSE AULA, PORQUE QUERO VOLTAR.
    MAS SE VS NÃO GANHARAM NADA AINDA PROFESSORA MARA, EU VOU CONTINUAR POR AQUI…
    A PRO ME ENSINA ESCREVER PARA O GOVERNADOR E EU VOU PEDIR A ELE QUE PAGUE O DINHEIRO DE VCS..POIS QUEREMOS AS PROFESSORAS FELIZES…
    SABE MOACIR CHOREI , CHOREI MUITO…
    ASSIM COMO ELE, NÓS PROFESSORES QUEREMOS VOLTAR,
    MAS ENQUANTO NADA FICA ACERTADO..CONTINUAREMOS NA GREVE…FIRME E FORTE…
    E ESSE PROFESSORES QUE AI ESTAÕ NOS REPRESENTADO…

    São estes professores heróis por ensinarem que não devemos nunca desistir dos nossos ideais, que não devemos recuar diante das injustiças praticadas por governos negligentes em relação a educação. Serão estes educadores loucos, por acreditar que é pela educação que ocorre a transformação da sociedade.

    PROFESSORA LUCIMARA DE URUSSANGA S/C…

  • Ana Lucia diz: 30 de junho de 2011

    FAMILIA MELLO CUSTA AOS COFRES PUBLICOS MENSALMENTE R$ 155.000,00

    QUE VERGONHA

    FORA NEPOTISMO

  • Zaira Wagner diz: 30 de junho de 2011

    Parabéns profº João Gabriel por sua sensibilidade e simplicidade
    ao fazer esta brilhante reflexão dando visibilidade e legitimando
    a atitude de noss@s corajosos colegas…
    Aos ” heróis anônimos” faço reverência e bato palmas de pé!
    FORÇA!!! Estamos juntos nessa!!!

  • Odali Maria Schaker diz: 30 de junho de 2011

    GRANDES LOUCOS FIZERAM MUITA DIFERENÇA NO MUNDO, GALILEU GALILEI ( HELIOCENTRISMO),EINSTEIN, JOANA
    D’ ARC, LEONARDO DA VINCI, NIKOLA TESLA, JAMES LOVELOCK, JACK PARSONS, RICHARD FEYMANN, ROBERT OPPENHEIMER, CONFIRA:
    http://www.24hrsnarede.com/2011/05/os-cientistas-mais-loucos-da-historia/
    O MUNDO PRECISA DE GRANDES DOIDOS PARA FAZER AS TRANSFORMAÇÕES NO SEU RITMO E NO SEU TEMPO!!!
    GRANDES LOUCOS FAZEM DIFERENÇA. DEVIAM SER 2000 LOUCOS ACAMPADOS, COM SEUS FILHOS E FILHAS COMO FAZ O MST. ELES AINDA DÃO DE 10 A ZERO NA GENTE!!!!

  • Adriano Silva diz: 30 de junho de 2011

    Heróis, loucos, lutadores pelos seus direitos, mas aqui é BRASIL / brasil.
    Já esta na hora do reconhecimento e ela virá depois que algo de grave e não greve acontecer pelo andar da carroagem.
    Vão ficar no anônimo, pois não vimos a mídia dar muita importância para o fato, é apenas uma notinha aqui,outra ali.
    Só quem acompanha esse blog e são muitos ainda bem é que estâo por dentro e se importando ou incomodados com o fato, quem era para estar, esta em seu gabinete….fazendo o que?????

  • nair diz: 30 de junho de 2011

    VERDADEIROS HERÓIS, CAROS COLEGAS NÃO DESANIMEM, PRINCIPALMENTE QUEM ESTA A 700 KM DE CASA. VOCÊ SÃO VERDADEIROS HERÓIS, OBRIGADA PELA FORÇA.

  • Soraya diz: 30 de junho de 2011

    Prezado Moacir Pereira
    Estes “loucos” heróis nos inspiram a permanecer confiantes em nossos propósitos de uma educação pública melhor para nosso Estado. Que estes “loucos” heróis sejam abençodos por sua coragem e que sirvam de exemplo aos que ainda se acovardam e se eximem de sua responsabilidade pela vida real, por uma profissão real e ética, que certamente ultrapassa as quatro paredes de uma sala de aula. Parabéns colegas Professores (com P maiúsculo!).
    Na regional de Videira estamos EM GREVE!!!

  • Rute Albuquerque diz: 30 de junho de 2011

    Boa tarde, Senhor Moacir Pereira,
    Que tristeza ver um Estado como o nosso ser “desadministrado” por uma pessoa como este Senhor Governador.
    A atitude dele de ainda recorrer da decisão da justiça que manda que ele devolva o dinheiro que nos roubou, em desconto ilegal, imoral e irracional, causa tristeza imensa a este povo multicultural, catarinenses, professores ou não.
    Santa Catarina, definitivamente, NÃO merece ter em seus quadros um sujeito tão atrevido quanto este;
    O povo catarinense não precisa continuar com um desgoverno que mancha a história tão bela de pessoas do bem, trabalhadoras, abençoadas por Deus, pagadoras de seus impostos.
    Como contaremos estes episódios que sangram nossas almas, ao longo da História?
    Um senador que aprova a Lei do Piso, e depois faz de tudo o que NÃO pode para ganhar tempo, adiando, de novo, decisões judiciais, encurtando possibilidades de acesso ao bem precioso e inalienável que é a busca pelo conhecimento pelas vias formais da Escola?
    Nossa resistência foi forjada no mais duro e resistente metal, o ferro das relações que estabelecemos com as pessoas que nos chegam, ainda tão pequenas, em busca das letras para lerem o mundo. E contra esta força não há quem possa combater.
    Resistimos. Resistiremos, e continuaremos a ensinar a resistência.

    Até a vitória, e vitória é a implantação do Piso Nacional do Magistério na Carreira!
    Rute Albuquerque
    Mestre em educação, professora alfabetizadora, há vinte e dois anos.

  • Eroni Martins diz: 30 de junho de 2011

    Professor João Gabriel,parabéns por lembrar de nossos colegas professores,que estão lá passando por várias situações.Só gostaria de saber como está consciência dos professores que desistiram da luta?Porque quem não luta pelos seus IDEAIS não é digno deles!Parabéns professores de sua coragem e ousadia!
    ESTÃO LUTANDO POR TODA UMA CLASSE E PELA TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO DE SC!
    “Enquanto houver vontade de lutar, haverá ESPERANÇA de vencer.”
    Professora Eroni Rosa de Souza Martins.
    Santa Rosa do Sul

  • Sonia Terezinha Schorner diz: 30 de junho de 2011

    Caro Leonardo, está no seu dever.
    Mas qdo fores escrever os cartazes, por favor, nada de erros de ortografia e concordância.
    Nois, voçes…. nois pagarem….

  • MÁRCIA ARO DE SOUZA diz: 30 de junho de 2011

    Ao jovem Leonardo
    Ainda bem que nem todos os estudantes pensam como você.
    A greve é direito do professor e ter aulas é direito do aluno.
    Então, antes de usar esse espaço para falar do que você não conhece, procure melhorar a maneira como você escreve.
    Repor aulas aos sábados e feriados ainda vai ser pouco para corrigir tantos erros…
    Procure prestar mais atenção às aulas quando seus professores voltarem.

  • Giordana diz: 30 de junho de 2011

    Parabéns!! Querem aula melhor que essa???
    Muita força!!

  • Orides Maurer Junior diz: 30 de junho de 2011

    PARABÉNS AOS PROFESSORES ACAMPADOS NA SED. BOM MESMO SERIA SE TODOS AQUELES MAIS DE 15 MIL PROFESSORES PUDESSEM FICAR ACAMPADOS EM FRENTE DO PALÁCIO DO (DES)GOVERNADOR ATÉ QUE NOS RECEBESSE!

  • Luciana Waltrick diz: 30 de junho de 2011

    AOS HERÓIS ANÔNIMOS!
    Ao ler ao comentário, tocou muito em meu EU, pois me sinto vergonhada de não estar junto, acampado. Como muitas pessoas da sociedade que passam por lá e veem Professores acampados, lutando pela sua valorização. Algumas pessoas criticam, diz “palavrões em pensamentos” e outras coisas mais…

    Moacir, em homenagem a esses Heóris, irei escrever alguns paragrafos do livro que estou lendo “O Vendedor de Sonhos” – Augusto Cury. Onde vem complementar nossa luta, passado-se de 40 dias.

    “… Certa vez houve uma inundação numa imensa floresta. O choro das nuvens que deveriam promover a vida dessa vez anunciou a morte. Os grandes animais bateram em retirada fugindo do afogamento, deixando até os filhos para trás. Devastavam tudo o que estava à frente. Os animais menores seguiam seus rastros. De repente uma peuqena ANDORINHA, toda ensopada, apareceu na contramão procurando a quem salvar.
    As hienas viram a atitude da andorinha e ficaram admiradíssimas. Disseram: ‘Você é louca! O que poderá fazer com um corpo tão frágil?’. Os abutres bradaram: “Utópica! Veja se enxerga a sua pequenez!’. Por onde a frágil ANDORINHA passava,era ridicularizada. Mas, atenta, procurava alguém que pudesse resgatar. Suas asas batiam fatigadas, quando viu um filho de beija-flor debatendo-se na água, quase se entregando. Apesar de nunca ter aprendido a mergulhar, ela se atirou na água e com muito esforço pegou o diminuto pássaro pela asa. E bateu em retirada, carregando o filhote no bico.
    “Ao retornar, encontrou outras hienas, que não tardaram a declarar:’Maluca! Está querendo ser heroína!’. Mas não parou; só descansou após deixar o pequeno beija-flor em local seguro. Horas depois, encontrou as hienas embaixo de uma sombra. Fitando-as nos olhos, deu a sua resposta:’SÓ ME SINTO DIGNA DAS MINHAS ASAS SE EU AS UTILIZAR PARA FAZER OS OUTROS VOAREM’.”

    Portanto,na sociedade há muitas hienas e abutres (GOVERNANTES), que na realidade não podemos esperar muito deles, por isso nós Professores estamos em greve, pois meus colegas que estão acampados são ANDORINHAS ANONIMAS, QUE ESTÃO DEMOSNTRANDO MAIS AINDA QUE SÃO DIGNOS DE SER PROFESSOR, PORQUE É “NA INSIGNIFICANCIA QUE SE CONQUISTAM OS GRANDES SIGNIFICADOS, É NA PEQUENEZ QUE SE REALIZAM OS GRANDES ATOS.”

    Grande abraço aos meus colegas ANDORINHAS, e que dizemos as hienas e abutres, que não vamos dessistir de lutar, por uma EUDCAÇÃO DE QUALIDADE E VALORIZAÇÃO DE NOSSA PROFISSÃO DE SER PROFESSOR!

  • lole diz: 30 de junho de 2011

    DEVERÍAMOS NOS SENTIR ENVERGONHADOS,POR NÃO ESTARMOS SOMANDO O NÚMERO DOS ACAMPADOS. CHAMÁ-LOS DE ‘HERÓIS” É ADMITIR QUE A RESPONSABILIDADE MAIOR NÃO É NOSSA. TALVEZ, CONFORME O RUMO DA SITUAÇÃO TENHA CHEGADO O MOMENTO DE NOS UNIRMOS A ELES. AFINAL SOMOS UMA CATEGORIA.

  • Terezinha de Freitas diz: 30 de junho de 2011

    Olá caro moacir!
    Obrigada pelo espaço aqui.
    Loucos sim! São os colegas acampados!
    sentindo frio e fome e tudo mais o que se pode imaginar que um ser humano pode aguentar.
    São nossos heróis sim e com muito orgulho eu digo que sou uma heroina igual a eles que estão ai acampanpados como meus colegas que resistem nas reuniões de comando da greve.Sinto as lagrimas rolarem sim,pois é dificil resistir tanta emoção e ódio ao mesmo tempo.
    Ódio porque estamos sendo feridos em nossos direitos, estamos sendo ridicularizados por alguns segmentos da sociedade.
    Triste é que esqueceram que se são hoje o que são é graças a dedicação nossa enquanto professores, que acreditamos sim em uma sociedade que pode ser transformada.
    E estas crianças e adolescentes que são nossos alunos acreditam e confiam na nossa capacidade de ensina-los.
    Pais que confiam no nosso trabalho e que chega o final do ano vem emocionados nos agradecer por ter ensinado os seus filhos.
    A cada dia que passa somos cada vez mais heróis sim! heróis que abraçaram uma profissão apesar de saber o quanto somos desrespeitados pelos governantes.
    Estes sempre tentaram nos jogar lá no fundo do poço.
    Desrespeitam nossos direitos, ferem os direitos de toda a sociedade, rasgaram a Constituição Federal.
    Que tipo de homens são estes que estão no poder?
    As respostas eu já tenho! São impublicavéis aqui….
    Apesar de tudo isto que esta acontecendo aqui em Santa Catarina, eu ainda tenho ORGULHO DE DIZER QUE SOU PROFESSORA!
    Foi a profissão que escolhi, e um dia apesar de todo o descaso dos governos, EU SEI O QUANTO EU FAÇO A DIFERENÇA NA VIDA DOS MEUS ALUNOS!
    COLEGAS GUERREIROS CONTINUEM FORTES…LOGO TEREMOS MAIS COLEGAS SE JUNTANDO AI COM VOCÊS…RESISTAM E SEJAM SEMPRE ESSES HERÓIS!
    UM ABRAÇO A TODOS
    TEREZINHA DE FREITAS
    ATP-ACT
    CRICIUMA

  • Maria Vanete Stang Coan diz: 30 de junho de 2011

    Louco é quem nunca lutou por nada na vida. “Deixa como está pra ver como é que fica”. Como diz o Tiririca: “Pior não fica…”

    Força e coragem!

  • salete c.b.vencato diz: 30 de junho de 2011

    Primeiramente gostaria de parabenizar o jornalista Moacir Pereira pelo apoio e o espaço dado aos professores, isso nos acalenta nos momentos difíceis da caminhada.
    Sabemos que o que somos é através da educação, quando falamos de educação falamos de igualdade, liberdade e humanidade.
    Alguns professores colocaram que cada vez mais estão tirando nossos direitos que até o recesso escolar está mais curto que este ano as aulas iniciaram dia 07/02. Mas na 30ª SDR aconteceu diferente, nós assistentes técnicos pedagógicos,especialistas e assistentes de educação fomos convocados durante as férias no dia 24/01 . Eu pergunto até quando não seremos respeitados nos nossos direitos, esse ano foi essa SDR e esses profissionais da educação e amanhã , fica a interrogação quem serão os escolhidos para não gozarem suas férias.
    Quando escolhi minha profissão, optei pela educação por acreditar, sonhar com uma educação de qualidade, por favor não tirem minha esperança de ver um mundo melhor com mais igualdade e justiça.
    CONTINUEMOS UNIDOS E FORTALECIDOS PELA MESMA CAUSA QUE É UMA EDUCAÇAO TRANSFORMADORA.
    Salete C.B.Vencato- EEB.Professora Elza Mancelos de Moura.

  • Margot Schutz diz: 30 de junho de 2011

    Acampando nossos sonhos…

    Em frente a ALESC e a SED neste momento
    Estão professores num acampamento
    Eu aqui penso em vocês a cada instante
    Bravos guerreiros de força gigante
    Em cada barraca o mesmo sentimento
    Indignação e descontentamento
    Com tamanha falta de respeito
    Parece que o governo não tem mais jeito

    Colombo e os seus estão sempre viajando
    Enquanto isso a greve aqui vai se arrastando
    E no acampamento a força vai aumentando
    A todos os professores convidando

    Madrugada fria
    Mas resiste ainda a alegria
    Porque ali cada regional vai encontrar
    Tão longe do lar
    Verdadeiras amizades
    Muito maiores que as dificuldades

    Professores, educadores
    Partilham as mesmas dores
    Hoje já são irmãos
    Muito mais que apenas cidadãos
    Com a mesma reivindicação

    Acampam nesta cidade mais que professores
    São os anjos protetores
    Que armam tendas de sonhos e de esperanças
    Pelo futuro da educação e das crianças

    Obrigado, muito obrigado
    Por defenderem tão bravamente um direito sagrado
    Que outrora pelo STF nos foi assegurado
    E que o governo até hoje nos tem negado

    Acampem nossos sonhos
    Em frente aos deputados
    Em frente aos cargos comissionados
    Para que eles sejam envergonhados
    Por nunca os terem tornado, sonhos realizados
    Assim como já devem estar envergonhados
    Os colegas acovardados
    Em suas escolas refugiados

    Parabéns por este belo exemplo de compromisso com a nossa luta!Deus abençoe e guarde cada um de vocês todas as noites neste acampamento. É esta a minha oração . Força! Não desistam! Abraços! Prof Margot.

  • Margaret diz: 30 de junho de 2011

    Os professores que ESTÃO EM SALA DE AULA, os que estão em sala “bonitinhos” trabalhando ou fingindo que

    trabalham para não ter salário descontado, para não perder licença prêmio, para não ter que trabalhar aos sábados,

    feriados ou férias deveriam envergonhar-se diante da atitude CORAJOSA desses HERÓIS ANÔNIMOS.

    Pois, também serão beneficiados às custas daqueles que lutam.

    HERÓIS ANÕNIMOS – OBRIGADA PELA CORAGEM.

  • Karini diz: 30 de junho de 2011

    Leonardo, se houver reposição de aula não falte, principalmente se for de língua portuguesa.
    Aproveite esse período de greve e faça leitura para entender o que está acontecendo de fato
    ao seu redor.

  • Ândrea diz: 30 de junho de 2011

    Meu caro Leonardo, na verdade para você, estudar até dezembro é muito pouco, pois você precisa estudar janeiro, fevereiro, feriados, sábados e domingos e todos os momentos livres para que você possa melhorar sua Língua Portuguesa que está precária. Quantos erros hein meu caro?

  • Maria Vanete Stang Coan diz: 30 de junho de 2011

    Louco é quem nunca lutou por nada na vida. “Deixa como está pra ver como é que fica”.

    Força e coragem!

  • Jonas de Jesus Rosa diz: 30 de junho de 2011

    Na história da humanidade, para que a justiça fosse feita, foram milhares de “loucos!?” que deram suas vidas para que a sociedade pudesse ser um milésimo melhor. como historiador posso dizer isso sem medo de errar. Ai dos sanos se vivessem numa sociedade sem os insanos, dos quais estão sendo objetos de nossa discussão…

  • marisa diz: 30 de junho de 2011

    “HERÓIS ANÔNIMOS”
    BATAM PALMAS PRA ELES….QUE ELES MERECEM…

  • Jair Antunes diz: 30 de junho de 2011

    Professoras e Professores que lutam para construir uma ” NOVA EDUCAÇÂO” em SC.Outono-inverno de 2011 está marcado como um divisor, que será lembrado,comemorado pelos educadores,estudantes e sociedade, pois, nossa vitória já acontece: na unidade da categoria que está muito firme,no apoio da sociedade que ajuda o movimento e nos poderes legislativo e judicário, onde felizmente parecem estar divididos entre a coerência e a fidelidade a compromissos eleitorais,porém, somos vitimas de um poder executivo comandado por um Governador “marcha lenta”um Secretário estranho a categoria, que não conhece a história da educação catarinense,um Procurador que como já foi divulgado é beneficiário de uma aposentadoria questonável,um Secretário Adjunto que tem histórico de truculência com movimentos de professores em tempos da FURB,além de uma Senhora bem conhecida da categoria pelo autoritarismo e ultimamente pelos negócios duvidósos.Como estamos vendo nossa vitória é real.Nossa perigrinação que dura mais de 40 dias está na prorrogação por conta deles, mas nada reverterá este jogo.Ha, e se continuar vamos “ACAMPAR” aos milhares …Nos aguardem…

  • Eliane Scremin diz: 30 de junho de 2011

    Moacir gostaria que você publicasse no seu blog esse exemplo de cidadania, que merece ser lembrado que é o professor Nilson Matos(Araranguá). Ele já partiu dessa vida, deixou-nos muitos ensinamentos que partilha conosco nesse momento de greve. Sua história começa assim…
    Professor Nilson Matos
    Quem era ele?
    Um ser desprendido de bens materiais, amoroso, altruísta, adorava um bom debate, defensor da democracia, um verdadeiro poeta, socializador de seus conhecimentos, grande estudioso nas questões educacionais e convicto na defesa de seus argumentos.
    Começou sua luta na defesa das causas do magistério na década de 1970, quando junto com alguns professores, fundaram a Associação dos Professores do Vale do Araranguá.
    Como coordenador ou conselheiro, sempre dizia nas Assembleias dos professores: se o magistério não se mobilizasse, iria perder significativas conquistas como o direito à aposentadoria especial(perdemos), congelamentos dos salários(congelamos), achatamento da tabela salarial(achatamos), aumento dos dias letivos(aumentamos). Além disso nos alertava para o perigo da municipalização(por enquanto na gaveta).
    Até hoje o Velho como era chamado, vem acertando em tudo. Para quem o chamava de “louco”, ainda há tempo de refletir… No seu discurso, vamos sempre nos lembrar, das suas sábias palavras, as vezes duras, mas verdadeiras, que nos fazia voltar no tempo e pensar no dia de amanhã.
    Um grande idealista, suas palavras quase sempre polêmicas, incomodava os “demais”…
    Em seus artigos escrevia:__”Bom é fazer aquilo que se gosta, inclusive quebrar tabus e experimentar o que é proibido, pois desperta curiosidade.” __”O meu ideal de sociedade é não ter Governo, não ter Presidente, nem Câmara, nem Congresso, nem Prefeito, nem Vereador, não ter nada. O povo é anarquista e não sabe.” __Quando a escola for um local onde a criança irá aprender brincando e contar com professores felizes, só então estará cumprindo com sua função social de formar cidadãos conscientes, politizados, autônomos e independentes.”
    Esse professor não pensava só nele, foi um homem que esteve além do seu tempo, todos a sua volta o reconheciam assim. Recebia em sua casa todas as pessoas, encorajando-as em suas posições e posturas, desde que a causa fosse para o bem da coletividade.
    Ele amava a família e dizia para os amigos: não quero morrer sem antes sentir o gosto de ser avô. Teve três netos, era visível a felicidade desse grande amigo.
    Na ativa ou aposentado, nunca deixou de lutar. Sempre esteve presente ajudando nos movimentos. Os professores tinham um respeito muito grande por ele. Ele sempre dizia: professor tem que falar, argumentar, discutir, ponderar, aí sim, vai dar um bom debate.
    Usava de umas frases importantes para o debate:__”Lutar sim, fazer inimigos jamais.” __” Os sonhos não envelhecem.” __” Sonho que se sonha só é só um sonho e sonho que sonhamos juntos, é realidade.” __ “Lembrem-se, a categoria em primeiro lugar.” __” Categoria é uma coisa, classe é outra.” __” A luta continua”.
    As suas palavras viraram estrofes, poesias…com significados da sua atuação nos movimentos sociais.
    “Passado não se apaga da lembrança
    Quando em coletivo a gente alcança.
    Nem a derrota é causa de vergonha
    Só quem não luta pelo que se sonha
    Deve-se sentir sempre derrotado.
    Quero lembrar ainda alegremente
    As lutas que travei nos bastidores
    Derrotas que sofri gemendo em dores
    Vitórias que marcaram muita gente”.
    Antes da sua partida, com alguns amigos, criou o Instituto da Cidadania que hoje leva seu nome, um importante legado em defesa dos direitos do cidadão.
    Nas suas idas e vindas, com seu ideal de uma sociedade mais justa e igualitária, trouxe consigo muitos companheiros, professores de luta e de garra, que devem seguir em frente, nunca desistir, sempre continuar, começar de novo essa luta salutar, dizia o velho mestre, o velho Nilson… sempre é um recomeço.
    Com amor no coração, ao Mestre sem fronteiras, a nossa homenagem carinhosa a esse cidadão universal…
    Dos seus amigos professores….AMIGOS PARA SEMPRE!

    Já imagino o que você diria dessa greve…….

  • Valtecir Marion diz: 30 de junho de 2011

    João Rempel,

    Lembra de nossas lutas incassaveis em Passo Fundo RS?

    Então, aqui estamos apenas em um novo capitulo.

    Estive ai, nestes acampamentos, em frente à Secretaria de Educação. Te cumprimentei, como também ao meu colega

    Rodrigo, da Escola Germano Timm de Joinville e o peito palpitou…