Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

FCDL: os 40 anos e a família catarinense

21 de outubro de 2012 2

A realização neste fim de semana, no Costão do Santinho, do XIV Encontro Catarinense dos Líderes Lojistas de Santa Catarina, teve dois acontecimentos marcantes e históricos. O primeiro, as comemorações pelos 40 anos de fundação da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL). O segundo, a confirmação de que o movimento lojista consolida-se como a corporação que mais agrega, promove e evidencia a importância da família na sociedade catarinense.
Com orgulho, registro o privilégio de manter com os lojistas de Santa Catarina uma relação profissional, social e pessoal de admiração e respeito há pelo menos 48 anos. Minha primeira carteira profissional traz anotado o primeiro contrato: 2 de janeiro de 1964, auxiliar de escritório da Associação Comercial de Florianópolis. Subscrita pelo excepcional advogado José Márcio Marques Vieira – discípulo no escritório do grande professor Bulcão Vianna – era consultor jurídico da instituição, na época era presidida pelo barão Dietrich von Wangenhein, empresário vitorioso e personagem extraordinário, humano e carismático
Ali, conheci e convivi com notáveis do varejo catarinense, registrando durante dos anos, os legítimos projetos corporativos e, sobretudo, as bandeiras de interesse coletivo, que visavam melhorias na infraestrutura da cidade e do Estado, e na vida de toda a população.
Acompanhei depois, pelas relações ali consolidadas, os primeiros movimentos pela criação da Câmara de Dirigentes Lojistas e a liderança de Moacyr Pereira Oliveira, primeiro presidente da Federação, criada em 1972.
Conheci todos os presidentes e a eles pedi informações para cumprir meu dever profissional, recebendo sempre tratamento digno e respostas precisas. Nas últimas gestões, a relação profissional e os contatos foram tão frequentes que hoje me considero n amigo de muitos presidentes. Dirigentes lojistas que vieram de pequenos municípios de Santa Catarina e que, pelo valor do trabalho, pelo estudo, pelo contato com seus aliados de batalhas coletivas, transformaram-se em competentes e destacados nomes do empresariado estadual e nacional. Vários contribuíram para projetar mais Santa Catarina no movimento lojista brasileiro, com projetos exemplares e atuação primorosa. Entre eles, os ex-presidentes da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, Samuel Schubert, Carlos José Stüpp, e o atual presidente Roque Pellizzaro.
Há dois anos, convidado para fazer uma palestra sobre o cenário politico-eleitoral e coordenar um debate sobre a reforma tributária, um novo laurel me foi conferido: o convívio agradável de dois dias com os lojistas e seus familiares.
Um fim de semana inesquecível a comprovar que os lojistas não são apenas os profissionais que nos possibilitam o acesso a tudo o que de conforto podemos adquirir para uso pessoal e da família, compartilhando com os amigos que nos visitam em nossos lares. Eles formam também o grupo que mais valoriza a família, que procura oxigenar este núcleo essencial da vida em comunidade, este alicerce que determina a formação da verdadeira cidadania. Participam destes Encontros com esposas e filhos, alguns com meses ou anos, num saudável ambiente de fraternidade. Quem acompanha estes Encontros sai até mais leve, pelo espirito da convivência, pela organização, pelas promoções musicais, pelos espetáculos culturais e, sobretudo, pelas palestras focadas no profissionalismo, nas relações humanas e na familia.
O Encontro de Líderes deste fim de semana teve esta convergência: de um lado, exposições sobre inovações nas Câmaras de Dirigentes Lojistas visando aprimorar os que atuam no varejo, da ECT, do diretor do grupo RBS, Delton Batista; de outro, o engenheiro agrônomo Ainor Lotério, falando sobre os valores da família e as precauções e atitudes para preservação deste inestimável patrimônio. Conheci Ainor Lotério como prefeito de Camboriú e muitas noticias escrevi sobre a exitosa gestão que ali realizou.
Vejo-o hoje transformado num extraordinário “show man”. O homem é um grande comunicador com grande sucesso de público. Fez uma palestra sobre “Familia – meu maior patrimônio”, com um ritmo, conteúdo e desempenho realmente notáveis. Chegou dirigindo uma bicicleta, subiu ao palco com ela, tocou violão, cantou músicas populares, usou plantas como recurso didático para falar dos cuidados nas relações conjugais e de pais e filhos, recorreu a um qualificado “power point”, pediu e obteve adesão da plateia em vários exercícios. Foi interrompido com aplausos várias vezes e, no final, o público levantou-se vibrante para homenageá-lo.
A cerimônia de abertura foi marcada por homenagens aos ex-presidentes da Federação e outorga da Medalha Samuel Schubert do Mérito Lojista, intercalada com agradáveis intervenções do sexteto paulista “Cantando na Chuva”, interpretando clássicos do cinema mundial.
Ali e nas demais atividades, todo mundo pega junto. Mauro Finco, o diretor de Eventos da Federação, trabalha no palco e nos bastidores com uma dedicação comovente. No almoço dominical, sobe ao palco com sua banda amadora para oferecer boa música aos 700 participantes. João Carlos Della Roca, outro diretor da entidade, dá cobertura técnica com música e filmes no suporte às palestras. Outros diretores entram em campo, vestindo a camisa como se trabalhassem em suas próprias casas.
No café, nos intervalos, no almoço ou na janta, troca de idéias, encontros familiares, a boa conversa e a convivencia desinteressada.
Tive a honra de receber esta Comenda do presidente da FCDL, Sérgio Medeiros, juntamente com o empresário Udo Prochnow, ex-presidente da CDL de Blumenau, e do deputado Darci Matos, da Frente Parlamentar do Varejo da Assembleia Legislativa.
Desejo compartilhar com todos os amigos, leitores, ouvintes, telespectadores e internautas, o recebimento desta distinção. Sem eles não teria sido incluído nesta Galeria de Honra da FCDL. Transmito pois, aqui, e outra vez, publicamente, o abraço de gratidão a todo o movimento lojista de Santa Catarina.
Com o renovado compromisso de continuar vigilante e atento, parceiro das saudáveis causas que possam levar mais bem-estar, saúde e felicidade à família catarinense.
Afinal, é o varejo, em suas múltiplas variáveis, que mais se comunica com todos os segmentos da população, que mais democratiza as oportunidades de trabalho, que melhor distribui a renda e o que mais dinamiza a nossa economia. No conforto dos shoppings das grandes cidades e nas lojinhas de uma porta nas vilas de Santa Catarina lá estão eles prestando serviços, comprando e vendendo, orientando e negociando, produzindo e convivendo, de segunda a segunda, madrugando e dormindo tarde, com sol ou com chuva, num exercício diário de relacionamento humano insubstituível.
Conhecer melhor e divulgar as atividades, projetos e ideias destes bravos catarinenses é, também, uma das formas mais gratificantes de exercer o jornalismo.

Comentários

comments

Comentários (2)

  • AINOR LOTÉRIO diz: 21 de outubro de 2012

    Fique feliz por várias razões:
    Por ter merecido o convite da FCDL/SC para palestrar no grande evento.
    Por estarem investindo na família como célula máxima, base para a sucessão.
    Pelo comentário inteligente e motivador que recebi do grande jornalista Moacir Pareira.
    Vou continuar minha lida. Mais informações em http://www.ainor.com.br

  • AINOR LOTÉRIO diz: 9 de janeiro de 2013

    Fiz no dia 05/01/2013 uma palestra para engenheiros, administradores e vendedores que trabalham em obras do setor elétrico e compercio de materiais elétricos da SANTA RITA.
    A principal recomendação para que eles me chamassem foi sua, logo após assistires minha palestra sobre FAMÍLIA-MEU MAIOR PATRIMÔNIO, no encontro que a FCDL: os 40 anos e a família catarinense, no Costão do Santinho. Obrigado, amigo e parabéns pelo teu trabalho.