Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

OAB: "É preciso republicanizar o Brasil"

09 de agosto de 2013 5

O presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, abriu  o Ciclo de Debates promovido pela Escola Judiciária Eleitoral Juiz Irineu João da Silva (EJESC).   Aproveitou a vinda ao Estado para lançar a campanha Eleições Limpas. A campanha propõe um novo sistema eleitoral e é apoiada pela entidade em todo o País.

Marcus Vinicius falou sobre Direito Eleitoral e Reforma Política.   Proclamou:  “É preciso republicanizar o Pais. Acabar com a reeleição, instituir mandato de 5 anos e implantar a coincidência de mandatos”, disse o presidente da OAB, acrescentando que é urgente construir um novo sistema eleitoral, “que não seja pautado na compra de votos, caixa dois de campanha e uma série de práticas indevidas”.

Marcus Vinicius também elogiou a postura da presidente Dilma Roussef, que retirou da agenda a sugestão de uma Constituinte. “A proposta de reforma política da OAB mantém inalterada a Constituição brasileira”, disse. Segundo ele, o projeto busca atingir três metas básicas: estabelecer o financiamento democrático de campanha (sem a participação de empresas); gastos eleitorais com teto limitado pelo TSE, evitando campanhas milionárias; e criminalização do caixa dois de campanha.

O vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) e Corregedor Regional Eleitoral, desembargador Luiz Cézar Medeiros, destacou a importância do evento ao afirmar que esta é uma forma de apresentar o trabalho da Justiça Eleitoral à sociedade. “Eventos como esse fazem com que o conhecimento seja difundido para toda a população”, declarou.

Para o diretor da EJESC, juiz Marcelo Ramos Peregrino Ferreira (magistrado que também integra o Pleno do TRE-SC), o ciclo é uma excelente oportunidade para discutir temas relacionados ao processo democrático, com destaque para as inovações e alterações da legislação eleitoral e suas repercussões para o exercício da cidadania. Por outro lado, o evento serve de ensaio para a realização, no início de 2014, de um congresso nacional com a presença de juristas italianos, argentinos e brasileiros.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Santa Catarina, Tullo Cavalazzi Filho afirmou que, quando soube do Ciclo, prontamente abriu as portas da OAB. “Esse é um debate que com certeza entrará para a história, isso porque a população aspira profundamente por uma reforma política no sistema eleitoral brasileiro”, comentou.


Comentários

comments

Comentários (5)

  • NEY ARAUJO SANTOS diz: 9 de agosto de 2013

    EXCELENTE AS MUDANÇAS, PARA FICAR MAIS BARATAS AS ELEIÇÕES O VOTO DEVERIA SER FACULTATIVO, POIS O ELEITOR CONSCIENTE VAI SEM COBRAR NADA DE NINGUEM POIS ELE QUER SÃO MUDANÇAS QUE LEVEM A UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA PARA A SOCIEDADE.

  • Parabólica diz: 9 de agosto de 2013

    Falando nisso, por que nenhum comentário sobre a última pesquisa do Ibope dizendo que 85% dos brasileiros são favoráveis à reforma política e 74% são contra financiamento privado nas campanhas? Acho que o recado do povo foi contra a mídia direitista e a favor da presidente, mas aí ninguém fala nada, né!

  • Cleiton Magedanz diz: 10 de agosto de 2013

    Olha, o Brasil está sofocado pela corupção, em todos os níveis, desde os pequenos municipios até os poderes que deveriam dar o exemplo, o proprio povo é corupto.
    Então nao sei se o Brasil tem Jeito !!!

  • Vinicius diz: 10 de agosto de 2013

    Contra financiamento privado? quer dizer que agora vou financiar indiretamente os Mallufs, Dirceus, Felicianos e Genoinos da vida?
    Acham mesmo que as empresas que realmente quiserem doar, não vão fazer um caixa 2?
    Não sei se isso é muita ingenuidade ou cara de pau, mesmo.

  • EDISON DA SILVA JARDIM FILHO diz: 11 de agosto de 2013

    PARECE QUE É PRECISO É DESPETIZAR A OAB. A PROPOSTA DE REFORMA POLÍTICA DA OAB É UM ARREMEDO DA DO PT. UMA VERGONHA SÓ, SOBRE A QUAL ESTAREI PUBLICANDO UM ARTIGO BREVEMENTE. A PROPOSTA À ALTURA DA OAB TEM NOME E É FÁCIL DE DECORAR E EXPLICAR: VOTO DISTRITAL PURO! MAS A OAB HÁ DECÁDAS A IGNORA, A DEMONSTRAR A COLOSSAL IGNORÂNCIA POLÍTICA DOS ADVOGADOS QUE COMANDARAM E COMANDAM A OAB.