Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Amin e Colombo: PP e PSD

16 de março de 2012 15

A formalização da aliança PP-PSD já produziu um novo fato politico. O deputado federal Esperidião Amin, principal liderança dos progressistas, esteve reunido com o governador Raimundo Colombo, fundador do PSD, na Casa da Agronômica. Alianças municipais nas próximas eleições o tema principal.

Comments

comments

Comentários (15)

  • Maria Isabel diz: 16 de março de 2012

    Belo encontro, será que o dep. Amin falou que não concordou com a posição do partido ano passado em relação atitude do relator na PLC do magistério?
    Deveria o Sr. Colombo pegar umas idéias para a educação, pois no gov. Amim, até que foi bom, pelo menos nas GEREDS os professores eram bem tratados, visto como profissionais e seres humanos.
    Não posso dizer o mesmo hoje.

  • Giffoni diz: 16 de março de 2012

    Não podia ser mais emblemático, visto que a ex-primeira-ministra da Inglaterra é símbolo dos conservadores e neoliberais raivosos: aqueles que desde 2008 estão no olho do furacão pelas baboseiras que andaram vendendo ao mercado e aos povos que neles se enrolaram. Portanto, demarenistas de nascença, os dois só podiam terminar onde estão: tramando, como sempre, contra os trabalhadores, o estado e povo em geral. Haja paciência com esses de sempre.

  • Daniel – Laguna diz: 16 de março de 2012

    Agora as abóboras se ajeitaram na carroça, PP e PDS de mãos dadas. Imaginem as alianças para o governo do Estado … com certeza professores sem Piso por mais um bom tempo … eta politicagem

  • Adriana Duarte diz: 16 de março de 2012

    É o fim dos tempos….
    Duas imundícies em conluio para se perpetuarem na política de Santa Catarina….
    Cruz credo… que Deus nos proteja e que os catarinenses saibam votar!!!!!!

  • Daniel – Laguna diz: 17 de março de 2012

    Para um Sr. que a pouco tempo escrevia quão importante é a educação, vê-lo ao lado de um governante que ignora a educação, é no mínimo preocupante e insensato. Coisas que a politicagem possibilita.
    Não esqueça Deputado para quem cobrou aplicação de justiça, sentar ao lado de um praticante inveterado de ilegalidades soa como ato de comicidade. Perca a Capital mas não perca a hombridade … me diga com quem andas e saberei quem és.

  • ZELIA diz: 17 de março de 2012

    só resta dizer uma coisa: até vc Amim!!!!! que nojo!!!!

  • Alberto Luiz diz: 17 de março de 2012

    Sozinhos,’ eles’ não se garantem. Um precisa do outro e o outro precisa do um. A maracutaia se repete. O roteiro é o mesmo, só trocou os figurantes. A ultima foi um trio.
    Ninguém merece essa corja. Por isso Zé do NULO neles.

  • Rogério Vieira diz: 17 de março de 2012

    Para o mal ou para o pior,eles se uniram.

  • Zé NULO Neles diz: 17 de março de 2012

    Como público, fizemos parte deste CIRCO. Estamos sempre a mercê destes figurantes, que andam rondando o picadeiro se exibindo ao povo com suas hábeis apresentações de mocinho, sentindo a temperatura, esperando receber o aval para entrar em cena. Quando estão em cena, não se importam mais em fazer uma boa apresentação ao público. Os aplausos ou vaia já não interessam mais. O importante para eles, é estar em cena, e fazer parte dos que comandam o espetáculos. Como público, saímos do CIRCO sempre frustrados, desolados pela má apresentação dos tais. Como público, nós os colocamos em cena. Como público, nós temos o poder de tirá-los de cena. Como público, não participarmos mais do CIRCO. Então, não haverá mais CIRCO; porque não haverá mais espetáculo; porque não haverá mais público.
    ] Zé NULO Neles

  • ASDRUBAL diz: 17 de março de 2012

    E o LHS foi informado desse encontro, ganhou a primeira eleição combatendo as oligarquias, depois, salvou a oligarquia JKB, elegeu duas vezes o fraco Colombo. E agora José ? o Kaiser fica na moita, ou abraça o AMIM. Na realidade retroagimos aos anos de chumbo, oligarquia novamente, se o povo quiser.

  • Liaseal diz: 17 de março de 2012

    O passado condena.

    O povo tem memória curta ou então não tem vergonha na cara. Quem era governador em 1983? quem mandava policial buscar listas de professores grevistas nos gabinetes das diretoras, trancados nos gabinetes, à huis-clo? quem contratou qualquer um para substituir os grevistas naquela greve curtíssima? Gente que era funcionária da antiga Prodasc pegando aulas de Matemática, não deu sequer uma aula porque não tinha alunos e ganhou dindim do mesmo jeito. Só as comissionadas do Amin é que o acham bom. Taí, será que ele promete recuperar a agregação dos cargos comissionados que o alter ego dele anulou? Se os do judiciário e legislativo levam por que não os do executivo?

    Povo é tapado mesmo. Se todo eleitor antes de votar fizesse levantamento da vida pregressa de cada candidato, montando a trajetória de cada um, como começou, em que partidos, qual o discurso que tinha, qual o que tem agora, por quantos partidos passou ou quantas alianças fizeram, francamente, não passaria ninguém na peneira. Há quem defenda que o que passou passou, que o passado não vale agora. Esquecem que todos são o resultado de seus passados, o presente é resultado de um passado.
    Uma assassino ao cumprir sua pena sai da cadeia com a ficha zerada [ foi assim com os que mataram a filha da novelista Glória Perez], mas muda o que fizeram? a morta não continua morta? Assim é com políticos. Quem não presta/va, Lula ou Sarney? E por aí vai.

    Nem precisamos ir muito longe no tempo. No final do último governo Amin, antes mesmo de ser derrotado e sair, certo partido aliado, ainda no governo… pulou de uma cama para a outra que tudo indicava seria a ‘da vez’. Chamam a isso de alianças, de conversações, de base aliada, que é do “jogo’. Deve ser mesmo e no jogo somos a bola que chutam pra fora depois… Às vezes, como safadeza pouca é bobagem, as alianças municipais são inimigas em níveis estadual e federal.

    Quem destruiu o Ipesc? O Besc? Quem confiscou salários limitando a 500 reais, etc. Tudo não conta? Tolo de quem ainda acha que seu partideco ou candidato que aqui diz uma coisa porque sabe que não faz diferença(é minoria), caso dos que estavam na assembleia dia 15 e na Alesc naquele memorável atropelamento e morte do Plano de Carreira, mas nos estados onde são maioria e poder fazem igual ou pior. Tolo de quem discute e até briga com amigos, colegas, vizinhos e parentes defendendo A ou o B.

    Quando havia dois partidos, Arena e MDB, aparentemente era mais fácil separar quem era quem, governo e oposição, depois já inventaram sublegendas: Arena 1, 2, MDB idem. Uma calhordice só. Precisamos citar o caso do Jaison Barreto, derrotado por poucos votos pelo Amin em 82? O trololó todo dele antes como candidato e depois o outro Jaison pet de estimação do Amin? Não teria sido melhor todos os tolos que votaram no Jaison votarem logo no Amin? Quem mudou? Quem não prestava e agora presta? Com a sopa de letrinhas partidárias de hoje em dia então fica mole, mole engabelar eleitor trouxão e que se acha esperto e politizado. Vão até dizer que em política as coisas mudam no tempo, como nuvens…Mas os salários dos eleitores continuam os mesmos. São os políticos da modalidade xampu Seda, “ó, quanta diferença…”

    Brizola, por exemplo, ao enfrentar uma greve de professores no RJ, mandou sentar o sarrafo, disse que prestavam um ‘desserviço’. O bom de gogó não piscou o olho quando sentou-se no colo da Zélia Cardoso, todo cheio de elogios para a aspirante à “dama de ferro” versão tupiniquim, em troca de dinheiro pra Linha Vermelha.

    Não viajando muito pelo Brasil, fiquemos com o modelo mais próximo: Ideli Salvatti, a que era boa de boca (=bocuda) contra o Amin e depois virou boa de boca pra beijinhos, beijinhos e chau-chau professores e servidores que ela usou como escada. Já em 2003 deu rasteira em todos com a Reforma da Previdência, acabando com a aposentadoria especial de professores aos 25 anos/mulheres e 30 anos/homens, acabou porque na prática não adiantava o tempo de serviço, a idade mínima combinada anulava a suposta aposentadoria especial, quem começou cedo se ferrou. Não contente com a facada nas costas de todos e de forma despudorada colocou tudo isso em folder e enviou por mala direta justificando que era um pouco desconfortável negar as bandeiras dos tempos quem não era poder, não era governo e estava do outro lado, o lado dos ‘frascos e comprimidos’ rsrsr.

    Não adianta, professores, há somente duas saídas honrosas para a categoria. Uma é exoneração em massa, sem faltas, sem descontos e sem escolas..Estamos no século XXI com altas tecnologias em casa, que cada um ensine os filhos em casa, se quiserem Super Nany que paguem a da TV que ganha fortunas só pra conselhos. Greve já virou folclore, o governo sabe que depois voltam, vão dar as aulas com faltas e tudo, implorando pelo pagamento de reposições que todos sabem são só para os professores cobrados nos resultados dos Enens, Pisas e Saebs da vida. Ninguém reclama se os alunos não atingem índices olímpicos ou ganham Oscar de artista, mas cobram na leitura, interpretação, redação e aritmética. É isso mesmo: uns são professores Semp-Toshiba, mais cobrados do que os ‘japoneses’ deles…
    Outra saída é largar o mimimi de ‘o candidato tal, do meu partidinho X é melhor e vai me valorizar. Não vai e quem ainda não aprendeu isso é muito muito, muito desinformado e gosta de ser enganado.

    O único recado que vão entender das urnas é voto válido 1 x milhões de nulos. Alguém vai se eleger? pode ser que sim, mas com que moral sendo governador/prefeito de um voto só? Já testaram tudo, hora de testar essa fórmula. Que vão dormir os que posam de intelectuais defensores do voto válido como o voto inteligente. Não é. Voto válido é voto de tolo que vai dar boa vida a sujeitos que vão depois ganhar 10, 20 vezes mais que o tanso que deu o voto, sem falar que vão tirar seus poucos direitos em nome ‘do bem estar social, do conjunto da população, dos interesses coletivos e nacionais’. Balelas, estão no bem bom, ganhando bem e alguns faturando em tenebrosas transações.

    Não farão [ os professores] nem uma coisa nem outra e vão ter em abril o mesmo que tiveram esperando até agora: vão bovinamente esperar em nome de uma ‘contemporização’ que só deve ser civilizada pra quem pede e perde…Só o lado perdedor é cobrado pela grandeza, sempre superior e magnânimo. Até lá só vão ganhar é menos vida, estarão mais velhos, alguns até mortos como os que esperam pacientemente desde 2008, não levaram nem pra tampa do caixão, e tanto sociedade quanto imprensa acham que devem esperar e gostar, gostando mais ainda das migalhas parceladas no carnê como sendo uma grande conquista. Os aumentos do judiciário e do legislativo não precisam esperar nem parcelar. Os aumentos dos vereadores, deputados, senadores eles mesmo aprovam e recebem até retroativos. Avisem-me quando os desembargadores dos TJ, os ministros do STF e STJ aceitarem esperar por aumentos parcelados no carnê mais de uma vez, começando a receber em 2013 e 2014 o que já estão perdendo desde 2008.

    Quem acredita em políticos deve acreditar também em duendes.

  • joanira dos santos diz: 18 de março de 2012

    DD.Deputado Amin foste para mim e muitas de minhas colegas militantes a maior decepção em 2011, em plena Greve dos Professores de Santa Catarina, sentado com todos aqueles que nunca cumpriram com a LEI DO PISO E DA DECENCIA EM SC( LHS ,Paulo Bauer e Colombo) para decidirem obras para o Estado e nós ,pobres Professores , esperando por um bom senso que iluminasse esse SER que diz governar SC .Minha admiração por você vinha de longa data, mas naquele dia vi que todos vocês são iguais,esperava de você uma LUZ como sempre foi teu lema nas Campanhas, mas ela não veio e o pior foi o Deputado Ponticelli terminar de nos trair.Sinto de coração ter que estar pensando assim e escrevendo isso hoje,mas chega de cegueira ,nossa classe precisa de ajuda por parte de vocês, principalmente de BRASÍLIA, ou vai me dizer que precisa consultar as bases……ou o Colombo,Nelson Serpa, Paulo Bauer,LHS……………

  • Germano diz: 18 de março de 2012

    Vão fazer uma reforma política neste país risonho e careca de corrupções fabricadas dentro destes trinta e poucos partidos despedaçados seus demônios, vão diabada!!!
    Zé neles!!!

  • Germano do seu comentário está aguardando moderação diz: 18 de março de 2012

    Era a festa da páscoa… Votavam votivas voltavam voltavam aos montes na capital. Ouvia-se além dos ventos uivantes os uivos de lobos das estepes engrossando o retumbe de São Luiz, repetindo, repetindo, Vamos à Jerusalém! Vão fazer uma reforma política neste país risonho e careca de corrupções fabricadas dentro destes trinta e poucos partidos despedaçados seus demônios, vão diabada!!!
    Zé neles!!!

  • Paulo Cesar diz: 19 de março de 2012

    Meu Deus!!! em nome do poder eles fazem coligação até com o diabo.