Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de outubro 2011

Navios desviam do porto de Itajaí

31 de outubro de 2011 Comentários desativados

A arrendatária do porto de Itajaí, APM Terminals, lançou esta tarde uma nova nota sobre a greve dos conferentes. Seu teor: “Em relação à paralisação dos conferentes no Porto de Itajaí, a APM Terminals Itajaí esclarece que desde quinta-feira à noite até hoje, segunda-feira, 9 navios mudaram suas rotas para outros portos do País, sendo 2 para o Porto de Navegantes (Portonave). Com isso, o Porto de Itajaí deixou de movimentar 4,5 mil contêineres, representando prejuízos de cerca de R$ 2,5 milhões. Também nesta segunda-feira, o navio Luna Maersk atracou no Porto de Navegantes com cerca de 600 contêineres.
No meio da tarde de segunda-feira, outros 3 navios também confirmaram que irão alterar suas rotas. Wan Hai 507, que estava previsto para atracar nesta segunda-feira, irá para a Portonave amanha. Csav Lauca também irá para Navegantes, e Lica Maersk, que tinha rota confirmada para 3 de novembro também atracará na Portonave.
Reforçamos que a APM Terminals vem negociando com a categoria desde fevereiro de 2010 e o Presidente do Sindicato vem adiando as discussões por meses. Com isso, a APM Terminals buscou alternativas legais, como a contratação eventual de conferentes próprios para a empresa. A legalidade desta contratação foi confirmada pela Justiça do Trabalho.
A APM Terminals é a maior interessada em retomar as condições normais de trabalho no Porto, mas não pode ser por meio de imposições de uma minoria. Os conferentes reuniram-se em assembleia hoje e a empresa continua aguardando o desenrrolar dos acontecimentos.”

A APM Terminals Itajaí reforça seu compromisso com a cidade e com o Estado de Santa Catarina e reafirma estar cumprindo tudo que a legislação determina. A empresa continua à disposição para negociar com o movimento grevista, que, lamentavelmente, informou que apenas voltará a negociar na próxima quinta-feira, dia 3 de novembro.

Deputados de SC perplexos com situação de Cuba

31 de outubro de 2011 22

Deputados Joares Ponticelli(PP), Edison Andrino(PMDB) e Volnei Morastoni(PT) participaram, em Havana, de reunião da Confederação Parlamentar das Américas, que destacou vários temas ligados ao setor saúde. Os três tomaram um susto com a situação que viram na capital cubana.
Ponticelli declarou-se “estarrecido” com a situação sócio-econômica que testemunhou em Cuba nesta primeira visita. E, mais perplexo, ao verificar a distância que separa a miséria da população nas ruas e os palacetes ocupados pelos dirigentes do PCC e do governo.
Edison Andrino diz que também nunca viu nada igual no resto do mundo em matéria de pobreza e falta de perspectiva, mesmo admitindo que o setor saúde anda bem. Volnei Morastoni também tomou um susto com o que viu.
Os três parlamentares tiveram direito a um city tour especial.

Os 60 anos do Coral Santa Cecília

31 de outubro de 2011 2

A Assembleia Legislativa realiza sessão solene para homenagear o Coral Santa Cecília, da Catedral Metropolitana de Florianópolis, que está comemorando 60 anos de bons serviços prestados à musica catarinense.
Tem como regente o padre Ney Brasil Pereira e como presidente o advogado Dauth Emmendoerfer.

Proposta auditoria na Fesporte

31 de outubro de 2011 3

Do Portal do Esporte, pedindo auditoria no Fundesporte e acusando supostas irregularidades no Instituto Contato. Cópias continuam circulando na internet: “A imprensa sempre soube dos inúmeros casos de corrupção existentes no ministério dos esportes comandado pelo PC do B.A questão era saber quando derrubá-lo do cargo e quem sabe modificar o controle do ministério. Assim, a mesma imprensa plantou o depoimento do sargento acerca da corrupção do ministro e dos recursos recebidos na garagem do ministério. A imprensa também sabe das inúmeras denúncias que envolvem o programa segundo tempo. Bolsistas recebem seus recursos atrasados, a merenda vem vencida, o material esportivo é de péssima qualidade, os núcleos não possuem número mino de alunos para funcionar, núcleos que se dizem ativos já foram desativados a tempos e assim vai.
Em Santa Catarina, o programa é manipulado pelo Instituto Contato com sede em Florianópolis, possui hoje 125 núcleos em 71 municípios, recebeu esse ano mais de 6 milhões e quinhentos mil para administrar as suas atividades. SC também é alvo de denúncias. A corrupção campeia dentro do programa segundo tempo. A pergunta é: onde está a base do governo Dilma em SC, que não fiscaliza essas ações.Se não toda a base, ao menos os deputados estaduais e federais do PT deveriam fazer essa ação na sua região, evitando assim, que os desmandos aconteçam. A própria deputada estadual do PC do B Angela Albino deveria responder sobre isso.
Menciona fatos constatados na Fundação Estadual de Esportes e sugere uma auditoria.

Assistencialismo

31 de outubro de 2011 8

De Adrian Rogers(1931), em mais uma contribuição ao blog do internauta Jorge Goerk: “É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade. Para cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não pode dar para alguém aquilo que tira de outro alguém. Quando metade da população entende a idéia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a.” Adrian Rogers, 1931

Sindicato dos Conferentes emite nota sobre greve no porto de Itajaí

31 de outubro de 2011 1

O Sindicato dos Conferentes de Itajaí emitiu nota sobre a greve deflagada sexta-feira e que já provoca prejuizos incalculáveis às exportações e à economia local. Veja: “O Sindicato dos conferentes, por intermédio de seus associados, esclarece que ao contrário do que afirmam várias mídias da cidade, nossa greve não é abusiva, não é ilegal, não é o nosso desejo, mas Sim, nossa necessidade.
Nosso salário foi criado pelo governo federal e continua sendo regulamentado por ele(lei 8630/93), não importa o quanto recebemos, mas sim como investimos.
A empresa que arrendou o Porto, arrendou sabendo que existiam trabalhadores portúarios e o custo envolvido, portanto, não existe nada novo, aliás estamos aqui a mais de 60 anos. E a empresa, que chegou no Brasil em 2001, pretende lucrar muito em um espaço de tempo curto, e sempre que ela obtem lucro, o lucro vai para seus cofres e depois para a ciranda financeira. ao passo que o lucro do trabalhador vai direto para a economia da nossa cidade, porque o trabalhador não é empresário.
A Verdade pode ser as vezes enxergada de maneira inversa, mas nunca deixará de ser a verdade.
Cidadão itajaiense, não tenha nenhum sentimento contro esta categoria sem antes conhecer a verdade.”

FCDL pede mais segurança ao governador

31 de outubro de 2011 4

O aumento do número de furtos e assaltos no comércio catarinense tem preocupado a Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL SC). O caso mais recente e grave aconteceu em Forquilhinha, no sul do estado, onde o vice-presidente da CDL do município, Luiz Ceolin Izidoro, de 49 anos, foi vítima de roubo seguido de morte. Preocupado com a gravidade da situação e disposto a melhorar a segurança dos comerciantes, Sergio Medeiros, presidente da entidade, recorreu ao governador Raimundo Colombo (PSD) e solicitou reforço no policiamento estadual.
Em documento enviado ao chefe do Executivo, Medeiros reconheceu o esforço do governo na área da segurança pública, mas destacou a situação de vulnerabilidade dos varejistas. “O comércio, seja pelas mercadorias vendidas ou pelo manuseio de valores em espécie e cheques, está cada vez mais vulnerável. Cidadãos de bem estão acuados e atônitos. O lamentável é que a violência se estendeu também às pequenas cidades”, enfatizou. Ele acrescentou que sem um rigoroso esquema de policiamento ostensivo, câmaras de vigilância e investigação ágil e eficiente, não há como se prevenir o suficiente.

Hospitais: um choque de gestão

31 de outubro de 2011 3

Em entrevista ao jornalista Renato Igor, que cobriu a missão na Ásia, e publicada na edição de hoje do DC, o governador renova preocupações com o setor saúde, o mais grave do Estado e o maior desafio de sua gestão. Anuncia ampliação dos hospitais públicos de Lages e Itajaí. E estudos para construção de um novo hospital estadual em Florianópolis.
É fundamental a realização destes estudos. Mas a Secretaria da Saúde precisa, em primeiro lugar, tratar de operar bem os hospitais que já existem, como Celso Ramos, Infantil e Regional de São José.
Estes e outros públicos tem problemas graves, com falta de servidores, leitos desativados, instalações sucateadas, funcionários desmotivados e as emergências super lotadas. Os hospitais públicos e a saúde estão precisando de um choque de gestão em Florianópolis.

Ensino técnico: a expansão em SC

31 de outubro de 2011 1

A expansão do ensino técnico federal em Santa Catarina começou quando o ex-senador Jorge Bornhausen era ministro da Educação de FHC. Aprovou, na época, a criação de várias escolas técnicas (São José, Rio do Sul), de agrotécnicas (São Miguel do Oeste, Abelardo Luz, Campo Erê), escola de cerâmica (Tijucas), de confecções (Blumenau), metal mecânica (Brusque e Joaçaba), além de convênios para ampliação das vagas das Escolas Técnicas Tupy(Joinville), Satc(Criciuma) e São Bento do Sul.
Nos dois mandatos do presidente Lula, Ideli Salvati batalhou pela implantação de novos Institutos Federais. De acordo com relatório do MEC, foram instaladas novas escolas técnicas em Florianópolis (Continente), Jaraguá do Sul, Joinville, Chapecó, Araranguá, Canoinhas, Criciúma, Gaspar, Itajaí, Lages, São Miguel do Oeste, Caçador e Urupema. Informa, ainda, que Santa Catarina tem hoje escolas agrotécnicas em Concórdia, Rio do Sul, Sombrio, Camboriu, Araquari e Videira.
O plano de expansão para 2012 prevê novos Institutos Federais em Itajaí, São Francisco do ul, Garopaba e Palhoça, e agrotécnico em Blumenau, Fraiburgo e Rio do Sul. Assim, Santa Catarina, que hoje tem 21 unidades de ensino federal técnico, passará a contar com 28 unidades no próximo ano. No Brasil, os números passam de 140 unidades no final do governo FHC para as atuais 354 e previsão de atingir a 435 institutos em 2012.
Jorginho Melo destacou que o Pronatec abrirá campo de ensino técnico e dispõe que o governo deverá obrigar os beneficiários do seguro-desemprego a frequentarem cursos de qualificação profissional, para permitir novas inserções no mercado de trabalho.
Iniciativa que chega em boa hora. São milhares de vaga hoje em Santa Catarina, não preenchidas, por falta de capacitação técnica.

Pronatec: luz e gás no ensino técnico

31 de outubro de 2011 1

A crise no Ministério do Esporte e a demissão do ministro Orlando Silva predominaram no noticiário político, ofuscando um ato de significado histórico realizado no Palácio do Planalto. A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei federal que cria o Pronatec-Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. Prevê investimentos de 24 bilhões de reais para expansão da formação técnica nas escolas públicas de todo o país e abertura de 8 milhões de vagas. Dispõe, ainda, sobre a concessão de bolsas de estudos para pessoas deficientes, agricultores familiares, pescadores, indígenas e comunidades quilombolas. Tem, portanto, um alcance social de grande abrangência democrática. Estabelece, também, atuação do sistema “S”, mantido pelas federações empresariais do país, em várias atividades profissionais.
Na definição do programa e aprovação da lei pelo Congresso Nacional, destaque para duas lideranças politicas de Santa Catarina: a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvati(PT) que negociou pessoalmente com o parlamento os termos do acordo entre governo e oposição, inclusive, o regime e urgência; e o deputado federal Jorginho Melo(PSDB), relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, que estudou o projeto e agilizou a apresentação do parecer. A ministra articulou depois a aprovação pelo Senado sem emendas para permitir que a sanção presidencial ocorresse logo, sem a necessidade do processo retornar à Câmara.
Durante o governo Lula, na condição de senadora, Ideli Salvati já batalhara pela criação de escolas técnicas, promovendo mudanças na legislação federal para viabilizar projetos inovadores. Sob sua coordenação foi aprovada a chamada PEC(emenda) da DRU(Desvinculação de Receitas da União).