Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 9 abril 2012

Assembleia confere título de cidadão catarinense a Reno Caramori

09 de abril de 2012 3

A Assembléia Legislativa promove sessão solene nesta terça-feira, as 19 horas, para conferir o título de Cidadão Catarinense ao deputado Reno Caramori. Projeto aprovadopelo legisltivo foi sancionado pelo governador Raimundo Colombo no ano passado. A proposição que gerou a Lei, por sua vez, partiu da Bancada do PP e recebeu a adesão unânime dos demais membros do Parlamento Estadual.
Nascido na cidade gaúcha de Getúlio Vargas, em 20 de janeiro de 1946, Reno Caramori iniciou em Caçador, Santa Catarina, no ano de 1964, sua carreira política – como prefeito municipal (1977).Foi eleito deputado estadual para o período de 1991 a 1996, reelegendo-se para as legislaturas de 1995 a 1999; 1999/2003; 2003 a 2007; 2007 a 2011; e para a atual, 2011 a 2015.
Na justificativa da homenagem, a Bancada destacou o entrosamento de Reno com a realidade catarinense, “sem perder as suas raízes”, observando que ele “sintetiza o que há de melhor nos dois estados vizinhos – o caráter firme, ético; o trabalho atuante, o desprendimento e a dedicação às mais elevadas causas que venham em benefício dos interesses maiores da coletividade”.

Professor da Ufsc refuta Arquitetura e faz graves denúncias

09 de abril de 2012 22

Do Professor Eduardo de Mello e Souza, refutando as alegações da Chefe do Departamento de Arquitetura da Ufsc, sobre a duplicação da rua Edu Vieira e o projeto da POnta do Coral:
“Prezado Moacir, sou Professor da Faculdade de Direito da UFSC há quase vinte anos e, por isso, acho que é meu dever deixar claro que a posição da Arquitetura não é a posição da UFSC. Aliás, a Universidade deve parar para pensar no enorme desserviço que está prestando. A nota da Faculdade de Arquitetura é tão vaga quanto contraditória. Afirma que o debate sobre o futuro de Florianópolis teria sido “retomado” com as questões da ocupação da Ponta do Coral e da duplicação do contorno da UFSC. Isso não é verdade e desta mentira nasce a contradição. A UFSC foi – e ainda está – sendo contruída sem nenhuma preocupação ambiental. Seus esgotos não possuem qualquer tratamento e olha que estamos falando de laboratórios de Química, Física, Medicina, Biologia, Enfermagem e um Hospital com mais de uma centena de leitos. Nenhum prédio, inclusive o da Arquitetura, tem qualquer autorização oficial de funcionamento. Nenhum estudo foi realizado para implantação do Campus ou a continuidade de suas construções, que seguem aflorando, aqui e acolá, tudo no maior improviso. A nota revela, assim, todas as características de um posicionamento puramente político-ideológico, já que a Arquitetura nada traz de concreto (desculpe o trocadilho inevitável). Os sintomas dessa carga política se percebem facilmente na memória seletiva, típica dos partidários de esquerda, que pinçam os fatos que lhes interessam e providencialmente esquecem os demais, especialmente os debates sobre mobilidade e bem-estar que existem há anos, com a UFSC comodamente à margem deles. Por isso, eles preferem as notas inconclusivas, uma postura vaga, puramente defensiva e sem propostas claras, na qual a Faculdade de Arquitetura se arroga um mandato que a população não lhe outorgou (e sim à Prefeitura). Até hoje, não vimos um único parecer da UFSC indicando qual a falha do projeto da Prefeitura, qual seria o substitutivo, quais seriam as soluções. Algo que poderia ser exposto em entrevista coletiva, por exemplo, até para dar uma satisfação à coletividade em cujo bem-estar eles dizem estar trabalhando. Mas eles fogem de qualquer dabate às claras, como o diabo da Cruz. Apenas dizem – e só dizem – que um Jornalista deveria se informar melhor, mas eles mesmos escondem sua própria desinformação. Desinformação técnica, pelo desconhecimento dos dabates que ocorrem há dez anos no mínimo. Desinformação ideológica, pois desconhecem a vontade do povo manifestada nas urnas. Desinformação sobre a própria história da implantação do Campus Universitário. Meu caro Moacyr, esse debate ideológico está apenas esquentando, vai piorar e muito quando a nova Reitora assumir e a campanha eleitoral for para as urnas, por isso eles adiaram qualquer solução para outubro próximo. Mas há um lado bom, nesse meio tempo pelo menos as máscaras vão cair. Grande abraço, Eduardo de Mello e Souza

Comissão já estuda melhoria na tabela salarial dos professores

09 de abril de 2012 62

Foi dado hoje o primeiro passo entre o governo e o Sinte na direção de um possível acordo em torno da melhoria da tabela salarial dos professores da rede estadual de ensino.
Reunião presidida pelo secretário Eduardo Deschamps culminou com a formação de um grupo de trabalho, integrado por 4 representantes do governo e 6 do Sinte, para avaliações técnicas sobre as disponibilidades financeiras de descompressão salarial para aprovação de nova tabela.
O grupo vai se reunir terça e quarta-feira. Na sexta-feira, com a participação do secretário Eduardo Deschamps, poderá chegar a alguma conclusão.
Neste momento, o secretário está viajando a Brasilia. Participa amanhã de reunião na Câmara Federal que vai debater a situação do piso salarial do magistério em todo o Brasil. Deschamps representará o Conselho Nacional de Secretários da Educação – Consed.

Itajaí recebe Groupama, terceiro barco da Volvo Ocean Race

09 de abril de 2012 2

Organização da etapa de Itajaí da Volvo Ocean Race anunciando para esta terça-feira, as 8 horas, a chegada do barco francês Groupama. Será o terceiro dos que participam da maior competição de vela do Planeta. Também estará cumprindo a nova etapa com 12 mil km.
Em função desse horário, a Vila da Regata de Itajaí, que está um show e continua recebendo dezenas de milhares de visitas, será aberta mais cedo.

Internauta contesta Arquitetura da Ufsc

09 de abril de 2012 Comentários desativados

Do internauta Guilherma Roman, contestando a posição do Departamento de Arquitetura da Ufsc sobre o projeto da Ponta do Coral:
“Caro Moacir,
Declaro inicialmente que não possuo qualquer vinculo com qualquer das partes envolvendo a Ponta do Coral ou com qualquer agremiação partidária, o que faz com que minha opinião seja isenta de outras motivações.
Em relação a colocação feita pela Prof. Sonia, gostaria de manifestar minha discordância quanto a alguns pontos.
Em primeiro lugar, percebo que o pessoal da UFSC que é contra o empreendimento parte de uma premissa equivocada, tratando o assunto como se uma área pública fosse. Ocorre que se trata de uma área privada, área esta que caso tivesse de ser desapropriada custaria alguns milhões ao bolso dos contribuintes da cidade. Esta hipótese já foi a muito descartada pela prefeitura, que declarou preferir investir este montante em outros serviços para a população. Ora, considerando então não existir a opção de se transformar toda a área em um parque público e considerando ainda que a população não quer que a área continue abandonada como está, questiono o por que ainda estamos perdendo tempo discutindo uma premissa reconhecidamente invalida? Penso que o pessoal da UFSC deveria estar contribuindo com a cidade de outra forma, sugerindo então de que maneira o aproveitamento pela iniciativa privada poderia se dar de forma sustentável e harmônica com a cidade. No entanto, preferem adotar a postura do tudo ou nada, o que não leva a uma desfecho saudável…
O que mais me impressiona é que até hoje, em 286 anos de história em Florianópolis, não existe um espaço público sequer, administrado pela prefeitura, que podemos dizer que serve de referencia e que é administrado com zelo. O que se vê hoje são áreas abandonadas, com matagal e utilizado para trafico de drogas e etc. Veja o aterro da baia sul que tinha um projeto urbanístico ousado a época, veja as diversas praças da cidade?? Será que a Ponta do Coral seria justamente a exceção dessa regra? Acho que não…
Pergunto ainda o por quê Florianópolis não poderia seguir o exemplo de outras capitais mundo afora que não tiveram medo de ousar e aproveitaram áreas abandonadas para criarem marcos arquitetônicos como forma de promover a cidade. Assim foi feito em Cingapura no Marina Bay, em Abu Dhabi com o Yas Marina, em Miami. Até mesmo em São Paulo temos o exemplo recente da revitalização da região da Av. Roberto Marinho que recebeu hotéis de alto padrão, acompanhado de melhorias viárias no entorno. Veja que se tratam de mudanças que impactam não apenas no aspecto urbanístico, mas que forçam a cidade a se preparar para prestar serviços de melhor nível para receber o visitante de maior poder aquisitivo, o que gera um efeito benéfico para a toda a cadeia do setor, gera emprego sem poluir e renda para a população.
É realmente uma pena observar que existe uma resistência tão grande a empreendimentos ousados como este. Mas enfim, é a democracia… e penso que as eleições desse ano servirão como um indicador para verificar a real vontade da população.”

Secretário Grubba emite nota sobre caso Monteiro

09 de abril de 2012 24

O secretário de Segurança Pública, Cesar Grubba, concedeu coletiva esta tarde afirmando taxativamente que razões administrativas determinaram a exoneração do delegado Cláudio Monteiro da Diretoria da Deic. Negou motivação política, em função de investigações que a Deic vem realizando sobre desvio de motores e peças de veículos para Joinville e também sobre denúncias de desvios na Celesc.
O secretário emitiu nota oficial com novos dados sobre a saída de Monteiro. Confira:
Tendo em vista o registro, nos últimos dias, de inúmeras reportagens de imprensa, bem como manifestações em redes sociais, em assunto intitulado “Caso Cláudio Monteiro”, a Secretaria de Segurança Pública presta os seguintes esclarecimentos:

Cronologia dos fatos:

 Em 17/02/2011 o diretor da DEIC (Delegado Monteiro) assinou requerimento de diárias para 4 policiais civis (ele próprio e mais 3 agentes). Tratava-se de viagem de serviço para Campo Grande/MS, com saída prevista para o dia 21/2/2011 às 06:00h e retorno no dia 26/2/2011 às 00:30h.

 Em 21/2/2011 foram assinados os cheques, nominais, entregues aos policiais e posteriormente descontados.

 Em 21/2/2011 às 19:51h o Delegado Monteiro embarcou em vôo internacional para Miami/EUA. Retornou em 28/2/2011.

 Em 28/2/2011 os agentes da DEIC integrantes da equipe da viagem ao Mato Grosso do Sul apresentaram os seus relatórios de prestação de contas, juntando notas fiscais de despesas de restaurantes nas cidades de Campo Grande/MS, Dourados/MS e Perobal/PR.

 Em 28/2/2011 o Delegado Monteiro também elaborou a sua prestação de contas, tendo igualmente juntado Notas Fiscais em seu nome obtidas nas mesmas cidades.

(Passado 1 ano…)

 Em 21/3/2012 denúncia acompanhada de cópias de documentos chegou ao conhecimento do secretário de segurança pública. Determinou-se que o caso fosse apurado preliminarmente.

 Em apuração preliminar, comprovou-se com a Polícia Federal as saídas e entradas do Delegado Monteiro, quando em viagem a Miami, no mesmo período da missão do DEIC.

 Na mesma semana o Delegado Monteiro foi chamado a se explicar na SSP. Assumiu o erro e confirmou os fatos.

 Em 27/3/2012 o Delegado Monteiro informou que iria devolver os valores das diárias (passados 1 ano e 1 mês após os fatos). Nesta data, já tinha conhecimento da investigação em curso.

 Em 2/4/2012, confirmados os fatos, o secretário de segurança pública apresentou o resultado da averiguação preliminar ao Governador, tendo sido decidido pela exoneração do cargo de confiança e pelo encaminhamento de toda a documentação à corregedoria para o início formal dos procedimentos apuratórios.

 O ato de exoneração foi assinado pelo governador, tendo sido encaminhado à Secretaria de Estado da Administração para publicação em Diário Oficial do Estado. Este ato está previsto para ser publicado na data de hoje, com circulação no dia de amanhã.

 Aguardou-se pela publicação do ato para que fosse formalizada a substituição do cargo, fato já de conhecimento prévio do Delegado Monteiro.

Conseqüências:

 O Delegado Monteiro será exonerado do cargo de confiança, porém permanecerá nas funções de delegado de polícia enquanto responde aos processos instaurados.

 Os demais policiais integrantes da viagem ao Mato Grosso do Sul também serão investigados, em face da adulteração de documentos nas prestações de contas.

 A política de enfrentamento ao crime em Santa Catarina não muda, porquanto trata-se de uma política de estado, que independe de personalismos.

 O novo diretor da DEIC já foi escolhido. Trata-se do Delegado Laurito Akira Sato, que se encontrava prestando serviços à Força Nacional em Brasília. Assumirá as novas funções a partir de 16/4/2012.

Florianópolis, SC, em 9 de abril de 2012.
César Augusto Grubba
Secretário de Estado da Segurança Pública”

Grubba concede coletiva

09 de abril de 2012 2

O secretario de Segurança Publica, César Grubba, está concedendo neste momento coletiva a imprensa para esclarecer fatos relacionados com a exoneração do delegado Claudio Monteiro da direção da Deic. Presentes o delegado Geral, Aldo Avila, e o Corregedor Geral de Policia, Milton Andrade.

Demitido Gerente que denunciou desvio de motores e peças

09 de abril de 2012 20

Policia civil de Santa Catarina ainda mais indignada com ações e decisões na Secretaria de Segurança Publica. Os policiais da Deic souberam hoje que o Gerente do Complexo Administrativo da Segurança Publica, Jorge Luiz Koppel, foi demitido do cargo. Foi ele que denunciou desvio de carregas com motores e pecas de veículos apreendidos e que deveriam ser triturados pelo grupo Gerdau. Parte do material foi desviado para Joimville, motivando inquerito policial na Deic.


Atualizado às 15,47: A Secretaria de Segurança Publica informa que o Gerente Jorge Koppel não foi exonerado, que está de férias e que decidirá com a família se retornará ao cargo.

Policia Civil denuncia ingerência política na Deic

09 de abril de 2012 5

Presidente da Associação dos Delegados de Policia de SC, Renato Hendges, denunciou esta tarde ingerência política do governo nas investigações realizadas pela Deic. Considerou muita coincidência a exoneração do delegado Claudio Monteiro, justamente quando o secretario César Grubba, e o secretario adjunto, cel. Fernando Rodrigues, estavam sendo intimados a prestar depoimentos em inquérito sobre desvio de motores e peças apreendidos pela policia. Todo este material deveria ser triturado pelo contrato com o grupo Gerdau,mas foi parcialmente desviado ilegalmente para Joinville, com aval do coronel Fernando Rodrigues, e do presidente da comissão de licitação, cel. Teodosio.

Tebaldi confirma candidatura a Prefeito de Joinville

09 de abril de 2012 4

Nenhuma novidade. Mas agora é oficial. Marco Tebaldi será candidato a prefeito de Joinville pelo PSDB. Confiram a nota de sua assessoria:
“O deputado federal Marco Tebaldi (PSDB) anunciou sua candidatura a prefeito de Joinville, durante entrevista coletiva na sede do PSDB municipal. Tebaldi leu uma carta onde aceita ser pré-candidato nas eleições de outubro deste ano. Lembrou dos apelos que recebeu de segmentos do partido, de associações de moradores, organizações sociais e sociedade civil. Avaliou que volta a ser candidato para recuperar a estima do joinvilense e resgatar a gestão pública que hoje é feita de mentiras com promessas de campanha não cumpridas. “Faltam atitude e ação. A Prefeitura vive um verdadeiro caos administrativo e financeiro, necessitando de um amplo programa de modernização da gestão pública”. Traçou algumas linhas que devem ser seguidas na campanha e divulgou que as macrorreuniões dos núcleos tucanos para discussão do Programa de Governo iniciam na quinta-feira (12).”