Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ministério Público e atentados: ágil e eficaz

28 de fevereiro de 2013 2

O Ministério Público Estadual promove hoje a noite o segundo debate entre os procuradores Lio Marcos Marin e Gercino Gomes Neto. Eles são candidatos as eleições que se realizarão amanhã em todo o Estado para escolha do novo Procurador Geral de Justiça. Os dois já firmaram um pacto de só aceitarem a nomeação daquele que for o mais votado.
O Ministério Público Estadual continua tendo um papel destacado na operação deflagrada contra o crime organizado no Estado. Os promotores de São José denunciaram esta semana mais três acusados de autoria dos atentados.
Ao todo até agora 88 suspeitos de envolvimento nos atentados já foram denunciados a Justiça Estadual, numa ação rápida e eficaz de pronta resposta a criminalidade.
O promotor Onofre Agostini, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal, informou que o Ministério Público vem trabalhando de forma integrada com as forças de segurança, definindo as estratégias jurídicas para colocar na cadeia os responsáveis pelos atentados.
Uma nova reunião para avaliação da situação em todo o Estado foi realizada em Florianópolis com a participação de 40 promotores. As investigações da policia continuam e novas prisões devem acontecer nos próximos dias.

Comentários

comments

Comentários (2)

  • Fava diz: 28 de fevereiro de 2013

    Ainda bem que desta vez suas Excelências serão ágeis, pois, só para lembrar: as denúncias dos atentados sucedidos em novembro de 2012 somente foram efetuadas dois dias após terem se iniciado os atentados de janeiro/fevereiro do corrente ano. Depois do episódio do auxílio moradia tem gente ainda que leva à sério o MP.

  • Jolugo diz: 28 de fevereiro de 2013

    O que o ministério Público fará? Só alvoroço, pois não tem o que fazer, podem apostar, virá mais uma enorme pizza. Onofre Agostini, outra cobra criada e exdrúxula incompetente e chopim do nosso dinheiro público. 40 promotores e um Juíz manda tudo as favas, sabe aquela estória do Ali Babà?
    Me enganem que eu gosto, não tem leis que deixem esses bandidos presos pelo tempo que merecem. Desafio a qualquer catarinense, daqui ha 1, 2 ou 3 anos, todos estarão soltos ou de volta para uma outra cadeia por mais de uma reincidência. O que quer dozer isso? Daqui uns dias estarão soltos. O juduciário está falido, o sistema em ruínas e o povo os “bobos da corte”, estamos cansando…