Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 15 novembro 2011

Servidores: questionando a politica salarial

15 de novembro de 2011 18

 ” Caro Moacir Pereira, competente jornalista, muitos são os leitores e colaboradores do “Blog do Moacir”, alguns por se manifestarem são repreendidos, outros perseguidos e punidos profissionalmente, continuo a escrever no Blog pois o tenho como uma caixa de ressonância, um espaço democrático onde de forma responsável as pessoas se manifestam.

É chegada a hora do governo parar com a falácia de unificação e padronização nos reajustes do servidores. No Estado de Santa Catarina existem dois tipos de servidores, os que fazem parte de uma casta privilegiada e o demais, se assim não fosse não haveria tanta desproporcionalidade na remuneração dos dois grupos.

Os anexo que lhe mando são dados oficiais. Contra números não há argumentação que resista.

Portanto, os números abaixo mostram claramente a divisão dos dois grupos, Vossa Senhoria poderá efetuar um estudo e comprovará a realidade. Não se trata de querer saber quem é mais importante para a sociedade catarinense, se um médico, um professor, policial, um auditor, um contador ou delegado. Todos são importantes, mas por que um auditor recebe salários superiores a R$24.000,00 (vinte quatro mil reais) e um policial civil tem o piso de R$ 781,00, e o governo com essa ladainha de querer unificar os reajustes? Como ele vai querer tratar de forma igual os desiguais? Ou será que os servidores da Fazenda, Administração, não são funcionários do executivo estadual?

A disparidade no Estado de Santa Catarina é muito grande, onde o privilégio é de uma minoria de servidores públicos lotados na Secretaria de Estado da Fazenda, na Secretaria de Estado da Administração e na Procuradoria do Estado de Santa Catarina em relação aos demais, principalmente o pessoal da Saúde, Educação e Segurança Pública.

Podemos constar e extrair muita informação a esse respeito dos relatórios de acompanhamento da folha de pagamento do Estado (http://www.sef.sc.gov.br/auditoria/index.php?option=com_content&task=view&id=108&Itemid=119&limit=1&limitstart=2), que demonstram quão arrochados estão os servidores da Saúde, Educação e Segurança Pública.

Na Fazenda é onde estão os servidores apadrinhados por meio de leis inconstitucionais que propiciaram os maiores Trens da Alegria do Estado e onde há gratificação para tudo e para todos, bem gordas e das mais variadas em um só contra-cheque.

Olha um exemplo da informação abaixo extraída de um dos relatórios de acompanhamento da folha do Estado – Informação nº 0281/11 – Anexo VI – Maiores despesas de pessoal por Órgão do Estado em JULHO/11 (http://www.sef.sc.gov.br/auditoria/images/stories/GEAPE/Acomp%20Mensal%20201107/informao_0281-11_acompanhamento_da_fopag__mes_julho_-_anexo_vi_maiores_desp_por_orgao.xls.pdf):

  • Secretaria de Estado da SAÚDE – são 15.011 servidores com despesa de pessoal total de R$ 54.858.509,93
  • Secretaria de Estado da FAZENDA – são apenas 2.521 servidores com despesa de pessoal total de R$ 49.865.246,61

Em relação ao pessoal da Saúde, vemos o absurdo claramente, com apenas 2.521 servidores a Fazenda tem uma despesa de pessoal bem próxima da Saúde com 15.011 servidores (7 vezes mais servidores).

  • Secretaria de Estado da SEGURANÇA PÚBLICA – são 4.962 servidores com despesa de pessoal total de R$ 26.484.593,70
  • Secretaria de Estado da FAZENDA – são apenas 2.521 servidores com despesa de pessoal total de R$ 49.865.246,61

Em relação ao pessoal da Saúde, vemos o absurdo claramente, com apenas 2.521 servidores a Fazenda tem uma despesa de pessoal duas vezes maior que a Segurança Pública que tem mais que o dobro de servidores.

Na Fazenda, onde trabalham em salas fechadas climatizadas e sem nenhum perigo aparente, são seus servidores que lideram o ranking das melhores remunerações do Estado, em virtudes das gordas e várias gratificações embutidas na remuneração– Informação nº 0281/11 – Anexo VIIA – Médias remuneratórias por cargo/órgão do Estado – Servidores Ativos – JULHO/11 (http://www.sef.sc.gov.br/auditoria/images/stories/GEAPE/Acomp%20Mensal%20201107/informao_0281-11_acompanhamento_da_fopag__mes_julho_-_anexo_vii_medias_remuner.xls.pdf)

  • - Auditor Fiscal Receita Estadual – são 490 com média de remuneração de R$ 24.719,13;
  • - Auditor Interno Poder Executivo – são 64 com média de remuneração de R$ 13.707,28;
  • Contador da Fazenda Publica – são 101 com média de remuneração de R$ 12.285,86;
  • - Analista da Receita Estadual – são 520 com média de remuneração de R$ 11.542,91.

Luiz Henrique da Silveira e Leonel Pavan, juntamente com o Antônio Marcos Gavazzoni, todos inimigos dos servidores públicos estaduais, fizeram a pior política de gestão de pessoas do Estado, são mais de nove anos de arrocho aos servidores da Saúde (que salvam vida e mexem com todo tipo de contaminação), da Educação (que educam nossos filhos e ainda sofrem ameaças de alunos/pais) e Segurança Pública (que sobem moro e vivem entre o tiroteio).”

Salário dos servidores terá data base

15 de novembro de 2011 7

Governador Raimundo Colombo está reunido neste momento com os integrantes do Grupo Gestor e o vice-governador Eduardo Pinho Moreira na Casa da Agonômica.

   Pauta única: ajustes finais da nova politica salarial a ser anunciada por Colombo na coletiva a imprensa desta quarta-feira, as 14h15m na Agronômica.

    Serão duas as medidas de impacto:  a fixação de uma data base para o reajuste anual dos salários de todos os servidores e o percentual da primeira reposição salarial.

PM: "o câncer da hora extra"

15 de novembro de 2011 8

“Caro Moacir Pereira.

Acompanhando esta questão relacionada aos salários da Segurança Pública, mais precisamente o da PM, cabe salientar que  tudo que esta sendo discutido não representa realmente 100% da verdade, a questão em si esta também diretamente relacionada ao ESTIMULO OPERACIONAL, ou seja , “o câncer da hora extra”.

Você pode imaginar, que um policial tem que trabalhar além da sua carga horária semanal de 40h, mais 10h de hora extra, ou seja 25% a mais semanalmente, em uma atividade comprovadamente estressante (em seu nível máximo).

Seria cômico, se não fosse trágico, 30% dos policiais tem problemas psicológicos, mas não tem como se tratar, pois deixariam de ganhar a hora extra.

Recentemente, um POLICIAL MILITAR QUE TRABALHA  SENTADO NA VIATURA EM UMA ESCALA DE 12 HORAS, QUE TEM PROBLEMA SÉRIO DE HEMORRÓIDA, O QUE POR SI SÓ JÁ SERIA EXTREMAMENTE CONSTRANGEDOR, DESCOBRIU QUE A SOLUÇÃO SERIA A CIRURGIA, SE NÃO FOSSE A RECUPERAÇÃO DE 90 DIAS, AÍ VEM O DESESPERO COMO FICAR SEM RECEBERA HORA EXTRA DURANTE 3 MESES, imagine a situação deste policial perto do final de turno ao atender um cidadão. Nossa polícia esta Doente.

Enfim não há com acabar com o câncer com medicamento homeopático, a dose tem que ser dura e amarga, se o governo herdou este problema, tem que ter a devida competência para resolve-lo, não cabe a simples alegação que não sabia.

Mérito aos comandantes, que tem como médicos acompanhado o sofrimento de seus pacientes, compensando a doença com analgésicos, e aos seus pacientes que sofrem calados.

Dentro da nossa área de competência temos agido, mas nos sentimos sucumbir quando o problema é a área de preocupação. 

Abraço, Vitorio Radichewski Junior.”

O Concerto

15 de novembro de 2011 1

 Para os catarinenses que ficaram em casa no feriado em função da chuva,  “O Concerto”.  Filme belíssimo, grande produção, com final emocionante.  Disponível nas locadoras em DVD e agora também em Blue Ray.  A música é de Tchaikowsky, o que dispensa comentários. O roteiro e o argumento são excelentes. Tratam da ditadura comunista na época de Brejnev. Andreï Filipov era o maior maestro da União Soviética e dirigia a célebre Orquestra do Teatro Bolshoï, em Moscou. Por ter recusado separar-se dos seus músicos judeus, entre os quais o seu melhor amigo Sacha, foi afastado em plena glória. Trinta anos mais tarde, ele trabalha todos os dias no Teatro de Bolchoï… como empregado de limpeza. Uma noite, quando Andreï fica a tratar das limpezas até tarde, dá de caras com um fax endereçado à direcção do Teatro – um convite do Teatro de Châtelet para que a Orquestra de Bolshoï vá tocar a Paris. Subitamente, Andreï tem uma ideia louca: porque não reunir os seus antigos companheiros, que hoje em dia vivem de pequenos trabalhos e dirigi-los em Paris, fazendo-os passar pela orquestra de Bolchoï? É a oportunidade tão aguardada de, finalmente, se vingarem… Interpretação exelente de Aleksei Guskov e da belissima Mélanie Laurent.

Estudantes farão manifestação

15 de novembro de 2011 15
“Olá.
Nós alunos de Escolas Públicas Estaduais, gostariamos de lhe informar que estaremos realizando na quarta – feira (16/11/2011) a partir das 8 da manhã uma manifestação, pois não estamos a favor dos governadores que querem nos impôr aulas no natal e no ano novo, ou seja, dezembro e janeiro. Gostariamos da participação, incentivo e colaboração para nos ajudar a divulgar nossa luta.
Esclarecendo, estamos fazendo isso devido a greve que foi realizada este ano com duração de 62 dias.
A manifestação se iniciará no TICEN  a caminho da Secretaria de Educação.
Desde já Agradeçidos pela colaboração.
Rafaela Christina, Any Caroliny Figueira e Alunos de Redes Públicas.”

Saulo Silva: "Carta ao amigo"

15 de novembro de 2011 Comentários desativados

  Desembargador aposentado, professor e advogado Volnei Carlin, presta hoje comovente homenagem ao falecido amigo e excepcional publicitário, o saudoso Saulo Silva, publicando artigo no DC, intitulado “Carta ao amigo”. Confira:

  “A racionalidade consciente dá lugar, vez ou outra, a um papel cheio de emoções, fazendo da vida um palco privilegiado do comportamento humano. Assim, ao pensar na palavra amigo, concentro-me na pessoa que não chega só na hora da colheita, mas surge para plantar o trigo. É a presença alegre e doce, que evita os maus presságios, constituindo o seu abraço um verdadeiro abrigo. Amizade que pode nascer de valores diferentes, mas que sobreviverá pelos elos invisíveis da afeição. Não é uma ligação que some ao longo do caminho, como nas amizades ditas eventuais, mas que o tempo transforma e faz sobreviver.

Encontrava-me na última primavera europeia, onde o dia, para mim, só começava para valer com o café da manhã, mamão e o jornal Le Monde. Cedo, uma notícia comprimiu-me o coração. Era uma fria mensagem de três linhas informando-me da morte de Saulo, amigo de tantos e, em especial, do grupo de 10 casais, liderados por Pedrão, e formado há mais de uma década.

O vento fora emudeceu e o tempo congelou, filosofaria o acadêmico Mário Pereira em seu ótimo livro Saudade do Futuro. Cenas vividas com o amigo que se fora espocavam na minha cabeça: “Aquilo que a memória ama, nela permanece para sempre” (Adélia Prado, citada por Mário). Homem de atitudes suaves, publicitário bem-sucedido, conforme lembra Moacir Pereira, sua presença se agigantava quando, entre seus amigos, executava um de seus papéis preferidos, o de DJ, abrindo a pista com Strangers in the Night. Dentre suas paixões estavam a família, seu trabalho, suas inéditas poesias, os amigos e o empolgante Figueirense.

Há pouco, a agência de Saulo Silva, como ícone da comunicação catarinense, completou 38 anos de fundação. Sua memória deve ser exaltada como referência ética, não só pelos publicitários, mas por todos aqueles que entendem o absurdo da existência. Sua biografia contará não somente com um adeus, mas a certeza de que na vida há momentos de se divertir e também que existem passagens que só nos levam a sofrer.

Saulo era o amigo que hoje, embora distante, o sentimos próximo, compreendendo que a história não se faz apenas de continuidades, mas também de abruptas e insuperáveis rupturas.”

Zezé di Camargo e os idosos

15 de novembro de 2011 1

Bela mensagem enviada pelo professor Nildo Sell, de um comercial de Zezé di Camargo sobre o idosos para ver e refletir neste feriado da Proclamação da República:

A concessão e o eixo da BR-101

15 de novembro de 2011 2

“Prezado Moacir Pereira, bom dia!

Parabéns pelo assunto da sua coluna no dia de hoje com o título “Concessão escandalosa”.

Tenho acompanhado o tema e principalmente, vivido a BR 101 nestes anos de idas e vindas a Florianópolis (resido em BC).

O tema BR 101, ai envolvendo a questão do contorno de Florianópolis e a conclusão da duplicação, são fundamentais para o

eixo logístico do Estado.  Rubens Ricardo Franz.”

D. Wilson assume Arquidiocese

15 de novembro de 2011 Comentários desativados

  O novo arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Jönk, acaba de proferir a primeira homilia durante missa solene que marca sua posse, presentes o governador Raimundo Colombo, o prefeito Dário Berger, parlamentares e lideranças comunitárias, além de bispos, sacerdotes e convidados.  Focalizou os temas principais da atualidade: corrupção, falta de amor, drogas, egoismo, violência.

   A solenidade está sendo transmitida pela TV-Com.

TCU aponta irregularidades no Contorno Viário da BR-101

15 de novembro de 2011 10

Nova reunião na sede da ANTT em Brasilia está marcada para o dia 22 de novembro. O coordenador do Fórum Parlamentar, deputado Edinho Bez(PMDB) anunciou que vai munido com carga pesada para cobrar uma posição da Agência. Classifica de “vergonhosa” a situação da BR-101 sul e, sobretudo, as ações da ANTT em Santa Catarina.
O acórdão do TCU sobre o relatório de auditoria tem quatro páginas. Fulmina a ANTT, ao apontar irregularidades na mudança do contrato de concessão sobre o Contorno Viário.
Sustenta o seguinte na alteração do traçado: “Descaracteriza a politica viária do projeto original do DNIT; desrespeita o Plano de Outorgas do Ministério dos Transportes; representa perdas em relação à segurança, economia e conforto dos usuários; ofende normas do DNIT em relação a padrões operacionais; viola pareceres técnicos da própria ANTT; não atende as necessidades atuais e futuras da Grande Florianópolis; prejudica a mobilidade urbana da região; atrapalha o planejamento da ocupação ordenada da área metropolitana; contraria o anseio das prefeituras envolvidas, de associações e federações empresariais; dificulta a obtenção das licenças ambientais.”
A auditoria realizada pelo TCU foi requerida na Câmara Federal pelo deputado Esperidião Amin (PP), inconformado com o atraso nas obras do contorno. O documento teve como relator o ministro Marcos Bemquerer Costa, que assinou o acórdão.
O relatório do TCU contém revelações inéditas sobre o sistema de concessão e a indecorosa mudança do traçado original do Anel Viário, alterado pela ANTT, negociando com a Auto Pista Litoral Sul.
O colapso do sistema viário da Capital tem como uma das causas principais justamente a inexistência do Contorno da BR-101, obra da OHL, e o estrangulamento da Via Expressa, de responsabilidade do DNIT.