Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Justiça impugna candidatura de Décio Góes(PT)

31 de julho de 2012 4

A candidatura do ex-deputado Décio Góes, do PT, à Prefeitura de Balneário Rincão, no sul do Estado, foi impugnada pela Justiça Eleitoral. A causa: aplicação da Lei da Ficha Limpa que, segundo o Supremo, tem efeito retroativo.
Décio Góes teve cassado o mandato de prefeito, com suspensão dos direitos políticos por oito anos, vigente a partir de 3 de outubro de 2004.
A inelegibilidade permanece, segundo a Justiça.
Cabe recurso ao TRE.
Décio Góes enfrentaria Jairo Custódio, do PMDB.

Comentários

comments

Comentários (4)

  • Sérgio diz: 31 de julho de 2012

    Tomara que não volte mais!A população catarinense agradece.Será um corrupto a menos.O Décio que tome um banho com Omo Total,”o mais branco”, e depois volte.Chega de sacanas na política catarinense.

  • Mauricio diz: 2 de agosto de 2012

    Que nada, o estúpido povo do rincão já o tinha como favorito. VERGONHA DE SER BRASILEIRO!!! Povo estúpido e têm o governo que merece!!!!!

  • Otávio da Silva diz: 13 de agosto de 2012

    A ficha limpa tem que valer. Independente do que seja a condenação os políticos tem que aceitar e respeitar e não ficar se fazendo de vítima da justiça ou dos partidos que pediram a impugnação! Outra coisa, esse cara já não foi caçado? Então. tem que moralizar a política e acabar com esses corruptos. Um recado aos moradores do novo município catarinense, os rinconenses. Se o ficha suja é tão bom porque perdeu pro Salvaro? Porque não foi candidato em Criciúma? Pense bem se já é ficha suja boa coisa não é!

    Att,

    Otávio B. da Silva

  • ivanir diz: 17 de setembro de 2012

    A ficha limpa realmente tem que valer, até porque foi feita a partir da iniciativa popular, enão somente por isso, mas porque acredito que o Brasil tem que haver uma reciclágem acerda dos políticos.

    Agora, o que também acredito é que respeitosamente o STF, ao julgar alguns preceitos de tal LEI, afrontou com certa veemência os incisos XL e XXXIX do art. 5º da CF/88, desta forma não cumpriria a essência do que diz tais dispositivos acerca dos direitos fundamentais.
    Respeito as demais opiniões acima descritas, mas não posso deixar de dar meu ponto de vista acerca do que diz o Diploma Supremo de um País Democrático.

    “E viva a democracia!!!”