Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Motorista embriagado que matou ciclista no Jurerê vai a júri popular

19 de janeiro de 2012 10

A sentença de pronúncia proferida em Ação Penal Pública ajuizada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) contra Thiago Luiz Stabile, por homicídio consumado e por tentativa de homicídio, foi mantida pela 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça. A sentença de pronúncia determina o julgamento do réu perante o Tribunal do Júri. Thiago é acusado de, sob efeito de álcool, atropelar dois ciclistas, tendo causado a morte de um dele. A denúncia apresentada pela 36ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital narra que, em agosto de 2008, Thiago conduzia seu automóvel em alta velocidade na Rodovia SC-402, no sentido Centro-Jurerê, quando, nas proximidades do clube “El Divino”, passou para a pista contrária, atropelou e matou Rodrigo Machado Lucianetti e causou lesões corporais graves em Marcelo Occhialini Godoy.
Consta na denúncia do Ministério Público que o acusado tentou fugir do local, mas não conseguiu em função dos danos sofridos em seu automóvel. No momento em que foi abordado pela Polícia Militar, o teste de alcoolemia de Thiago revelou a concentração de 0,73 mg/l de álcool por litro de ar expelido nos pulmões.
A defesa apelou para tentar reverter a pronúncia, ao argumento de que não houve apreciação de suas teses, entre elas a de abuso de poder dos policiais que algemaram o réu, além do fato de o juiz sentenciante não ser o mesmo que presidiu a instrução dos autos. Requereu, ainda, a absolvição sumária ou, em último caso, a desclassificação dos crimes para homicídio não intencional. Todos os itens foram rechaçados pela câmara.
“A existência de indícios consistentes, apontando o acusado como autor do delito, é suficiente para autorizar o envio do feito à sessão plenária do júri”, disse o desembargador Carlos Alberto Civinski, relator do recurso. Para ele, “é incabível a absolvição sumária, fundada na alegação de [ausência] de embriaguez, uma vez que há indícios de autoria diante dos depoimentos colhidos dos policiais militares que realizaram o flagrante e de testemunhas que presenciaram a abordagem policial, além do teste de alcoolemia realizado logo após os fatos”. Cabe recurso da decisão.

Comentários

comments

Comentários (10)

  • Observador Ilhéu diz: 19 de janeiro de 2012

    Sr. Moacir, tomara que o mesmo aconteça com o homem que numa manhã de sábado, bêbado, atropelou e matou uma senhora na calçada da Rua Hercílio Luz e ainda feriu a neta dela.
    Chega de impunidade no trânsito, mesmo para os amigos do “poderosos”

  • Daniel diz: 19 de janeiro de 2012

    E inacreditável que tenhamos advogados que defendem esses caras.. Não sei qual dos dois é pior..

  • Maria Aparecida Nery diz: 19 de janeiro de 2012

    A propósito, Moacir: você não acha estranha a total ausência de comoção entre os adoradores da causa dos “ciclousuários” em relação ao atropelamento e morte do turista argentino, ocorrido em plena ciclovia da SC-401, em Canasvieiras?

  • Döll diz: 19 de janeiro de 2012

    Caro Moacir,

    Podes ter certeza de que no dia do julgamento.a presença de ciclistas indignados será muito grande.
    Ninguém merece a morte desta maneira.
    É preciso saber que a bebida e direção não combinam.
    Mesmo sem cometer nenhum tipo acidente, é crime.
    Imagina matando.
    Lamentável.

  • jonas alexandre diz: 19 de janeiro de 2012

    e o outro caso que envolveu no mesmo dia um homem que dirigia bebado e matou um trabalhador que estava indo ao seu trabalho na lgoa da conceição o carro uma eco sport matou marcelo e caiu na lagoa esse vccs sabem se deu alguma coisa ? por favor olhem esse caso também pois foi no mesmo dia ou um dia antes ou depois

  • Luiz Carlos Parracho diz: 19 de janeiro de 2012

    Aquí em jurerê em menos de hum ano, já ocorreu vários ATROPELAMENTOS, seguidos de morte, poucos LEMBRAM, do CASAL ARGENTINO COM SUA FILHA, onde, a Mãe morreu no local a filha ficou 7 (sete)meses no hospital e retornou para seu país, sem a MÃE E EM CADEIRA DE RODAS, o assassino continua solto por aí e dirijindo! A AV. DOS BÚZIOS, é PISTA DE CORRIDAS DOS CARRÕES, alguns quando a polícia consegue pará-los, saem dizendo…(sou sobrinho do senador fulano de tal),
    graças a nossas POLÍCIA MILITAR, atacou o vagabundo, multou e guinchou seu CARRÃO, ainda existia outros metidos dizendo… “é abuso de auroridade”, tinha que passas ORTIGA NA BUNDA DESTES IDIÓTAS, PARA NÃO SENTAR TÃO CEDO NUM CARRO.

  • Aloisio Antoni diz: 19 de janeiro de 2012

    Não tem cabimento sairmos às ruas, a pé, de bicicleta ou carro para correr o risco de sermos mortos ou gravemente feridos por bêbados ao volante. Será que a PM tem ordem de não se fazer presente à saída de bailes, casas de shows ou boates? Grande parte dos motoristas sae de lá errando até a própria casa e nada acontece.Minha sugestão: motorista pêgo no bafômetro tenha carro recolhido, carteira apreendida e multa de no mínimo 10% do valor do carro, e se estiver visivelmente bêbado recolhimento à cadeia..

  • Indignado diz: 20 de janeiro de 2012

    O motorista que matou o ciclista é filho de um dos donos da Softplan, a imensa empresa de Florianópolis que desenvolve softwares jurídicos para vários tribunais do país.

  • Marcelo diz: 20 de janeiro de 2012

    PARA A SENHORA MARIA APARECIDA NERY :
    NÃO SEJA LEVIANA. TODOS OS CICLISTAS DAQUI E DE QUALQUER LUGAR SENTIRAM E SENTEM MUITA TRISTEZA QUANDO QUALQUER PESSOA É FERIDA NO TRÂNSITO, NÃO IMPORTA QUEM SEJA NEM DE ONDE SEJA. REFLITA MELHOR ANTES DE PROPAGAR IMBECILIDADES.