Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sinte: pesar pela morte do vereador e professor

30 de novembro de 2011 4

Coordenadora estadual do Sinte, Alvete Bedin, emitiu o seguinte comentário e nota sobre o assassinato do professor e vereador Marcelino Chiarello:
“O falecimento do professor e vereador Marcelino Chiarello continua repercutindo e causando comoção, em todo o Estado de Santa Catarina. A Coordenadora Estadual do Sindicato dos Trabalhadores em Educação – SINTE/SC -, professora Alvete Pasin Bedin, lamentou, com profunda dor, o falecimento do amigo. Segundo ela, muito mais que companheiro de lutas, Marcelino Chiarello foi sempre “um amigo confidente, de uma parceria inigualável”.
Alvete afirmou, também, que, além de Marcelino ser grande liderança, na Câmara de Vereadores, ele realizou um dos mais dignos trabalhos, na mobilização dos profissionais da educação, sempre em parceria com o SINTE/SC. “Todos nós saímos perdendo, com o falecimento deste grande amigo, que sempre esteve ao nosso lado, sem medir esforços”, acrescentou a líder sindical. Segundo ela, a Executiva Estadual do SINTE/SC, juntamente com todas as Coordenações Regionais do Estado, vai acompanhar, com extrema atenção, todo o processo de averiguação dos fatos que resultaram na morte do professor e vereador Marcelino Chiarello.
No dia de ontem, o SINTE/SC divulgou a seguinte nota de pesar:
“A Executiva Estadual do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina – SINTE/SC – solidariza-se, com pesar, à dor da comunidade chapecoense e da família do nobre companheiro de luta professor e vereador Marcelino Chiarello, falecido nesta manhã do dia 28 de novembro. Marcelino Chiarello tinha 43 anos, e deixou a prantear-lhe a ausência, a viúva Diane Guarnieri, e o filho Eduardo Guarnieri Chiarello.
Em seu segundo mandato, na Câmara de Vereadores de Chapecó, nosso colega Marcelino Chiarello foi uma grande liderança, coerente em suas ações, sempre em prol da justiça social e em defesa de todos os trabalhadores. O professor Marcelino Chiarello foi companheiro atuante, junto ao SINTE/SC, sempre assumindo posição ética e séria, sem jamais deixar-se levar pela omissão, ou covardia. Homem digno, Marcelino nos deixa o legado exemplar de uma história de vida escrita com incansáveis lutas, sem jamais ter esmorecido, nas trincheiras.
À família de Marcelino Chiarello, nossa solidariedade! Aos colegas trabalhadores em educação, muita força e coragem, neste momento em que a dor da perda deste valoroso amigo tanto nos entristece.
Alvete Pasin Bedin- Coordenadora Estadual”
SINTE/SC”

Comentários

comments

Comentários (4)

  • Jane – Caçador diz: 30 de novembro de 2011

    Concordo que perdemos um lutador que primava pela verdade e honestidade. Espero que os culpados sejam punidos, pois não é possível que em pleno século XXI ainda tenhamos brutalidades como no período da Ditadura. Será que isso é Democracia? Os corruptos locais devem ser punidos..É hora de investigar p valer

  • MARCELO SPECK DA ROSA diz: 1 de dezembro de 2011

    “HÁ ARVORES QUE TOMBAM PELO PESO DOS FRUTOS,
    E NÃO PELA PODRIDÃO DOS MESMOS”.

    O BLOCO AÇÃO E LUTA, vem de público externar sua solidariedade aos Familiares e Amigos do Professor e Vereador MARCELINO CHIARELLO, assassinado brutalmente em sua residência na manha de ontem.
    Crime este que só vem confirmar a degradação social propagada pela impunidade, onde os inimigos são aqueles que denunciam e não os que cometem os delitos.
    Aguardamos assim como todos os catarinenses de bem, que se elucide este crime brutal e covarde, bem como se de a punição exemplar ao (aos) assassino (s).
    Em meio a tanta corrupção e imoralidade em todos os setores da sociedade, é nosso dever continuar denunciando, e exigindo transparência e punições que sirvam de exemplo a todos.
    Marcelo Speck da Rosa
    Secretário Adj. de Organização do Sul.
    SINTE / SC

  • Braz dos Santos diz: 1 de dezembro de 2011

    Lembram da morte do prefeito ??Celso Daniel, de Santo André, e do toninho, de Campinas? Ficou tudo por isso mesmo. Se a morte do vereador teeve motivação política, vai acontecer o mesmo com ele, no país do faz de conta.

  • Renato Ferrari Chapecoense por adoção diz: 1 de dezembro de 2011

    Estamos a aguardar os procedimentos de investigação, para que os fatos sejam esclarecidos, tambem, não podemos acusar a qualquer um sem provas, mas é notorio que o vereador tinha alguns com o rabo preso, e tem gente que pode ter se aproveitado da situação, e mandado calar a voz que brandava por justiça, legalidade, honestidade e outras. A voz se foi mas ficou o legado….vamos aguardar que a justiça e a capacidade dos nossos delegados e investigadores que estão trabalhando no caso consigam soluciona-lo a bem da população de chapecó e de toda santa catarina.