Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

MPSC cobra eficácia contra ataques (08/02/2013)

08 de fevereiro de 2013 10

O Ministério Público Estadual está cobrando a adoção, por parte do governo, de medidas eficazes na melhoria do sistema prisional catarinense. Há o entendimento de que a correção de distorções poderá resultar no fim dos atentados. Existe, também, o convencimento no sistema de segurança pública e da área política, de conexão entre os ataques de novembro e os excessos cometidos na Penitenciária de São Pedro de Alcântara, e entre a nova onda terrorista e as torturas denunciadas no Presídio de Joinville.

Durante reunião no gabinete do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Cláudio Dutra, o subprocurador de Justiça, José Galvani Alberton, fez um apelo ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Joares Ponticelli (PP), ali presente. Solicitou ao Poder Executivo a urgente adoção de providências no sentido de instrumentar o sistema prisional às novas demandas geradas pela aplicação da Justiça. Ex-procurador de Justiça, Alberton foi incisivo:

– O sistema prisional catarinense, historicamente, não tem atendido a essas demandas. Além disso, nos últimos anos, misturando-se com a segurança pública, foi utilizado como fator de alavancagem político partidária, ajudando a eleger senadores e deputados. Não cabe mais a repetição de discursos. Está na hora do Executivo responder com mais eficácia.

A reunião contou com autoridades dos principais órgãos estaduais, incluindo o MPSC, o Judiciário, a Segurança Pública e as polícias Militar e Civil.

O presidente Cláudio Dutra anunciou que a proposta de criação de uma vara especializada para combater o crime organizado, agilizando a quebra dos sigilos telefônico e bancário, já está sendo estudada no Judiciário.


Em meio às discussões sobre o sistema prisional catarinense, uma iniciativa de ressocialização dos presos começa a aparecer. O programa Caminhos da Cidadania, lançado em dezembro, já conta com cinco frentes de trabalho – onde os detentos fazem a roçada às margens de rodovias. Por enquanto são 39 presos trabalhando nas regiões de Lages, Joaçaba (onde foi feito o registro), Chapecó, Joinville e Blumenau. Na próxima semana, 10 detentos começam a trabalhar no Sul do Estado, na limpeza interna do Aeroporto de Jaguaruna.


Tiroteio
Fogo amigo, disparos de adversários, críticas de todos os lados. A secretária da Justiça e Cidadania, Ada de Luca (PMDB), está no meio de um pesado tiroteio, por conta dos atentados que há dez dias geram insegurança em Santa Catarina. Em círculos políticos há uma tese: enquanto Ada e sua equipe não caírem, os ataques vão continuar.

A queda
A assessoria da secretária Ada de Luca deu uma versão natural à saída da secretária-adjunta Maria Eliza Silveira de Caro. Ela havia pedido para deixar o cargo em setembro e só ficou até agora a pedido de Ada. Sair agora, no meio da maior crise vivida pelo governo na área, deixa muitas dúvidas no ar.

BMW: o anúncio
Está ainda sem data oficial o tão esperado anúncio da diretoria da BMW sobre a instalação de uma fábrica no Norte do Estado. O governador Colombo manteve uma teleconferência com a diretoria na Alemanha, presente o secretário Alexandre Fernandes. A solenidade será no fim de fevereiro. O secretário do Desenvolvimento, Paulo Bornhausen, está neste momento visitando uma unidade da BMW em Carolina do Sul, Estados Unidos.

Professores
O governo melhorou a proposta de descompactação salarial dos professores. Antecipou os pagamentos de abril para janeiro de 2013 e de outubro para setembro. Os reajustes variam entre 8% e 15%. O projeto de lei, com as tabelas, foi apresentado ontem à diretoria do Sinte/SC. Agora é esperar a reação dos professores. Confira os valores.

Pró-Carga
O governo do Estado decidiu rever o decreto que reduziu os incentivos do Pró-Carga para as empresas e cooperativas de transportes de Santa Catarina. Notícia dada pelo deputado Darci de Matos (PSD), da Frente Parlamentar das Transportadoras, ao presidente da Fetrancesc, Pedro Lopes. Os termos do acordo serão definidos após o Carnaval.

Pela metade
Ontem, em Lages, os 36 secretários regionais prestaram contas ao secretário de Administração Derly de Anunciação sobre a meta de diminuir ou estabilizar os gastos em 2012. Apenas 11 conseguiram reduzir o custeio, enquanto outros sete mantiveram o aumento de despesa abaixo do índice de inflação. Ou seja, metade dos secretários regionais não atingiu a meta.

TV voltou
O prefeito interino da Palhoça, Nirdo da Luz, o Pitanta (DEM), continua se queixando de heranças deixadas pelo ex-prefeito Ronério Heiderscheidt (PMDB). Mandou o recado: se a TV do gabinete não retornasse iria registrar boletim de ocorrência. O aparelho teria voltado em menos de 24 horas.

Se a moda pega
A Câmara de Itajaí aprovou ontem um requerimento do vereador Clayton Batschauer (PR) para que seja feito um estudo sobre a viabilidade de as sessão serem realizadas de segunda a sexta-feira. Atualmente são realizadas apenas às terças e quintas. A alegação é de que com o aumento no número de vereadores (de 12 para 21) não dá tempo para todos falarem.

Convênio firmado pelo prefeito Cesar Junior (PSD) vai garantir atendimento de seis mil crianças e adolescentes atendidas por ONGs de Florianópolis. Transferiu quase R$ 12 milhões.

Será aberta hoje, em Treze Tílias, a 8a Semana da Escultura, reunindo obras dos premiados artistas, descendentes dos tiroleses. O evento será no Centro de Eventos recentemente inaugurado na cidade do Meio Oeste.

Prefeitos, vereadores e líderes do DEM na Grande Florianópolis estiveram reunidos em São José para tratar das ações do partido para as eleições de 2014.

Comentários

comments

Comentários (10)

  • LIGA ( 0 INTELECTO ) diz: 8 de fevereiro de 2013

    Categoria do Magistério. Abram o olho e esta cabeça que não existe para separar orelhas e leiam direito tudo. É muito chato, eu sei. Mas se não compreenderem os laços e armadilhas postas pelo governo será o trabalho escravo oficializado pelo Colombo na AL na calada de uma noite muito próxima.
    ” Não chores depois Argentina… uuuu… Dontcraiformiarrentina uuuu … “

  • rogerinho diz: 8 de fevereiro de 2013

    esses presos que estão roçando ali provavelmente são os menos perigosos e mais comportados, os mais perigosos é que deveriam estar no batente, com uma bola de ferro nos pés. E por que não compram uma aparelhagem que impeça o sinal de celular nas penitenciárias?

  • Giffoni diz: 8 de fevereiro de 2013

    Não consigo “alcançar” tais reuniões: quer dizer que o desembargador cobrou do presidente da Alesc medidas de responsabilidade do executivo? Por isso, a casa cai.

  • Catarinense com Medo diz: 8 de fevereiro de 2013

    Nossa se acordou o MP, já que os Promotores querem cobrar tanta eficiência, no trato com os presos, eles que saiam das salas arejadas com ar condicionado e coloquem a mão na massa, eles tem o poder de só cobrar dos outros não fazem nada, qualquer probleminha que chega às mãos dos promotores eles começam a disparar oficíos, enviando as denuncias para as polícias militar e civil, para o Conselho Tutelar, para os governos, para secretários de governos, enfim enviam ofícios para quem quer que seja, desde que a bomba da denúncia que caiu no colo de um promotor saia de suas mãos e ele possa se justificar dizendo que já encaminhou o caso para determinado setor, e ainda fazem comerciais na mídia em geral pedindo para a população denunciar no Ministério Público, denunciar lá pra quê, para eles enviar para outro órgão e a pessoa ter de dar dois depoimentos, o primeiro no Ministério Público e o segundo na Delegacia, deveriam ser humildes e não ficar enganando a população e dizer a verdade que eles não tem pessoal para fazer investigações e todos as denúncias que recebem eles enviam para outros órgãos investigarem, mas como diz o caso, periquito come o milho e o papagaio leva a fama.
    Bom após essa pequena e revoltosa introdução, contra essas farsas que leio na mídia em relação ao Ministério Público, quer dizer agora que o MP, está cobrando ações do Governo, para facilitar a vida dos presos de novo, conceder todas as regalias que eles pedem para eles pararem com os ataques, tava demorando né ministério público, cobrar que o governo pague os aumentos que prometeu aos funcionários públicos isso vcs não fazem né, por que afinal de contas no final do ano os promotores receberam a gratificação natalina em torno de 20 mil reais, fica dificil ficar contra um governo desses né.
    Mas já que vcs querem tanta eficiencia, que então façam um mutirão com as policiais militar e civil e vão para as ruas, subam os morros de ônibus com a população, sintam na pele o que sente um policial que está na rua, a população, os comerciantes, aí quem sabe os Srs. irão ver que está tudo errado no nosso estado e se for para exigir mesmo tem de haver uma intervenção federal, por que estamos sem governo à mercê de bandidos e no final quem sempre sofre é a população carente, por que os Srs. de posses, se preciso for contratam seguranças particulares, enquanto que os pobres, ficam somente com a guarda e a benção de Deus.

  • cidadão do bem diz: 8 de fevereiro de 2013

    Concordo plenamente que o problema é a ingerência política. Aliás, não me canso em dizer que a política é o câncer desse país, onde ela está estraga tudo, e atualmente está infiltrada em todos os segmentos da sociedade, até na maçonaria, e por isso as coisas estão desse jeito. Agora gostaria de fazer uma perguntinha: todos esses desmandos já acontecem a muito tempo, por que só agora o MPSC acordou? será que também há ingerência política no MPSC?

  • Poldo Quaresmim diz: 8 de fevereiro de 2013

    Quanta hipocrisia!!! Como se internamente o próprio MPSC não adotasse nenhum critério político!!!!!!!!!!

  • Marcia Schwarz diz: 8 de fevereiro de 2013

    O promotor Alberton está certo, mas esqueceu de mencionar que já passou dois anos da eleição e o secretário da segurança é um promotor, seu colega, que soma em seu curriculo uma venda de ferro velho, duas manifestações de guerrilha urbana e o fato de privilegiar uma polícia contra a outra. Todos tem sua parcela de culpa, inclusive o judiciário, pois a lei contra o crime organizado ja tem quinze anos e somente agora “estudam” a criação de vara especializada. Pura politicagem…o poder público e seus titulares deveriam utilizar seus esforços para somar e buscar solução, mas mesmo com tudo o que está acontecendo, não aprendem.

  • Gustavo diz: 8 de fevereiro de 2013

    Bom dia a todos. Gostaria de saber se nossos Políticos leêm ou escutam a opinião pública? Ou se também é função de seus assessores, e que lhes preservam das notícias negativas? Esqueceram também de seus familiares amigos? Porque acredito que eles habitam o mesmo mundo em que vivemos!?!? Engraçado e revoltante ao mesmo tempo ver quando legislam em causa própria é tudo resolvido da noite pro dia ou até no mesmo dia!! ( auxílio moradia). Impressionante ver meia dúzia de pés de chinelos chapados fazer estas barbaridades contra uma população e mais impressionante ainda ver uma população, a mesma que lhes deram seus cargos e lhes pagam, desnorteada com a sensação de um vazio, do medo, da impunidade, assistindo um despreparo político. Tolos!!! cheios de vaidades políticas e partidarias!!! Unam-se em favor do bem para todos, por um momento deixem suas negociatas pessoais e partidarias de lado. Direitos Humanos para Humanos Direitos.

  • Belmiro diz: 8 de fevereiro de 2013

    Moacir, por que o Ministério Público e o Tribunal de Justiça não adotam o sistema carcerário catarinense? Quem sabe aí acabaria com tudo o que está acontecendo. O Ministério Público tem um Promotor de carreira à frente da Secretaria de Segurança Pública. Como é fácil cobrar, né Moacir? Aliás, o MP e o TJSC estão mal acostumados, pois lá dentro de suas instituições eles não tem problemas nenhum, tudo anda às mil maravilhas: os pareceres dos MP e os despachos do judiciário são céleres, rápidinho eles julgam não é? Claro que não. Teve que o CNJ cobrar para que processos com mais de 4 anos para julgar fossem julgados. São pilhas e pilhas de processos nas gavetas de juizes e de promotores. Agora vai cobrar deles. O que eles vão dizer? que falta juizes, que faltam promotores, e que para contratar mais juizes e mais promotores só com mais recursos. E esses recursos, quando é aumentado o bolo desses dois órgãos, sai exatamente do executivo. Ou seja, ano após anos, o TJSC e o MP vem aumentando a sua participação no bolo da receita, e o executivo vai diminuindo. Então é fácil cobrar do executivos mais cadeia, mais policiais, mais penitenciárias, mais isso e mais aquilo… Esses órgão, a meu ver, não tem moral de pedir empenho do executivo, antes de limparem suas gavetas e sem aumento de duodécimos..

  • Eduardo menezes diz: 8 de fevereiro de 2013

    Meus irmãos catarinas, vcs precisam urgente irem as ruas fazerem manifestações através das redes sociais, associação de bairros, etc,
    esse secretario de segurança de vcs é um DÉBIL MENTAL, só diz que está tudo sob controle, só se for controle da bandidagem, vi uma entrevista do chefe de policia dizer que o carnaval tá garantido com segurança, só doido
    prá ir ai se não conseguem dar segurança aos nativos vão oferecer ao turista.
    E os DIREITOS HUMANOS tá esperando o que? os cidadãos perderam o direito de ir e vir por falta de segurança, arriscam suas vidas diariamente ao embarcar num coletivo, essa é a hora de vcs protetores de bandidos fazerem alguma coisa pelos cidadãos que mantem essa porra de país em pé com tanta roubalheira destes malditos politicos. Ha, entendi ou me dei conta vcs
    dos DH estão aguardando o momento em que um bandido seja pego pela comunidade e seja linchado, ai veremos os DIREITOS HUMANOS em defesa da escória, do lixo humano, nesse momento eles passam de verdugo a vitima de uma sociedade maligna que não dá oportunidade ao bandido coitadinho,etc, ele também tem familia, etc.
    Vão para o raio que os partas autoridades, politicos, direitos humanos e demais bois de plantão.
    Catarinas não sejam BOIS que vai ao matadouro sem questionar, vcs pagam impostos mantem os salarios em dia destes incompetentes e prá eles tá tudo bem as reclamações não encontram eco, vão as ruas, vão a frente da secretaria de segurança, vão a frente do governador com cartaz, faixas exijam seus direitos, exijam segurança essa é um direito nosso e obrigação deste bando de mamadores das tetas publicas, boa sorte a todos vcs irmãos brasileiros.