Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de dezembro 2011

Goetten espera ser liberado em 2012

31 de dezembro de 2011 6

     Um dos mistérios insondáveis deste ano está na prisão do ex-deputado Nelson Goetten de Lima, ex-presidente do Partido da República em Santa Catarina, preso há sete meses, sob acusação de prática de pedofilia.  Não impetrou habeas corpus, porque deseja ver o processo julgado no mérito pela Justiça. É o que alega seu advogado,  Roberto Brasil Fernandes.  Goetten permanece preso no Presídio de Itapema.  Em entrevista a Rádio Educadora de Taió, terra do ex-parlamentar, foram dadas informações novas.  Confira:  

“Como o processo corre em segredo de justiça, o Dr. Roberto se limitou a responder algumas perguntas, para que não atrapalhe a investigação. Nelson continua na mesma rotina e o último livro que leu foi O Código da Vida. “O Nelson está otimista, afinal passamos pra ele tudo o que ocorre com as testemunhas do processo dele. O processo está chegando no fim e terá final feliz” afirmou o advogado.

Sobre uma possível soltura do ex-deputado, dr. Roberto alegou que Nelson não está se preocupando com a sua própria soltura. Ele se negou a sair com habeas corpus, pois quer sair apenas quando o processo provar a sua inocência. “Não quero sair e voltar. Não quero ser um criminoso. Quero afirmar a amigos e parentes que sou inocente” confidenciou Goetten ao seu advogado logo nos primeiros dias após a sua prisão.

Sobre a repercussão do seu próprio caso, Nelson faz questão de estar por dentro de tudo o que acontece, além de falar diariamente para o seu advogado sobre a política de todo o Brasil. Goetten acompanha diariamente os noticiários e está antenado em tudo o que acontece no âmbito político.

Sobre a continuidade de sua prisão no período festivo, onde vários presos são libertados, o advogado explicou que como Nelson ainda está em prisão preventiva, não desfruta desse privilégio. “Se ele fosse condenado, o juíz teria deixado ele passar o Natal em casa. Mas vários familiares e amigos foram à prisão passar o Natal e passarão o Ano Novo com ele” afirmou dr. Roberto.

Para finalizar, o advogado de defesa de Nelson Goetten deu uma forte declaração: “Está nos meus planos passar o ano de 2012 com o Nelson fora da cadeira. Tenho certeza que em 2012, o Nelson estará junto conosco” disse o advogado, confiante na absolvição do ex-deputado.”


Feliz Olhar Novo

31 de dezembro de 2011 2

     Com renovados votos de Feliz Ano Novo, segue este maravilhoso poema de Carlos Drumond de Andrade, intitulado “FELIZ OLHAR NOVO!!!”

O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosseo AQUI e o AGORA.
Claro que a vida prega peças.
É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais… mas, pensa só: tem
graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia?
Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho?
Quero viver bem. 2009 foi um ano cheio.
Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões.
Normal.

Normal.

A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou.
Normal.

2010 não vai ser diferente.
Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que
nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com seu dia? Com seu bom humor?
Com sua esperança?
O que eu desejo para todos nós é sabedoria!

E que todos saibamos transformar tudo em uma boa experiência! Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim…

Entender o amigo que não merece nossa melhor parte. Se ele decepcionou,passe-o para a categoria 3, a dos
amigos. Ou mude de classe, transforme-o em colega. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.
O nosso desejo não se realizou?
Beleza, não tava na hora, não deveria ser a melhor coisa prá esse momento (me lembro sempre de um lance que eu adoro:
CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE).

Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes.

Desejo para todo mundo esse olhar especial.

2010 pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro.

2010 pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular…
ou… Pode ser puro orgulho!
Depende de mim, de você!
Pode ser. E que seja!!!
Feliz olhar novo!!!

Que a virada do ano não seja somente uma data, mas um momento para
repensarmos tudo o que fizemos e que
desejamos, afinal sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se
fizermos jus e acreditarmos neles!”

Feliz Natal e um 2010 Maravilhoso para todos nós !!!

Saúde e paz a todos os internautas

31 de dezembro de 2011 4

     A música, na versão original, é mundialmente conhecida.  A versão em português, nem tanto. Segue com votos de Feliz Ano Novo, saúde, paz e felicidades a todos os internautas, esta bela composição do Roupa Nova.  “A Paz”.



China: virada veio com educação

31 de dezembro de 2011 9

   Do depuado federal e ex-governador Esperidião Amin(PP) sobre a importância vital da educação no desenvolvimento dos povos e o exemplo espetacular da virada chinesa:

   “Avisemos a nossos amigos de Taiwan que vamos para uma relação normal com a outra – a China Continental. Porque nosso interesse assim exige!” (Richard Nixon, 30/06/1971).

Anticomunista ferrenho, “direitista”, conforme o próprio Mao, por que coube a Nixon apressar o passo no sentido de encerrar mais de 20 anos de “não-relação” entre os EUA e a China? Quem quiser aprofundar a resposta, visite o livro “Sobre a China”, de Henry Kissinger. Se apreciarmos a concisão, acreditemos na força do interesse a que tanto aludiu Maquiavel.

Mais importante do que o interesse explicitado por Nixon, foi o interesse manifestado pelo sucessor de Mao, Deng Xiaoping. Este foi o primeiro governante chinês a reconhecer que seu gigantesco país estava atrasado e precisava – de acordo com seu interesse nacional – investir dramaticamente em educação, ciência e tecnologia.

Hoje, quando o mundo se admira com o desenvolvimento da China e estuda seu êxito educacional, parece necessário conhecer alguns números de 30 anos atrás. Em 1982, menos de 1% da força de trabalho chinesa (0,87% para ser mais preciso) tinha nível superior! Quase um terço da população era considerado analfabeto. O que mudou? Uma decisão política! Sim, só a política pode mudar o rumo de uma sociedade. A Revolução Cultural dos anos 60-70 tinha fechado escolas e execrado professores. A decisão política liderada pelo pequeno Deng (era “baixinho”) levaria a China ao destino que testemunhamos.

E daí? E nós? O Plano Nacional de Educação para a o período 2011-2020 está atrasado, especialmente por causa da controvérsia acerca do porcentual do PIB que estamos dispostos a investir em Educação. Quanto estamos dispostos a destinar à Educação, deslocando de outras destinações, uma vez que não dá para aumentar o tal de 100% (dizem que nosso querido amigo Germano Vieira foi o único que conseguiu, ao afirmar que a 101 dividia São José com 60% para cada lado…)?

Quanto mais nos aproximarmos dos 10% desejados, sem descuidar de critérios capazes de avaliar resultados, especialmente qualidade do ensino, mais estaremos atendendo nossos “interesses nacionais”. Preferimos, quase sempre, usar expressões como “ideais, sonhos, objetivos”. Os chineses, cujo patriotismo restou provado depois de sofrimentos quase inacreditáveis, usam a expressão “interesses nacionais”. E está dando certo!”

A invasão da Ilha

31 de dezembro de 2011 10

   Nunca se viu tantos carros com placas de outras cidades e estados como neste fim de ano. A Ilha foi literalmente invadida por turistas de todas as origens.  A mobilidade urbana foi para o espaço.   A cidade virou uma tranqueira só durante esta última semana.   A maior novidade foi a SC-401, que realmente facilitou tudo na ligaçao com o norte da Ilha.  Mas, em compensação, o trecho entre Ponta das Canas e o trevo de Canasvieiras, registrou filas gigantescas, como nunca nos anos anteriores.

    Transporte coletivo de qualidade?  Transporte Marítimo? Melhoria do sistema atual de transporte de massa?

    Esquece….


Feliz Ano Novo

31 de dezembro de 2011 5

               Um sábado realmente singular .  O último do ano.  A virada para 2012.  Festa da família, encontro dos amigos, confraternização nos clubes, nos restaurantes, em todos os ambientes sociais.   Fogos, champanhe e, mantida a tradição, carne de porco com lentilha.   No litoral, lavando os pés para as oferendas a Iemanjá. 

               O planeta continuará girando como sempre, as atividades continuam iguais e, no entanto, por força do calendário gregoriano, todo mundo  celebra como se tudo começasse agora.

              Assim deveria ser: o início de uma nova era, de outra vida. Para melhor, sempre!  Requer consciência, educação, reflexão.  Onde errei e onde posso acertar no novo ano.  Que pessoas magoei e a quem devo me desculpar.   Quem está merecendo perdão?                                   

              Ano novo, página virada.  Deletando o que de ruim aconteceu e procurando viver nova vida com outros cenários, na autêntica mudança.

              Votos bons espalham fluidos positivos, energia boa. Pelo telefone, no abraço acolhedor e nas redes sociais.  E, afinal, o que resumiria os desejos deste 31?

            Em primeiro lugar, muita saúde a todos. Saúde boa que começa com ações pessoais para preservá-la e fortalece-la.   Deseje sinceramente para os outros e para si, mas cuide dela como seu bem mais precioso.

            Votos

            Paz, muita paz!  Na família, esta instituição tão vilipendiada.  Vital em todas as sociedades nunca foi tão ofendida como hoje no Brasil. Lute para mantê-la na unidade, preservá-la, fortalecê-la. E, sobretudo, paz nas comunidades, com o fim da violência que destrói lares e frustra sonhos.

            Justiça, espírito de Justiça e aplicação efetiva da Justiça.  A redução da impunidade,  este câncer  politico que vem minando a cidadania brasileira e frustrando as esperanças  de uma nação melhor.   Uma Justiça mais independente e menos vinculada ao poder político e aos partidos.

            Verdade, mais verdade e menos manipulação na veiculação das informações.  Com uma imprensa mais livre e a democratização efetiva através das redes sociais, exercidas com independência, mas também com responsabilidade.

            Crescimento, muito desenvolvimento para livrar os brasileiros da crise financeira e garantir  novos empregos, com melhor distribuição da riqueza. 

            Educação para todos.  Educação de qualidade para viabilizar trabalho de nível e salários melhores.  Investimentos em educação, avaliação de desempenho das escolas e dos professores.

            Cultura de qualidade.  Leitura, muita leitura de bons livros, este bem que carece de maior penetração nas escolas e mais incentivos aos estudantes.   Investimentos públicos na edição de obras clássicas que elevem o padrão do ensino. 

            Esporte, disseminação dos esportes em todas as escolas, nas empresas, instituições públicas, condomínios.  Tirando os jovens desta terrível tragédia das drogas.

           Lazer selecionado, com muitas viagens por Santa Catarina, pelo Brasil e no exterior.  Estudando roteiros, conhecendo gente boa, enriquecendo os roteiros e a cultura pessoal.

           Entretenimento selecionado, com os melhores filmes, as boas peças de teatro e as músicas que enriqueçam o espírito, tranquilizem a mente e promovam a paz interior. 

           Amor, muito amor!  Aos seus e aos semelhantes. Menos egoísmo e mais solidariedade; mais colaboração e menos competição;  mais fraternidade e menos conflitos. 

           Que você viva os melhores dias de sua vida, com a família e os amigos leais,  neste 2012. Um Feliz Ano Novo!

Deinfra reivindica melhoria salarial

30 de dezembro de 2011 3

“Senhor Jornalista:

Muito se tem elogiado o DEINFRA/SC, tanto na imprensa falada como na televisiva, Creio que o Sr. Governador não sabe da situação humilhante que vivem os valorosos Técnicos e Engºs deste Órgão.
Conhecedor que sou da importância política para as Autoridades que administram os mesmos (DEINFRA – Sr.Paulo Meller, Secretaria de Transportes Sr. Valdir Cobalchini).  Esta Autarquia é quem dá as devidas condições para que a arrecadação do Estado seja promissora , como tem sido, sua função é ligar o Estado através de Rodovias (SC), (DEOH) Obras Hidráulicas e recuperação de escolas etc.
É a menina dos olhos de todo o governo, ou seja as Obras Rodoviárias – Recursos Estaduais e Financiamento do BID.
Governador, ajude-nos, estamos na lanterna no tocante a SALÁRIO, CONSIDERE este DEINFRA, antigo DER/SC, analise os vencimentos destes competentes funcionários. 

Finalizando, em pleno recesso de final de ano, mais uma obra foi entregue aos catarinenses a Rodovia SC-108, conforme o DEINFRA, com a inauguração do acesso a Anitápolis e Macieira, que já está concluído e deve ser inaugurado em janeiro, faltam apenas Chapadão do Lajeado e Paial para que Santa Catarina seja o primeiro estado a ter todos os municípios com pelo menos um acesso asfaltado.
David Ramos da Silva – Biguaçu/SC.”

Professora avalia primeiro ano de Colombo

30 de dezembro de 2011 48

    Da professora lageana Cristina Sutil, fazendo balan”co do governo Colobmo: 

   “Minha avaliação sobre o governo Colombo é a seguinte: O governador serrano está “desnorteado”. Ainda não se encontrou, não mostrou à população catarinense a que veio. Seu governo é um engodo. Revelou-se um “tirano maquiavélico”, ao constranger ilegalmente um grupo de professores na sua cidade natal. Ele não é assim? Diriam seus correligionários. Chega de mea culpa! Será que a mesma “aliança” que o colocou no poder é a única responsável pelas “ações” governistas de Colombo? Uma combinação insana de siglas partidárias que não sustentará as vigas da Agronômica. Um ano de governo não foi suficiente para conhecer a complexidade da estrutura administrativa do Estado? Logicamente que não, pois o Estado não é Lages! Muitas pessoas não foram tratadas em primeiro lugar, pelo contrário, foram prejudicadas ardilosamente. Não tem como maquiar, tão menos sepultar o descontentamento de milhares de servidores da Educação, da Saúde e da Segurança! Professora Cristina Sutil – Lages/SC.”

As obras de fim de ano

30 de dezembro de 2011 2

              Se o primeiro semestre o governo Colombo foi marcado pela paralisação na educação, o segundo acabou envolvendo o governo pelas reivindicações dos policiais civis e militares, com pendências na segurança que ficam para 2012. 

             Na coluna dos créditos, Colombo tem a seu favor a determinação politica com que abraçou várias causas. Há exemplos múltiplos no Estado. Mas nada comparado ao término antecipado da SC-401, que ficou uma maravilha, segura e bem sinalizada. E que hoje confere ao governador uma imagem excelente entre locais e visitantes. A terceira faixa da SC-405 é outro exemplo. A conclusão da SC-108, ligando a BR-282 a Anitápolis, nova marca. Estava em obras há mais de oito anos.  E, esta semana, em Brasilia abriu negociação que pode trazer 300 milhões de reais para obras do Plano de Contenção de Cheias no Vale do Itajaí.

            No plano politico, Colombo agregou o PP à coalizão da chamada tríplice aliança, liderou a fundação do PSD em Santa Catarina e está na plataforma de lançamento para um projeto nacional com Gilberto Kassab, em parceria com o presidente do PSB, o governador Eduardo Campos. 

           Na edição do DC  deste fim de ano um balanço sobre o primeiro ano. Fato  relevante: pagou os fornecedores e todos os salários em dia, e antecipou os vencimentos de dezembro.

            2012 chegou e com ele a reforma do secretariado. Ela sinalizará se o governador continuará refém ou se libertará da tríplice aliança. Fica, também, a imagem de um político  simples, comunicativo, bonachão e sereno.  

O primeiro ano do governo Colombo

30 de dezembro de 2011 11

             Eleito no primeiro turno com a maior votação da história, o governador Raimundo Colombo completa o primeiro ano de gestão acumulando desgastes políticos setoriais, ampliando a base de apoio na Assembleia, comemorando realizações administrativas e fazendo algum contorcionismo para gerir as surpreendentes heranças deixadas pelo antecessor. Promoveu mudanças que tiveram impacto positivo (politica salarial), mas viu-se obrigado a manter estruturas que ele mesmo condenou, como as secretarias regionais, os “cabides de empregos”.

             O novo governo começou com a expectativa de que o secretário da Fazenda, professor Ubiratan Rezende, se transformasse no principal gestor.  Algumas das ideias de enxugamento da máquina, de busca de maior eficiência administrativa, de qualificação da gestão, programadas antes de janeiro, perderam-se na força da aliança que elegeu Colombo. Ficou de mãos atadas, em nome da continuidade. Decepcionado com o rumo que o governo ia tomando, Bira pediu as contas e retornou mais cedo aos Estados Unidos.

            A largada aconteceu com a suspensão das despesas supérfluas e o congelamento geral dos investimentos para atingir a meta de R$ 1 bilhão de economia.

            Os planejadores se esqueceram, contudo, do funcionalismo público com os salários represados, alguns congelados há oito anos, como se viu na movimentação do segundo semestre. Ignoraram, principalmente, o piso salarial dos professores, definido em lei federal há mais de dois anos e convalidado pelo Supremo. A economia de R$ 1 bilhão virou um novo argumento para o magistério. Veio a greve geral pela aplicação da lei federal e a pulverização do argumento de que o governo não tinha recursos para pagar o piso. O restante da novela é de domínio público, com o governo sofrendo um brutal e desnecessário prejuízo. Fruto muito mais de equívocos políticos, na desinformação sobre o poder do movimento e no surgimento de uma ferramenta nova: as redes sociais da internet.