Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

"A luta de cada um"

10 de julho de 2011 25

“Cada um luta por aquilo que acha que vale a pena, cada um luta com a arma que tem!!!

Estou em greve desde que ela iniciou, minha escola está 100% nesta luta… Hoje alguns feridos, outros angustiados, uns mais pessimistas e outros meio desconsolados, mas somos um grupo e enquanto houver um último  guerreiro nesta batalha o velho “Chico” estará lá!!!

Sou professora dos anos iniciais, e como todos que ainda se encontram em cena, tenho saudades de meus alunos, dos meus compromissos. Remexendo em meu arsenal de guerra, encontrei um livro enviado pela secretaria de educação às escolas: O  HOMEM QUE ESPALHOU O DESERTO – Ignácio de Layola Brandão, e desfolhando como se fosse para preparar uma aula fiz o diagnostico de nossa luta:

Que mal pode fazer um menino (Raimundo Colombo) que gosta de recortar folhas(sociedade) no quintal de sua casa(governo)?

Mas se esse menino, apoiado pelo pai e pela mãe (grupo gestor, mídia, parte da sociedade) continua a cortar mais e mais (tira da educação: dos professores e alunos)?

E elimina folhinhas(educação), folhas(segurança), folhonas(saúde), arranca galhos (mente), troncos(faz jogo) e descobre o machado(propagandas enganosas),  a serra( se faz de bonzinho), a motoserra (castiga não pagando), os tratores(tira de um lado e diz que já deu tudo)?

Esse menino se torna jovem (sente o gosto da fúria e faz ameaças e não cumpre leis), adulto(pensa q tem o controle de tudo) e vê que pode ganhar dinheiro(maltratar e radicalizar nosso movimento) espalhando o deserto, tornando a terra triste e sem vida(acabando com nossos sonhos, nossas escolas e carreiras).

Esta é uma pequena grande história daquilo que pode vir a acontecer no “magistério catarinense”.

Estou falando deste menino(Colombo) que apanha uma tesoura(governo) e corta todo o jardim de sua casa(destrói coma educação e os nossos sonhos). Gosta.  Continua(segurança, saúde). Vai pelo quintal (é mais fácil construir presídios do que melhorar a educação), podando, podando, cortando(sendo radical ao extremo). Sua vontade  de cortar cresce, já adulto devasta tudo ao redor. Até que, quando se percebe, ele espalhou o deserto pelo Brasil inteiro(pelo menos em Sta Catarina). E que fim será esse??

Já não tenho mais minha armadura, meu escudo, mais tenho minha dignidade, meus amigos, meus filhos, minha família, meus alunos… Acredito e penso  que a hora, ainda, é agora!!!   Iara Regina.”


Comentários

comments

Comentários (25)

  • Luís diz: 10 de julho de 2011

    Iara,

    Traz no nome a lembrança de lendas. A educação tem muitos encantos e recantos.
    Nosso trabalho foi e sempre será árduo, porém recompensador.
    Força professora. Não desista, resista sempre!

  • Karla diz: 10 de julho de 2011

    “Quando você entra em uma situação tensa, e tudo vem contra você até parecer que você não conseguiria aguentar nem mais um minuto sequer, não desista, pois esta é justamente a situação e o momento em que a maré irá virar.”
    ( Harriet Beecher Stowe )

    “Há uma força motriz mais poderosa que o vapor, a eletricidade e a energia atômica: a vontade.”
    ( Albert Einstein )

    “Nós devemos banir das nossas fileiras toda a ideologia feita de fraqueza e impotência. São errados todos os pontos de vista que valorizam a força do inimigo e subestimam a força do povo. ”
    ( Mao Tse-Tung )

    “Ando devagar, mas nunca ando para trás.”
    ( Abraham Lincoln )

    “Toda força será fraca, se não estiver unida.”
    ( Jean de La Fontaine )

    IARA CONTINUEMOS UNIDOS, A HORA É AGORA!!!!

  • celia diz: 10 de julho de 2011

    É isso aí, amiga!!!! Parabéns pela reflexão! Gostei muito!

  • Marilda Bortolato diz: 10 de julho de 2011

    Acabei de receber ests email,gostaria que repasse aos queridos professores:
    A DIOCESE DE CRICIÚMA EMITIU APOIO PARA OS PROFESSORES DO ESTADO

    VAMOS DIVULGAR JÁ E PEDIR QUE AS DEMAIS DIOCESES FAÇAM O MESMO!!!!!
    Moção de Apoio da Igreja Diocesana de Criciúma aos Profissionais da Educação da Rede Pública Estadual
    Moção de Apoio da Igreja Diocesana de Criciúma aos Profissionais da Educação na Rede Pública Estadual em greve Nós, representantes do povo de Deus das 30 paróquias da Diocese de Criciúma, reunidos em Assembleia de Pastoral, estamos acompanhando a greve do… magistério catarinense. Depois de 53 dias em greve, a categoria vê seus direitos usurpados pelo Governo de Santa Catarina. Solidários com os Profissionais da Educação da Rede Pública Estadual em suas reivindicações, manifestamos apoio em sua luta pela valorização e garantia da educação pública e de qualidade. Entendemos que o Governo do Estado, numa atitude antidemocrática, coloca em risco, a cada dia, a dignidade destes profissionais afetando diretamente toda a sociedade catarinense. Solicitamos que o Governo do Estado cumpra o que determina a lei 11.738/2008, respeitando os direitos historicamente conquistados por esses profissionais. Clamamos que, para fazer justiça, o mesmo retome as negociações com a categoria em greve. Enquanto Igreja Diocesana de Criciúma, queremos cumprir nossa missão evangelizadora, solidários aos profissionais da educação em greve, construindo uma sociedade sem exclusões, a caminho do Reino, anunciando a esperança, a justiça, a verdade e a vida. Cocal do Sul (SC), 09 de julho de 2011. Dom Jacinto Inacio Flach Pe. Antônio Mendes Bispo Diocesano Coordenador Diocesano de Pastoral.

    SÃO ESSAS DECLARAÇÕES QUE NOS FORTALECEM, PARA QUE CONTINUEMOS COM NOSSO MOVIMENTO QUE É LEGITIMO.

  • Valtecir Marion diz: 10 de julho de 2011

    Então o unico remedio é continuar na greve.

  • leda diz: 10 de julho de 2011

    Colega Iara, tem ainda um “folhão” para ser desfolhado. É o nosso Plano de Saúde. Dizem nos bastidores que não será mais contratada a Unimed. O figurão por detrás desta nova empresa de saúde teria as iniciais LHS. Quem viver verá!

  • Juliana Araujo de Moura diz: 10 de julho de 2011

    Muito lindas suas palavras professora, e gostaria de poder disser que na minha escola estamos 100% dos professores parados, mas não posso, mais com muito orgulho posso disser que dos que começaram a greve apenas 3 professores voltaram para sala de aula. Parabéns minhas companheiras e companheiro por estarem firmes nesta luta, afinal sabemos que estamos lutando pela a melhoria da Educação.
    Sou professora da E.E.B. São Judas Tadeu – Lages.
    E professores serranos vamos continuar firmes nesta luta, afinal nós conhecemos bem este DITADOR que está no governo, que está tão acostumado enganar os outros com suas palavras macias, mas a nós professores ele não engana.
    Estamos cansados da falta de consideração por este (des)governo em relação a educação. Mas podemos estar cansados, decepcionados, indignados, mas temos ainda uma coisa muito importante para todos os seres humanos dignidade, consciência limpa e força para continuar nesta luta. Afinal nos professores (professore de verdade) sabemos que a educação é muito importante, afinal todos os profissionais passaram por um banco escolar e com certeza cada um de nós traz no coração recordações de um ou mais professores que foram muito importantes na sua vida e até mesmo na escolha de suas carreiras.
    Estou com saudade de meus alunos, mas essa luta é por eles também.
    Obrigado pelo espaço, Moacir!

  • Cheguevara diz: 10 de julho de 2011

    Parabéns pelo texto!

    DÚVIDA (ironia, óbvio):

    Dou aula no IEE e desde o início do ano a SED não conseguiu encontrar professores pra várias matérias, ou seja, muitos alunos ficaram sem aula.
    Agora eles dizem que a aula irá começar amanhã.
    Sexta tivemos uma reunião e mantemos a unidade (o único refluxo é a EDA educação infantil no IEE – mas historicamente sempre roeram a corda);

    —> Ensino Fundamental e médio todos em greve – cerca de 250 professores – TÔ PAGANDO PRA VER AS AULAS INICIAREM AMANHÃ!

  • idione vargas diz: 10 de julho de 2011

    Fantástico o depoimento. Parabéns.
    Moacir, quero agradecer pelo espaço. Já fiz vários comentários aqui e gostaria de saber seu email. Desde já agradeço.

  • Kátia Sarita diz: 10 de julho de 2011

    Gostaria quem é o responsável pela análise do que é posto aqui nestes comentários. Realmente estou indignada.Como é possível que deixem postar ameaças neste blog??? Que decepção caro Moacir…ajudando o Reimundinho???
    Boa noite colegas, a luta continua.
    Firmes na greve

  • VALTER BORTOLUZZI diz: 10 de julho de 2011

    SOMOS EDUCADORES E CUMPRIMOS A LEI. MAS, NEM TODOS AS CUMPRE…

    Prezado Moacir, como educadores e formadores de consciência, procuramos cumprir as leis e ensinamos nossos alunos a respeitá-las. Fico muito triste, que nossos governantes, que deveriam ser os primeiros a cumprirem as leis para dar o exemplo, não as cumprem. Dão sempre um “jeitinho” de burlar, de ganhar tempo. O juiz já determinou para que governador nos pague os dias em greve, mas, por duas vezes ele negou. Diz o juiz que ele pagará multa a partir de terça-feira próxima. Duvido muito que isso aconteça. dará um jeito novamente de burlar a lei. E daí, o que fazer? como reagir? Muitos de nós, assim como eu, já está passando por muitas privações. Temos filhos, família, uma vida a seguir. Para um governante simplesmente cortar parte dos nossos salários, e tudo bem… Tudo bem? Como assim? Pensei que fossem educados, cumpridores da lei e da justiça. E ainda pedem para que voltemos e pedem a reposição das aulas. Vão nos pagar isso quando? Só no fim do ano? O governo definitivamente não confia na competência e na honestidade dos professores. Já perdeu duas vezes na justiça e provavelmente irá perder uma terceira vez. Espero que isso mude.

    Abraços a você por esse espaço e a todos os amigos blogueiros.
    Professor Valter Bortoluzzi – EEB PROFESSORA MARIA TEREZINHA GARCIA – CAMBORIÚ

  • Ediléa Elisa Costa de Freitas diz: 10 de julho de 2011

    Bom mesmo é ir à luta com determinação,
    abraçar a vida com paixão,
    perder com classe
    e vencer com ousadia,
    porque o mundo pertence a quem se atreve
    e a vida é “muito” para ser insignificante.
    Augusto Branco

  • Henrique diz: 10 de julho de 2011

    E agora Raimundo? Esta será a pergunta ente eles…

    Tenho acompanhado tudo de perto, sei que os profs estão reagindo ao duro golpe. Nossa resposta será da amanhã, tenho convicção disto.

    Tenho me comunicado durante o final de semana com os colegas das duas escolas nas quais trabalho (Palhoça e São José) e fiquei mais tranquilo, confiante… Não, não acabou. Seguimos unidos!

    É revoltante o conteúdo do PLC, e mais revoltante ainda os desmandos e a afronta à categoria ao ir à tevê afirmar que ELE ACABOU COM A GREVE, QUE AGORA CHAMARÁ SUBSTITUTOS E JÁ ELABORARAM CALENDÁRIO DE REPOSIÇÃO.

    Não podemos permitir isso! Não existe justiça, ele é um Deus e está acima das Leis? Canalha! Passará novamente por mentiroso amanhã, ainda que tenha uma mídia comprada à disposição.

    Nas “minhas” escolas seguiremos DECISÃO DA CATEGORIA.

    Colega me liga comunicando que as Escolas Indígenas da Gde. Florianópolis ingressaram no movimento e os professores indígenas estarão na ALESC conosco na terça-feira. Que nossos índios nos mostrem o caminho das pedras… São guerreiros por natureza. Sobreviveram através da luta.

    Outros colegas de demais regionais também sinalizam nossa vitória amanhã! Tenho certeza que terça-feira acordaremos e um sorriso largo brotará em nossas faces ao notar: o pesadelo passou!

    Colegas profs de toda SC, à luta! Nossa missão ainda não acabou! Terça-feira todos na ALESC!

    Henrique Tobal Júnior – Regional São José
    @RealTobal

  • Henrique diz: 10 de julho de 2011

    Colegas, relevem os erros de digitação da minha mensagem anterior. Digitar com uma bebê no colo ainda é tarefa complicada pra mim.

    No mais, vamos lá companheirada – NOSSA HORA É AGORA! FORÇA NA PERUCA!

    São José e Palhoça EM GREVE!

    Henrique Tobal Júnior – Regional São José
    @RealTobal

  • Monica diz: 10 de julho de 2011

    Olá Iara e amigos…

    Também sou professora grevista, mesmo diante das ameaças do nosso governador tenho continuado firme… e até sexta-feira FORTE! Digo até sexta, foi aí que a decepção e o choque de realidade (e o mundo caiu sobre minha cabeça) vieram a tona…
    Para mim, na assembéia estadual havia ficado claro que os nossos representantes (sinte) não esperavam por tal resultado (continuidade da greve).Porém, depois daquela euforia toda acreditei que eles manteriam-se firmes e fortes na NOSSA luta! Voltamos para a escola e reconstruimos a greve (digo reconstruimos porque muitos amigos já se mostravam cansados, desanimados e outros até a beira de um ataque de nervos! Mantivemo-nos coesos enquanto grupo e digo até confortados enquanto amigos).
    Mas… na sexta-feira tudo foi por água abaixo… a decepção e até o desespero abateram-se sobre mim. A angústia tomou conta do meu ser, dos meus pensamentos e até dos meus sonhos…ou pesadelos!
    Foi exatamente na tarde do dia 08 de julho deste ano que enxerguei a REAL REALIDADE (o pleonasmo aqui se faz necessário). Pra mim foi extremamente duro e humilhante me dar conta que os meus eleitos representantes CLARAMENTE DESISTIRAM DA NOSSA CAUSA.

    Hoje me pergunto: como posso continuar lutando, acreditando da justiça se QUEM DEVERIA LUTAR EM MEU NOME JÁ DEU A LUTA POR ENCERRADA?

    Cara colega e colegas…hoje otimismo não é mais possível! A guerra foi perdida!

    Fomos derrotados por dois inimigos e não um como havíamos pensado… Eis que

    O PIOR INIMIGO É AQUELE QUE VEM DISFARÇADO DE AMIGO…

    E preciso terminar dando um VIVA aos bastidores…

  • Cheguevara diz: 10 de julho de 2011

    resposta à MÔNICA:

    SOMOS MAIORES QUE O SINDICATO!

    E vamos mostrar a estes péssimos dirigentes que queremos lutar e eles se não quiserem que abandonem e deixem o espaço para outros.

    NÃO DESISTA, PELO MENOS ATÉ TERÇA.

    Obrigado.

  • Adriana diz: 10 de julho de 2011

    Pessoal saiu a folha com 50% do 13º.

    Amanhã todos devem CONTINUAR NA GREVE!

    EM Itajaí a greve continua!!!!!!!!

  • Rute Albuquerque diz: 10 de julho de 2011

    Caros Moacir e caros todos que leem, postam, comentam, afinal, se informam de alguma maneira. Boa noite!
    Passei o final de semana todinho pensando numa única coisa: o silêncio das terceirizadas que servem (agora não SERVEM) a merenda nas escolas de TODO O ESTADO DE SANTA CATARINA.
    Como podem estar tão quietinhos os donos da COAN? O que estará acontecendo? Para quem tem contratado de servir merenda diariamente (quatro refeições por aluno!) e NÃO está servindo, e está tão caladinho, alguma coisa muito esquisita está acontencendo, vocês não acham?

    Já vamos para a casa dos 60 dias. Ninguém vai reclamar?

    Ou o lucro é tão, tão grande que não faz diferença se serve merenda ou não?
    Alô Ministério Público! ALÔ Trezinhas do meu Brasil! Tem comida sobrando, ou tem vergonha faltando?

  • JORGE BARROS diz: 10 de julho de 2011

    ¨Canção do Novo Mundo”
    (Beto Guedes e Ronaldo Bastos)

    Quem sonhou
    Só vale se já sonhou demais
    Vertente de muitas gerações
    Gravado em nossos corações
    Um nome se escreve fundo

    As canções em nossas memórias vão ficar
    Profundas raízes vão crescer
    A luz das pessoas me faz crer
    Eu sinto que vamos juntos

    Ó nem o tempo, amigo
    Nem a força bruta pode um sonho apagar

    Quem perdeu o trem da história por querer
    Saiu do juízo sem saber
    Foi mais um covarde a se esconder
    Diante de um novo mundo

    Quem souber
    Dizer a exata explicação
    Me diz como pode acontecer
    Um simples canalha mata um rei
    Em menos de um segundo

    Ó minha estrela amiga
    Por que você não fez a bala parar?

    A música acima é uma homenagem a John Lennon, que sempre lutou pela não violência.

    Porém em 8 de dezembro de 1975, John foi assassinado em Nova York por Mark David Chapman, quando retornava do estúdio de gravação junto com a mulher.

    A história parece se repetir: Com uma canetada, estão querendo matar a EDUCAÇÃO em Santa Catarina.

  • salete diz: 10 de julho de 2011

    Boa noite caro Jornalista!
    Boa noite caros Professores de toda Santa Catarina.

    Sou AE em Itajai e aqui estamos procurando esclarecer os pais e comunidade sobre todo movimento que está acontecendo no Magistério Publico Estadual.
    Criamos um texto e estamos distribuindo aos pais e comércio. Não podemos deixar que pensem que nós profissionais da Educação tornemo-nos criminosos ou irresponsáveis, queremos voltar ao trabalho sim, mas com os nossos direitos garantidos. Segue a carta dirigida aos Pais de alunos da Rede Pública Estadual de Itajai.

    SENHORES PAIS DE ALUNOS DAS ESCOLAS ESTADUAIS!!

    Nós, Professores da Rede Pública Estadual de Itajaí, sempre fizemos o nosso trabalho, mostrando ao aluno como deve ser um cidadão: honesto, que cumpre as Leis, que tem seus deveres, mas também tem direitos e que devem lutar por eles. Em Abril deste ano o Supremo Tribunal Federal julgou a Lei do Piso Salarial Nacional para todo profissional do Magistério e que este deve ser aplicado na carreira, isto é, a cada curso que o professor faz tem a valorização em sua remuneração. Mas o Governador Raimundo Colombo não vê importância na Educação e não cumpre a Lei, esta mesma Lei que ele aprovou quando era Senador. Entramos em Greve lutando por esta conquista, o piso na carreira. Depois de muitos anos sem valorização, hoje ainda não tivemos ganhos, pois agora o Governador tirou-nos alguns valores que o professor recebia por trabalhar com alunos ( regência de classe) e adicionou na tabela para alguns para que ninguém saísse do valor do Piso. Mas a regência de classe é conquista dos professores, como pode tirar do professor para colocar em outro lugar para este mesmo professor e dizer que foi aumento? Se ainda estamos nesta luta é porque não tivemos ganhos, somente perdas. Um exemplo é o salário do mês de Junho que o Supremo Tribunal de Justiça do Estado deu ganho de causa aos professores, mostrando que a Greve é justa e o Governador Raimundo Colombo não pagou até agora. Prefere pagar multa a negociar com os professores.
    Temos consciência de que os alunos não podem ser prejudicados. Vamos repor conteúdos dos dias letivos, pois estamos APENAS NA METADE DO ANO, temos muito tempo e competência para isso. Mas repor dias sem receber salário não dá. Até na Bíblia diz “ Todo trabalhador é digno de seu salário”! Lucas: 10,7.
    Agora o Governador Raimundo Colombo diz que vai contratar outras pessoas no lugar dos professores que estão na luta pela Lei. Cuidado com isso: que qualificação terão estas pessoas, no inicio do ano muitos alunos ficaram mais de 35 dias sem aula, por falta de professores, lembram? Agora onde vão encontrar profissionais capacitados? Se o Governo tem dinheiro para pagar outras pessoas para colocar nas salas de aula, por que não paga o que é de nosso direito e acaba com a Greve?
    PAIS, FIQUEM TRANQUILOS, NOSSA LUTA É POR TODA EDUCAÇÃO, NÃO É SOMENTE POR REMUNERAÇÃO, MAS SIM, A QUALIDADE DENTRO DA ESCOLA PARA QUE SEUS FILHOS TENHAM REALMENTE O SEU DIREITO RESPEITADO.

    Fazemos um apelo: não desanimem professores, nós somos o bem, a dignidade e a honra. Vamos vencer o mal.
    Abraços. Salete. Assistente de Educação Itajai.

  • Profª. Val diz: 10 de julho de 2011

    Amigo Moacir, gostaria de dedicar aos meus colegas professores, neste momento de incertezas, o poema “Experimente outra vez” e a poesia do Raul “Tente outra vez”, obrigada por tudo que tem nos oportunizado. Boa noite!

    “EXPERIMENTE OUTRA VEZ

    Quando as coisas vão erradas
    não pense que todos os seus esforços
    tem sido em vão.
    Talvez tudo foi para melhor;
    por isso sorria…
    e experimente outra vez!
    Pode ser que seu aparente fracasso
    venha ser a porta mágica que o conduzirá para uma nova felicidade
    que antes jamais conheceu.
    Você pode estar enfraquecido pela luta,
    mas, não se considere vencido…
    Isto não quer dizer derrota.
    Não vale a pena
    gastar o precioso tempo
    em lágrimas e lamentos.
    LEVANTE-SE…
    e enfrente a vida outra vez…
    e, se você guardar em mente
    o alto objetivo de suas aspirações,
    os seus sonhos se realizarão…
    Tire proveito dos seus erros,
    colha experiências das suas dores,
    e, então um dia você dirá:
    GRAÇAS A DEUS
    EU OUSEI EXPERIMENTAR OUTRA VEZ!”
    Autor desconhecido

    Tente Outra Vez
    Raul Seixas
    Composição: Raul Seixas / Marcelo Motta / Paulo Coelho

    Veja!
    Não diga que a canção
    Está perdida
    Tenha fé em Deus
    Tenha fé na vida
    Tente outra vez!…

    Beba! (Beba!)
    Pois a água viva
    Ainda tá na fonte
    (Tente outra vez!)
    Você tem dois pés
    Para cruzar a ponte
    NADA ACABOU!
    Não! Não! Não!…

    Oh! Oh! Oh! Oh!
    Tente!
    Levante sua mão sedenta
    E recomece a andar
    Não pense
    Que a cabeça agüenta
    Se você parar
    Não! Não! Não!
    Não! Não! Não!…

    Há uma voz que canta
    Uma voz que dança
    Uma voz que gira
    (Gira!)
    Bailando no ar
    Uh! Uh! Uh!…

    QUEIRA! (Queira!)
    Basta ser sincero
    E desejar profundo
    Você será capaz
    De sacudir o mundo
    Vai!
    Tente outra vez!
    Humrum!…

    Tente! (Tente!)
    E não diga
    Que a vitória está perdida
    Se é de batalhas
    Que se vive a vida
    Han!
    Tente outra vez!…

  • Marli diz: 10 de julho de 2011

    É isso aí, amiga Iara. Continuemos firmes, apesar dos percalços do dia a dia da greve. Temos que manter a esperança, pois juntos teremos a força que precisamos para chegar à vitória.
    E não se esqueça: se quem brinca com fogo sai queimado, também quem brinca com tesoura pode sair cortado.

  • Marcelo Goulart _Tubarão diz: 11 de julho de 2011

    ara se ter uma idéia, em São José dos Campos-SP, uma das cidades mais ricas do Brasil, a situação da contratação irregular de professores acontece desde 1999, quando editaram uma lei municipal complementar para regular o assunto. Ocorre que nenhum município tem competência jurídica para legislar sobre assunto de esfera federal; ou seja a prefeitura não pode editar uma lei para contratar professores em uma situação que não seja estatutária, com aprovação em concurso público, ou dentro das regras da CLT, com registro em carteira e recolhimento do FGTS.

  • Elza Maria Espindola diz: 11 de julho de 2011

    Caro Moacir Pereira, obrigada por propiciar este espaço tão importante para as mais democráticas manifestações. Como professora recentemente aposentada da rede pública estadual, quero manifestar meu apoio e dizer a esses heróis professores que hoje me orgulho de ser professora, e devo este sentimento a todos vocês. NÃO DESISTAM! VOCÊS SÃO MAIORES QUE ESSE GRUPO GESTOR INCOPETENTE. A crise vivida na Educação de Santa Catarina, é algo nunca vista antes na história de nosso maravilhoso Estado, que sempre foi exemplo de excelência para o Brasil. Quando o governo diz que vai admitir professores para substituir os em greve, só se ele for buscar em outros Estados ou quem sabe importar. É público e notório, a todos da educação e aos pais, que há disciplinas que há muito não tem professor habilitado para ministrar aulas, como exemplo: matemática, física, inglês…Diante dos baixos salários que essa categoria vem amargando nos últimos 9 anos, a tendência natural, é que cada vez mais tenhamos menos profissionais habilitados. Quando iniciei minha carreira na educação em 1980, (governo de Jorge bornhausen), O SALÁRIO DE PROFESSOR INÍCIO DE CARRREIRA ERA DE 10 SALÁRIOS MÍNIMOS. Se considerarmos a arrecadação da época, como era possível pagar tão bem? Quando sabemos que a arrecadação hoje é vultosamente mil vezes maior. Não preciso dizer o que esta acontecendo!! VAMOS A LUTA, SEREMOS VENCEDORES
    Professora Elza Maria Espindola
    Palhoça

  • Luiz Mar diz: 11 de julho de 2011

    Amigos, Paz e Luz!.

    A sabedoria que vem do alto, essa esta acima de tudo e de todos. O Rei Salomão
    não pediu a Deus ouro nem prata, poder ou glória,
    pediu SABEDORIA!. O que falta para o Governador, Telbadi, Serpa e outros da esfera estadual, no trato com os professores…
    Que o seu viver e seja movido e inspirado pela sabedoria que vem de Deus!.
    Fraternalmente,