Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Acors e Aprasc: "Nossa paciencia está se esgotando"

30 de janeiro de 2013 16

Oficiais e praças da Policia Militar e Bombeiros Militares emitiram nota conjunta sobre a desvalorização salarial. Veja o texto:

“A Associação dos Oficiais da Polícia Militar e Bombeiros Militares de Santa Catarina manifesta-se publicamente sobre a desvalorização salarial que sofrem as classes dos militares estaduais:

1. Em continuidade as reuniões que ocorreram nos últimos dois anos, na data de hoje ocorreu uma reunião conjunta entre ACORS e APRASC, com foco na definição de estratégias para os próximos meses, em função da forma leviana que o Governo do Estado está tratando os militares estaduais;

2. Ficamos para trás nas últimas negociações salariais com a segurança pública e não iremos tolerar ser deixados para trás mais uma vez;

3. Já apresentamos propostas, planilhas e manifestamos nossas reivindicações. Contudo, o governo insiste em fazer promessas e usar de argumentos frágeis e descontextualizados para não atender nossas sofridas classes;

4. O governo não está deixando alternativas e está sendo intransigente, sequer sentando à mesa para negociar. Nossa paciência está se esgotando;

5. Com a promessa de manter a Operação Veraneio, sem qualquer prejuízo aos catarinenses e aos turistas, os militares estaduais mantiveram o compromisso de aguardar o início do ano para ouvir a proposta do governo. Contudo, mais uma vez, estamos sendo esquecidos, enquanto outras classes estão e já foram ouvidas;

6. Nossos policiais militares e bombeiros militares continuam com salários abaixo da média das demais classes da segurança pública; recebendo diárias que sequer permitem custear hospedagem e alimentação durante a operação veraneio; alguns militares estaduais contabilizam 20 anos sem qualquer promoção na carreira;

Finalmente, desejamos ver nossas pretensões salarias satisfeitas, ver a antecipação da incorporação dos abonos salariais e receber a atenção e respeito que merecemos.

Nossas campanhas publicitárias estão na praça. Serão intensificadas na exata medida em que o governo deixar de nos receber, ouvir e atender.
Respeitosamente,
FRED HARRY SCHAUFFERT
Coronel Presidente da ACORS.
Soldado Elizandro Lotin
Presidente da Aprasc”

Comentários

comments

Comentários (16)

  • Camile diz: 30 de janeiro de 2013

    GREVE GERAL DE TODO FUNCIONALISMO!!!!
    JÁ!!!

    FORA RAIMUNDO COLOMBO!!!!!

  • Carlos Alberto da Silva diz: 30 de janeiro de 2013

    Lógico, falam por si, mas todo o contingente de Segurança Pública, de ambas as forças, estão totalmente em desconformidade com a realidade Nacional e local, e na base é que a coisa é mais injusta, por que não dizer insana.

    Irresponsabilidades de toda a sorte grassam este governo, se de um lado Legislativo e Judiciário ai incluído o Ministério Público se resolvem, o Executivo, de quem o povo mais necessita, nas áreas primordiais de Saúde, Segurança e Educação, são tratados de uma forma que assoberba o deboche.

    Lamentável.

  • Servidor diz: 30 de janeiro de 2013

    O momento é de união de todas as associações e sindicatos dos servidores do Estado, a fim de pressionar o governo a cumprir a data base.
    6% parece pouco, mas se não for pago neste ano nunca mais será recuperado.
    É um prejuízo para o resto da vida.

  • Márley Cardoso diz: 30 de janeiro de 2013

    Postei errado antes, a msg era para cá, então vamos lá:

    Parabéns Coronel… estou com o Sr. tanto nas palavras quanto na luta.

  • valmir diz: 30 de janeiro de 2013

    é só acabar com as tais secretarias regionais, herança do Sr Senador Luiz Henrique, as quais só servem para politcagem, verdadeiros “cabides de emprego”.

  • Luiz diz: 30 de janeiro de 2013

    Novamente estamos a mercê de um Governo hipócrita, que cria leis e regras as quais sabe que não vai cumprir.
    Devemos nos insurgir contra essa desordem que é pregada por nossos DESgovernantes, e que acreditam somente nos votos que os idiotas do povo podem lhes dar.
    Todas as instituições do Estado devem se unir e buscar judicialmente ações que determinem a esse DESgoverno o cumprimento das leis que ele mesmo cria.
    Toda a Segurança Pública deveria estar de luto, igual as famílias de Santa Maria, mas em decorrência das necessidades que esse DESgoverno nos faz passar, pela falta de condições de criar e sustentar nossas famílias.
    Espero que nossas associações de classe e sindicatos não tenham receio de agir contra essas ações desse DESGOVERNO.

  • Servidor Público Estadual diz: 31 de janeiro de 2013

    Sr. Coronel e Sr. Soldado, para a Polícia Militar receber aumento de salários assimo como os demais funcionário públicos do estado, basta apenas fazer uma coisa, deixar que os outros servidores busquem seus direitos, que a Polícia Militar também irá ganhar os seus. Enquanto na polícia militar existir essa mentalidade de serem um cão adestrado do governo, vcs não irão chegar a lugar nenhum, qualquer greve ou movimentação que acontede de outra classe do funcionalismo público, a Polícia Militar chega como um bando de bonecos manipulados, agredindo quem quer que seja, para defender os interesses do governo e o que ganham em troca??? Agora vcs estão sentido na pele o que sente todo o funcionalismo público, mas enquanto vcs não se aliarem à grande maioria, não fiquem se fazendo de vítimas, vcs querem é ganhar aumento sozinhos para depois acabar nem que seja na paulada, com qualquer manifestação que outros setores irão fazer. Sejam mais humildes e reconheçam que sozinhos e separados não somos nada, mas unidos fazemos o estado parar e quero ver o Governador não honrar com sua palavra, se é que ele tem.
    Reflitam e se falei algo errado me corrijam.

  • Fábio A. Leite diz: 31 de janeiro de 2013

    Realmente, a situação vivida pelos agentes da segurança pública nos últimos anos, neste caso os policiais militares que são os responsáveis pela manutenção da paz e da ordem pública, bem como a fiscalização ostensiva do cumprimento das leis, é calamitosa no quesito da segurança pessoal e absurda na questão profissional e salarial. Outrossim, contradiz com o compromisso das autoridades governamentais que sancionam leis, como a 254 por exemplo, que posteriormente usurpam o direito à ascensão econômico-profissional.

  • Luciano diz: 31 de janeiro de 2013

    Moacir, tem horas que me pergunto o que é que o governador Colombo pretende afina?
    Há uma ameaça de greve na educação, agora esta manifestação de representantes de entidades da segurança pública militar!
    Só está faltando a saúde retomar o movimento e a bandidagem aproveitando-se desta possivel greve da policia militar começar a atear fogo nos ônibus novamente.
    Neste meio tempo, o governador só vai fazendo arranjos para acomodar os derrotados pelas urnas.
    Daqui a pouco, quem se rebelará conta o governo ou melhor o desgoverno é po povo, mas não usando o voto como arma, pois esta se mostra ineficiente, pois quando o eleitor optou pela mudança, o governador optou por desrespeita-lo e acomodar o derrotado ao invés de deixa-lo fora da vida pública porque assim o povo decidiu.
    Em breve, a única forma de mostrar o descontentamento será participar de atos de desobediencia civil.

  • Curió ( de capacete, readmitido do Ibama, indumentária a rigor, camuflado, cantil abastecido com água boa de Santamaro ) diz: 31 de janeiro de 2013

    Catrinenses!!! Uní-vos!!!
    É luta! É luta cidadã contra o mal feito!
    É a volta da guerra do Contestado!
    Uma guerra pela legalidade!
    Não conteste o Contestado sem saber sua razão,
    Catrinense viu-se despojado
    de salário, dignidade, esperança e pão.
    Todas as formas de organizações de servidores
    sindicatos, saúde, segurança e educação
    bem unidas em qualquer manifestação.

  • Klayton Robert diz: 31 de janeiro de 2013

    Bom dia!

    Façam greve…..AHHHH esqueci, suas corporações militares, “…melhor que qualquer parte do funcionalismo público…”(segundo postagem de um militar anteriormente)aí o DESgoverno coloca o BOPE para bater em vocês como fez com a Educação…AHHHH esqueci o bonzinho BOPE é de vocês, bem… pelo menos não apanham né???
    Deixem as categorias se manifestarem, atuem como colaboradores (somos todos funcionários públicos esqueceram??) e não como srs manipulados do DESgoverno.
    Mas…..cada povo tem o governo que merece e nosso povo é muuuuuiiito cego, continuam fazendo o que ele (colombo) manda fazer…” é nossa obrigação..” fiquem com a obrigação e sem aumento, mas…. POR FAVOR NÃO RECLAMEM MAIS.
    Um abraço
    Prof Klayton
    CATEGORIAS UNIDAS SÃO FORTES, JUNTOS PODEMOS FAZER ENCERRAR AS SDR’s.
    vamos fazer um abaixo assinado pedindo suas extinções.

  • valdemarvozniak diz: 31 de janeiro de 2013

    Cel Fred e meu amigo Elisandro DEUS lhes abençoe, e vamos caminhar juntos nessa estrada,pois seguiremos na luta por um mesmo ideal, Oficíais Praças´Professores, Saúde enfim todas as categorias funcionais. Todos nós merecemos mais respeito. Aposentados, da reserva reformados´por incapacidade física de todas as classes funcionais. Sr Governador os fucionarios Catarinenses merecem mais respeito da parte de Governo e de Vossa Excelência. Quanto a sua ideia Prof. Klayton em fazer encerrar as SDR,s é justa, basta alguém começar com a lista de abaixo assinado em pouco tempo se consegue um Milhão de assinaturas e se acabará com os cabides herdados do Senador Luiz H. S. Moacir Pereira um abraço DEUS te abençoe. Obrigado por você existir.

  • Jubão diz: 1 de fevereiro de 2013

    Que tal um cagaço?

  • Carlos Alberto de Souza diz: 1 de fevereiro de 2013

    Realmente a situação esta desconfortante, fazem aproximadamente sete meses que me aposentei, e minha alma chora ao passsar uma viatura pm com sua sirene ligada, percebo que poderia ter rendido um pouco mais, no entanto a desvalorização profissional de tantos e tantos anos falaram mais alto e me aposentei.

  • Carlos Alberto de Souza diz: 1 de fevereiro de 2013

    Quero entender as lambanças promovidas por politicos neste país mais torna-se revoltante tal compreenção, corrupção, despreparo para exercer função tão nobre, prepotência e arrogância ao extremo. Fica claro a que este país esta falido politicamente, pois tudo indica que os politicos partem do seguinte principio, eu primeiro, minha legenda para depois dentro de um contesto escravagista o povo.

  • henrique diz: 27 de fevereiro de 2013

    eu como funcionario publico tenho certeza que se uma\ greve for bem feita e muito bem organizada ninguem leva cacete