Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Bocelli, cultura e turismo

31 de março de 2013 7

O tenor Andrea Bocelli não veio a Florianópolis para o sonhado concerto de Natal em 2009. Mas seu último show foi exibido na Sala Vip do Cinepólis, em São José. Trata-se do espetáculo Paixão, em que tenor italiano canta apenas músicas românticas em Portofino, a pequena vila da Riviera Italiana, com um cenário histórico e natural realmente deslumbrante.

A seleção, feita em colaboração com o coprodutor – o pianista e consagrado maestro David Foster – é primorosa. Começa com Cinema Paradiso, uma das melhores composições de outro gênio italiano da música, Enio Morricone. Segue com solo do premiado trompetista Chris Botti. Termina com My Way, imortalizada na voz da Frank Sinatra, mas que no espetáculo ganha um interpretação inédita, em italiano. Na presença do seu autor, o cantor Paul Anka.

Bocelli convida a esposa, Verônica, com quem faz dueto emocionante e apaixonado, em Something Stupid. Sentado à mesa, ao lado de Sir Michael Caine, outra lenda do cinema. Canta clássicos populares em várias línguas. Pela primeira vez, até em português. A seu lado, a cantora brasileira Sandy, com a maravilha de Corcovado, de Tom Jobim. Tem, ainda, como convidadas Caroline Campbell, Jennifer Lopez e Edit Piaf , com La vie em rose, em áudio.

Portofino fica na Lugúria, a 33 quilômetros de Gênova. Uma estrada estreita, com visual fantástico, passa por pequenas cidades, lindas e acolhedoras. Ganhou fama, no passado pela presença de Greta Gargo, Clark Gable, Sofia Loren. Agora, é a preferida de Madonna e Bocelli.

Prefeitos novos querem melhorar suas cidades? Valorizem a arte, preservem o patrimônio natural e histórico, incentivem músicos e atores, embelezem as praças. Cuidem delas, como é feito em Portofino.

Serão mais humanas, terão mais convivência e o povo será mais feliz.

Comentários

comments

Comentários (7)

  • Antônio Machado diz: 31 de março de 2013

    Bom dia Moacir Pereira, gostaria que envisse teu e-mail, pq quero te enviar um trabalho que fiz sobre “Pedr Raymundo”
    TFA
    Antônio.

  • angela diz: 31 de março de 2013

    BOM DIA SR MOACIR.

    UMA FELIZ PÁSCOA , CHEIA DE AMOR CARINHO , SATISFAÇÃO E MUITA ALEGRIA ,É O QUE DESEJO JUNTO DOS SEUS!!!!!!!!!
    SEI MUITO BEM QUE BOCELLI, É TUDO DE BOM!!!!!!!!!!
    SÓ NÃO SEIM AINDA POR QUE PAGAMOS E NÃO TIVEMOS!!!!!!!!!!

  • Moacir Pereira diz: 31 de março de 2013

    Cara Angela
    Agradeço e, sensibilizado, retribuo todos os votos a voce e sua distinta familia. E o que desejamos e queremos: saúde, paz, harmonia, amor e fraternidade. O resto a gente consegue. E, sempre, esperanças de um dia melhor diante das adversidades. Votos que transmito a todos os comentaristas. Abraços, Moacir

  • Moacir Pereira diz: 31 de março de 2013

    Caro Antonio
    Com todo prazer: moacir.pereira@gruporbs.com.br
    Fraternal abraço, Moacir

  • Luciano diz: 1 de abril de 2013

    Moacir, uma pequena correção, a música My Way não é de autoria de Paul Anka, ele teve o mérito de tê-la traduzido do francês após ter adquirido os direitos sobre ela para a língua inglesa. O título original é Comme d’habitude.
    Agui, tem um link para ouvir a música no original, cantada por um dos seus autores:
    http://www.youtube.com/watch?v=n5BAXIcseak

    Certamente ver o Bocelli cantando é Florianópolis é algo que aguardamos, vamos ver no que dará, pois ele já assumiu compromisso cantar aqui, faltado estipular a data.
    Quanto a humanizar a cidade, Moacir, há décadas o poder público deixou de construir e de dar manutenção adequada as praças e estas vez por outra são ‘adotadas’ por empreiteiros da iniciativa privada, mas sempre isto é casuísitico! Esta adoção fica ao bel prazer de ser ou não renovada, e o pior, o poder público recebe dinheiro nosso através de impostos e taxas e tem a obrigação de mantê-los limpos e adequados para o uso da população.
    A humanização da cidade também passa pela cultura local, mas o que vemos de cultura local hoje? Uma Avenida das Rendeiras aonde não se vê mais as casinhas das rendeiras ondem faziam seu oficio e expunham seu trabalho? Onde encontramos galerias de arte que exponham algumas manifestações artísticas da nossa gente?

  • Rodrigo Ormond diz: 1 de abril de 2013

    É espero que os prefeitos provem que não viajam só para Miami e Paris porque ou acham que tem que ser tudo shopping ou então a arquitetura local e seu potencial de inovação/re-invenção colocado de lado em detrimento de fazer em um pais tropical “predinhos” como os franceses

  • Giffoni diz: 1 de abril de 2013

    Pois é, sua postagem trouxe-me a lembrança da lambança toda em relação ao referido tenor, inclusive, aquela palhaçada sem pé nem cabeça em S.Paulo. A quantas andaria o processo? Alguéem já foi condenado e preso? E o “domínio do fato” não alcançaria o sr. LHS? E que seria o cinépolis de S. José, que tem até sala VIP? Seria “coisa” pública?