Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Show bagunça tudo no norte da Ilha

30 de dezembro de 2012 9

Desabafo procedente de uma internauta sobre a bagunça que se estabeleceu na SC-401 e Rodovia Mauricio Sirotski Sobrinho(Jurerê) na noite de sábado e madrugada de domingo, causada pelo show de Jorge e Mateus:

“Abusada é como a gente se sente pela inércia e omissão tanto do poder público quanto pelo desrespeito que a Stage, Pacha, ou seja lá o nome que tenha aquela casa de show, quando resolve fazer um evento e não se preocupa com a infraestrutura do entorno, da parte externa, da rodovia. Esta simplesmente tomada de carros estacionados e transitando pelos acostamentos, muitos espertinhos querendo fugir daquela balburdia indo pela contra mão. Diversas e graves infrações sendo cometidas e apenas dois heroicos policiais rodoviários estaduais tentando colocar um pouco de ordem nesta bagunça. Por que? A equipe de plantão é apenas de 4 policiais naquele posto do pedágio, conforme um policial informou. Tendo eles que pedir auxílio para atender inclusive ocorrências com vítimas em outros locais. Enquanto isso, no pátio do posto da PRF no pedágio, 5 viaturas paradas por falta de efetivo. Nem a polícia militar que normalmente se vê lá, estava presente. A quem cabe a responsabilidade? Pagar imposto para que? Quero saber se todos aqueles veículos que estacionaram no acostamento, inclusive na curva de saída para o centro, irão receber a multa. Enquanto isso, em lugares como a rua Altamiro Guimarães, no centro, as multas são distribuídas a revelia, sem apresentar 10% do risco que se apresentou ontem. Quero saber ainda, se vão aplicar a lei seca na saída desta festa. Pois o que se viu foi total irresponsabilidade de muitas pessoas que chegavam ao local com garrafas de bebidas alcoólicas e que depois vão sair de lá dirigindo e colocando a vida em risco dos demais.”

Comentários

comments

Comentários (9)

  • Mariana diz: 30 de dezembro de 2012

    O que se vê nesta ilha abençoada, como é denominada pelos próprios manezinhos, é um VALE-TUDO de todas as espécies. Ninguém respeita ninguém, porque vão respeitar as leis, se tudo é permitido?
    Em nome de um pseudo turismo, este lugar está afundando, porque o que interessa mesmo para estes “empresários” é o dinheiro que entra, mesmo que prejudique os demais.

  • Gerson Luiz diz: 30 de dezembro de 2012

    Ainda se fosse um show importante. Mas quem são esses tais de Jorge e Mateus???

  • Kate diz: 30 de dezembro de 2012

    Já vivenciei situação semelhante meu filho ardendo em febre e eu não conseguia sair de Jurerê para levá-lo ao médico por conta de um show no Stage.
    A Delegacia de Jogos e Diversões não deveria autorizar a realização de tais eventos enquanto a Empresa promotora não garantir o estacionamento compatível com o número de ingressos colocados a venda.
    Simples assim.

  • walmor diz: 30 de dezembro de 2012

    Os maiores responsáveis são os que dão autorização para esses eventos sem que seja verificada a estrutura para que tudo corra dentro dos conformes. Quando a Polícia, continua o problema cronico que já se arrasta há décadas, FALTA DE EFETIVO. Quando será que algum vai encarar o problema de frente e resolve-lo definitivamente. Todos que assumem dizem que vão colocar mais policiais nas ruas, coisa que nunca acontece. O efetivo é pequeno, mas ainda existem outros problemas, como desvios de função (assembléia, tribunais de justiça e contas, câmaras de vereadores, hospital militar, odonto-clínica e serviços burocráticos dentro dos quarteis), todos esses policiais em desvio de função comprometem em muito os serviços de policiamento ostensivo, que é o que realmente presta serviços de segurança a população, por se tratar da atividade fim da PMSC. Digo mais uma vez se a Câmara dos Deputados e o Senado Federal tem a sua própria segurança, porque esses órgãos citados também não podem te-la, e liberar esses PMs para o serviço operacional, estariam com isso prestando um grande serviço a população que se recente de uma melhor segurança pública.

  • Observador diz: 30 de dezembro de 2012

    Nobre jornalista
    Uma questão financeira:
    Ontem mais de 10mil pessoas pagaram em média R$ 60,00.
    Gostaria de saber quanto foi ou será pago de ISS ?
    E esses eventos de Revelion custando R$ 1.800,00 a 3,000,00 por cabeça ?
    Com a palavra o senhor Prefeito e receita federal

  • marcos diz: 30 de dezembro de 2012

    Caro Moacir, na noite deste sabado sai da Brava ás 23:00 e só consegui chegar ao centro da cidade por voltas das 02:35. Um verdadeiro absurdo a SC 401 totalmente parada por culpa deste show. Não vi um unico policial tentando resolver o problema no transito, principalmente para quem se dirigia pro centro de Florianópolis e que ficou trancado no transito por culpa daqueles que sairam das prais do norte em direção a Jurere e conseguiram parar totalmente a SC 401. Já durante o dia a presença de policiais com RADAR é sempre constante, mas na hora de organizar o transito CADÊ os homens. Com cereteza estavam em suas casas dormindo e se preparando para as multas no dia seguinte. E O POVO QUE SE EXPLODA.

  • Barão diz: 30 de dezembro de 2012

    Onde estão os empresários do trade turístico, os sindicatos e as associações empresariais para assumir a incompetência coletiva? A responsabilidade não é apenas do Poder Público. Ali tem muito a mão invisível do empresariado predatório e ignorante. Explora até não sobrar mais nada, depois se muda para outro lugar. Ou antes, assim que acontecer uma tragédia ali.

  • @ContindaCosta diz: 30 de dezembro de 2012

    Absurdo! Fui de Jurerê ao centro ontem tarde da noite. Abusos no centrinho de Jurerê (motoristas dirigindo c/bebidas nas mãos na contra-mão, nas proximidades de um supermercado do bairro), pessoas em pé nas caçambas de camionetes próximos ao local do show e outras tantas cenas que poderiam ser trágicas, não fosse um bom anjo da guarda, na SC401. Policiais? Raríssimos. Governo estadual chama turistas ao estado, mas parece não se importar em aumentar o efetivo nesta época do ano. Vergonhoso!

  • Giffoni diz: 31 de dezembro de 2012

    Assim: lucros privados, prejuízos públicos. Os de sempre permanentemente levando vantagens e a população, ó, votando neles. Depois reclamam?