Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fiesc quer mais equilíbrio nas relações com Coréia do Sul

25 de junho de 2012 1

Durante encontro com empresários da Coreia do Sul, em Florianópolis, o presidente do Sistema FIESC, Glauco José Côrte, defendeu mais equilíbrio comercial na relação entre Santa Catarina e a Coreia. “Importamos três vezes mais do que exportamos. Precisamos fazer um maior esforço de aproximação para que possamos conhecer mais o mercado e os métodos coreanos de negociação”, afirmou. Em 2011, o Estado embarcou US$ 130,3 milhões e importou US$ 445 milhões do país asiático. Os principais produtos exportados são soja, fumo e carne de frango. O embaixador da Coreia no Brasil, Choi Kyong Lim, disse que apesar da distância entre o Brasil e a Coreia, o intercâmbio econômico tem aumentado nos últimos anos. Em 2010, as exportações do Brasil ao País cresceram 42% e no ano passado 25%. Hoje são cerca de 100 empresas coreanas instaladas no Brasil, principalmente no eixo Rio-São Paulo.
Conforme Lim, agora, o interesse maior é pelo Sul em função do desenvolvimento da região. Em Santa Catarina, há três empresas coreanas na região de Joinville. “Nossa visita também acelera as relações econômicas. Espero que sirva para aumentar a relação amistosa, com oportunidades de negócios”, enfatizou ele.

Comentários

comments

Comentários (1)

  • FERNANDO AUGUSTO ZANONI diz: 2 de julho de 2012

    POR FAVOR GOSTARIA DE SABER O NOME DAS 3 EMPRESAS INSTALADAS NA REGIÃO DE JOINVILLE.

    MUITO OBRIGADO
    FERNANDO