Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Demissão da jornalista: traição?

30 de março de 2012 29

Lideranças do PMDB do sul declaram-se traídos pelos tucanos. O jornalista Fenelon Damiani tem dito a amigos que nunca sentiu facada pelas costas tão dolorida em 50 anos de profissão.
O motivo da dupla reação é politico-administrativo. A esposa de Damiani, a eficiente jornalista Caroline Tancredo, foi sumariamente demitida pelo secretário do Planejamento, Felipe Melo. O alegado: incompetência? Muito ao contrário.
– O deputado Marcos Vieira, do PSDB, pediu o cargo – informou Felipe Melo. A jornalista e o marido foram conferir. Marcos Vieira garantiu que jamais tratou do assunto com o secretário tucano e enfatizou que ele faltava com a verdade.
A nova assessora é a jornalista Renata Furlanetto, que já trabalhou na assessoria do deputado Gilmar Knaesel.
A jornalista Caroline Tancredo foi convidada para atuar no Estado há nove anos pelo ex-governador Luiz Henrique da Silveira.
O presidente do PMDB, Eduardo Moreira, já foi inteirado da mudança.

Atualizando as 17,35:
Secretário Felipe Melo informa pelo telefone que a jornalista Caroline Tancredo foi por ele convidado e ocupava cargo de sua cota pessoal. Não é do PMDB. E negou a versão de que teria justificado a exoneração a pedido do deputado Marcos Vieira, do PSDB. “Quero fazer ajuste na Secretaria”, justificou.

Comentários

comments

Comentários (29)

  • Fernando diz: 30 de março de 2012

    Prezado Moacir
    Seria interessante perguntar ao nobre secretário o motivo pelo qual ele andava escoltado por seguranças e se ele já ouviu falar nas CFC’s. Como jornalista qualificado que és sei que com um mínimo de investigação jornalística terias uma matéria bomba de repercussão garantida

  • Alexandre diz: 30 de março de 2012

    E quando o fraco governardor vai se livrar desse “secretario” que nada faz?

  • Maycon diz: 30 de março de 2012

    Parabéns ao Filipe Mello.

  • Jovenal de Abreu diz: 30 de março de 2012

    Novamente este felipe melo(minúsculas). Será que estes melos ainda vão infestar o Estado por muito tempo? Uma ja rodou. Outro colocou uma grande placa na BR 282 dizendo ser o segundo melhor deputado do Brasil (SIC), e o outro continua inútil, aprontado e estorvando. Observo-o todos os dias e vejo quão inútil é.

  • RRD diz: 30 de março de 2012

    Cortejar a imprensa é um exercício semelhante ao de fazer um piquenique com o tigre. Pode-se gostar da comida, mas o tigre é sempre o último a comer. (Maureen Dowd)

  • Vilella diz: 30 de março de 2012

    Moacir,
    Raramente lemos em seu ótimo blog comentário sobre exoneração/nomeação de comissionados de segundo escalão que não sejam lideranças políticas de destaque ou ligadas a alguma delas. Talvez porque trata-se de uma jornalista que é esposa de outro jornalista que, por sua vez, é ligado ao poder, o assunto mereceu destaque dessa vez. Mas, afinal, o secretário não teria o direito de formar sua equipe, principalmente tratando-se da pessoa que zela pela imagem e divulgação do trabalho da secretaria que ele comanda?

  • rrd diz: 30 de março de 2012

    Não entendi porque tal notícia mereceu tamanho destaque. Alguém se surpreendeu quando os diretores da Secretaria de Educação foram exonerados dos cargos políticos que ocupavam??? Não!!! Acham mesmo que os seis diretores da Secretaria de Estado da Educação foram exonerados por incompetência?? Não!!! Acham que eles receberam qualquer explicação pela exoneração??? Não!!!Cargos políticos, comissionados ou de confiança como o acima citado não são vitalícios, nem concursados, nem de carreira, são de confiança como o próprio nome diz. O secretário Filipe Mello tinha todo o direito de chamar uma pessoa de sua confiança, assim como fez o Secretário Eduardo Dechamps quando exonerou a Sua mãe “Elizete Mello” depois de 9 anos de serviço no cargo de diretora de recursos humanos da Secretaria de Educação… ou vcs acham que ela era incompetente??? Então por que ficou 9 anos??? (coincidentemente o mesmo tempo da jornalista Caroline Tancredo)

  • Viviane Santos diz: 31 de março de 2012

    O filipe mello é um mentiroso, enrolão. Cadê o R$ 1 milhao que o governador deu pro planejamento para mandar fazer o projeto do desassoreamento do Rio Tubarão, dr filipinho? A cidade quer saber… Quanto aos seguranças dele, tá na cara que ele pagou muito bem pago aqueles que estavam o ameaçando de morte. E deve ter sido com dinheiro público.

  • Viviane Santos diz: 31 de março de 2012

    Mais coisas poderiam ser comentadas aqui, mas os termos de condições do Blog não permitem publicação. Mas a moçoila que está sendo nomeada é famosa no meio político por ser moça muito generosa

  • Rafa diz: 31 de março de 2012

    Todos sabem que a vaga de assessor de comunicação é cota do Secretário. Não seria diferente no Planejamento. É espantoso (e até vergonhoso!) ler um comentário desses, sem fundamento (nem cabimento!). Por favor deixem o PMDB fora dessa.

  • Rebeca diz: 31 de março de 2012

    Nada contra a competente jornalista, mas se tão competente e a moca, porque depender das tetas do governo? Se fosse concursada talvez não estivesse nesta situação. Cargo comissionado tem essa desvantagem…entra ou sai conforme os desejos políticos do momento…

  • Eugenia diz: 31 de março de 2012

    Nobre Moacir Pereira: “Eficiente” Jornalista?
    Será que na nova ortografia o sinônimo de eficiência mudou e não estou sabendo?
    Nos corredores do CA o que se escutou foi a frase: – “Foi tarde”!
    ———————–
    Parabéns Secretário Filipe. O Senhor teve a coragem que a maioria dos Gestores Públicos não tem, mexer na ferida.
    ———————-
    Por fim, se é tão eficiente assim não haverá de ficar desempregada! (SIC)
    Cavou a própria cova!

  • abc diz: 31 de março de 2012

    Mais coisas poderiam ser comentadas aqui Viviane santos? Vc quer dizer, inventadas, certo?
    Vai lavar, passar, secar, cuidar da sua casa … que aliás, a única coisa que vc fez qdo trabalhava na SPG era cuidar da Obra/Reforma da sua casa! Ah, sim, e dos poblemas que causou aos vizinhos que até o gesso do teto do seu vizinho caiu pq infiltrou água do seu apto.

    Isso aqui NÃO deveria estar estampado em BLOG de um especialista em Política, e sim, naquelas revistas de fofoca de salão de quinta!

  • Altair Joel diz: 31 de março de 2012

    O nobre secretário colocou seus puxa sacos de plantão para defendê-lo nestes comentários. Pelo que fiquei sabendo, a prática de demissões lá na secretaria do planejamento tem sido algo inédito na história do Brasil. Desde que assumiu, em um ano e tres meses, já nomeou e exonerou umas 20 pessoas, inclusive gente que era de sua confiança. Isso gera uma desestabilidade emocional e uma descontinuidade de ações. Sem contar o nepotismo: tem uma mulher de um desembargador que é gerente lá na secretaria do planejamento, e o filho é diretor na mesma secretaria. Dizem que esse desembargador é o que senta em cima dos processos de improbidade administrativa que o Melinho tem nas costas.

  • Bianca Soares diz: 31 de março de 2012

    A Carol é uma assessora de imprensa de primeira, elogiada e querida pelos ícones da imprensa catarinense. O Fenelon então, nem se fala. Se tem alguém que fale qualquer coisa contra ele, com certeza essa pessoa é grande mau caráter.

  • Zé do Voto diz: 31 de março de 2012

    Meu deugi !!! Então, que imagi negra tem essas quarentepoucas secretaria que precisa de quarentepoucos assessô para cuidar da imagi delas ? Cada vex maix eu não troco meu votinho por nada desse mundo, carrada de barro, oioó, foi-se o tempo. É preciso mudá muito essa coisa pra eu mudar de idéia e dá o voto. Porinconto fico só nesa de líde cominitaro, nós vão fazê uma ong… Tem uns professô velhiu aqui na redondeza, levaram umas cacetada, umas porrada, umas tijolada do governo … Mas nós cuida dus velhiu… rapariga a Nicéia tá lá… Como ? Coméquié ? Agora eles chamam de moralidade da cueca, ética da cuéca ? Qué que adianta falá ? Tem fazê com o tráfugo de influenza o que o pessoal da Barra fizero cos bandido de lá. Poca vergonha! Não tem max control de nadinha… Nas palesta eles dizi que tem que pensar globalimente e agi localimente … Imagina tu que o Braliégrande, se fizé isso pelo Brasilafora tudo em que é lugá queles tão reunido tramando em nome do povo pros bolso deles vai acabá na mão dos milico de novo… assim não dá. Tavam bonitos lá na Barra ! Depois do acontecido … empinando cada arma quéra uma meraguaia, pra manter a ordem, claro que o povo não posso fazê justiça pelas própria mão. Filmaram e tudo.

  • Julio Silveira diz: 31 de março de 2012

    Parabéns ao Grupo “RBS” e o nobre jornalista Moacir Pereira, pela forma que vem conduzindo os fatos noticiados em nosso Estado permitindo a ampliação do amplo debate de grupos heterogêneos e de pensamentos e ideias divergentes que contribuem com certeza para a melhoria da dialética que necessitam serem efetivadas em um país tão diverso que se diz democrático…

  • Claudia diz: 31 de março de 2012

    Gostaria de saber quem será o(a) louco(a) que vai contratar essa moça depois desse comportamento…

  • Walmor diz: 31 de março de 2012

    Existe no momento a expectativa de o Estado ser prejudicado pela unificação da alíquota do ICMS de importações, e se perde tempo discutindo a exoneração de uma assessora de comunicação, cargo de segundo escalão, sinceramente acho que temos assuntos mais importantes do nosso Estado para ser debatido e noticiado. Parece que o que importa para muitos no nosso Estado são as nomeações para cargos públicos nada mais. Enquanto isso a saúde, educação, segurança pública, saneamento básico e infraestrutura das cidades continuam com as suas carências. Será que nenhum Secretário de Estado tem autonomia para nomear ou demitir os seus assessores? Alguma coisa está errada. Para concluir tudo isso acontece por causa dessa tal de poli-aliança, em que todos querem mandar ao mesmo tempo.

  • Demétrius diz: 1 de abril de 2012

    As pessoas íntegras de caráter já se dissiparam a muito tempo dessa sociedade. Não existem mais os valores humanos, a verdade, a competência e sim, a falta de caráter, mentiras, traição, tudo um jogo sujo que as pessoas gostam de ver e comentar. O nível dos comentários, um entre tantos tem o discernimento de fazer sem cuidar da vida pessoal de outro. O que vai mudar? Nada. É somente uma forma de fazer pensar e analisar como as coisas ditas do senso-comum estão afloradas na sociedade. Senso-crítico, genialidade, serenidade, nunca mais.

  • Fran diz: 2 de abril de 2012

    A Fábula do Porco-espinho:
    Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
    Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.
    Por isso decidiram se afastar uns dos outros e começaram de novo a morrer congelados.
    Então precisaram fazer uma escolha: ou desapareciam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.
    Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.
    Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.
    E assim sobreviveram.

    Moral da História:
    O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.

  • Carolina Tancredo Damiani diz: 2 de abril de 2012

    Caro colega Moacir Pereira, tendo em vista o grande número de manifestações aqui deixadas, quero esclarecer que me sinto aliviada por saber que saio da Secretaria de Estado do Planejamento com o sentimento de dever cumprido. Foram três anos de total dedicação. Nestes últimos 15 meses, desde que o novo secretário assumiu a pasta, tenho orgulho de poder dizer que somente em 2011, entre notas, matérias, fotos e artigos, apenas nos veículos de comunicação impressa, a SPG alcançou a excepcional marca de 800 páginas de clippagem, material cuidadosamente encadernado em capa dura e entregue ao secretário. Sem contar as entrevistas para as emissoras de rádio e televisão. Isso é fruto diretamente do trabalho de divulgação realizada pela Assessoria de Comunicação, que estava sob o meu comando. Minha decepção foi com modo com que o secretário conduziu meu processo de exoneração. Ele tem sim todo o direito de escolher a dedo sua equipe, mesmo não estando satisfeito com toda essa divulgação por mim realizada, e sempre de maneira tão positiva. Já exonerou pessoas até mais próximas. Porém, a mim ele disse que o PDSB, comandado pelo deputado Marcos Vieira, exigiam o cargo. O que não era verdade. Me garantiu que iria fazer o possível para tentar me manter na assessoria. Na última quarta-feira, disse ainda que um publicitário estava cotado para vir para o meu lugar. Isso também não era verdade. O que nos deixou estarrecidos, a mim e ao Fenelon Damiani, meu marido, foi que antes mesmo de eu ser exonerada (coisa de fato ainda nem fui), a jornalista Renata Fulanetto, que já havia feito uma espécie de estágio ali na comunicação do Planejamento, acompanhou o secretário num roteiro que ele fez para o Oeste catarinense quarta (mesmo dia de minha conversa com ele), quinta e sexta-feira da semana passada. Minha vida é um livro aberto. Quando tenho algo a dizer, não uso de artimanhas, nem me escondo atrás de nomes falsos nem mesmo mando recado pelos outros. Mesmo tendo muito mais a dizer, vou poupar a todos de tantos detalhes sórdidos que envolvem toda essa história. Por fim, quero agradecer do fundo do meu coração a todas as manifestações de carinho que venho recebendo. Quero agradecer as pessoas com quem tive a honra de trabalhar na SPG como Norton Boppré, Célia Fernandes, Luz Marina, Jorge Rebollo, Luiza Tarando, Denise Camargo, Aida Zapellini, Marco Macedo, Egnaldo Costa, Romualdo Goulart (Orçamento), Túlio Tavares, e a tantos outros que sempre foram grandes parceiros de trabalho.
    Aos amigos jornalistas, em breve nos encontraremos em outras estradas, outras histórias…
    Obrigada!
    Carolina Tancredo Damiani

  • Marcelo diz: 2 de abril de 2012

    Prezado Moacir,

    Cargo em comissão está sujeito à demissão sumária.
    Ademais, convenhamos, 9 anos em cargo de confiança é demais.
    Parece-me caso para concurso público e não de livre nomeação.

  • Marta diz: 3 de abril de 2012

    Essa Carol é cara de pau mesmo! Teria lucrado muito se tivesse sido demitida e tivesse ficado quieta. Assim ninguém saberia como ela trabalha. Quem vê alguém acredita que ela é, fez ou parece o que escreveu acima. Trabalho há 6 anos na comunicação do governo e se ela fosse como diz não estaríamos vibrando com sua demissão. Foi tarde…,

  • Giulia Andrade diz: 10 de abril de 2012

    A abc, lá de cima, tem um ótimo texto e fortes argumentos. Bela troca, Filipe Mello, kkkkkkkkkkkkk

  • André Parreira diz: 11 de abril de 2012

    Enquanto o Governador Raimundo Colombo pede economia no Governo, o Secretário Filipe Mello anda com um carro alugado, um Fusion, de R$ 13 mil mensais, enquanto um Vectra sairia por 4 mil.

  • JCC diz: 15 de maio de 2012

    Todos sabem que a ‘moçoila nomeada’, que se julga ética, profissional e religiosa, é famosa pela sua ‘generosidade’ no mundo político, então porque não a deixemos em paz, trabalhando no duro para garantir o seu sustento? (risos)
    No universo político o mais importante é a troca de favores, como diz a velha máxima “uma mão lava a outra”. Enquanto isso eles brincam com o dinheiro público, que sai do nosso bolso, contratando pessoas desqualificadas para ocuparem posições, as quais poderiam, ou melhor, deveriam ser preenchidas através da realização de concurso público. Mas, infelizmente, é assim que as coisas acontecem no Brasil. Ou acostuma-se a isso, ou acostuma-se a isso.

  • Ana R. J. diz: 21 de junho de 2012

    Comparando os textos de ambas as jornalistas, fica evidente que a jornalista exonerada detinha maior domínio das regras gramaticais, como pontuação, concordância nominal, verbal etc.. Já a atual deixa a desejar nesse quesito. A pobrezinha escreve mal à vera. Tem muito a aprender; embora inteligência não seja coisa que se aprenda, é nata! Sinto muito pelo nosso governo do estado.

  • Aline Marajó diz: 17 de julho de 2012

    Essa abc deve ser essa tal Renata, pelas coisas que escreveu ofendendo a senhora Viviane… e ela apelou bonito!!!!!!!!!! Era melhor ter ficado quietinha. Porque ficou parecendo que a senhora Viviane estava falando a verdade e ela se ofendeu por isso. hihihihihihi