Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tebaldi faz relatório em carta a "familia da educação"

29 de fevereiro de 2012 32

“Florianópolis, 27 de fevereiro de 2012

Família da Educação,

Em janeiro de 2011, quando assumi o cargo de Secretário de Estado da Educação, juntamente com o Senhor Governador Raimundo Colombo, comprometemo-nos a ampliar as conquistas e avanços, da Educação em Santa Catarina. Por isso, logo no início, elegi como prioridade a valorização dos professores, estudantes, gestores e da escola, como um todo.

Não podemos negar que encontramos dificuldades para implementar essas ações em 2011. Primeiro, foi a montagem da equipe, em virtude da estrutura da SED ser muito descentralizada. Em seguida, surgiu a greve pela implantação do Piso Nacional do Magistério, há tempos reivindicado pela categoria, uma conquista merecedora. O fato exigiu grandes esforços, porque não podíamos ultrapassar os limites orçamentários do Estado. Conduzimos as negociações da melhor forma possível. O diálogo foi o elemento preponderante. Para minha satisfação, conseguimos pagar o Piso, mantendo os percentuais de Regência de Classe. O que melhorou, consideravelmente, a remuneração de todos os profissionais da categoria; lembrando que o aumento variou entre 30% e 70%. É preciso considerar também os ganhos que virão com o novo Plano de Carreira do Magistério, resultado do Grupo de Trabalho, formado por representantes do Governo, Sinte e Assembleia Legislativa.

Apesar das dificuldades, foi possível desenvolver inúmeras ações.

Preocupado com os 72 mil jovens, com idade entre 15 e 17 anos, ainda matriculados no Ensino Fundamental e com os mais de 53 mil que estão fora da escola, propus o desenvolvimento de três programas fundamentais para 2012:

1. Correção de Fluxo: projeto voltado ao aperfeiçoamento das habilidades de: leitura, escrita e cálculo, atendendo 20 mil estudantes do Ensino Fundamental, com distorção idade/série;

2. Recuperação de Estudos: projeto que atende aos estudantes com problemas de aprendizagem, possibilitando que continuem os estudos na idade/série adequada;

3. Ensino Médio Integral: programa inovador. Atenderá, em período integral, cerca de 17.500 jovens, em 100 unidades escolares. Oferece um currículo diferenciado que propiciará a inserção do aluno no mundo profissional. Os estudantes ficam 9 (nove) horas diárias na instituição escolar, recebendo conhecimentos e preparação para a vida. O objetivo deste grandioso projeto é atingir 50% dos alunos do ensino médio, até o final deste Governo.

Na constante busca pela qualificação da gestão pedagógica da escola e sabedor da importância do trabalho dos Assistentes Técnico-pedagógicos (ATPs) e dos Especialistas em Assuntos Educacionais nesta tarefa, foi planejado um processo de formação continuada que teve, como primeiro passo, a efetivação do I Seminário Catarinense dos Articuladores Pedagógicos. No evento, mais de 2.000 profissionais foram desafiados a assumir o papel de coordenadores pedagógicos, a fim de contribuir no acompanhamento da aprendizagem dos educandos e no fortalecimento das ações didático-pedagógicas da escola.

No final do Seminário, nos comprometemos a adquirir uma coleção de livros versando sobre o papel do Coordenador Pedagógico, para subsidiar o aprofundamento e estudo da temática.

No que tange a infraestrutura escolar, está em execução um detalhado diagnóstico da situação física das nossas escolas. Serão construídos novos prédios, para atender a demanda do Ensino Médio e da Educação Profissional. Além disso, em parceria com as Secretarias de Desenvolvimento Regional, estamos promovendo um amplo programa de ampliação e reforma das unidades escolares. O Investimento desprendido, para por em prática este programa, superou, em 2011, o valor de R$ 83 milhões, totalizando mais de 340 obras concluídas. Este ano, a meta é a conclusão de 343 obras, num montante de R$ 181.821.768,26.

Na área da Educação Profissionalizante em nosso Estado, para ampliá-la e fortalecê-la, estamos construindo oito (8) novas unidades de CEDUPs (Centros de Educação Profissional) em: Abdon Batista, Curitibanos, Guaramirim, Mafra, Rio do Sul, Timbó, São Bento do Sul e Rio Fortuna. Faremos um investimento, nestas obras, no valor de R$ 45.753.764,56. Além da ampliação da oferta de vagas nos CEDUPs, pactuamos, com o Ministério da Educação, a implementação do Pronatec-Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, em parceria com instituições ofertantes (Senai, Senac, IFC, IFSC), para oferecer 8.900 vagas de cursos técnicos e, aproximadamente, 4.000 vagas de cursos de formação inicial e continuada/FIC para o primeiro semestre de 2012.

Neste primeiro bimestre, iniciamos a construção de 11 novas escolas de Ensino Médio, nas cidades de Bom Retiro, Chapecó (indígena), Guarujá do Sul, Jaraguá do Sul, Itapiranga, Piratuba, Rio dos Cedros, Timbé do Sul e Turvo, perfazendo um investimento total de R$ 59.901.347,46.

Priorizamos a busca de recursos, junto ao Ministério da Educação, para a construção de novas escolas. Obtivemos a liberação de mais de R$ 59.204.529,18, para a construção de nove (9) novas escolas em: Araquari, Chapecó, Dionísio Cerqueira, Garopaba, Indaial, Itajaí (3) e Navegantes todas em processo licitatório. Encontram-se em fase final de aprovação e liberação para assinatura de convênio, outras 15 unidades escolares no valor estimado de R$ 98 milhões, que serão edificadas nos municípios de: Joinville (4), Palhoça (2), Curitibanos, Irani, Barra Velha, São Francisco do Sul, Blumenau, Morro Grande, Balneário Camboriú, Rio das Antas e Videira. Também foram aprovadas as construções de 105 quadras poliesportivas cobertas, no valor de R$ 40 milhões, que beneficiarão a comunidade escolar de vários municípios catarinenses. Portanto, os investimentos em infraestrutura escolar ultrapassam a soma de R$ 560 milhões.

Salientamos que colocamos em prática a transferência gradual do Ensino Fundamental aos municípios catarinenses, por meio da descentralização dos recursos per capita equivalentes. Por conta disso, serão repassados, neste ano, aproximadamente R$ 40 milhões, para os 61 municípios que aderiram ao programa.

Investimos também na compra de mobiliário para as unidades escolares, e adquirimos relevante quantidade de material para suprir as necessidades nas práticas desportivas. Adquirimos, também, computadores, ventiladores, aparelhos de ar condicionado, para dar maior conforto aos professores e estudantes, nas salas de aula, além da distribuição de 600 mil Kits de material escolar.

Preocupados com a formação psicossocial e intelectual de nossos jovens, desenvolvemos programas e adquirimos materiais didático-pedagógicos para: o combate às drogas (paz nas escolas); orientação e prevenção ao bulliyng e à obesidade; jogos para o desenvolvimento do raciocínio; metodologia para a aprendizagem do empreendedorismo e da educação ambiental; enfrentamento das discriminações étnico-raciais; reforço escolar e material específico objetivando a preparação para o Vestibular.

Os projetos de informatização das salas de aulas e de aquisição de metodologia para o aprendizado da língua inglesa nas escolas de Ensino Médio em tempo integral, deixamos encaminhados. Também providenciamos a formação continuada para mais de quatro mil professores que atuam com o Programa de Correção de Fluxo e recuperação de estudos. Está com o Governador, esperando ser sancionado, Decreto em que criamos o programa de repasse de recursos financeiros diretamente às unidades escolares (Dinheiro Direto na Escola). O programa destinará R$ 12 milhões às escolas, para investirem em suas necessidades emergentes.

Faço notar que foram muitas conquistas. Todas nos gratificam muito, tendo em vista o que fiz em Joinville, quando prefeito. Reitero que essas, e muitas outras, ações só foram possíveis graças ao envolvimento colaborativo dos profissionais da Família da Educação de Santa Catarina.

Agradeço ao Governador e ao meu Partido pela oportunidade de trabalhar, nesse período, frente à Secretaria de Estado da Educação. Na Secretaria, conheci e pude aprender melhor as questões inerentes ao setor educacional catarinense. Houve crescimento e amadurecimento enquanto ser humano; porém, o melhor foi ter conhecido vocês, essa maravilhosa equipe da SED; os Secretários e Secretárias Regionais; os Gerentes de Educação junto com suas equipes e, por fim, os valorosos professores que enaltecem e engrandecem a Educação do nosso Estado, no cenário nacional. Peço escusas por erros e incompreensões cometidas.

Saio de cabeça erguida, pela porta da frente, por onde entrei, sem nenhum ressentimento ou mágoa e com a sensação do dever cumprido. Entretanto, saio com o coração partido em ter que deixá-los, Família da Educação. Tenho certeza que Deus estará protegendo a todos. E quem sabe para mim, Deus está reservando outra missão importante. O tempo dirá.

Muito obrigado, e um forte e carinhoso abraço,
Marco Tebaldi
Deputado Federal Licenciado e Secretário de Estado da Educação.”

Comentários

comments

Comentários (32)

  • olivia diz: 29 de fevereiro de 2012

    Prometeram 30 por cento para os Assistentes Técnicos Pedagógicos e até agora nada.
    Só aumentou o serviço……..
    Espero que o novo secretário Dechamps cumpra a promessaj

  • JOÃO BATISTA DE SOUZA diz: 29 de fevereiro de 2012

    é vergonhoso ler uma carta dessa,com esse inicio,que a prioridade era o magistério,professores gestores. piadista,porque vem de politico que são todos mentirosos engravatados se não era inaceitável ler uma carta desse tipo.no inicio pra entrar:o povo tem nome cara endereço!!!tendo esses dados ele tem como reprimir,intimidar etc… caossssssssslombo;

  • Daniel diz: 29 de fevereiro de 2012

    Boa tarde caro Moacir!

    Estou postando novamente para que fique clara a insatisfação da inesquecível passagem do ex-Secretário.

    Não lamento sua saída e de seus pares, haja vista que fui furtado em meus direitos como:
    Redução de regência de classe;
    Redução do valor das aulas excedentes;
    Extinção do plano de carreira.

    Quando a estar disposto a negociar, senhor ex-Secretário, pouco o vi a frente das negociações, estava sim, sempre representado pelo seu menino de recado Sr. Eduardo. Negociações que este \”Desgoverno\” tratou de desvirtuar, pois passamos 40 dias discutindo a redução criminosa de direitos.

    A respeito da aplicação do Piso Salarial, cerca de 5.000 profissionais da educação foram contemplados, o que por sinal é vergonhoso para este \”governo\” ter em seu quadro funcionários abaixo do Piso Salarial. Devo lembrá-lo que isto só ocorreu graças a derrota junto ao STF. Pergunto: E os outros 50.000 profissionais da educação que ficaram a margem deste processo? Foi as custas da economia imposta pela política salarial de cortes que possibilitou o pagamento.

    O ex-Secretário esqueceu ou não acha pertinente lembrar o que determina o MEC a respeito da hora-atividade?

    Devo lembrar ao ex-Secretário que ATPs nada mais são que uma forma barata para substituir funcionários em educandários, imaginar que o mesmo tenha competência técnica e de formação, para exercer os cargos de Orientador Pedagógico e Orientador Educacional é ser simplicista ao extremo.

    Dentre as várias barbáries praticado pelo ex-Secretário e sua equipe, destaco esta, mencionada pelo próprio: Turmas de Correção de Fluxo, ou seja, educandos matriculados no quinto e sexto ano, passarão a integrar uma turma de nono ano ou oitava série e após um ano regular estarão aptos a frequentar o Ensino Médio. Saliento que apenas duas áreas do conhecimento humano foram contempladas: Linguagem e Ciências Exatas, estes educandos não serão apresentados as Ciências Naturais e Humanas. Vejamos o que diz a LDB: Art. 26. Os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e da clientela. § 1º Os currículos a que se refere o caput devem abranger, obrigatoriamente, o estudo da língua portuguesa e da matemática, o conhecimento do mundo físico e natural e da realidade social e política, especialmente do Brasil.

    Quanto ao discurso de falta de dinheiro e limitações, causa estranheza este estado não pedir auxílio para a aplicação do Piso Salarial ao Governo Central ou quando o fez o prazo já havia decorrido.

    O que dizer dos desvios do FUNDEB a outras instituições estaduais? O que dizer do FUNDEB aplicado na negociata da merenda escolar, foram 120 milhões.

    Quanto as obras? Poucas são de seu conhecimento, principalmente acerca da qualidade das mesmas e dos problemas enfrentados. Gastaremos mais para corrigir falhas que propriamente edificá-las. E, não esqueçamos que nós contribuintes pagamos por estas obras, sendo o senhor, apenas um instrumento, portanto, nada mais que mera obrigação.

    Não me trate como parente, pois em meus vinte dois anos de magistério não carrego processo algum, opostamente ao que ocorre com o ex-Secretário.

    Caro Ex-Secretário, juntamente com Governador e Deputados, que de forma vil compactuaram para o retrocesso educacional deste Estado, serão sim lembrados, mas não pelo que pensam ter realizado e sim pelo que de fato realizaram em termos negativos para a Educação deste Estado.

  • André diz: 29 de fevereiro de 2012

    É mole ou qué mais???

  • Norberto Correa diz: 29 de fevereiro de 2012

    Eu quero saber se realmente a Elizete Mello (Diretora de Gestão de Pessoas) e a Gilda Mara MARCONDES Penha (Diretora da Educação Básica e Profissionam), nao ocupam mais os seus cargos na SED?????? seria muito bom para ser verdade!

  • Elizabeth dos Santos diz: 29 de fevereiro de 2012

    É muita cara de pau, esse cara perdeu completamente a vergonha, o que ele está pensando que somos um grupo de idiotas.
    “Conduzimos as negociações da melhor forma possível”, só se foi para ele que não apareceu nas reuniões.
    “O diálogo foi o elemento preponderante” ele está chamando de diálogo as ameaças da Elizete Mello, ex Jorginho Mello.
    “Para minha satisfação, conseguimos pagar o Piso” eles foram obrigado por lei, determinação o STF a pagar o piso, e como eles fizeram isso tiraram dos que ganhavam acima do piso, que já não era nenhuma fortuna, bem pelo contrário era e continua sendo uma miséria , pois estávamos no magistério a anos, quase nos aposentando com curso de graduação etc e deram para os que estavam começando e não tinham atingido o Piso.
    De que regência ele está falando? Que melhora? Que Plano de Carreira? Que grupo de trabalho? Ele e a Elizete Mello?
    Correção de fluxo, desculpem-me a expressão sinônimo de “pé na bunda” de quem não aprendeu nada, mas eles tem que se livrar, não interessa como.
    Recuperação de Estudo, esse eu não posso falar pois não conheço, alguém que já sabe como é pode explicar?
    Ensino Médio Integral, esse é o maior embrolho que eu já vi, os alunos vão acabar levando marmita e se tornaram os bois frias da educação. PROJETO INOVADOR!
    Vou para por aqui, senão eu vou infartar. Alguém continua a argumentar em cima do que esse palhaço escreveu.

  • Giovanni diz: 29 de fevereiro de 2012

    MIL VIVAS PARA A EDUCAÇÃO!

    TEBALDI SE FOI E COM ELE FOI A DONA MELLO!

    NÃO, VCS NÃO LERAM ERRADO, DONA ELISETE MELLO ESTÁ FORA DA SED!

    AGORA QUEM SABE, ALGO BOM POSSA ACONTECER!

  • JULIO CESAR diz: 29 de fevereiro de 2012

    PARABÉNS DANIEL …ESTE CARA TBEM NÃO É MEU PARENTE………….

  • waldemar diz: 29 de fevereiro de 2012

    Sr. Tebaldi, se tiveres coragem de ler este blog, saiba que sua passagem pela SED foi insignificante, assim como todo o governo Colombo. Espero que as urnas deem o recado não elegendo ninguém da tríplice gastança (PMDB, PSD, PSDB, PP). Só isso,nada mais.

  • Jacob diz: 29 de fevereiro de 2012

    O Deputado Marco Tebaldi, que é secretário de Educação do Estado até hoje, confirmou ontem, durante entrevista à rádio Som Maior FM, o que dirigentes do Sinte e deputados da oposição denunciaram em 2011. Há sim desvio de finalidade na aplicação dos recursos do Fundeb.
    Ele disse que os recursos, que por lei só podem ser usados para educação básica, são repassados até para pagamento de inativos.

  • Almir Wagner diz: 29 de fevereiro de 2012

    Em que mundo vive o Sr Tebaldi? Escrever uma carta deste teor é o mesmo que mostrar uma banana para os professores catarinenses. O silêncio, neste momento, seria mais sensato. O ideal seria que reconhecesse seu enorme fracasso. Mas aí já estaríamos pedindo muito. Chance ele teve. Só não teve capacidade para mostrar serviço. Seu futuro já está definido: acabar seu mandado como deputado e cair no anonimato.

  • fernando diz: 29 de fevereiro de 2012

    Cara da pau, se esse senhor ganhar a prefeitura de Joinville realmente , tem algo de muito errado no sistema eleitoral brasileiro …

  • Jonas de Jesus Rosa diz: 29 de fevereiro de 2012

    Sr Marco! Eu sei, não existe cargo de confiança e sim de desconfiança e é num desteste que estavas. Logo não podias fazer o que querias porque não eras de confinça, fazia o que o co-lombo queria, o que prova o que falei anteriormente. Por outro lado, não tinhas experiencia com educação, respeito qualquer proficional em sua área de atuação, então por não poder ou não querer, pouco ou nada fez fora doque era-lhe permitido…Senhor, entendo que estavas de mãos atadas pela ignorância, inexperiência e falta de confiança em todos os sentidos. Certo, compreendo, para que saias de cabeça erguida como dissestes, não minta, por favor, você sabe que nem a lei do piso não foi cumprida? Como dizer que fez muito pela categoria?…

  • que frase é essa senhor secretário? diz: 29 de fevereiro de 2012

    “Saio de cabeça erguida, pela porta da frente, por onde entrei, sem nenhum ressentimento ou mágoa e com a sensação do dever cumprido”.
    XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

    pelo amor de DeUS!!! vamos fazer a sensação se tornar vida entre nós.pelo amor de DEU
    S chamem os generais das forças armadas para prender essa quadrilha que esmaga sonhos e dignidade,pelo menos diz que não desse conta senhor secretario que nao tens pulso firme e deixas-tes foi um legado comprometido com as grades que os generais vao botar a mao ja,ja,nao vai demorar muito para acabar com a roubocracia,daqui em diante vai ser acrobacia da esquadrilha da fumaça,te liga pow,tas na ilha,na capital no ano de 2012,ja temos a cura de muitas doenças,a tua vai ser facil para as metralhadoras do exercito,marinha e aeronautica,vai duvidando,vai…

    alias tem um general do exercito que quer saber porque a netinha nao tem aula?dizem que falta professor,é verdade moacir?pergunta pro mario motta se ele sabe alguma coisa?

    besitos pra voces aí do brasil

  • Rolf Klug diz: 29 de fevereiro de 2012

    Tenho 36 anos de professor estadual e nunca vi meus direitos serem tão aviltados como neste governo por toda sua equipe, em especial por você ex-secretário da educação? Você secretário conseguiu suprimir renda da minha folha de pagamento e logo da minha família as vantagens obtidas de forma legal, como da regência de classe; do valor das aulas excedentes e extinção do plano de carreira. E veja só sou professor mestre em final de carreira. Veja o tamanho de redução de vencimentos da minha folha. Assim e com isso tudo o senhor quer nos incluir em sua família, Por seu comportamento demonstrado somos seus filhos adotivos ou pior, quem sabe “bastardos”. Só você ex-secretário pensa que deixa boas lembranças. Por suas colocações penso que você quer se redimir.

    Redução de regência de classe;
    Redução do valor das aulas excedentes;
    Extinção do plano de carreira

  • Liaseal diz: 29 de fevereiro de 2012

    “O que melhorou, consideravelmente, a remuneração de todos os profissionais da categoria; lembrando que o aumento variou entre 30% e 70%.”
    Verdade indiscutível e ainda assumiram que tiveram de tirar de quem ganhava ‘mais’ para dar para quem ganhava ‘menos’, ou seja, quem não chegava ao piso com 40h.
    E não chegavam ao piso os não habilitados em nada, os que atuavam fora de suas habilitações e os que só tinham os Segundo Grau/Ensino Médio/´Magistério em começo de carreira e/ou ACts.
    Mas foram os que ganharam 70% e estão felizes como pinto no lixo, sabendo que estão ganhando nas costas dos colegas que mais estudaram e já estavam há mais de 25 anos na ‘luta’, sem falar dos aposentados que só levam chega pra lá e tratados como usurpadores do FUNDEB…
    A ACP, mais antiga e feita para defender os interesses dos professores do ‘primário’, nunca se mexeu pelos ‘licenciados’. Isto só veio com a Alisc, que depois virou Sinte, e que fez mais pelos ‘primários’ do que a ACP que eles pagam. Em geral, quem paga ACP não paga para o Sinte, o sindicato que meteu a categoria numa greve sabendo que o governo não aplicaria o piso na carreira, já disseram num post que isso era ilusão e que ninguém era inocente a ponto de achar que o governo daria o ideal…No máximo umas migalhas parceladas, no credíário, migalhas tiradas de uma parte da categoria e transferida para outra, através da extinção do plano de carreira, nosso porto seguro…Estamos à deriva agora. Não podem nem alegar que não previram a rebordosa porque previram, mesmo assim a categoria se desgastou numa greve inútil, porque se nem médicos e fardados arrancam nada do governo, o que esperar de professores, meros tomadores de conta de gente em crechões.
    Só lembrando de novo: Judiciário e Legislativo já conseguiram ressuscitar as agregações de cargos de confiança e sem greves. O Executivo perdeu no governo Kleinubing e ficou chupando o dedo, não só os da Educação…Será que o Sintesps fará algo para corrigir a ‘injustiça’?

    Zero, zero, confirma!

  • leda diz: 29 de fevereiro de 2012

    Este insano/alienado dá mostras mais uma vez de sua incompetência.Pelo menos deveria ter a decência de não se pronunciar. Cada vez mais cava a sua própria cova.

  • Fátima diz: 29 de fevereiro de 2012

    Não deixa saudade alguma. Que suma de vez junto com os inimigos da educação. Toda e qualquer resposta deve ser dada nas urnas. Minha memória e de minha família está ótima!
    Que assim seja com todos os professores e seus familiares,

  • Lucas diz: 29 de fevereiro de 2012

    Hoje mesmo eu conversava com alguns colegas de trabalho, e o comentário era o seguinte: A POLÍTICA ESTÁ TÃO DESACREDITADA, TÃO DESMORALIZADA QUE SE APARECER UMA PESSOA DIZENDO SER DEPUTADO, SENADOR, ASSESSOR OU QUE TRABALHA COM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, NUM PRIMEIRO MOMENTO VOCÊ PENSA…OPAAA ESSE AÍ NÃO PRESTA. São pessoas como esse senhor aí que redigiu esta carta, que desmoralizam ainda mais a política do Brasil, tenho certeza que apenas pessoas inteligentes e sérias frequentam este blog, pessoas sem cultura e inteligencia acessam bate papos e sites de fofoca e BBB, não vejo elogios, não vejo defesa, nem comentários satisfeitos, apenas pessoa revoltadas com tamanha falta de escrúpulos por parte dessas pessoas. Ahhh e com relação a carta, essa tal correção de fluxo, por gentileza gostaríamos de saber quem foi o autor de tamanho absurdo, com certeza senhor SANITARISTA, essa idéia foi retirada de um sanitário, entender que os alunos estarão capacitados apenas tendo aulas de PORTUGUÊS E MATEMÁTICA, tenho a certeza que esses serão os alienados que os senhores gostam de formar, os que vendem votos baratos, vamos acabar com química, física, biologia, geografia, ingles, ciencias etc…

  • CRIS diz: 29 de fevereiro de 2012

    Concordo em muitas coisas minha cara Lia. Apenas os iniciantes de carreira tiveram esse “grande aumento” citado pelo TEObalde. Talvez a sociedade veja isto como um grande aumento. Mas é preciso deixar bem claro que já temos décadas sem nenhum aumento real de salário, por isso, precisamos avançar mais e nos unirmos. Temos que ter adesão em massa de todos os professores sejam eles de que nível for. Tenho certeza que todos os professores de SC, sairam da greve de 2011, com outra visão de política e de greve! Só isso já valeu apena! Quanto ao “sucesso” do ensino médio integral citado pelo ex-secretário,OOO SR SANITARISTA, vc sabe que está um fracasso!
    Cadê o sucesso disto? Encheu as escolas de alunos e nem sequer estruturou os colégios para recebê-los! Cadê as oficinas?? AH, ME POUPE DE TER QUE VER ESTAS ASNEIRAS TODAS!!!

  • Marcia Carrinho Muniz diz: 29 de fevereiro de 2012

    Isso mesmo Tebaldi fique muito furioso e vomite toda a porcalhada que é o governo de Raimundo,quando vocês se desentendem tudo vem a tona, e isso é o mais honesto a fazer.Não venha dizer tantas asneiras como escreveu nesta carta perdeu a oportunidade de ficar calado vais ouvir o que nunca quiz ouvir. Enquanto secretario que nunca apareceu as reclamações foram muitas mais agora sair e deixar uma carta de despedida? Isso é desespero de quem não vai mais mamar nas tetas da política. Pelo menos aqui em Santa Catarina… não se engane com falsos amigos você só é importante enquanto for aproveitável…senão…sinto muito…

  • marcos diz: 29 de fevereiro de 2012

    MENTIROSO, NO MEU CASO O REAJUSTE NÃO CHEGOU A 6% ( SEIS POR CENTO ), GOSTARIA MUITO DE TER PELO MENOS OS 30% QUE ESSE SUJEITINHO DIZ TERMOS GANHO….. ALÉM DE TERMOS O PLANO DE CARREIRA ACHATADO.

  • marcos diz: 29 de fevereiro de 2012

    CARA “Elizabeth dos Santos’, este projeto de correção de fluxo que na verdade deveria chamar-se corrimento de fluxo, servirá apenas para alfabetizar os frequentadores deste maravilhoso projeto, e nada mais.

  • Rita de Araujo diz: 29 de fevereiro de 2012

    Será que entendi direito?
    Ganhamos o quê?
    Perdi em 8 meses: 2.500,00
    Isto retirado de percentuais do plano de carreira destruido por esse Governo que ai está.
    Piso salarial? Até hoje nunca recebi e acho que , tenho certeza, que nunca receberei.
    Mesmo o ministro Mercadante dizendo que é LEI e que TEM QUE SER CUMPRIDA.
    Só que em que PAÍS? No Brasil não se cumpre nada.
    Acho que precisamos e devemos é não comparecer as eleições fazendo um belíssimo PROTESTO contra a politicagem corrupta generalizada desse PAÍS.

  • Aloisio Antoni diz: 29 de fevereiro de 2012

    Insigne partinte, é pena que foste insigni..ficante. RRRRRRRRZZZZZZZZZ

  • klayton diz: 29 de fevereiro de 2012

    Boa noite Moacir!

    Bem prepara-te meu amigo para mais um livro em 2012.

    EI PROFESSORES!! será que estou entendendo bem ou voces concordam que esse DESgoverno CUMPRIU a lei do piso??? EI!!!!! ELE N Ã O CUMPRIU NÃO.
    Nossa greve era PISO NA CARRIERA, o que não aconteceu porque ele CRIOU UMA LEI ESTADUAL para MATAR uma LEI FEDERAL, nosso plano de carreira NÃO PODIA sofre as alterações que sofreram. E O NOSSO SINDICATO ??? QUESTIONOU???? NÃO. ELE NÃO QUESTIONAOU O FATO DE ALTERAR A REGRA DO JOGO NO MEIO DO JOGO. porque???? EXECUTIVA VENDIDA que beijava (nossa presidente) o relator da MENTIRA, PLC 026, enquanto nós APANHÁVAMOS do BOPE no saguão da AL.
    Bem caro Moacir! como falei, prepara-te para mais um livro.
    Caros Professores Não desanimemos, TROQUEMOS ESSA EXECUTIVA VENDIDA, para não vender novamente.
    Um Abraço.
    ASSEMBLÉIA REGIONAL 06/03/2012 (FPOLIS)
    ASSEMBLÉIA ESTADUAL 15/03/
    GREVE NACIONA 14, 15 E 16 /03/2012.
    PISO NA CARREIRA.
    COLOMBO PEDE PRA SAIR.

  • Andresa acf diz: 29 de fevereiro de 2012

    “Família da Educação”??
    Acaso refere-se à categoria do Magistério Público Estadual, ex-secretário? Se for, vejo que nem mesmo os últimos momentos de sua passagem nefasta pela Secretaria de Educação foram capazes de lhe dar lucidez e vergonha.
    Considero um DESAFORO referi-se a minha categoria desta forma, e definitivamente, não lhe autorizo para tal.
    Tens a petulância de ainda dirigir-se aos Profissionais da Educação deste Estado? Teria feito mais, calando-se e saindo pela porta da frente, pela porta dos fundos, seja lá por onde, mas em SILÊNCIO.

    Sua prioridade foi humilhar o Magistério. Reduzir e limitar nossas conquistas históricas e recentes. Sua percepção a respeito da greve foi equivocada: achou que éramos um bando de idiotas e que bastava dar dois gritinhos e tudo estaria resolvido. Conduziu as negociações com a marca da covardia e da incompetência, e procurou, a todo custo, enganar os professores e a sociedade com esta falácia de que “pagam o piso”.

    Suas “ações” refletiram sua “visão de educação”. Citarei apenas o programa chamado de Correção de Fluxo, pois as demais já foram comentadas por colegas, e de tão lunáticas são facilmente desmentidas pela realidade das escolas. Mas a tal Correção de Fluxo é uma das mais revoltantes, irresponsáveis e descabidas ações de um “Secretário de Educação”. É caso de polícia, de Ministério Público: o ex-secretário simplesmente jogou alunos, alguns que estavam no quinto ano, direto na oitava série, e por meio de portaria garantiu aprovação automática e a obrigatória média sete, sem nenhuma preocupação com o como estes alunos enfrentaram o ensino médio, negando-lhes o acesso aos conceitos básicos oferecidos em todas as áreas do conhecimento. Humilhou os alunos que mesmo com suas dificuldades, esforçaram-se para conseguirem passar de ano, e agora veem outros que (em alguns casos) nem as aulas frequentaram, serem promovidos duas vezes no mesmo ano. Este ano para a oitava e no próximo para o ensino médio.
    Matricule um parente seu nesta turma, ex-secretário. Prove o quanto o programa é maravilhoso.
    Mas sejamos justos. Não podes carregar toda a culpa sozinho. Com este governador que aí está não havia outra perspectiva para o Magistério.
    Sua vitória e mérito, ex-secretário, é ter conseguido encarnar, com perfeição e riqueza de detalhes, a visão de educação do Colombo. Pode gabar-se disso.

    Apesar de tudo, digo-lhe que estamos de cabeça erguida. NÓS entramos pela porta da frente na Educação e nela permanecemos.
    Seu nome, seu partido e aqueles que o apoiaram ainda verão a resposta que o MAGISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL tem para os seus desmandos.

    Até nunca mais.

  • silvana santos diz: 1 de março de 2012

    Ainda que tente explicar o inexplicável a passagem do Sr. Tebaldi pela educação catarinense foi um desastre total.

  • Márcia turatti dos Santos diz: 1 de março de 2012

    Li pela primeira vez esta carta de despedida em um e-mail que recebi da SED. Pode? É para isso que eles pedem para atualizar nossos dados cadastrais todos os anos? Para mandar mensagens deste tipo? Como o ex-secretário tem coragem de falar em família? Sinceramente, se existe uma família na educação o governo e sua comandita são os “padrastos”.

  • Rômulo Augusto diz: 1 de março de 2012

    Meu nobre colunista, não consegui terminar de ler as mentiras que o nosso “ilustre” ex (graças a Deus) secretário escreveu. Meu Deus!!! tenho fé que a resposta virá nas urnas em Joinvile, e olha que nem professor eu sou…

  • JOÃO BATISTA diz: 1 de março de 2012

    É isso ai Waldemar,gostei do seu comentário:as urnas dirão a verdade,se o povo tem memória,se lembrarão dos “INIMIGOS DA EDUCAÇÃO”.Menos aqueles deputados.AQUELES,que sabemos quem são,defenderam a EDUCAÇÃO,de verdade,os da tríplice gastança ESSES,tem que ser banidos,extintos,bando de vermes,vão roendo igual bicho da goiaba,esquecem de quem merece de verdade.Xô VERMES…

  • maria de abreu diz: 2 de março de 2012

    Olha,que coisa linda ,mo quirido.Se ODORICO PARAGUAÇU pudesse ler isto, morreria de inveja .