Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jorginho Mello sugere maquiagem no PR

30 de junho de 2013 17

O jornalista Ilimar Franco, de O Globo, deu uma informação inusitada sobre o deputado federal Jorginho Mello (PR). Diz que ele convocou uma reunião da bancada para discutir nome, cores e número do partido. Com uma numeróloga, Jorginho tentava convencer os colegas que os atuais não dão perspectiva de poder. Sugeriu “cores verde claro, azul e branco; PRD (Partido Republicano Democrático); e, número 33”.

Foi ignorado.

Comentários

comments

Comentários (17)

  • gualberto cesar dos santos – fln/sc diz: 30 de junho de 2013

    Jorginho Mello sempre soube jogar e bem na, política. E não tem o hábito de perder. Grande negociador – lida com paciência e competência. Não creio que tenha sido ignorado. Sinceramente. Deverão maturar as exortações dele. E mesmo com efeito de retardado. Darão retorno como ele almeja. Esperem para ver. Confirarm. Depois me contem.

  • delcio diz: 30 de junho de 2013

    Este deputado não tem as mínimas condições de exercer as suas funções como ¨representante¨do povo. Nem seus colegas de ¨trabalho¨(?) dão bola p/ele.São políticos desse tipo,e são quase todos,que devem ser varridos dos poderes publico.

  • MENDONÇA diz: 1 de julho de 2013

    NÃO ADIANTA INVENTAR MUDANÇAS, PRECISAM MUDAR DE ATITUDE, OLHAR PARA O POVO QUE OS ELEGEU E DESCER DO PEDESTAL. ELES SE ACHAM. POR QUE NÃO COMEÇAM A TRABALHAR???????? NÃO MERECEM O SALÁRIO QUE GANHAM. DEVERIAM COLOCAR SEUS FILHOS EM ESCOLAS PÚBLICAS E SE TRATAREM SEMPRE PELO SUS.

  • Lio diz: 1 de julho de 2013

    Óleo de peróba nele!

  • Aloisio Antoni diz: 1 de julho de 2013

    A cor mais apropriada para a maioria dos partidos políticos, incluindo o deste “nobre”… seria o preto. Atualmente não existem mais partidos políticos e sim grupos de interesses particulares de negociatas. Creio que o centro da Reforma política seria a proibição de reeleição de deputados e Senadores , desaparecendo desta forma os sanguessugas chamados “políticos profissionais” que um dia depois das eleições já começam a preparar as eleições seguintes. Desta forma também desapareceriam os famosos currais eleitorais .

  • Izidoro diz: 1 de julho de 2013

    Ele deveria transferir a sede do partido pra Tijucas lá na penitênciária.
    Usar as cores e um número de identificaçāo que o ex-presidente do PR Nelson Gotten está usando no macacāo de presidiário.
    Um já foi… A porteira abriu .
    Passou um boi …pode passar uma boiada !
    Vamos mudar , nāo vamos reeleger esses caras de pau !

  • da ilha diz: 1 de julho de 2013

    As ideias estão se esgotando

  • Fábio diz: 1 de julho de 2013

    Não há nada mais importante para ser discutido?

  • Mario Silva diz: 1 de julho de 2013

    Com tantas besteiras falsas que são divulgadas na internet duvido que isso seja verdade.
    Esse é o preço que pagamos atualmente quando tudo o que se deseja pode ser divulgado sem a mínima responsabilidade.
    São tantas alegações falsas circulando na internet que acredito ser essa mais uma.
    Mario

  • Pela Verdade diz: 1 de julho de 2013

    Este é um dos mais bem avaliados entre os Dep. Federais? Acho que se deve fazer uma auditoria para verificar se as “métricas”da avaliação são sérias. Ou visam interesses corporativistas!
    Sobre a mudança das características dos instrumentos visuais do Partido, parece-em que ele esta querendo fazer “rodar”sua empresa lá de Jurerê!

  • Alberto Garbin diz: 1 de julho de 2013

    Caro Sr. Moacir, é triste ver até onde vai a pequenez dos que deviam nos representar. Que pequeno espírito.

  • Carlos Alberto Machado diz: 1 de julho de 2013

    O Dep. Jorginho Mello, deveria é sair do Partido que ele não tem nenhuma afinidade, e não tentar trocar a sigla de mais um partido, só para melhorar a fachada. O povo não é mais bobo para ficar acreditando em programa de partidos politico.

  • DÉCIO diz: 1 de julho de 2013

    As cores mais apropriadas para o Partido Politico deste babaca deveria ser listrada de preto e branco igual a roupa da história de quadrinhos dos IRMAOS METRALHA e a imagem a ser inserida no centro da bandeira deve ser a fotografia do NELSON GOETHEN. Sempre que aparece o figura de JORGINHO MELO, me relembro de uma frase célebre proferida por ele que foi um dos 3 deputados que salvaram o Governador da época PAULO AFONSO VIEIRA de ser cassado pela Assembléia, quando votado a CPI das letras: EU SEI FAZER CONTAS……EU SEI FAZER CONTAS. Que conta seria esta que ele tanto sabia fazer ?

  • Belmiro diz: 2 de julho de 2013

    Moacir, continuo indignado por teres vedado o meu comentário sobre esse deputado que quer maquiar seu partido. Ele diz na propaganda eleitoral que o PR faz parte do Governo Federal e do Governo do Estado. Certo, este é o papel desse partido, mamar em todas as tetas. Aqui no Estado, conseguiu transferir sua esposa, que era professora, para a Procuradoria Geral do Estado, quando quase triplicou seu salário e nunca trabalhou na PGE, pois sempre está em cargos comissionados, e conseguiu tambem que Colombo criasse mais uma secretaria de Estado para seu filho. O que tem de errado que não pode ser divulgado? Não me deixe pensar que tens compromissos com o Deputado.

  • Vilmar M. diz: 2 de julho de 2013

    Esse Jorginho não entendeu mesmo a voz da rua! Queremos mudar a política não fazer jogo de marketing. O que fazer com um político como esse que pensa disfarçar o velho com cara de novo? Só mesmo mandando para a Patagônia. Pobre Patagônia!

  • Estevão diz: 2 de julho de 2013

    Isso é verdade, sr. Belmiro? Por todo mal que esse homem faz ao nosso estado, ele e os que permitiram isso deveriam estar na cadeia.

  • Claudio Marcos Matteussi diz: 19 de agosto de 2013

    Acredito que antes de julgarmos ou mesmo tecer comentário sobre este ou qualquer outro deputado, deve-se procurar saber quem é ele e o que fez em pról do desenvolvimento da nação e com certeza os que criticam o Dep. Jorginho Mello jamais buscaram saber essas informações e não, não são todos os politicos iguais e poucos teriam a coragem desse deputado de ingressar num partido no qual teve os principais protagonistas do caso Mensalão com o Costa Neto entre outros, para provar que a politica se faz de homens e não de siglas partidárias e que os governos são mais de leis que de homens.